Templo de Jilya

Página 5 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Qui 7 Jun 2012 - 16:17

Off:
Ok, erro meu não lembrar que as escadas desciam. Mas em meu post eu disse:

Também não era o tipo que realizava ataques furtivos. Então ele se revelava do alto das escadarias, de maneira que ficasse num nível mais alto que seu possível oponente.


Então meu post está errado, mas seu posicionamento do meu personagem tambem está. Vamos entrar em um acordo então: eu subi as escadas antes de me revelar para o monstro ok?

Kuro estava determinado a enfrentar aquele oponente, mas quando via o corpo se despedaçar nas mãos daquele demônio ele logo criava suas dúvidas.

_Eu vou morrer, miau... -ele dizia a si mesmo enquanto sorria de nervosismo.

Porem, agora não era hora de perder a concentração. Se enfrentá-lo não daria certo então entraria em ação o plano B: distraí-lo. Tinha consigo a intuição que aquilo iria embora quando o sol nascesse, ou pelomenos torcia para isso.


_ONDE ESTÁ AZAZEL?! -gritava o demônio, logo em seguida largando o corpo e começando sua investida contra o Youkai.

_Não faço ideia de quam você está falando! -retrucava o youkai preparando para se defender.

Ele havia subido aquelas escadarias e se encontrava de frente para o seu inimigo. Suas botas agoras estavam sujas com o sangue do pobre homem que fora despedaçado, mas ele não se importava. Apenas observava atentamente os movimentos daquele ser, com atenção de um gato que espera para agarrar sua presa. Quando o atacante se aproximava a uma distância propícia, ele saltava na diagonal em relação ao monstro, girava seu corpo no ar e apoiava sua mão livre no chão enquanto a direita segurava a espada. Porem, pelo tamanho da criatura isso não seria o suficiente, então logo que tocava o chão ele saltava novamente na mesma direção, agora realizando um salto mortal de costas o qual ele imendava com dois saltos iguais. Se certificava para que não houvesse nenhum obstáculo na trajetória, mas como agora estava no exterior que era uma área mais aberta certamente não teria. O youkai aproveitava a distância criada para correr na direção das portas do templo, planejava levar o demônio para fora dali, em um local mais aberto e com mais espaço para correr.





Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Kenichi Koji em Qui 7 Jun 2012 - 18:38

Spoiler:

Off:
relembrando laaaa atrás.
Apesar de aparentemente não ter planos, kuro parecia bem decidido, pelo menos até o presente momento.
O sacerdote faz um gesto com o tronco de maneira que ficou claro que Kuro deveria seguí-lo.
Com uma pequena corrida, kuro alcança o sacerdote.

"- Ah, peço eu perdão pelo incomodo, mas nossos quartos são todos eles humildes, nada além de uma cama, uma pequena pia e um altar de orações."

O Sacerdote andava até uma escadaria, onde desceria até uma pequena porta, lá começaria a caminhada no interior do templo.

O que eu quis dizer foi que como você procurou algo pra se esconder, você voltou as escadarias e ficou ali escondido até sair depois e se revelar.
Mesmo assim, estando fora das escadarias, você não tinha pra onde correr. Porque atrás tinha a escadaria e aos lados as paredes do templo.
Tem até alguma distância de você a elas, mas não seria muita.

Desculpe se me fiz entender errado.




Off: Devido a sua habilidade e pericias, não vou fazer teste do movimento, apenas de quem foi mais rápido, você ou ele.
Rolagem

Kuro esperava a distância correta até saltar na diagonal do bixo, seu corpo passa rente aos braços da criatura, nesse momento Kuro sua frio.
Após o momento de tensão ele da mais dois saltos a medida de se afastar dele, indo em direção ao exterior do templo.
Após o salto a criatura se vira novamente para o Youkai.

"- Onde.. está.. AZAZEL?!"

Já era a inumera vez que ela falava isso, ainda sim parecia que ninguém sabia quem era azazel.
A criatura pega o corpo que estava na escadaria e então o arremessa na direção de Kuro, que desvia sem muito esforço.
Ele se apoia de "6" (4 braços e 2 pernas) E se arremessa na direção do Youkai, mas dessa vez, ele parece ter ido com maior velocidade, de acordo com o impulso que havia pego.

O local era como um pátio, tinha aproximadamente 15m².
Ao final desse "pátio" tinha algumas paredes que pareciam frageis apesar de serem de pedras bem resistentes.
Tudo ali, feito de pedras douradas.
Apenas alguns bancos dos lados esquerdo e direito.
A nevoa permanecia ao chão.


Última edição por Kenichi Koji em Qui 7 Jun 2012 - 19:14, editado 1 vez(es)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Sex 8 Jun 2012 - 13:31

Foi por pouco, muito pouco, mas Kuro havia conseguido evitar a criatura com suas acrobacias e corria pelo pátio do templo, buscando chegar até a saida. O demônio porem logo virava-se para ele de novo

_Onde.. está.. AZAZEL?! -ele continuava repetindo aquela pergunta, o que gerava mais dúvidas na cabeça do Youkai. Afinal, quem seria Azazel?

Quando Kuro se virava para observar seu oponente, percebia que mais um ataque chegava. Sem muita dificuldade ele desviava do corpo que fora arremeçado contra ele, embora aquilo provocasse certo espanto. O youkai mantinha-se correndo, provavelmente já havia percorrido uma boa distância, porém o demônio agora se abaixava apoiando todos os seus membros no chão e tomando impulso para sua proxima investida. Dessa vez pela posição parecia que iria ser mais rápida do que a anterior. O joven viajante olhava ao seu redor buscando alguma escapatória, quando estranhamente ele começava a correr na direção de uma das paredes.


"Ok sorte, não me abandone agora!"

Ele dava uma breve olhada para trás buscando ver a aproximação do demônio, calculando o tempo certo para se necessário retardar ou acelerar sua corrida. Ao chegar naquela parede ele saltava, dava três passos na mesma se saltava novamente, girando o seu corpo no ar. Se desse certo, pelo impulso que havia tomado o demônio atingiria a parede. Kuro aproveitaria o momento para correr para as portas do templo e ir para a rua. De lá pensaria qual seria seu próximo passo.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Kenichi Koji em Sex 8 Jun 2012 - 15:58


Primeiro vou realizar um teste de velocidade pra ver se você chegou lá antes dele te alcançar.
(Ele tem marcador +1 devido ao impulso extra, pela força e etc)
Depois se você ganhar pra ver se ele não conseguiu te pegar.(afinal ele tem 4 braços)

Se ganhar nesses dois testes ai sim ele deu de cara na parede.
Rolagem

O demônio se posiciona e então se impulsiona indo na direção do youkai que dessa vez prefere ir em direção a uma parede tentando fazer o mesmo acertá-la.
O rapaz começa a correr e da uma pequena olhada para trás para tentar ver a distância entre os dois, problema que era ela nenhuma.
O Demônio já estava logo atrás dele, quase caindo sobre ele.
O Demônio o segura com o braço esquerdo superior e o coloca próximo de sua boca gritando mais uma vez.

"- ONDE ESTÁ AZAZEEEELLLL!!!!!!!"

Assim como com os outros, o demônio começa sacodir o Youkai, que sente uma grande pressão por todo o corpo causando uma grande dor, sabia que não aguentaria muito tempo.
Por sorte, não havia solto sua espada.
O demônio para mais uma vez e da um urro que ecoa por todo o templo.



Descrição:
Vocês estão próximos a parede, cerca de 2 metros, mas você está na mão dele.
Seu tronco está preso na mão dele mas seus braços estão de fora.
Você ainda carrega sua espada.
Você está com muita dor e dificuldade de movimento e respiração.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Sex 8 Jun 2012 - 16:26

Infelizmente, o plano do youkai havia falhado e ele agora se encontrava em uma situação muito perigosa. Mesmo que aquela criatura houvesse tomado impulso, ele nunca imaginaria que fosse tão rápida ao ponto de pegá-lo num instante, logo ele que confiava tanto em sua velocidade. Agora se encontrava nas mãos do monstro, que o apertava e o sacudia com muita força. Kuro sabia que não conseguria lutar contra aquela força, precisava de algo melhor planejado.

"Merda... desse jeito eu relamente vou morrer!"

O Youkai ainda não iria desistir. Suas mãos estavam livres e seu inimigo à sua frente, mesmo naquela situação, era hora de atacar. Ele então erguia a sua espada com as duas mãos posicionando a lâmina para baixo e tentava encravá-la na mão que o segurava, tentando assim fazê-lo o soltar. Se percebesse uma brecha que fosse, um instante que o monstro relaxasse sua mão ele usaria a habilidade especial de controlar sua transformação para tornar seu corpo mais ágil e felxível como um gato, se contorcendo o máximo que pudesse para sair dali.

Off:
Eu vou usar o talento Punho Firme (-2hab +2For). Lembrando que Kuro tem foco em arma e ganha se não me engano (+2hab +1Dmg) por estar usando a arma de sua expecialização. Se isso servir para fazer o monstro soltá-lo pelo menos um pouco ele usará sua tecnica. Kuro é um personagem exencialmente ágil e vai preferir sempre usar sua habilidade para suprir sua falta de força. Ele tentará se espremer entre os dedos da criatura para conseguir sair ao invés de forçá-la a abrir a mão com força, o que seria inútil...

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Kenichi Koji em Sex 8 Jun 2012 - 16:41

O youkai agora se encontrava em grande problema, preso as mãos do demônio, sua ultima alternativa seria tentar encravar a espada, assim como a fez.
Enquanto o monstro urrava, ele levantou os braços e tentou encravar nas mãos do bixo, foi um tanto desgastante para alguém que não podia respirar direito, mas felizmente efetivo.
A soltou a mão, arremessando Kuro, problema, a espada havia ficado presa na mão do mesmo.
Tentando arrancá-la, o demonio acabava rachando-a e em seguida jogando contra a parede o que causou alguns danos na mesma, que agora estava atrás do monstro.

Ao contrário do que Kuro esperava, bateu em algo relativamente macio, como se essa "coisa" o tivesse agarrado.
Assustado o mesmo olha e percebe que era o sacerdote que havia o acompanhado.
Com um sorriso no rosto ele diz:

"- Desculpe, estava rezando. Me atrasei um pouco."

Ele solta kuro de maneira que o yokai se ajeite no chão, próximo a parede reversa de onde tinha corrido antes.
O Sacerdote carrega um pequeno livro com ele, embaixo do braço direito e caminha na direção do demônio.

"- HEY, VELIUS! AQUI EMBAIXO, SEU BODE MALDITO!"

O demônio olha para o sacerdote com fúria, sua mão sangrava, então ele grita:

"- AZAZEEEEEEEEEEEL!"

Parecia finalmente esclarecido quem diabos era Azazel.
O demônio levantava os braços em seguida acertava na cabeça di sacerdote forçando-o contra o chão. O impacto era tanto que o chão rachava, mesmo Kuro aquela distância, poderia sentir o tremor do impacto.

Quando o bixo levanta os braços, não há nada embaixo, O sacerdote estava sentado num banco próximo. Mas quando ele?
O demônio volta a gritar, mas dessa vez só um Urro.

O sacerdote se aproxima da besta então como num passe de mágica desaparece e aparece em seus ombros.
Ele estava portando uma lamina presa a seu pulso esquerdo que ele usava para atravessar o pescoço do demônio.

Após o golpe o sacerdote se afasta deixando o corpo cair sobre o chão do templo, em questão de segundos, o corpo de desfaz em cinzas que são levadas pelo vento.

O sacerdote vai até o youkai e oferece a mão ao mesmo para ajudar-lo a levantar, estava com um sorriso.


Off: Você recebe 70 Pontos de xp.(Eu vou colocar isso. Vai ficar visível ao lado ~>)
Sua espada esta quebrada.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Sex 8 Jun 2012 - 17:34

Kuro mal podia acreditar o que estava vendo. Daquele demônio grande e incrivelmente forte que estava ali agora pouco só sobraram algumas cinzas depois de ser degolado pela lâmina de Barth, chamado por ele de Azazel. Kuro permanecia no chão sem entender direito o que havia acontecido. Sua espada agora estava do outro lado do pátio não tinha mais condiçõs de uso. Seu corpo ainda doía por causa da força com que o bicho o sacudira, confirmando que aquilo não havia sido apenas mais um sonho. O sacerote aproximava-se do garoto e lhe estendia a mão para levantá-lo. Ele segurava a mão dele e se levantava, ainda claramente bastante espantado.

_Barth!? O que aconteceu aqui agora? Por que aquela coisa te chamava de Azazel? E como você fez aquilo tudo? Foi incrível! Como...? Por que...? Eu preciso de um copo de leite... - o youkai parecia bastante agitado, mas por fim ele suspirava e tentava se acalmar.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Kenichi Koji em Sex 8 Jun 2012 - 18:12

"- Acalme-se filho."

Falava o sacerdote como se nada daquilo tivesse realmente acontecido.

"-Eu não sou apenas um sacerdote, mas um exterminador de demônios. Pela minha velocidade, passaram a me chamar de Azazel. O anjo que se teletransportava."

Com ambos em pé, Barth começava a ir em direção ao interior do templo, o caminho reverso que Kuro tinha feito para chegar la fora.
O sol começava a raiar e os dois chegavam ao quarto de Kuro.

"- Deite-se e descanse. Com calma explicarei tudo. Ainda há leite na garrafa, beba um pouco"

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Sab 9 Jun 2012 - 3:49

O sacerdote ajudava o youkai a se levantar e procurava acalmá-lo com suas palavras

_ Acalme-se filho. Eu não sou apenas um sacerdote, mas um exterminador de demônios. Pela minha velocidade, passaram a me chamar de Azazel. O anjo que se teletransportava. - dizia ele, com uma tranquilidade como se aquela batalha de agora nem houvesse acontecido.

Kuro agora já estava um pouco mais calmo, embora para ele aquela situação ainda fosse extraordinária. Agora de pé ele observava o sacerdote à sua frente. Tantas palavras vinham à sua cabeça que ele simplesmente não sabia o que falar. O sol já se mostrava no horizonte, o que mostrava que o jovem viajante não teria muito tempo para descansar. Ele seguia Barth pelo caminho onde havia passado antes, chegando até aquele mesmo corredor.


_Deite-se e descanse. Com calma explicarei tudo. Ainda há leite na garrafa, beba um pouco. -dizia o sacerdote, agora de frente ao quarto que havia mostrado a Kuro anteriormente.

_É, acho que é melhor que eu descanse um pouco, mas amanhã eu gostaria que pudéssemos conversar melhor. -respondia Kuro.

O Youkai então adentrava o quarto. Desa vez ele retirava o manto que vestia sem se preocupar, pegava a garrafa de leite e bebia o resto que havia sobrado e por fim se deitava na cama, se ajeitando bem por baixo do cobertor. Muitas coisas haviam acontecido naquela noite e ele precisava de algum descanso para esfriar a cabeça. No outro dia poderiam discutir melhor o que havia acontecido.



Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Kenichi Koji em Sab 9 Jun 2012 - 9:05

O youkai adormecia, dormia mais tranquilamente, em seus sonhos, revia aquelas cenas da luta dezenas de vezes, sempre impressionado com tamanha velocidade.
Finalmente o youkai acorda, era cerca de Meio dia, ele olha para os lados e vê um pedaço de pão e uma caneca bem grande de leite.
A garrafa de leite anterior havia sido retirada, embaixo do prato um bilhete:
"Me encontre do lado de fora do templo, no mesmo lugar de ontem."

O sol entrava pela pequena janela no topo da parede, de fato iluminava bem o local em relação ao tamanho.
Lá dentro estava começando a ficar abafado, mas o ar gélido da noite se mantinha, deixando ainda uma impressão de conforto e aconchego.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Sab 9 Jun 2012 - 11:47

Com o cansaço gerado por toda aquela agitação durante a noite Kuro não demorava a cair no sonho. Porem aquelas imagens permaneciam gravadas em sua cabeça e ele as revia de novo e de novo durante seus sonhos. Já era tarde quando conseguia acordar. Ao seu lado para a sua surpresa estava um pão e uma caneca bem grande de leite o que o deixava muito feliz. Quase não percebia o bilhete que o sacerdote havia deixado:

"Me encontre do lado de fora do templo, no mesmo lugar de ontem."

O youkai então tomava o seu café da manhã. O sol entrava pela janela e iluminava o local e pela força com que batia ele calculava que devia ser próximo de meio dia. O ar frio da noite porém equilibrava o clima do local. Depois de terminado, Kuro se arrumava novamente, vestia seu manto e seguia para o pátio, onde ele encontraria com Barth.


"Tem muitas coisas que eu quero perguntar, mas não posso me esquecer de agradecer aquele homem, ele foi muito gentil."

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Kenichi Koji em Seg 11 Jun 2012 - 17:26

Kuro sai do quarto e segue de volta ao pátio.
Passando pelo caminho ele encontra entre sacerdotes e fieis passando de um lado a outro ou rezando, como se nada houvesse acontecido na noite anterior.

Ao passar novamente pela escadaria, kuro percebe que a escada estava limpa, sem uma sequer mancha de sangue.
O youkai sai e está de volta ao pátio aonde tudo começou, aonde estava inicialmente.
Lá encontrara outro sacerdote, Barth, estava sentado jogando alguns farelos de pão aos pombos.
Próximo a ele, alguns fieis de olhos fechados, nada que fosse atrapalhá-los.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Seg 11 Jun 2012 - 18:11

O Youkai agora já conhecia relativamente bem o caminho por onde ele passava, e portanto não demorava muito para retornar até aquele pátio. Pelo visto a bagunça da noite anterior já havia sido arrumada, com certeza eles não queriam alarmar os fiéis. Era uma pena que vidas haviam sido perdidas naquele incidente, mas o importante agora é que tudo havia sido resolvido. Pessoas transitavam pelo templo e seguiam com seus afazeres, assim como em um dia qualquer. Kuro avistava Barth próximo à alguns fiéis jogando migalhas para os pombos, nem parecia o homem que lutou de maneira formidável a algumas horas atrás. O jovem caminhava calmamente até parar na frente dele

_Estou aqui. -dizia em voz baixa para não incomodar os presentes.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Kenichi Koji em Ter 12 Jun 2012 - 13:50

O homem continuava de cabeça baixa, ninguém parecia ter notado a presença de kuro. Até que o monge responde.

"- Tudo bem. Então, você disse que gostaria de saber os acontecidos. Então me pergunte e responderei tudo o que puder."

A voz do homem era bem mansa, assim como a de um sacerdote como outro qualquer, não parecia de um "exterminador" como havia alegado.
O sacerdote então se levanta e segue rumo ao exterior do templo.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Ter 12 Jun 2012 - 14:27

Ainda na presença do youkai, o sacerdote permanecia com a cabeça baixa e continuava o que estava fazendo. Ninguém mais ali parecia se importar com a presença do viajante, que aguardava a resposta de Barth.

_Tudo bem. Então, você disse que gostaria de saber os acontecidos. Então me pergunte e responderei tudo o que puder. -dizia ele por fim.

Sua voz mantinha o mesmo tom tranquilo de quando eles haviam se encontrado pela primeira vez. Não fosse pelo ocorrido qualquer um pensaria que ele não tem nada de especial. Kuro seguia Barth até o exterior do templo, onde poderiam conversar com mais calma e privacidade. Antes de começar a falar, Kuro observava ao seu redor para ver se não tinha ninguém por perto.


_Antes de mais nada gostaria de agradecer por tudo Barth. Você não só permitiu que eu ficasse aqui durante a noite como acabou por salvar minha vida. Estou te devendo uma e preciso pagar de alguma forma. -o Youkai sorria e dava uma breve pausa em suas palavras, como se exitasse em dizer alguma coisa e por fim continuava- Devo te mostrar uma coisa.

O Youkai novamente observava ao seu redor para se certificar que ninguém estava olhando. Logo em seguida ele retirava o capuz do seu manto, revelando no alto de sua cabeça um par de orelhas felinas.

_Não sou humano, sou um youkai. Desculpe não ter dito de início, mas não é algo que se possa ficar falando por ai. Muitos nos vêem como apenas animais, e é exatamente isso que somos, mas se esquecem que mesmo humanos eles também não passam de animais...

Kuro se calava e olhava para o sacerdote, como se esperasse pela reação do mesmo. Ele logo tratava de recolocar o capuz, antes que sua aparência pudesse chamar alguma atenção indesejada. Precisava resolver aquele assunto antes de porder continuar com a conversa.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Kenichi Koji em Ter 12 Jun 2012 - 16:04

Ambos seguiam para fora onde não havia ninguém quando Kuro realmente começa a perguntar as coisas.


_Antes de mais nada gostaria de agradecer por tudo Barth. Você não só permitiu que eu ficasse aqui durante a noite como acabou por salvar minha vida. Estou te devendo uma e preciso pagar de alguma forma.

Brevemente o youkai faz uma pausa revelando ao sacerdote, realmente ser um youkai.
Após a mostra ele se cobre novamente impedindo que alguém mais veja.

Barth olha para o youkai com indiferença ao que ele mostrava.

"- Você ainda não me perguntou nada. Você pode esconder sua aparência, não o seu cheiro. E eu ouvi seu "miado" quando você chegou. O pedido de leite, foi a confirmação."

O sacerdote olhava sério para o youkai.

"-Humanos, assim como youkai, são criações perfeitas e não devem ser criticadas, muito menos, um pelo outro."

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Ter 12 Jun 2012 - 16:44

Kuro estava um tanto apreensivo enquanto esperava a reação do sacerdote, mas logo percebia que não precisava se preocupar. Barth não se preocupava com o que ele era e até já havia percebido sua verdadeira identidade.

_Você ainda não me perguntou nada. Você pode esconder sua aparência, não o seu cheiro. E eu ouvi seu "miado" quando você chegou. O pedido de leite, foi a confirmação.

Kuro ria com aquela resposta, parece que ele precisava se esforçar um pouco mais se não quisesse ser percebido, mas a verdade é que ele mesmo não se importava. Só não andava com sua verdadeira aparência à mostra pois era complicado de mais.

_Humanos, assim como youkai, são criações perfeitas e não devem ser criticadas, muito menos, um pelo outro. -Barth concluía sua fala.

_Fico feliz que pense assim, posso conversar mais tranquilamente agora que não estou escondendo nada, miau -Kuro levava sua mão à boca, interrompendo seu miado- Mas melhor não relaxar de mais... -ele fazia uma breve pausa- Não me entenda mal, não estou criticando os humanos ou algo assim. Já faz um tempo que ando pelas cidades e me acostumei a viver entre eles, até gosto disso. Mas eu diria que vocês são imprevisíveis. Na floresta você sempre sabe de quais animais você deve correr de quias você pode se aproximar . Mas você nunca sabe o como um humano agirá até conhecê-lo. Alguns tentam te ferir, outros te oferecem ajuda, há os que são indiferentes e teve um que eu tive a honra de chamar de pai... -nesse momento o jovem Yokai se calava por um instante e parecia entristecer-se um pouco. Após ficar um pouco pensativo ele continuava.

_Oh, perdoe-me por me delongar tanto fora do assunto Barth. -ele sorria novamente- Vamos ao que interessa. O que é exatamente aquela coisa e como ele chegou até um templo no meio de uma cidade? E só pra ter certeza, ela está morta não é? -o youkai agora esperava a resposta do sacerdote.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Kenichi Koji em Ter 12 Jun 2012 - 22:26

"- Do jeito que você fala, pareceque nenhum Youkai, jamais matou ou feriu alguém. Fala como se apenas os humanos fossem seres imprevisiveis.
Sejamos realistas, O livre arbitrio nos deixa assim."

Barth continuava falando sério, como se desaprovasse o que o youkai falava, apenas dele continuar.

"Não se preocupe com o miado, todo ser é bemvindo dentro deste templo, não pense porém que podemos nos responsabilizar pelo que acontece lá fora."

Barth segue um pouco mais pra fora de Jylia, então volta.

"- Você parece ter um laço forte com esse humano quem alegou já ter chamado de pai, mesmo ele já tendo falecido. Que o senhor guarda sua alma."


_Oh, perdoe-me por me delongar tanto fora do assunto Barth. -ele sorria novamente- Vamos ao que interessa. O que é exatamente aquela coisa e como ele chegou até um templo no meio de uma cidade? E só pra ter certeza, ela está morta não é?

"- Aquele ser tem a capacidade de surgir em qualquer lugar da terra ao sair de seu "Domínio" Entretanto ele não pode sair exatamente aonde a pessoa está, pois ele não pode rastreá-lo, no caso ele saiu aqui porque sabia que eu estaria no templo."

Nesse momento o youkai percebe que o Sacerdote ficava um pouco apreensivo.

"- Sim ele está morto, você o viu virando cinzas a sua frente."

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Qua 13 Jun 2012 - 0:20

Barth ouvia as palavras ditas pelo youkai, mas ainda parecia descordar com suas ideias. Kuro também podia entendê-lo, mas o seu ponto de vista era o de alguém que viveu muito tempo numa floresta e também andou por tanto tempo no mundo dos humanos. Embora houvesse falado sobre eles, talvez aquila diferença se estendesse para todos os seres racionais, por assim dizer. Mas Kuro escolheu ficar calado, aquele não era o assunto que eles estavam ali para discutir. Ao ouvi-lo mencionar se pai, Kuro respondia apenas com um breve "amem", como se não quisesse sustentar aquele assunto. Sentia-se porem muito grato pelo gesto amável de Barth ao perceber sua dor. A conversa entre eles continuava.

_Aquele ser tem a capacidade de surgir em qualquer lugar da terra ao sair de seu "Domínio" Entretanto ele não pode sair exatamente aonde a pessoa está, pois ele não pode rastreá-lo, no caso ele saiu aqui porque sabia que eu estaria no templo. -o sacerdote respondia a pergunta de Kuro- Sim ele está morto, você o viu virando cinzas a sua frente. -dizia ele, aparentando porem estar um pouco apreensivo.

_Entendo, fiz essa pergunta pois há muitas coisas estranhas nesse mundo. Já vi mortos se levantarem certa vez, miau.-o youkai dessa vez não se importava em esconder seu hábito- Porem ele não pareceu ser problema para você. Foi incrível como o venceu tão facilmente. Numa hora dessas eu estaria morto, miau... Você disse ser sua velocidade, mas não parece ter nada especial em seu físico. Como consegue fazer aquilo? Você pode me ensinar, miau? -havia certo brilho nos olhos do youkai ao lembrar daquela cena.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Kenichi Koji em Qua 13 Jun 2012 - 14:11

"- Venha comigo"

Dizia Barth num tom sério.

Ele começa a caminhar em direção ao templo, voltando ao local aonde previamente uma das portas era o quarto que lhe havia concedido.
Na outra porém havia uma tranca, está que ele abre com uma chave presa, porém escondida em sua batina.

Após seguir um pequeno corredor de aproximadamente 5 metros vocês chegam a uma nova sala.

"-Chegamos."
Dizia ele com certa felicidade.

A sala assim como todas é feita de pedras, sem nada em espacial.
Tinha 10 metros de onde estavam até o final, sendo que á 2 metros da porta uma faixa vermelha que cobria toda a largura da sala, e no final a um metro da parede paralela, outra faixa vermelha.

"-Chegar ao outro lado da sala parece fácil certo? Apenas correndo?"

O sacerdote pega uma pedra e a arremessa até o outro lado, o som da pedra ecoa enquanto bate nas outras.

"- Entretanto pode não ser..."

Ele pega uma segunda pedra e a joga no chão fazendo-a quicar.
Ao encostar no chão, uma flecha é disparada da parede esquerda da sala, atravessando a sala e sumindo na outra.(a direita)
A velocidade do disparo é enorme.

"- O Chão é sensível. Acha que consegue correr mais rápido que a flecha?"

Kuro tinha a plena certeza que não.

Maiores detalhes:
Spoiler:

Imagine um cubo.
Norte, sul, Leste, Oeste.
Você está próximo a parede sul.
O lado "paralelo" é o norte.
A parede esquerda, é a oeste.
A "paralela" a ela (A direita) é a leste.
A primeira linha se encontra a 2 metros da parede sul.
A outra a 1 metro da parede norte.

A sala tem 3 metros de altura.
10 de profundidade.
5 de largura.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Qua 13 Jun 2012 - 17:21

_Venha comigo.

Barth respondia à resposta do youkai em um tom sério e caminhava novamente para o interior do templo. Kuro o seguia em silêncio e logo percebia que eles repetiam o mesmo caminho da noite passada, para o local onde ele havia dormido. Agora podia reparar que o mesmo corredor possuia outra porta, porem esse estava trancada. O Sacerdote retirava uma chava escondida em sua batina e a abria.

_Chegamos. -dizia o sacerdote, parecia contente contente.

Ambos adentravam uma sala quadrângular com aproximadamente três metros de altura e dez de comprimento. Era um cômodo bem simples, a única coisa que chamava a atenção eram as duas fachas vermelas, uma localizada a dois metros da porta e a outra a um metro da parede à frente. O youkai permanecia calado observando o local, esperava a ação do sacerdote. Esse não demorava a falar.

_Chegar ao outro lado da sala parece fácil certo? Apenas correndo? -ele pegava uma pedra e a arremessava ao outro lado, ela simplesmente caia no chão, quicando e fazendo algum barulho- Entretanto pode não ser...

Ele agora arremessava mais uma pedra, porem essa caia antes da faicha que se enontrava no final da sala. Assim que tocava o chão uma flecha era desparada com uma enorme velocidade. O youkai chegava a se assustar com a cena pois mal conseguira ver o projetil.

_O Chão é sensível. Acha que consegue correr mais rápido que a flecha? -concluia o sacerdote.

Kuro observava atentamente o local e analisava a situação. Desta vez seu olhar parecia mais sério do que o normal, nem parecia o mesmo youkai-gato descontraido. Ele lembrava do que havia visto a pouco e calculava sua propria habilidade. Aquilo o fazia lembrar de quando o demônio o havia pegado, ele nem teve tempo para pensar na ocasião. Após alguns segundos em silêncio ele voltava a sorrir.


_Sem chance... -ele dizia.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Kenichi Koji em Qua 13 Jun 2012 - 21:27

"- Veja bem"

Dizia o sacerdote.
O homem então simplesmente aparece do outro lado da sala, mas é possível ouvir o som das flechas sendo desparadas e pequeno som de ar cortado ao chegarem na outra parede.

Barth então volta, e mais uma vez aquilo acontece e as flechas mais uma vez são disparadas.

"- Isso serve como prova, que eu atravesso correndo, certo?"

O homem então senta no chão, sem ultrapassar a faixa é claro.

"- Como você disse, eu não possuo nenhuma aparência de extrema força para me mover em tal velocidade, assim como não tenho.
Entretanto você pode aprender "caminhos" para que a resposta da sua perna seja mais forte e rápida do que o comum, mas tudo tem um preço, gastaria sua energia e desgastaria seus membros ao longo do tempo."

O sacerdote dava uma pausa como se esperasse o youkai falar, em seguida continuava.

"Acho que você puxa seu estilo de luta, para a velocidade.. interessante.. como se baseia nisso?"

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Qui 14 Jun 2012 - 1:12

Mesmo aquela sendo a segunda vez que via o movimento do Sacerdote, Kuro não conseguia deixar de se impressionar com aquela velocidade. O fato das flechas haverem sido desparadas indicava que de fato ele havia atravessado o caminho. O youkai observava o sacerdote retornar para onde estavam da mesma forma. Ele podia ver o vilto dos projéteis passando e ouvir o barulho que faziam ao cortar o ar.

_Isso serve como prova, que eu atravesso correndo, certo? -dizia Barth. Ele se sentava no chão se mantendo atrás da linha vermelha e Kuro o acompanhava.

_Sim. Isso é impressionante, miau! -respondia o youkai.

_Como você disse, eu não possuo nenhuma aparência de extrema força para me mover em tal velocidade, assim como não tenho. Entretanto você pode aprender "caminhos" para que a resposta da sua perna seja mais forte e rápida do que o comum, mas tudo tem um preço, gastaria sua energia e desgastaria seus membros ao longo do tempo. -explicava ele. Kuro se mantinha atento à cada palavra.

_Não parece ser algo simples, mas pêlo que vejo você pôde dominar bem. -dizia o jovem. Barth até agora havia se mostrado um homem extraordinário, mas ele pensava que se o sacerdote havia conseguido aprender aquela tecninca talvez ele tambem pudesse.

_Acho que você puxa seu estilo de luta, para a velocidade.. interessante.. como se baseia nisso? -o sacerdote perguntava, provavelmente havia visto a luta anterior do jovem viajante.

_Eu apenas sigo meus instintos, miau. Gatos são rápidos e sagazes, sabem a hora de atacar e a de fugir. Eu tambem conheço alguns truques, mas com certeza não são tão interessantes quanto os seus. Pode se dizer que sou um acrobata, eu danço ao redor de meu oponente e aguardo que ele abaixe a guarda para atacar. Uso minha velocidade natural para me manter longe do perigo. Eu poderia te demonstrar, mas acho que aqui não é o lugar apropriado, miau.

Kuro dizia aquilo tudo com certa animação. Não era apenas por estar falando de suas habilidades, mas a própria situação o deixava assim. Ele gostava de aprender coisas novas. Afinal, esse era o principal motivo de ele ser um viajante e tambem aquilo que aprendera com seu pai. Queria conhecer o mundo e os segredos que ele guardava.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Kenichi Koji em Qui 14 Jun 2012 - 18:45

O sacerdote levanta uma pequena tampa no chão e mexe em algumas coisas.

"- Pronto, está desligado"

Dizia ele enquanto batia no chão, para mostrar que nenhuma outra flecha sairia.

"- Venha."

Ele se levanta e fica no meio da sala, esperando até que Kuro se aproxime.
Ao chegar, kuro é recebido com uma joelhada, mas ele consegue se afastar por reflexo, evitando o impacto.

"- Eu quero ver você fazendo isso. Não vou usar nada demais."

Após falar, o sacerdote seguia com um ataque de palma da mão contra o peito de kuro.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Convidad em Qui 14 Jun 2012 - 19:19

Barth desligava o mecanismo que controlava as armadilhas da sala. Ele se posicionava no centro e chamava o youkai para segui-lo. Kuro então tembem se levantava e caminhava para perto do sacerdote, sabia que este provavelmente o pediria para demonstrar suas habilidades. Porem, era surpreendido por um ataque, que o fazia saltar para trás por instinto. Os dois estavam agora frente a frente e o youkai o encarava com uma certa interrogação no seu olhar. Ele mantinha seus joelhos flexionados e o corpo um pouco abaixado, numa clara posição defensiva.

_Eu quero ver você fazendo isso. Não vou usar nada demais. -dizia o Sacerdote.

_Por essa eu não esperava. Então... vamos brincar, miau! -respondia Kuro. Apesar do sorriso bobo no rosto e o comportamento brincalhão, um olhar mais atento poderia notar um certo brilho em seus olhos.

O youkai agora mudava um pouco sua base. Ele erguia seu corpo e mantinha seus braços abaixados e soltos, uma posição estranha para quem começaria uma luta. Ele então sorria e logo em seguida começava a dar pequenos pulos ritmados, afastando-se muito pouco do chão em cada um deles. Barth tomava a iniciativa com um ataque usando a palma de suas mãos e visando o peito do Youkai. Esse se jogava na diagonal para a esquerda, quase como se fosse simplesmente cair, mas logo girava o seu corpo e apoiava as mãos no chão. Este movimento o levaria para as costas do sacerdote, mas ele ainda não atacava, apenas aguardava Barth se virar. Logo, pequenos e rápidos pulos se tornavam mais longos e desordenados. O youkai dançava ao redor de Barth, pulando e rodopiando de uma maneira que era difícil de prever seus movimentos


Off: Movimento do estilo de luta: Acrobacia

Enquanto tentava distraí-lo com aquelas acrobacias, em um dos pulos o youkai se abaixava e tentava saltar para um ponto sego de seu oponente, apoiando-se em suas mãos e girando para desferir um chute visando suas pernas.

off:

*acrobacias

Você é capaz de dar saltos mortais e outras peripécias para ludibriar,
intimidar ou impressionar seu oponente ou quem assiste a luta.

Teste de hab contra a int do oponente para causar desvantagem distraido. É possivel usar outras manobras enquanto ''dança''


Vou aproveitar para tirar uma dúvida: a perícia acrobacia ajuda nesse movimento?

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo de Jilya

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum