Confraternize-se !

CHAT OFICIAL!
https://join.skype.com/rrhhmSipQkIk




Sejam felizes
- Regras -
- Raças -
- Modelo de ficha -
- Classes -
- História -
- Talentos -
- Mapa -
- Perícias -
- Transportes -
- Vantagens -
- Desvantagens -
- Lista de magias -
- Armas -
- Equipamentos -
- Itens -
- Tá perdido? -
Últimos assuntos
» Players (novatos ou não) sem GM - New Order
Seg 26 Jun 2017 - 13:48 por Cloud

» Minhas histórias inacabadas.
Dom 25 Jun 2017 - 5:47 por Stained B.

» Qual Música que você esta escutando agora?
Sab 24 Jun 2017 - 17:32 por Stained B.

» Campanha: A guerra de sangue
Sex 16 Jun 2017 - 9:17 por alinesantos

» Desenvolvimento de nova ferramenta para RPG de mesa
Sex 16 Jun 2017 - 9:14 por alinesantos

» socorro alguem me ajuda a construir minha ficha, tem algo errado aqui
Qua 14 Jun 2017 - 19:48 por Lord Death

» Dados das trevas
Sab 10 Jun 2017 - 2:11 por Dicer

» Coisas para ter medo:
Sab 3 Jun 2017 - 19:34 por Stained B.

» Prefeitura
Seg 29 Maio 2017 - 20:54 por Lord Death

Parceiros
Zephyr RPG

Campanha: A guerra de sangue

Página 9 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Lord Death em Sab 25 Fev 2017 - 14:09

Em sua busca pelos pertences, acabou apenas sentindo que haviam ocorrido mais mortes ali, os dois soldados que fugiram, mas nem se importou, teriam sido uteis mas se num conseguiram nem sair do acampamento era sinal que eram mais inúteis do que imaginava.

A espada não faria sentido leva-la, até daria para o anão, mas este parecia estar abandonando o grupo. Deixou-a de lado. Ja as moedas, pegou o pequeno saquinho com elas e amarrou na parte de dentro de seu corpo, em uma costela, ja tinha utilidade para isso mais tarde.

Quando sua donzela surge, aguarda seu pronunciamento, se aproximando e sussurrando próximo a ele, revelando algumas informações valiosas. Curvou levemente a cabeça, num aceno de agradecimento a ela, falando na língua dos mortos.

- Benevolens et intenti semper, dulce virgo. Ego sum grati indicium. Vos et sororem ejus et multum laboris, voca me si opus. Notify mors scolares: eorum Deus reversus est, ambulabo inter vos.
("Benevolente e sempre alerta, doce donzela. Sou-lhe grato pelas informações. Você e suas irmãs terão muito trabalho, me chame se necessário. Avise os necromantes: seu Deus esta de volta, caminha entre vocês.")


Dizendo isso a dispensou. A sutileza delas seria fundamental, pois apenas os ouvidos certos saberiam de seu retorno, dando sinais onde apenas os estudiosos poderiam identificar e a população normal simplesmente veria como "mau agouro" ou superstição.

Uma vez terminado seus assuntos, se dirigiu aonde o que restou do grupo estava se reunindo, pareciam cansados, alguns aparentando precisar de cuidados médicos, coisa de vivos... Como aqueles que pareciam liderar o grupo não mais estavam ali, mortos ou fugindo, poderia agora assumir uma posição mais adequada, visto que possuía algo importante para a função: conhecimento.

- Acredito que mereçam descanso e cuidados, irei ajudar na vigília por hora. Peguem o que puderem aproveitar, larguem peso extra inútil. Os segredos do tumulo são meus e o que esses pobre coitados tentaram esconder agora sei: onde esta o verdadeiro inimigo. Por hora, descansem e se preparem.

Disse ele em um tom de autoridade, mas não esbravejando ou sendo ríspido, apenas tomando a liderança e fazendo ser ouvido. Então se prontificou a fazer a guarda e iria ajudar a observar se não haveriam outros tentando atacar o grupo, afinal estava descansado e energia cheia. Por hora, preferiria manter-se junto com outros mortais, eles poderiam falar em seu nome e quem sabe facilitar o contato com as tropas e superiores, uma vez que a verdadeira rainha nem ali estava, seu interesse com a nobreza permanecia o mesmo, seja do qualquer lado que fosse...
avatar
Lord Death
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por di'Leviathan em Sex 3 Mar 2017 - 21:34

Em sua caminhada rumo a fonte do desespero dos soldados, Scarlet fantasiava com o que poderia ter causado tanto medo neles.

[Pensamento]: Hm... Soldados treinados não ficariam daquele jeito atoa, então deve ser um monstro bem grande e...e... forte, três cabeças sem ponto cego. Ou pode ser um ser invisivel que usa a sombra para matar os outros- a vampira brincava com sua imaginação enquanto se aproximava.

Ao chegar no local, encontra apenas o lich de mais cedo, o que a deixa intrigada, ele apesar de ter uma forte aura maligna era uma pessoa tão educada e aparentava ser pacifico. Parecia que os sobreviventes estavam se agrupando naquele local, o Lich então assume a liderança e da o comando para que todos descansem e se recuperem.

[Fala]: - Então, alguem viu o que assustou aqueles soldados inimigos?- pergunta a vampira curiosa.

Ação: alguns minutos depois do lich ter se retirado para fazer algumas rondas, Scarlet retira-se e vai para um local mais afastado onde ninguem pudesse ve-la, cancela sua magia e fica aguardando o albino recobrar a consiencia.

[Pensamento]: Ande logo e acorde, quero saber com o que estamos lidando aqui. E o que é essa divindade a qual você se refere.
avatar
di'Leviathan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por JonasFakeMan em Ter 7 Mar 2017 - 12:20

Grathug, ao observar a cena, não entendia nada do que o esqueleto falava.
"Outra língua? Esse daí é cheio de cartas na manga" E também percebe que o mesmo estava tomando o controle de tudo por ali, então começa a raciocinar. "Hmm se ele está tomando o controle, Pejite não estará no controle certo? Mas eu fiz um acordo com eles...aah!  Não entendo, acho que ainda tenho que obedecê-los, deve ser melhor do que seguir isso aí, de qualquer jeito tecnicamente eu estou aqui para lutar né? E se o esqueleto me chamar para lutar? Obedeço a quem? Aaah, estou confuso!" Grathug estava cansado depois deste longo dia, não se machucou muito mas vários pequenos cortes e contusões juntas encomodam. Sendo assim se ajeita ao pé da árvore, coloca as mãos sobre a barriga e fecha os olhos para descansar para o próximo dia.
avatar
JonasFakeMan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Stained B. em Seg 13 Mar 2017 - 15:45

Estava perdido no sono, não via ou sentia nada, apenas seu escuro e vazio interior, vago e sem sentido, sem sentimentos ou desejos, nunca teve sonhos. Mas seria seu pesadelo? O vazio.

Abriu os olhos, a voz da vampira o tirou de seu descanso, tranquilo abriu os olhos de forma incomoda, com a vista embaçada encarou a mulher deixando claro que não gostou de ser acordado. O gato saltou para o chão e se espreguiçou, jogou mais um olhar antes de saltar e subir sobre um galho baixo nas árvores. - Você se arrisca de mais, deveria ter me matado. - Já estava em sua forma humanoide, sorrindo, cruzou as pernas. - Gosto de lugares altos... Consigo observar o mundo, ver tudo o que acontece e procurar entender o porquê vocês fazem tantas inutilidades, perdem seu tempo com tudo... Isso. - Passa a mão da esquerda para direita simbolizando o mundo inteiro. - Deveria saber que não desejo responder suas perguntas, mas se quiser tentar de uma forma diferente... Me sobra tempo, apesar de odiar desperdiça-lo. -
avatar
Stained B.
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Azetlor em Ter 14 Mar 2017 - 14:25

Todos

Os sobreviventes então se utiliza o pouco que restou do acampamento na qual descansam para possam prosseguir para longe deste lugar. No dia seguinte o grupo parte para fora da floresta prosseguindo por uma estrada de terra em direção ao sul, quando alguns metros eles encontram uma carroça acidentada parada no acostamento que tinha sua roda de madeira quebrada de forma que inutilizava o veiculo. Não se podia se perceber qualquer movimento de dentro, e os cavalos que puxavam a carroça não se encontravam em seu devido lugar, aparentemente fugiram quando o veiculo que puxavam perdera o controle.
avatar
Azetlor
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Lord Death em Qui 23 Mar 2017 - 19:35

O grupo parecia seguir suas orientações, pelo menos não houve nenhum embate ou questionamento, isso era razoável. Todos se prepararam e no amanhecer ja partiram para fora da floresta. Mal haviam engrenado na caminhada quando acabaram dando de cara com uma carroça danificada.

- Armadilha? Sem duvida. Algo de valor? Improvável...

- Algum voluntário gostaria de verificar a armadilha?


Falou ele alto, para aqueles que estavam ao redor, dessa forma já os alertando sobre a possibilidade de uma emboscada, para que fiquem atentos e revelando, caso houvessem inimigos de prontidão, que sabia sobre seus movimentos e estavam prontos, intimidando-os, num jogo de desmoralizar e destruir o espirito de luta adversário antes mesmo de levantar sua espada, algo que ele sabia muito bem como fazer. Caso houvesse movimentação suspeita ou ataque inimigo, ja prepararia uma rajada de energia negra.
avatar
Lord Death
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por JonasFakeMan em Sab 25 Mar 2017 - 11:02

O grupo acorda e com o que restou continuam seu caminho, finalmente, e pouco tempo depois param novamente. Grathug estava mais atrás por saber seu lugar ali mas vai para frente ver o que fizera todos pararem.

-Uma caravana quebrada?-

Não hora Grathug lembra dos antigos tempos de glória que ele e seu bando de guerra atacavam comboios gigantes se chocando contra as caravanas e as derrubando.

"Bons tempos..."

O lich, que parecia ter virado líder, pergunta aos demais quem seria a isca para checar se era mesmo uma armadilha, e óbvio que Grathug iria pois ele sabe que era o maior e mais corajosos lá.

Sem falar da dianteira para a caravana com punhos fechados pronto para caso fosse uma emboscada ou algo assim. Morfeu permanecia calado neste dia, estranho para um parasita que ele é. Grathug iria verificar se havia algo na caravana e caso realmente fosse uma armadilha e conseguisse notar iria permanecer na defensiva.
avatar
JonasFakeMan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por di'Leviathan em Qui 30 Mar 2017 - 0:49

Assim que chega a local afastado o felino desperta e salta para longe de seus braços, espreguiça-se e rapidamente sobe na árvore mais próxima.
 
O felino em meio a sua transformação dialoga com Scarlet sobre seu ponto de vista, além de deixar claro que não pretendia cooperar com a garota.
 
- Hum... Já imaginava que iria dizer algo do gênero.- a vampira responde enquanto caminha para próximo de uma árvore onde pode se encostar- E você tem razão, deveria mesmo ter lhe matado, mas não o fiz. Mesmo sabendo que não vai dar em nada, não custa tentar, eu queria saber a quem se referia agora a pouco, você mencionou um dragão lich, por um acaso você não estava se referindo ao Deus do Caos o Majestoso Az...
 
Ação:A jovem faz uma pausa e olha para o céu já clariano, os primeiros raios de sol já atravessando as inúmeras folhas das árvores.
 
-É parece que teremos que deixar nossa conversa para outra hora...- A vampira sai andando de volta para o acampamento- Até mais, meu amigo felino.
 
Momentos depois já no acampamento, Scarlet corre até onde antigamente estava as barracas e vasculha tudo até por lá até encontrar o tecido mais escuro possível, em seguida o rasga no comprimento suficiente para cobrir seu corpo por completo, o joga sobre a cabeça como um capuz e com uma linha amarra na altura do pescoço o como se fosse uma capa. 
 
*Pronto, espero que isso baste para me proteger contra o sol, agora preciso ver o que encontro no meio desse monte corpos e que me seja útil- pensa a garota, enquanto cobre a cabeça com o capuz.
 
Ação: Scarlet procura pelo acampamento coisas e pertences dos falecidos que lhe pudesse ser uteis, como alguma arma, objeto de valor e principalmente suprimentos.
 

Com o amanhecer o grupo levantou o pouco do acampamento que restará e segui viagem. Enquanto estavam na floresta a vampira se escondia nas sombras evitando a luz solar ao máximo, mas logo o grupo sai da região de mata fechada e a jovem tem que enfrentar seu inimigo de frente.


*O lich assumiu a liderança, mas para onde ele pretende ir? Será que ele tem um plano ou está apenas andando aleatoriamente?- Scarlet pensava enquanto tentava se proteger do sol em meio ao campo aberto em que o grupo entrará.


O grupo para ao avistar uma carroça quebrada na estrada mais a frente, o Lich a frente do grupo alerta sobre uma possível emboscada.


*Cansados da forma que estão, ninguem se prontificara a servir de isca ainda mais depois do terror da noite passada. Mesmo sendo soldados, ver amigos e companheiros morrerem em questão de segundo deve ser muita pressão. - Pensa a vampira, analisando a atual situação do exército - Eu não estou em minha melhor condição também, a luta contra o albino noite passada foi difícil, acabei gastando muito da minha energia sem contar que fui forçada a usar uma magia muito poderosa o que me deixou exausta e como se não bastasse o sol é uma barreira que não posso superar nessa situação, poderei lutar, mas estou em desvantagem aqui. Porem se eu não for ninguem mais ira, droga o que eu faço?


Scarlet parada ao fundo do grupo, questionava-se qual deveria ser sua atitude, ficar e esperar outro se impor ou apenas ser corajosa. 

Ação: Scarlet da um riso de escarnio, de forma maliciosa aperta os olhos, ergue um pouco a cabeça e encara o grupo a sua frente.

*Eu não sou tola, aqueles que se destacam de peito aberto para coisas do genero acabam morrendo. Não serei eu aquela que ira pagar para ver se aquilo é ou não uma emboscada.
avatar
di'Leviathan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Stained B. em Qui 30 Mar 2017 - 21:10

Prehael não dormiu a noite, não sentia sono, não sentia cansaço, não sentia seu corpo... Nada além de uma consciência, foi o que sobrou, foi seu preço para ser a arma perfeita. Viu os demais despertarem, os poucos que ainda tinham estômago para a guerra mostraram sua disposição. "Decepcionante, tantas cobaias em potencial fora de alcance... Vou ter de lidar com eles em outro momento." O lich, a vampira e o orc, criaturas familiarizadas com o sangue em mãos, não foi inesperado que estes não abandonaram a guerra contra Simons.
Agora que poucos restaram, seguiram em frente logo atrás do lich, obviamente, pelo jeito que o seguiam, o esperavam e o observavam, estava claro que ele assumiu a responsabilidade de liderar. "Arriscado..." O albino questionou. Sobre os galhos, o gato branco saltava para acompanhar o grupo, provavelmente nem sentiam sua presença sutil em sua forma felina. Observava o comportamento, buscava conhecer os soldados, incluindo os três que se destacavam.
Observou a forma que a vampira escapava do sol, utilizou de uma capa improvisada, diferente dele que se escondia nas sombras das árvores do sol e até mesmo do exército.
"Estão parando?" Averiguou, percebeu que o motivo era um carroça que se encontrava a frente, danificada e abandonada. "Sério? Vamos parar?" O gato saltou da árvore, saltou sobre os ombros e elmos dos soldados até chegar a frente de todos e encontrar com os que lideravam.

- Vou ser breve... Por quê? - Questionou o motivo de darem tanta atenção à uma simples carroça, quando puderam o ver ao lado, já estava transformado em humanoide. A resposta; poderia ser uma possível armadilha. - Vamos considerar que aquilo seja uma armadilha...- Explicava sem tirar o sorriso irônico da face inabalável. - Então nós vamos nos aproximar dela é cair na armadilha? Só de estarmos aqui parados já seria perigoso. Poderíamos simplesmente continuar o caminho é ignorar.- Respirou. - Agora, caso algo tenha abatido a carroça a pouco, ele teria cruzado com a gente tendo em vista que seria mais provável ele seguir a trilha com o que roubou à ter que carregar pela floresta, nesse caso obviamente a carroça estará vazia e sem suprimentos pois foi saqueada por quem à atacou. - Mostrava outra possibilidade. - Se quem, o que, ou quais tenham seguido adiante na trilha, a não ser que eles tenham parado para descansar no meio do caminho, o que seria burrice para um grupo de ladrões ou assassinos, nós não iremos alcançá-los pois estamos na mesma direção. - Continuava sua dedução. - Suponhamos agora que seja um tipo monstro, e ele tenha deixado suprimentos para trás já que não dá valor à tal, então ele poderia já ter fugido para a floresta a muito tempo, ou seguido a frente concluindo no mesmo princípio que nunca vamos nos encontrar com ele. - Respirou, jogou o ar para fora e abriu os olhos.
- Aprendi deduções básicas assim quando criança, o combate vim a dominar mais tarde, afinal, não preciso muito dele, apesar de ser inevitável em alguns... - Viu o orçamento. - ...momentos....- Enquanto falava, mal prestou atenção no ambiente e quando Prehael se deu conta, o orc já estava vasculhando a carroça a muito tempo. - Decepcionante...- Abaixou a cabeça. - Se ele morrer, o braço espiritual é meu... - Disse à todos sem erguer a cabeça. Quando abriu os olhos, um dos que estavam ali era a vampira, ela mostrou um sorriso de canto. - Além disso, aposto outro beijo do vampiro que ele não vai sair ileso disso. - Chamou atenção dela, lembrando-se do resultado na última noite;

"Tão ousada, ainda espera pra me atacar mesmo sabendo que não estou de seu lado... Poderia acreditar que quer me usar, mas a esse nível eu já não sirvo à nada." Deixava sua mente o levar. " Meu único objetivo não seria impedido por qualquer um, se pretende tirar algo de mim, não há nada que lhe convenha."
Palavras e palavras, o bruxo estava entediado. "Se não me deram nada de útil... Vou ser obrigado à descarta-la de meus planos." Quase nem ouvia mais o que ela dizia, com o rosto apoiado no pulso estava com olhos pesados. Seus lábios propagaram uma sílaba, um início de um nome. "Então... Enfim algo interessante, alguém familiarizado com a Irmandade." Mas antes que pudesse retrucar qualquer coisa, a vampira viu uma ameaça se aproximar, estava alvorecendo. A luz magenta do nascer cobria o horizonte, sua luz tocava o solo e se esticava como um tapete sobre o ambiente. - Bem, acho que deu sua hora.- Se ergueu sobre o galho ficando de pé, apoiou a mão na árvore e se virou para ver o sol. - Continuemos mais tarde minha amiga noturna.- Respondeu apreciando a paisagem sob a sombra das folhas.
avatar
Stained B.
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Azetlor em Seg 3 Abr 2017 - 2:07

Todos:

O lich desconfiado de que se tratava de uma armadilha não se aproxima da carroça, pedindo para um dos membros do grupo verifique. Diante daquele pedido, o jovem bruxo albino dava algumas possibilidades do que poderia ter ocorrido enquanto a duquesa que havia conseguido algumas peças de ouro e alguns poucos recursos enquanto vasculhava os corpos dos soldados devidamente protegida dos nocivos raios solares responde que não iriam se aproximar desta possível emboscada. Então Grathug de punhos cerrado se próxima da carroça e no memento que ele puxa o tecido que encobria a parte traseira ele se depara com um massacre corpo mutilados de uma família humana, eram dois adultos que pareciam ter sido mortos lado a lado uma idosa que foi empalada por uma lança ao centro e próxima a parede uma criança decapitada cuja cabeça se encontrava alguns metros, parecia que encarava o orc com uma expressão vazia. Quando repentinamente uma saraiva de flechas zune em direção ao grupo vindo do céu. Eles não conseguiam ver de onde esta rajada de flechas que atingiu o necromante morto vivo debilitando sua movimentação por pouco não atinge Prehae que rapidamente esquiva das flechas com agilidade enquanto o orc rapidamente se protege atrás da diligência a vampira e também acetada no ombro deixado dificuldade em utilizar seu braço direito. 


Itens encontrados pela vampira:
3 garrafa de cerveja, 100 P.O, 1 antidoto, 1 saco de suprimentos

Danos aos jogadores:
 di'Leviathan HP : 29/32
Lord Death: 28/31
avatar
Azetlor
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Stained B. em Ter 4 Abr 2017 - 1:15

Talvez por algum instinto felino, ou por estar já prevendo o pior, Prehael consegui estar alerta para o ataque eminente. Como uma defesa natural, seu corpo forçou sua transformação e tornando-se outra vez um gato, ele conseguiu passar por entre as flechas em meio a saltos. Ao ver que o perigo havia passado e pode voltar a sua forma original, agora era seu momento de resposta.

- Vampira, quero uma visão de cima, me mostre o que seus olhos de desprezo vêem.- O bruxo sugeriu para que ela se torna-se névoa e conseguisse uma visão estratégica. - Depois reúna-se às tropas para vermos seu ferimento. - Ignorou a dor dela, julgou a ferida mais como um possível mal desempenho ao invés de um sofrimento físico, naquela situação ele nem sequer se lembrava que hipoalgia era uma exclusividade dele.
- Orc! Preciso que você carregue o lich para fora da estrada! - gritou de longe, sugerindo que sob as árvores estariam mais seguros apesar de não totalmente.
- Todos vocês! - Disse para os soldados de Pejite. - Para de baixo das árvores! Dividam-se! - Queria separar as tropas para que não sejam um alvo único. - A metade da esquerda vá com o orc e o lich, o restante virá comigo. -
Não deu nenhuma ordem ao lich, sabia que ele estava ferido e foi essa a razão de ter assumido a liderança por aquele momento.

"Foi uma saraivada, são muitos arqueiros obviamente. As flechas vieram de muito alto para estarem próximos, de toda forma aquela carroça nos expôs. Maldição... Preciso de mais informações." Prehael vai em direção as árvores para se esconder ao lado das tropas que chamou para direção aposta ao orc e o lich. No caminho, tenta pegar uma das flechas do chão para observar a ponta e descobrir quem seriam seus inimigos. "Vejamos.. Mir? Simons? Ou algo novo?" Tentava examinar o formato, seu material, se teria algum veneno ou magia na ponta, qualquer informação para entender seu adversário.
- Fiquem alertas para a próxima saraivada, quando ela vier, levantem os escudos e se agrupem. - Foi outra ordem para os soldados que o acompanharam. - Não confiem nas árvores, elas são certeza de defesa. -

Longe dali, Norbert esperava um resposta do grão mestre. O pedido de Prehael foi um ataque à Pejite agora que está sem seus soldados para protege-la e ainda preocupada com Simons, o reino estaria vulnerável. E um segundo pedido, um pedido do próprio Nobert, algo que nem Prehael tinha conhecimento. O gato negro, sobre o ombro de Azetlor, miou em próximo ao ouvido do lich como se contasse um segredo, como se seus miados fossem palavras humanas. Nobert queria um corpo humano, um corpo para lutar na dominação, para deixar de ser dependente e fraco.
avatar
Stained B.
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Lord Death em Sab 8 Abr 2017 - 16:48

A saraivada de flechas foi algo que até imaginava que pudesse acontecer, mas da altura que vieram lhe pegou de surpresa, demorando alguns instantes para corrigir sua defesa, o que deu tempo de algumas passarem e lhe acertar. 

Por sorte se tratavam de flechas, algumas bateram de raspão em seus ossos ou passaram em seus espaços vazios, tendo apenas uma acertado mais sério sua perna, o que poderia dificultar um pouco sua locomoção. 

Pelo ângulo do ataque, provavelmente os atacantes estavam mais distantes, não sendo possível um ataque direto, a menos que fossem muito habilidosos e ousados para arriscar atirar pra cima e rezar para acertar o alvo. 

- Hora de caçar, se espalhem e ataquem os arqueiros!  

Disse ele invocando 5 Death Hounds, cães de caça dos túmulos, esqueléticos mas ainda assim mortais, encarregados de se espalhar pelo campo e procurar os atacantes. 

- Quem quer se defender que venha aqui!  

Enquanto ele próprio ergueria sua barreira negra para bloquear os ataques, deixando que aliados até pudessem entrar, formando uma cúpula negra, aguardando o momento, se concentrando em seus caçadores para sentir qual deles seria abatido inicialmente ou mudaria de rota, podendo indicar a direção do inimigo. 

[off= Death Hounds: V4 R1 / 10hp = 4SP cada = 20 SP total gasto

Princípios da magia trevas= 3SP]
avatar
Lord Death
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por JonasFakeMan em Dom 9 Abr 2017 - 11:05

Quando Grathug entrou na caravana achou corpos mortos de formas terríveis, tampou o nariz pois fedia muito e pensou.

"Nossa, nota 10 em esforço para intimidar alguém! Nota 0 em sucesso, nada que já não tenha feito hahahaha,  humanos são tão fáceis de se quebrar. Booons tempos"

Quando já estava a sair apenas ouviu o barulho de choque contra a caravana e gritos dos soldados. Teve sorte, saiu de dentro da caravana e viu centenas de flechas, um emboscada realmente.

-Mas...? Da onde?-

Falou coçando a cabeça. Então como sempre os dois magos das trevas pareciam estar disputando a liderança como dois coyotes disputando um ossinho. Mas não ia obedecer nenhum.

-OQ?  Eu carregar um esqueleto empregado de magia negra? Prefiro que arranquem meu braço! E ainda pede para "aqueles que quiserem se proteger" bla bla e... bla!! Esse escudo aí só protege os fracos! Vou procurar esses arqueiros!!-

Seu braço queimava muito forte, Morfeu estava inquieto. 

-É você aí quieto! Nos vamos procurar esses caras e você vai auqjudar!  Chega de ter medo.-

Morfeu aparece atrás de Grathug, ainda sem dizer nada, ele encarava Lord. 

-Ha! Decidiu ajudar, finalmente!-

Grathug olha as flechas e compra onde a ponta estava para seguir na direção oposta delas então sai correndo na frente de Morfeu indo para onde achava que poderiam estar. Morfeu após um pequeno tempo encarando Lord flutua seguindo Grathug. 

"Essa pode ser minha chance, não vi ninguém indo atrás dos arqueiros! Se eu conseguir apenas evitar ou destruir aqueles cachorros esqueletos e acabar con esses arqueiros posso sair desse pesadelo!"

Grathug foi a procura dos arqueiros tentando evitar os cachorros se possível,  ou atacá-los de surpresa.
avatar
JonasFakeMan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por di'Leviathan em Seg 17 Abr 2017 - 21:31

Não se passou muito tempo desde que o Orc chegou na carroça para á hora em que a chuva de flechas surgisse, Scarlet mesmo estando preparada para aquilo, não teve tempo para reagir a acabou ficando debaixo do ataque.

[Ação]: Instintivamente coloca os braços sobre o rosto a modo que eles servissem de de escudo. De tantas flechas apenas uma delas acerta o ombro direito, deixando-o dormente alem de uma forte dor.


O lich levanta uma barreira de energia para se proteger, e como era mais rápido ficar perto dele do que ir para as árvores correu para junto do mesmo.


[Ação]: Já debaixo da barreira do lich, Scarlet transforma-se em névoa para que a flechas sai-se de seu corpo seguido de uma destransformação, retornando a sua forma física, já tomando as devidas precauções e usando sua magia parando o sangramento e fechando a ferida.


 O lich invoca 5 criaturas e as manda atrás dos covardes que atacaram o grupo, porém, mesmo com a barreira a vampira nota que o lich havia se ferido e que aquilo o atrapalhava na hora de se locomover.


Ótimo, um ferido. Nesse estado ele só vai atrasar todo o grupo e eu não to com vontade de esperar ninguém, acho melhor já aproveitar esse momento e cuidar disso...


-Fica parado, vou dar um jeito nessa perna para você, mas talvez possa doer - diz ao lich enquanto se abaixa até sua perna e conserta aquela fratura.


Quando sessa o ataque e finalmente é seguro sair de baixo da barreira, com sangue nos olhos, vai imediatamente reunir-se aos soldados e recruta uns 3 dos soldados mais capacitados para lutar e parte atrás do Orc e dos cães do lich.


Aquele orc imbecil, realmente é puro músculo e nem um tipo de inteligência, será que não pensa em suas decisão? E se isso era o plano dos nossos inimigos o tempo todo? Quando ele chegar lá e se acabar deparando-se com um exército inteiro, mesmo sendo muito forte, acredito que ele não aguentaria matar todos. Mesmo detestando admitir isso, mas acho que ter aquele cabeça de vento pode ser uma das coisa que nos ajudem a vencer Simon - pensava a jovem vampira enquanto corria com seu pequeno grupo de soldados em busca do orc.


Obs: magia utilizada CURA -4SP x2= 8sp gastos.
avatar
di'Leviathan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Azetlor em Qua 19 Abr 2017 - 3:19

Todos

Preheal havia assumido a liderança, tentando organizar o grupo, mas aparentemente o grupo era independente preferia seguir de sua maneira, mas pode verificar que  aparentemente a flecha se encontrava embebido por algo que não conseguia identificar, possivelmente poderia ser veneno. Scarlet se livra da flecha se transformando em nevoa ficando em baixo da proteção criada pelo lich, onde aproveitou para cuidar de seu ferimento. Logo a duquesa após se curar se volta para necromante na qual tira a flecha, mas antes que pudesse cuidar do mesmo a fratura começava a se fechar diante de seus olhos, Grathug sem pensar duas vezes vai atrás das invocações de Lord Death seguido pela vampira que logo se colocou em ir atrás do orc quando repentinamente uma segunda saraiva de flechas rasgam o céus como um chuva mortal.


off:
Lembrando que veneno não afetas as criaturas mortas vivas
avatar
Azetlor
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Stained B. em Sab 22 Abr 2017 - 13:49

Reuniu os soldados de Pejite que o apanharam, mas aparentemente os que e deixara para trás não deram atenção as suas precauções estratégicas. "Imprudentes..." Pensou com sigo.

"Talvez seja melhor assim, caso morram será uma oportunidade, além de que foi idiota me deixar sozinho com os soldados quando um deles sabe quem realmente sou." Viu a segunda saraivada, "Talvez seja o dia de sorte deles, por hora, vou usar a proteção deles."
- Escudos! - Deu a ordem para erguerem os escudos e se protegerem das flechas, além da proteção dos escudos, as árvores também poderiam ajudar. Prehael se junta aos demais para se defender enquanto termina de avaliar a flecha sob a defesa.

Observou a flecha e teve sua conclusão, "O que será que você faz minha querida?" Olhava a ponta da flecha. "Vamos descobrir mais tarde, o que acha?" Queria muito ver o que ela poderia causar, mas não tinha ninguém para testar, a não ser que outro fosse atingido nessa segunda saraivada. O albino então, rasgou a barra de seu manto e usou o tecido para cobrir a ponta da flecha, e assim a guardou em seu kimono branco, seria desagradável guarda-la e ser atingido pela mesma caso fizesse um movimento brusco, logo é mais inteligente cobrir a ponta da forma que assim fez. "Isso vai me ser útil."
avatar
Stained B.
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Lord Death em Sab 22 Abr 2017 - 21:43

Mesmo com o ataque, permanecia firme no lugar como um bastião imponente, desafiando seus atacantes. A vampira se aproximou, com palavras e ação um tanto que desnecessárias, dando uma risada ao ouvi-las:

-Fica parado, vou dar um jeito nessa perna para você, mas talvez possa doer

- Hahahahaha Mê desculpe, senhorita, mas acredito que tenha me julgado errado... Agradeço a atenção, mas poupe suas energias...

Conforme fala, o dano causado pela flechada começa a se reparar. Poderia se mover, mas preferia manter a concentração e acompanhar sentindo seus cães e mantendo o escudo, pois uma segunda onda de flechas estava vindo.

- Após esse ataque vamos avançar, distanciar do grupo do albino, forçar os inimigos a se dividir. Deixem que o orc irá flanquea-los e assim que localiza-los vamos em sua direção!

Ordenou ele para aqueles sob sua proteção, mas procurando moderar o tom de voz para que o inimigo não ouvisse e pudessem assim ter uma pequena vantagem.

[off: mantendo os cães: 1sp cada = 5sp ... Redoma de Trevas = 3sp ]
avatar
Lord Death
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por JonasFakeMan em Seg 24 Abr 2017 - 18:22


Grathug corria desenfreado para achar a origem covarde das flechas atropelando o que via pela frente destruindo pequenas árvores e causando tremores com seus passos monstruosos, Morfeu vinha logo atrás o seguindo. 

"Vou encontrar eles!! Aaah se vou! Quero ver a cara de medo de pobres soldados que se escondem na mata enfrentarem um guerreiro de verdade!"

Então o barulho de vento sendo cortado leva os dois a olhar acima e verem a gigantesca saraivada de flechas vindo em sua direção. 

"Droga de novo!"

Grathug ia se proteger quando viu Morfeu mais atrás, neste momento quase o deixa para lá mas ele lembra do que Morfeu já fizera por ele mesmo sendo por razões egoístas e salta para perto dele ficando de costas para a saraivada.

-Eu te cubro!!-

Disse ele para Morfeu tentando o proteger de simples flechas pulando no chão em cima dele e protegendo sua cabeça com o braço metálico.
avatar
JonasFakeMan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por di'Leviathan em Qua 3 Maio 2017 - 2:01

Scarlet corria pela floresta seguindo os rastros de destruição deixados pelo orc, porem, não se descuidava e prestava atenção em qualquer coisa que pudesse oferecer algum risco para seu pequeno grupo.

Ele não deve estar muito longe, vou parar um pouco para explicar o plano e deixar-los descansar-pensou quando percebeu um dos soldados que já estava ofegante.


Ação: Scarlet para de correr e faz sinal para que os soldados também parem.


-Vamos discutir nossa estratégia rapidamente, assim nossa missão ficará mais dinâmica e não perderemos tempo. O objetivo principal é evitar que o orc morra ou seja ferido, quero que vocês evitem conflito desnessessario e sempre protejam ele cobrindo seus pontos cegos e deixa que eu cubro vocês-faz uma pausa na explicação e olha para os soldados para ver se eles haviam compreendido -porem, caso ele fique muito ferido e fugir com ele não seja mais uma opção, quero que o matem, ele passou muito tempo preso em pejite e a julgar pelo seu comportamento em batalha ele não deve ter ficado apena vegetando dentro da sela, mesmo que pouco ele sabe informações da cidade e não podemos deixar que isso vaze para nossos inimigos...

Ação: De repente ouve ao longe o som das flechas cortando os céu e rapidamente levanta e estende o braço e cria uma redoma de energia em torno do grupo para protege-los.

Como eles sabiam quando lançar ás flechas? Ou estão apenas atirando e pedindo a deus que acertem alguma coisa?


Obs:talento utilizado- principios da magia - Relâmpago -3sp
avatar
di'Leviathan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Azetlor em Seg 8 Maio 2017 - 1:14

Todas:

A duquesa vampira levanta uma barreira elétrica para tentar impedir que a saraiva de flechas atingisse o grupo, enquanto Lord Death  fazia o mesmos o orc retorna para proteger Morpheu mas a proteção que o lich e Scarlet que lentamente cobria o grupo mas antes que ambas fossem completadas grande parte atravessa a barreira atingindo em cheio o orc recobrindo suas costas de flechas o fazendo cair ao chão gravemente ferido sangrando muito. Alguns das criaturas invocadas pelo lich foram eliminados, mas duas dela sobreviveram a saraiva seguindo pela floresta para buscar pelos seus atacantes. Phael com a flecha em mão guarda em suas vestes para ser utilizada mais para frente.


danos:
Grathug: 65/85 (sangramento grave)
avatar
Azetlor
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Lord Death em Seg 8 Maio 2017 - 12:30

Sua barreira foi mais eficaz, conseguindo se proteger e alguns próximos, entretanto o orc perdido no campo de batalha acabou sendo feito de alfineteiro, com diversas flechas tendo atingido-o. Para sua estratégia funcionar, precisaria dele e sabendo que a vampira havia tentado cura-lo, ela poderia ajudar o orc. 

- Você havia tentado me curar, então pode útil tentar fazer isso com ele, acredito que ele não se regenere tão bem quanto eu...  

Para isso, precisaria se aproximar mais do orc para dar a vampira uma chance de cura-lo, protegendo-os. Começou a caminhar, mantendo a barreira erguida, passando as informações para o grupo. 

Alguns de seus cães haviam sido destruídos, enquanto outros ainda corriam. Podia sentir então sabia qual direção o inimigo estava. Pelo ângulo das flechas, tinha uma noção da distância. Dessa forma, poderia delimitar o campo de batalha que viria a seguir. 

- Quem possuir magia de fogo ou tochas, use naquela direção no mato, é lá que eles estão. Façam uma cortina de fumaça e se preparem.  

Dizia ele alto para o grupo, mas não gritando pros inimigos. Alguém naquele grupo deveria ter algum poder útil para aquele momento. Apontou a direção de onde vinham as flechas. Desfez os cães que ainda restavam, iria poupar energia, apenas mantendo sua barreira e se preparando para o combate iminente com sua calma e firmeza habituais.

[off: gastando 3sp manter a barreira]
avatar
Lord Death
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Stained B. em Seg 8 Maio 2017 - 14:32

Os soldados ao lado do bruxo se protegeram erguendo os escudos, por estar junto dele Prehael também ficou seguro. Percebeu que do outro lado o lich ao lado da vampira também se protegiam.

 Com a barreira erguida, eles estariam seguros das flechas, mas sua retaguarda estaria desprotegida, Prehael ficou tentado, poderia aproveitar aquela flecha inimiga em suas mãos e usar uma de suas magias, Accio, para leva-la em direção à um alvo, poderia finalizar o que deixou inacabado na noite anterior, derrubar a vampira que ainda sabe demais, atingi-la em algum ponto vital. Seus dedos tremeram desejando puxar a flecha de volta, sentir levitar sobre a palma da mão. 

 Entretanto, antes de decidir atacar, imaginou se os danos poderiam ocorrer. Caso a vampira baixe a barreira, as defesas daquele lado poderiam ceder e assim todos os que estivessem lá poderiam morrer, ah não ser que o lich pudesse dar conta de tudo. "E seria um problema deixar isso acontecer? Afinal, porque me importaria? Por outro lado, estamos em meio à um ataque e eu estaria em desvantagem contra os arqueiros... Odeio perder oportunidades."

 Então o necromante pediu por fogo, Prehael não tinha mostrado essa habilidade ainda, e não gostaria de expor, mas a ocasião pedia por isso. "Certo, vou deixar de lado por enquanto." Saltou como um gato para os galhos das árvores, e do alto deles recobrou sua forma de frente para a direção que o lich mostrou. Os olhos de Prehael ganharam um tom alaranjado, de seu peito se pode ver uma luz subir até sua garganta, respirou e abriu os lábios, já se podia ver a brasa fugindo por sua boca, por fim cuspiu uma onda de chamas, elas correram pelas árvores devorando suas folhas e fragilando os troncos, uma nuvem de fumaça subiu enquanto as chamas se espalhariam na mata e um incêndio seria iniciado.

 Magia Utilizada: Bafo do Dragão
 Efeito: Emite uma rajada de fogo de 3 metros de comprimento por 15 CM de largura que atinge em linha reta.
 Dano: 6 + Ataque mágico
 Custo: 25 SP
avatar
Stained B.
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por JonasFakeMan em Ter 9 Maio 2017 - 11:16


-Grathug esta maluco!? Vai morrer seu imbecil!

-Cale a boca espírito você que morrerá se isso o pegar!

Então a saraivada veio atingindo tudo ao redor e toda as costas de Grathug, ele solta um berro de dor. O som das flechas penetrando sua carne eram agonizantes. Quando acabou ele ainda estava parado no chão, muito sangue escorria das suas costas caindo no chão. Grathug se levanta devagar todo ensanguentado. 

-Vamos logo, temos que correr antes da próxima saraivada...volte para dentro.

Morfeu sem questionar volta para o braço de Grathug então ele dá dois passos e se apoia em uma árvore, a dor era muito forte. Ele tosse um pouco de sangue. 

"Se concentra nos inimigos esqueça a dor!!! Você já passou por coisa pior vamos eles me feriram tenho que MASSACRA-LOS!!!"

Pensou Grathug tentando se inspirar novamente. Ele se ergue completamente empondo todos seus músculos e mostrando que uma simples saraivada não o era suficiente para derrubar um orc! Limpa o sangue em sua boca e olhos, mas ainda sangrava muito. Ele se concentra e força as costas fazendo o sangramento parar. Ele enche o pulmão de ar e berra:

-MASSACREEEEE!!!!!

Gritou o mais alto que pode e entra em disparada furioso com os covardes arqueiros. Grathug estava muito furioso só pensava em aniquilar todos, está talvez até mais furioso que na última note.

-EU VOU PEGAR VOCÊS!!! TODOS OS ARQUEIROS QUE EU VER ESTARÃO MORTOS!!!!

Grathug corre o mais rápido que consegue para pegar os arqueiros!

Off: Talento utilizado: Corpo de ferro (Cura status negativos a troco de -10HP)

HP:55

avatar
JonasFakeMan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por di'Leviathan em Dom 14 Maio 2017 - 2:25

Sua barreira surge no momento certo protegendo-a e aos seus subordinados, que estavam logo atrás da jovem, protegidos por sua cúpula de energia.

Esses arqueiros são chatos mesmo, não vamos conseguir alcança-los se continuar assim, é pouco tempo entre uma saraivada e a próxima, e mesmo que conseguirmos chegar onde estão estarei exausta caso continue neste ritmo-pensava enquanto aguardava a chuva de flechas sessar-posso polpar energia se parar de usar essa barreira e apenas me transformar, porem, esses soldados morreriam se ficassem desamparados por um minuto sequer. Vou manda-los recuar, assim não serão mais problema meu e dessa forma poderei avançar mesmo durante o ataque.


Alguns instantes se passam e logo a torna-se seguro baixar a barreira, como havia planejado Scarlet dispensa os soldados e os manda reagruparem com os demais.


Ação: Assim que dispensa os soldados, assume sua forma de névoa e continua a perseguição ao Orc. Ao longe escuta uma voz muito grave e enfurecida, rapidamente aumenta o ritmo para tentar encontrar com o Orc.


Perfeito, aquele troglodita tinha que dar a localização dele para o inimigo. Assim que ele perder a utilidade faço questão de secar seu corpo-debatia indignada com o Orc-mesmo que tenha encontrado inimigos, não há necessidade de ficar urrando por ai.
avatar
di'Leviathan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Azetlor em Sab 20 Maio 2017 - 2:05

Todos

O orc tomado pela ira avança em direção a mata, seguido pela vampira em sua forma de nevoa dentando na mata onde depois algum tempo acabam se perdendo na floresta.  Agora para se localizarem agora perdidos estavam a mercê do inimigo. Enquanto isso o lich desfaz de suas invocações  para se manter concentrado na barreira magica para proteger a ele e ao seu companheiro que utiliza a sua magia para iniciar um incêndio que logo começa a  se espalhar. Em meio a floresta a vampira e seu companheiro podia ver que diante de seu olhos a alguns metros as chamas de um inicio de incêndio se iniciava, fazendo que os animais que habitavam estas matas fugir para salvar suas vidas. Tanto os necromantes que observam a floresta quanto os que se encontravam e seu interior podiam observar a debanda de animais que corriam para longe das chamas.
avatar
Azetlor
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 9 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum