Dança das Espadas - Parte 1

 :: Home. :: Flood. :: Fanfics.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Dança das Espadas - Parte 1

Mensagem por Letarius em Sex 14 Maio 2010 - 2:50

Aqueles que lerem, esse fanzine se basea num diario, como se fossem um leitor, os erros de portgues e concordancia são propositais com o fim de gerar algo mais humano e menos exato.
Eis a historia de um jovem explorador no deserto de fukai que descobriu coisas demais.

Favor comentar.

Dança das Espadas - Parte 1


Diario de Calebierodaniel Tosonrieston.

Dia 23 de Julho - Dia

Estive pouco tempo na estrata para poder dizer que estou seguro, mais não tenho o que temer, estou proximo de uma vila protegida, longe do deserto, não carrego objetos de valor além de meu diario, minha pena e meu querido instrumento musical. Desde muito cedo estive querendo viajar, ficar parado não me agrada e mesmo sabendo que é sem duvida muito perigoso, ainda sim desejo ver o mundo todo ou ao menos descobrir uma saida dessa terra, achar um lugar melhor para minha gente. Não tenho mais tempo para escrever, se não seguir caminho logo irá entardecer e não poderei proseguir viagem.

Sombra da noite segue teu rumo....

Dia 23 de Julho - Noite

Entardeceu e logo anoiteceu, não cheguei a lugar nenhum, mais achei um bom esconderijo no interior de uma arvore velha, mais tenho dificuldade em mater o fogo, se deixa-lo fraco dele se apaga, mais se aumentar demais ele pode acabar queimando a arvore inteira. Irei dormir e esperar um dia melhor pela manhã.

...durante a calada da noite ouviste o uivo de chacais...

Dia 24 de Julho - Dia Chuvoso

Começou a chuver no inicio da manhã e me vi forçado a ficar nessa arvore mais um pouco, a chama se apagou, mais para minha sorte o vento não entra na fenda da arvore, descansei por enquanto e irei compor algumas músicas.

... e por águas terriveis cruzaras.

Dia 27 de Julho - Dia Quente

Consegui um tempo para escrever finalmente, estive sendo perseguido por monstros, fui covarde e não quis descobrir de que tipo de criatura se tratavam, mais pelos sons que faziam só poderiam ser seres bestiais. Hoje me encontrei com um aventureiro, um verdadeiro heroi, ele não me disse seu nome, talvez venha do sul e por isso não goste de minha raça, mais creio que logo seremos amigos. Está tão quente que nem mesmo ele quer mover-se muito se tivermos sorte, ele disse que se dirigia ao Castelo Negro, não sei que tipo de lugar é esse, porém fica no deserto, muitos diriam que seu ato é de um louco ao entrar no deserto, mais acredito que ele seja capaz de ir e regressar com vida, testemunhei derrubar um inseto dos grandes com um unico golpe de sua espada, claro que ele conseguirá.

Enquanto rasteja a cobra sobre teu ventre, voa a aguia no céu a procura de tua presa, mais lá cobra almeja o céu e devorará a serpente...

Dia 28 de Julho - Dia Nubrado

Vi uma bela nuvem em forma de minha amada Yukihara, ela não pertence a minha raça pelo que seu nome indica, mais ela é sem duvida muito bela e possui uma personalidade tão doce. Hoje demos um novo passo a frente em direção ao castelo negro, chegaremos a beira do deserto no inicio da noite, quando deve estar mais frio e os insetos menos ativos. Ele realmente parece saber das coisas, decidi segui-lo e escrever sua historia.

... e o doce som da melodia da Dama de Prata.

Dia 4 de Agosto - Deserto

Não sei se é dia ou noite, sei que está quente e deveria querer dizer que está de dia, mais fomos pegos por uma terrivel tempestade de areia, nesse local um arranhão poderia matar, por milagre encontramos um inseto morto, ele abriu uma passagem para seu interior e removeu seus orgãos e o utilizou como abrigo, sempre soube que faziam armas e armaduras com carapaça de insetos, mais um abrigo foi impressionante, num entanto esse inseto fede demasiadamente, mal consigo respirar, estou usando uma vela para escrever, meu companheiro de viagem diz que não devia, mais se morrer nesse deserto gostaria de deixar alguma informação util para trás.

Uma vez que se veja a face de deus...

Dia 20 de Agosto - Deserto

Perdidos no deserto nos aproximamos demais do centro de Fukai, não tivemos uma viagem calma, mais meu companheiro que continua a negar-se dizer seu nome, soube contornar todo tipo de batalha, provando que nem todo o aventureiro é um tolo que busca uma briga a primeira vista.
Temos que retornar a cidade, estamos sem suprimentos e água, ele diz que em emergência teremos que comer os insetos que acharmos, essa ideia me deixa enjoado, não consigo imaginar alguem capaz de faze-lo espero que não tenhamos de fazer tal coisa.

... estará a deitar-se para nunca mais, levantar.

Dia 28 de Agosto - Dia Claro

Faz mais de 10 dias que estavamos perdidos no deserto, já é de tarde e conseguimos sair do deserto, minha alegria foi tanta que abracei meu companheiro de viagem, esperava que ele me repreendesse mais pelo contrario ele retribuiu, provavelmente esperava morrer por lá também ou apenas entendia minha alegria em voltar seguro. Finalmente ele me deu seu nome, ele se chama Soichirou Kusarigi.
Ele me entregou um longo pano vermelha e uma máscara de oxigenio e disse que precisava pegar um novo caminho, mais perigoso e não me levaria com ele. Decidi aceitar o fato, não tinha feito nada além de anotações menores sobre insetos e determinadas condições do deserto que desafiavam minha logica. Talvez volta-se lá para fazer mais estudos, adorei o que vi, depois que o medo passou me senti um tanto euforico e minha curiosidade pelo mundo se pareceu algo tão pequeno enquanto estive lá dentro, meu modo de ver o mundo mudou completamente. Desejo descobrir agora algo mais importante eu desejo descobrir o que existe atrás do misterio chamado Fukai.

... não importa o quanto fuja pois estaras cercado pelos 4 ventos...

Dia 1 de Janeiro

Havia me esquecido desse pequeno diario que iniciou tantos experimentos, tantos avanços, tantos sucessos e fracassos. Como deveria recomeçar agora? Talvez o classico de quando eu era mais jovem, Querido Diario! Eu estive ausente por longos meses tentando estudar os insetos, seus estilos de vida, suas funções no ambiente conhecido como Deserto de Fukai! Fui muito ajudado por meu antigo amigo de viagem Soishirou Kusarigi, ele fundou um grupo baseado em meus livros, pode acreditar? Estudei, catalogei e descequei mais de 100 especimes de inseto, descobri como atrai-los para fora do deserto, descobri seu comportamento, sua organização e sua função naquele terrivel lugar. Me apeguei tanto a estranha e complexa raça de insetos da Fukai que desisti completamente da música e de minha ex-amada Yukihara, hoje estou casado, mesmo sendo tão jovem com não mais de 200 anos, mesmo assim minha noiva Guendolyn tem estado ao meu lado desde um terrivel incidente. Adoraria escrever todas as minhas aventuras, todas as minhas angustias, tristezas feitos e alegrias. Mais em suas poucas e velhas folhas, não haveria espaço para tanto. Mesmo que eu resumi-se, ainda sim haveria material para mais de 10000 folhas. Sendo esse o caso "alterei" o meu objetivo a iniciar a escrever em suas paginas.
Hoje estou prestes a morrer, não irei sobreviver mais nem um dia nesse lugar, estou quase no centro da Fukai, conseguimos muito nesse meio tempo e muitos não gostaram dos meus feitos, minha curiosidade custou-lhe minha vida, mais todos já haviam me dito isso, minha noiva agora segura o portão impedindo que nossos inimigos entrem, comigo não mais que 2 ou 4 pessoas, todos Desert Survivors de Elite, lamento ter tomado a vida deles em minhas pesquisas, mais nenhum deles parece realmente triste em faze-lo, continuam a lutar, o espirito deles me faz pensar que devemos deixar algo para vocês, em primeiro lugar deixo para trás minha obra-prima Xerhiuhfqiujdnisuhgfnoweinfwfn (garranchos), em segundo lugar estou escondendo meu livro de anotações, nela existem mais de 100 especies de insetos, além de descrição, anatomia e outras caracteristicas uteis para a humanidade, não posso dizer onde deixei mais entre as páginas de meu diario poderá encontrar pistas para encontrar meu livro e em terceiro e não menos importante deixo para trás um pedido, sobrevivam! Com isso digo adeus aqueles que lerem esse pequeno diario e um boa sorte.

... Laus Dio... h3ui hn sue0 n (e mais garranchos)
avatar
Letarius
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dança das Espadas - Parte 1

Mensagem por ADM Ichirou Youta em Sab 15 Maio 2010 - 3:24

Wow, é muito boa ! pena que teve um final ''triste'' >_< eu gostei...quase vira lenda do zephyr XD

__________________________________


Spoiler:


Chupem !

ADM Ichirou Youta
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário http://zephyr.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dança das Espadas - Parte 1

Mensagem por Tohlee em Sab 15 Maio 2010 - 18:20

A história está legal, mas acho desnescessário os erros de portguês. Existem muitas técnicas para tornarem a narrativa pessoal, sem apelar para esse tipo de coisa ^^.

Além do mais, o cara é um estudioso, porque ele iria escrever errado?

Mas no geral está bem legal...

Tohlee
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dança das Espadas - Parte 1

Mensagem por Letarius em Dom 16 Maio 2010 - 1:01

É possivel escrever corretamente em casa, é possivel escrever corretamente com calma enquanto se tem um lugar seguro e comida todos os dias.

Agora escreva no meio da selva, com fome, ou num deserto tendo que se esconder de criaturas monstruosas dentro das entranhas de uma delas.

Pense nisso XD
avatar
Letarius
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dança das Espadas - Parte 1

Mensagem por Thaniel Fox em Seg 24 Maio 2010 - 11:55

Uhauhauhauhauha, puxa adorei, muito legal mesmo xP

Adorei tbm esse estilo, de narrar em um diaro... eu tava pensando em fazer umas fanfics, acho que vc n vai se importar se eu pegar emprestado a ideia do diario né xP?

Puxa legal, principalmente as coisas sutis como o fato de o bardo provavelmente ser um youkai.

Mas uma coisa me intriga... Se ele esqueceu-se do diario, e de repente depois de tantos meses o encontrou, quer dizer que esteve com ele todo esse tempo? Por que poxa, haja memoria ruim pra se esquecer de um livro desses no meio da sua sacola de viagens durante uns 6 meses e lembrar dele so na hora que vai morrer xP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dança das Espadas - Parte 1

Mensagem por Letarius em Qui 27 Maio 2010 - 20:40

Como recebemos boas criticas. A continuação a parte 2 e 3 virão. A segunda mantem a narrativa como num diario, mais o ultimo não.

Obrigado a todos que leram.

Sim pode pegar a ideia do Fichario. E o fato dele lembrar do diario será revelado apenas durante a parte 3 até lá aguarde.
avatar
Letarius
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dança das Espadas - Parte 1

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 :: Home. :: Flood. :: Fanfics.

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum