Campanha: A guerra de sangue

Página 7 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 6, 7, 8, 9, 10, 11  Seguinte

Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Thordin Ironhammer em Ter 6 Dez 2016 - 14:43

@Thordin sai da tenda e vai pra perto do Draconato percebendo que este foi contido pela verdadeira rainha que estava disfarçada de soldado...

@Thordin diz aí Draconato:
-Nao cometa uma besteira meu camarada...
-abaixe esta arma... 

@O anão não tira os olhos do Draconato e da pessoa que acaba de dizer que é a verdadeira rainha.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Lord Death em Ter 6 Dez 2016 - 22:44

Seu dragão não encontrava resistência em pisar nos soldados, mas parecia não conseguir chegar a tempo de impedir o lagarto de se aproximar e tirar a rainha de perto, tendo sido a ultima coisa que viu antes de sua barreira se levantar. Seu dragão tinha as ordens dele, então sua atenção agora ficaria voltada para dentro de seu perímetro obscuro.

Quanto aos soldados, um deles acabou sendo decapitado sem ter chance de falar ou fazer nada, enquanto que outro tentava futilmente ataca-lo com sua espada. A arma do soldado não parecia diferente de tantas outras, não precisaria se preocupar em se defender, poderia golpear no mesmo instante o soldado para pega-lo com a guarda baixa, procurando aproveitar a oportunidade para aplicar um golpe no ponto vital mais visível no momento.

Acabou sendo descuidado com suas invocações em não poupar energia, mas não pretendia desfaze-los agora, então precisaria recorrer a algo que a muito tempo não fazia, sugar as almas que sua foice havia recolhido, era hora da colheita. Caso conseguisse aquele feito, ainda teria suas invocações e sua barreira de pé e poderia com isso sugar as almas deles, nem que pra isso precisasse expandir de sua barreira estacas negras para incapacitar as almas e suga-las. 

Seja como fosse, sua fome estava falando mais alto e se não resolvesse logo aquele exercito se tornaria apenas o aperitivo diante do que faria com o continente caso sua verdadeira natureza viesse a tona e a cada segundo mais e mais se aproximava de tal fato, pois seu cristal estava pulsando e vibrando intensamente em seu peito, clamando por liberdade irrestrita e inconsequente...


[off: Pagar os custos de SP usando o SP da Foice (arma especial com bateria 3 = 45 SP armazenados) = 3SP do esqueleto+3sp do esqueleto+10 SP do dragão+3 barreira negra = 22SP
Lorde 10/79SP - Foice 23/45SP]


Última edição por Lord Death em Qua 7 Dez 2016 - 23:15, editado 1 vez(es)
Lord Death
Lord Death
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por juliamoreira2004 em Qua 7 Dez 2016 - 10:47

"Eu preciso fazer com que eles acabem indo para o lado errado e o melhor jeito é jogar uma pedra justamente para o lado contrário."

Júlia pega algumas pedras e jogam justamente para o lado oposto ao dela com o objetivo dos mercenário seguirem para o caminho errado.

"Malditos, eu não acredito que eu terei que ir caminhando, e essas malditas correntes! Como é que eles me enxergaram no escuro e como é que eu não enxerguei as correntes com o meu radar? Como foi que isso aconteceu?"


Júlia estava visivelmente irritada e estava começando a querer sangue, e, estava até mesmo querendo matá-los ali mesmo, mas não deveria fazer isso ali naquela hora, mas ela tenta gravar os rostos do mercenário, para quando encontrar novamente não dar sequer uma chance deles viverem. Após os mercenários seguirem a pista errada, Júlia irá continuar a sua partida para a Cidade de Mir. Júlia estava destinada a isso e não havia nada nem ninguém que fizesse ela mudar de ideia.

"Como será que está o acampamento? Futuramente eu terei que voltar para pegar minhas armas de volta, mas antes tenho que chegar em Mir. E eu chegarei lá, mesmo que para isso eu tenha que matar mil pessoas e mais quem entrar em meu caminho."

Júlia agora tinha mudado sua face. Não era mais aquela face de criança fofinha. Seus olhar agora era extremamente vazio de modo que até mesmo as pessoas mais poderosas temeriam o olhar daquele ser. Era um olhar extremamente sombrio capaz de fazer os homens mais corajosos se arrepiarem. Essa era a verdadeira Júlia, era a garota que dava temor só de olhar, e o temor causado porque quem olhava daquele jeito era uma criança de 5 anos. E isso, sim, era assustador.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Stained B. em Qua 7 Dez 2016 - 22:59

A magia foi susseciva, o orc agora enfrentaria as tropas de Pejite. "Ótimo, quantos será que morrerão até pararem ele?" Imaginava enquanto se destransformava e assumia sua forma humanóide. "Será que matão ele? Talvez só prendam, mas eu sinceramente queria ver apenas o orc em pé no meio do que sobrar das tropas, sinceramente não me importo..." Sentou-se sobre o galho e cruzou as pernas. "... Eu já estou no lucro."

Nobert saltou sobre o colo do bruxo, ainda estava desconfiado de que algo estava os vigiando, o albino olhou para seu pequeno irmão e percebeu que o gato estava em alerta. Prehael desviou o olhar para a bagunça na tenda. - Será que eles vão mesmo se matar lá dentro? - Falava sozinho. A tenda então caiu. - Realmente, eles estão enlouquecendo, espero que não sobre ninguém. - Não era hábito de Prehael falar coisas assim em voz alta, esse tipo de coisa poderia debuncia-lo. - Mas você não se importa não é? Abandonou a rainha sozinha enquanto o draconato arrastou ela com uma faca no pescoço, além de claro abandonar seu posto e deixar os guardas sozinhos para enfrentar o lich, até o anão com quem acabará de simpatizar você abandonou. - Conhecendo os que batalhavam na tenda, os outros fora dela que podiam ser vistos dali, além de Nobert ter percebido a presença, Prehael também já conhecia a névoa por ter tido um contato com ela antes. Todas essas informações descartavam as possíveis pessoas que poderiam estar logo atrás de sí. - Você já conseguiu o sangue dos mortos não? Eu posso não ter visto, mas é óbvio que não perdeu essa chance. - Dialogava enquanto acariciava seu gato. - Você abandonou seu posto e veio atrás de mim, e não foi pela sua sede, então... O que você quer? - Perguntou virando o corpo e a cabeça até conseguir olhar para a névoa. - Eu não tenho a noite toda, mas seria educado sentar aqui para conversar. -


Última edição por Stained B. em Qui 8 Dez 2016 - 18:09, editado 2 vez(es)
Stained B.
Stained B.
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por JonasFakeMan em Qui 8 Dez 2016 - 16:02

[size=30]Grathug a sonhar estava, relembrando os velhos tempos de quando era apenas um líder cuidando de seus semelhantes ao lado de sua bela esposa em Urzuka. Mas derrepente todos desaparecem, o Orc fica confuso, então tudo ao redor fica preto e mais escuro que o buraco mais profundo e então Grathug cai em um buraco que não parecia ter fundo. Quando bate no fundo ele acorda abruptamente e ao seu redor viu um mal que desejava nunca mais ter visto, ele estava de volta ao terror do dia no qual tudo lhe foi retirado. La estavam eles, os servos de azetlor, todos ao seu redor. "Não...vocês me tiraram TUDO!". O Orc se levanta de punhos serrados. "Desta vez, EU VOU TIRAR TUDO DE VOCÊS!!!". Grathug avança atropelando os servos a sua frente, mesmo Morfeu tentando avisar de tal armadilha Grathug não o escutava pela raiva liberada do fatídico dia. Ele pegava os servos e os arremessava para longe, dava socos e joelhadas nos pequenos servos os esmagando sem dó nem piedade. Sua máscara chega a cair com tal ferocidade e nela havia o olhar de um monstro pronto para enfrentar qualquer coisa sem medo. Grathug ia para cima de cada servo que avistasse dando tudo de si para matar até o último deles sem se conter dando jus ao Apelido "O imparavel" Então berra. "POR URZUKAAA! !!"[/size]
JonasFakeMan
JonasFakeMan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Wolfanger em Sex 9 Dez 2016 - 0:17

Volg ve que seu ataque foi bloqueado pela ressurgida, mas isso não o faz se surpreender pois a tenda esta desmoronando e resolve sair o mais rapido possivel. 
          Ele olha o buraco que o draconato tinha feito e era largo o suficiente para escapar em problemas, volg se afasta da ressurgida para evitar se atacado e entao corre para fora da tenda. Conseguindo sair de lá ele irá correr para o meio das arvores ali proximas.
Wolfanger
Wolfanger
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por tabuleiromistico em Sex 9 Dez 2016 - 19:22

@Drinaar abaixa a arma.


- Vossa Alteza, estava preocupado de ter uma impostora entre nós fingindo ser a senhora, e, sendo enviado por Simon, mas agora fico feliz em saber que não. Mas precisa afastar essa adaga de meu pescoço, afinal, eu não irei feri-la. E preciso salvá-la dos loucos.

@Drinaar espera a rainha soltá-lo.

- Obrigado!

@Drinaar vai até a fogueira mais próxima e usa simular objeto fazendo uma tocha, e, então chega perto da tenda e coloca fogo na tenda com o objetivo de matar todos lá dentro.

@Drinaar olha para aquela que disse ser a verdadeira rainha.

- Disse-me que é a verdadeira rainha, mas tem um problema, eu sei que não é por um único detalhe! Eu nunca vi a rainha sequer uma vez na vida, e, eu jamais disse meu verdadeiro nome para alguém, e só tem uma pessoa que sabe meu nome verdadeiro e o nome dele é Leroy! Pode tirar a ilusão Leroy, eu sei que é você meu inimigo. E sei que não é a rainha, pelo simples motivo dela não saber meu verdadeiro nome. Lhe peguei Leroy! Mas será que você está pronto para batalhar com seu inimigo? Esperei tanto por esse dia, o dia em que eu lhe veria cara a cara novamente. Tire essa máscara Leroy e venha lutar como homem. Achou que essa ilusão barata ia fazer com que eu fosse enganado? Esqueceu que eu sou um ser evoluído e muito inteligente?

@Drinaar dá uma gargalhada muito alta, sem se incomodar com a tenda pegando fogo.

- Sei que não são soldados da rainha, e, sim meros peões. Mas são seus peões ou peões do Simon?

@Drinaar olha com um ar superior.
tabuleiromistico
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por di'Leviathan em Sab 10 Dez 2016 - 14:22

A vampira observava o albino a espera do momento certo para atacar, porem apesar de ser esperado que algo fosse acontecer, não poderia imaginar que o albino fosse utilizar o Orc como arma.

[Pensamento]: Bem engenhoso usar terceiros para atingir seus objetivos, escolheu o mais forte dentre todos nós e o com menos crédito com o reino, quem acreditaria em um prisioneiro que depois de atacar o acampamento alega ter sido controlado - pensou a vampira admirando com a esperteza do albino - mas alguém como você não surge assim do nada, com certeza deve existir alguém por trás de você. Simon talvez? Não,  aquele porco imundo jamais teria influência sobre um homem como este, nem com todo dinheiro do mundo.

Scarlet perdida em seus pensamentos não notou que o gato estava sentindo seja presença, logo o dono também notara que a vampira estava ali.  O homem agora em sua forma humana, estava sentado no galho acariciando seu gato aparentemente falando sozinho,  mas logo a jovem percebe que ele dirigia a palavra a ela.

[Pensamento ]: Esperei demais, agora perdi o elemento surpresa - resmungou a garota mentalmente, indignada com a própria incompetência - tudo que me resta agora é enfrentá-lo diretamente.

A vampira dirige-se para o galho onde estava o albino e transforma-se na bela donzela já sentada ao lado do homem.

[Fala]: - Está enganado se pensa que larguei meu posto para vir atrás de você, minha função é exatamente a de ficar de olho em vocês, e em relação a rainha, bem diria que o lagarto está em apuros a essa altura conhecendo a rainha já deve ter dado um basta na confusão. -Scarlet responde sem olhar para o albino, com um olhar disperso em direção ao Orc descontrolado alguns metros abaixo dela, então cruza as pernas, coloca as mãos no joelho e vira o rosto em direção ao homem, encarando-o com seu tradicional olhar de desprezo  - você sabe muito bem o eu quero de você,  por isso serei breve e direta. Quem mandou você e o que deseja aqui? - pergunta a vampira sem rodeios.
di'Leviathan
di'Leviathan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por znunes em Sab 10 Dez 2016 - 14:33

Maximus continua usando sua força bruta com o seu Machado para matar os mortos-vivos de novo.

" A rainha precisa de ajuda e não me importa se eu irei morrer, desde que ela esteja a salvo, eu estarei bem.
- MORRAM SEIS DESGRAÇADOS!!!

znunes
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Convidado em Ter 13 Dez 2016 - 3:06

Todos

O audacioso minotauro enfrentava juntamente com alguns dos soldados de Pejite a invocação feita pelo necromante, que agora se absorvia a alma da alma uma de suas vitimas para saciar sua fome por mana, o enfrentado com alguma dificuldade. Enquanto isso do lado de fora, Thordin que se encontrava na companhia de Marca da  espiritualidade que começa a questionar sobre a real identidade da rainha: - Então me diga quanto tempo vocês acham que se passou o ataque das tropas de Mir.- Então a suposta monarca segura a tocha simulada de Drinnar, e com uma das mão enquanto com a outra coloca a espada perto de sua garganta. – Quanto tempo Drinnar, realmente acha que não estaria aqui para rever meu velho amigo. - Enquanto isso o orc descontrolado continuava a fazer um rastro de destruição sob os olhas de Rohan que o observava do alto em sua forma animalesca, quando repentinamente o brutamonte vê ao longe, três criaturas que sobre a árvore, na verdade era o jovem necromante e a vampira que se encontrava conversando, acompanhado do gato que ao perceber a aproximação da duquesa vai para o colo de seu dono. Julia joga uma pedra para atrair seus perseguidores para longe, então quando eles caem em sua isca, ela aproveita para tentar prosseguir pelo caminho oposto quando de forma inesperada, ao dar alguns passos a frente ela acaba dando uma trombada em desconhecido, este era um rapaz atlético de cabelos totalmente brancos com um pequeno toque acinzentado, com um par de orelhas de lobo no topo da cabeça que o identificam como sendo um Youkai. Vlog escapa da cabana enquanto a ressurgida o sege para fora da cabana, mas acaba por perdê-lo de vista.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Wolfanger em Ter 13 Dez 2016 - 10:36

Volg tinha conseguido escapar mesmo sendo perseguido por seu inimigo. Retira a roupa de soldado e  começa a andar tentando encontrar alguma estrada.

" Mas que confusão, eu que nao irei voltar mais para aquela lugar cheio de mortos-vivos. Está na hora de voltar para a minha aventura, descobrir novos lugares e conseguir coisas valiosas".

Volg começa a andar pela floresta, olha para o ceu e resolve descansar um pouco. Após um tempo ele se levanta e parti pra sua aventura.



(off: Estou saindo da campanha. Motivos: Não vejo propósito com esse personagem nessa campanha.)


Última edição por Wolfanger em Sab 17 Dez 2016 - 16:30, editado 1 vez(es)
Wolfanger
Wolfanger
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por tabuleiromistico em Ter 13 Dez 2016 - 15:09

- Como é bom lhe rever novamente velho amigo! - Drinaar fala de forma sarcástica. - Parece que alguém conseguiu fazer com que o braço que eu decepei tenha voltado ao lugar do dono não é mesmo. Fico feliz em ver você com os dois braços. Mas quem foi o mago poderoso que lhe deu uma mãozinha!

- MÁXIMUS, THORDIN, ISSO TUDO AQUI NÃO PASSA DE UMA ARMADILHA! NÃO TEM RAINHA NENHUMA AQUI E O CARA QUE ESTÁ AQUI FEZ VOCÊ ACREDITAR QUE TODOS OS MORTOS-VIVOS SÃO MALIGNOS. AJUDE O LICH E MATE TODOS OS SOLDADOS.

@Drinaar sorri mais uma vez


- Pelo visto você me quer vivo, não é mesmo? Se quisesse me matar, já teria feito! Então qual o motivo de me deixar vivo? Algum interesse em minha pessoa? Não sabia que gostava de seres do mesmo sexo Leroy 

"Perfeito Leroy, segure mesmo a tocha simulada! Sua hora chegou e a minha também!"

- O medo é uma doença e covardia um fracasso mortal.  A honra dita que devo tratar um adversário digno com respeito, mas você não é digno de nada além de uma morte rápida.


fhricanda molik Iitrem vethiejir darastrix 
Tradução: Nem todas as escamas protegem um coração de dragão


@Drinaar solta a tocha simulada, pega sua espada rapidamente, mira em sua barriga e usa sua enorme força para perfurar seu corpo e dessa mandeira perfurar seu inimigo mortal que está logo atrás de Drinaar


-Vethio ierjir
Tradução: Sangue de Io!

============
Talento utilizado:
perfuração
tabuleiromistico
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Thordin Ironhammer em Ter 13 Dez 2016 - 18:11

Thordin estava tenso..

sua mão estava suando e ele balançava seu martelo...

O anão olhava para o Draconato e depois para a suposta rainha...

"Tem algo estranho.... algo não esta certo...como aqueles soldados atacaram repentinamente??"

Thordin estava dividido...
não sabia em quem confiar...
porem as palavras da suposta rainha enfim puseram um fim nessa divisão...

-Então me diga quanto tempo vocês acham que se passou o ataque das tropas de Mir.
– Quanto tempo Drinnar, realmente acha que não estaria aqui para rever meu velho amigo.

Thordin fica surpreso....

"entao o Draconato nao mentia......ele estava cert...."
seus pensamenos forum interrompidos pelos gritos do Draconato:

- MÁXIMUS, THORDIN, ISSO TUDO AQUI NÃO PASSA DE UMA ARMADILHA! NÃO TEM RAINHA NENHUMA AQUI E O CARA QUE ESTÁ AQUI FEZ VOCÊ ACREDITAR QUE TODOS OS MORTOS-VIVOS SÃO MALIGNOS. AJUDE O LICH E MATE TODOS OS SOLDADOS.

Thordin iria questionar mas o que ele viu a seguir não deixou duvidas...
Thordin enfim escolhera um lado...
O lado da honra Axlheim.

@Drinaar solta a tocha simulada, pega sua espada rapidamente, mira em sua barriga e usa sua enorme força para perfurar seu corpo e dessa mandeira perfurar seu inimigo mortal que está logo atrás de Drinaar

vendo aquela cena Thordin lembra-se das historias que seu pai contava sobre os guerreiros Axlheim...

E entao Thordin fecha a cara em furia por ter sido enganado esse tempo todo!

Thordin diz ao Draconato:

-Lembra-se que tu me pediu para ensina-lo o idioma anão guri?
aqui vai uma palavra que te descreve Draconato!!

sæmd!
-Honra!
e outra! sæmiligr!
-Honrável!

Caso o Draconato tenha sucesso:

@Thordin rapidamente corre para tras dos dois golpeando com toda a força visando entortar a espada que atravessara os guerreiros para que estes não pudessem se desprender...

-Dvergarnir!!!! (Pelos Anões!)
-Fyrir Ksherna!!! (Por Ksherna!!!)
-Fyrir Pejite!!! (Por Pejite!!!)

Caso não tenha Thordin irá tentar socorrer o companheiro ferido.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por znunes em Ter 13 Dez 2016 - 18:29

MÁXIMUS, THORDIN, ISSO TUDO AQUI NÃO PASSA DE UMA ARMADILHA! NÃO TEM RAINHA NENHUMA AQUI E O CARA QUE ESTÁ AQUI FEZ VOCÊ ACREDITAR QUE TODOS OS MORTOS-VIVOS SÃO MALIGNOS. AJUDE O LICH E MATE TODOS OS SOLDADOS.
"Então tudo não passa de traições?"
Maximus fica com ódio ao escutar o draconato, e, agora não pensa duas vezes em atacar os soldados.
"Tenho que dar um jeito de passar por essas invocações!"
- Ei lich! Poderia dar um espaço para eu poder matar os soldados? Devo lembrar que quanto mais soldado eu matar mais alma para o senhor consumir? E lhe garanto que com o ódio que eu estou provavelmente você terá muitas almas. Então, pode fazer um favor de fazer a invocação deixar eu passar?
Maximus espera, pega seu machado com as duas mãos, e rodopia com o machado com o objetivo de acertar o máximo de soldados possíveis.
- POR ATENAAAAA!
OFF
vantagem utilizada: concentrar arma

znunes
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por juliamoreira2004 em Qui 15 Dez 2016 - 16:38

"Um ser desconhecido! Quem será esse Youkai?"

Júlia olha para o ser com quem esbarrou.

- Quem...você? Você é irbão dos beus abigos?

Júlia repara em tudo ao redor do youkai desconhecido.

- Você pode ajudar eu? Eu estou perdida... mãe minha... Mir...leva eu?


Júlia começa a chorar.



- Mama...taudades!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Lord Death em Qui 15 Dez 2016 - 18:45

Derrotar aqueles soldados em nenhum momento lhe trazia qualquer significado ou sinal de honra ou glória. Bom, isso nunca aconteceu antes, não seria com aqueles dois que se importaria com esse tipo de coisa a qual tantos mortais se matam dizendo buscar. Para ele, aqueles dois significaram o mesmo que todos os outros anteriores: uma fagulha de alimento.


Se permitiu naquele momento ter uma breve reflexão sobre os fatos e possibilidades enquanto drenava aquelas almas indefesas. Havia encontrado o acampamento militar, um grupo na fogueira num misto de aceitação e desconfiança não o atacaram, inicialmente, mas o grupo foi atacado. Logo após o breve combate, a garota lhe levou a tenda da rainha, a qual o recebeu mas sem razão alguma foi invadida por soldados que se puseram em prontidão para ataca-lo, seguido pelo anão e pelo minotauro, enquanto que o dragonato decidiu ao que parece questionar e atacar a rainha pelo que viu antes de erguer sua barreira.


Era uma situação no mínimo complexa e caotica, ninguém parecia saber quem estava no comando e quem era o inimigo, logo aquele exército que era temido por todo continente, mas que nem chegava aos pés das legiões romanas ou os cavaleiros de Gengis Khan. Mas pior do que isso, haviam tentando traí-Lo e embosca-Lo.


- MÁXIMUS, THORDIN, ISSO TUDO AQUI NÃO PASSA DE UMA ARMADILHA! NÃO TEM RAINHA NENHUMA AQUI E O CARA QUE ESTÁ AQUI FEZ VOCÊ ACREDITAR QUE TODOS OS MORTOS-VIVOS SÃO MALIGNOS. AJUDE O LICH E MATE TODOS OS SOLDADOS. 



Meio distante mas ainda audível, conseguiu ouvir algo que lhe chamou a atenção. Aquela afirmação fazia sentido com o comportamento do dragonato, parecia ser o único inteligente o bastante que compreendia a situação e lhe confirmou algo que suspeitava e odiava profundamente: armadilha. NINGUÉM faz uma armadilha para Ele e ao que parece era a segunda naquela noite. Seja rainha ou seja qual mortal que ousou fazer isso, irá desejar jamais ter nascido pois irá conhece-Lo pessoalmente muito em breve...


- Ei lich! Poderia dar um espaço para eu poder matar os soldados? Devo lembrar que quanto mais soldado eu matar mais alma para o senhor consumir? E lhe garanto que com o ódio que eu estou provavelmente você terá muitas almas. Então, pode fazer um favor de fazer a invocação deixar eu passar?



Não respondeu para o Minotauro, suspeitava sobre sua lealdade e de que lado realmente estaria, poderia simplesmente estar tentando ludibria-Lo, mas se fosse atacar os soldados, por hora aceitaria e iria desfazer os soldados.


- Revertere in monumentis.
[tradução : Retornem aos Tumulos]

Não apenas os soldados, mas a ordem também incluía seu dragão, dando seus últimos ataques e com um urro ensurdecedor começou a se desmontar e cair no chão, seus ossos rapidamente virando cinzas e desaparecendo.


Ele próprio apenas terminou por se isolar dentro de sua barreira, um ovo negro no meio de onde antes era a tenda, fazendo questão que emitisse dois pulsos breves seguidos rapidamente um do outro, como se fosse uma batida de coração lenta, com um som grave audível para quem estivesse por ali. Quem olhasse, veria o breve aumentar e diminuir da barreira no momento.


A cada momento absorve mais e mais as almas, recuperando-se, recompondo parte da energia em sua foice faminta, concentrando-se para o que viria momentos a seguir, assim que terminasse seu trabalho e a barreira que protegia o mundo contra Ele, caísse...


[off: Desfazendo as invocações, mantendo apenas a barreira: 3SP ... Recuperando SP sugando a alma, na proporção 3 pra 1, 3 para Lorde e 1 para a foice.]
Lord Death
Lord Death
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por JonasFakeMan em Sex 16 Dez 2016 - 20:05

Grathug estava em um frenesi de sangue e corpos que se formavam pelo seu caminho. Soldados voavam, barulhos de ossos quebrando e gritos de agonia ao redor. "Vocês não são nada mais do que pulgas comparados a mim! MORRAM!". O furioso Orc continua  a matança, chega a jogar um soldado contra outros dois em uma árvore, covardes em uma árvore, mas continua a devastar o exército das trevas com esforço máximo para que apenas um lado saísse de pé!
JonasFakeMan
JonasFakeMan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Merique em Sab 17 Dez 2016 - 16:08

"Aaah, onde eu fui me meter, uma criança desse tamanho com uma aura de perigo e ódio ao redor, agora está chorando como se fosse uma criança normal, preciso me cuidar aqui."


Merique se vira para a garota usando seu sonar para identificar onde ela estaria, balança a cabeça e abre um sorriso pequeno dizendo:


-Olá criança, posso tentar te ajudar, mas não se você fingir ser algo que não é, há pouco você emitiu uma aura tão densa de perigo e ódio que não tem como eu acreditar que você está perdida e desamparada, então vamos ser sinceros. Eu estou a mando da rainha, tenho uma carta aqui comigo, sai do acampamento real ao leste de Pejite para procurar o grupo desaparecido.


Merique puxa de seu sobretudo cinza uma carta com o selo real, estendendo a frente tentando mostrar o selo a garota.


-Vocês estão sem se reportar a tempos, então todos pensaram que algo poderia ter acontecido, recebi um relato do grupo que está apoiando a rainha e eles me disseram que eu veria, ou pelo menos perceberia do meu modo, já que meus olhos não funcionam, que teria uma criança no grupo, deve ser você, pode me dizer onde está o restante do grupo, o que aconteceu com vocês e em que posso ajudar?


Merique guarda a carta após deixa-la analisar o selo e lembrando de algo diz:


-Ah desculpa meus modos, meu nome é Merique, médico e mandado como apoio para combate se necessário também, qual seria seu nome?
Merique
Merique
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Stained B. em Seg 19 Dez 2016 - 16:06

Foram duas perguntas, Prehael sorriu com simpatia, fechou os olhos por um momento. - Não é muito elegante fazer essa cara de criança emburrada. - Não que se importasse. - Gatos não são cachorros, o que te leva a acreditar que existe alguém a quem sirvo. - Queria saber o que aconteceu depois que a tenda caiu, olhou e pode ver que ainda lutavam apesar de não ser mais entre si. - Disse que não abandonou seu posto, que está fazendo seu trabalho, mas pelo o que vejo aqui os soldados de Pejite estão sendo atacados por aqueles que derrubaram a tenda. A rainha pode mesmo lidar com isso? Ela está demorando demais. Se quiser eu posso dar um jeito nisso, sou sua testemunha que estava ocupada demais enfrentando o orc, o que você me diz? - O orc destruía tudo o que via pela frente, era um monstro preso em uma jaula e acabara de encontrar sua liberdade.

- O que eu quero? Como pode ver, não estou de seu lado quanto menos de Simons, disse que sou independente, mas existe um motivo para escolher esse lado e não o de seu inimigo. - Nobert ronronava. - Aqui existem pessoas muito especiais, pessoas que não posso deixar passar pra procurar depois, me refiro ao potencial de todos aqui dês do brilho único do minotauro à a estranha força e inteligência para uma criança, e até mesmo uma vampira com um olhar de desprezo pode se mostrar especial. - Aproximou os dedos das mãos do rosto de sua companhia, mas não a tocou, sorrio para ela confrontando seus olhos. - Afinal, uma bela moça fica melhor quando sorri, me deixa desapontado ver tanto potencial em um corpo exageradamente sensual não ser usado. -

Nobert parou de ronronar, virou a cabeça e Prehael percebeu o perigo. A fera descontrolada havia lançado um dos soldados contra a árvore. "Logo agora?" O bruxo agarrou o pulso da feiticeira com força para ela não se soltar e pulou para fora do galho tirando ambos do perigo de serem atingidos. "Não posso permitir distrações em um momento como esse, estou tentando negociar aqui." Ainda segurava a vampira, mas com menos força. - Respondendo sua pergunta, não tenho interesse nessa guerra, entretanto... Se uma certa vampira decidir abrir a boca serei obrigado a atacar Pejite com as minhas tropas para impedir qualquer tipo de atraso aos meus planos. Agnes já está ocupada com Simons e se você permitir então ela será atacada por dois lados. Conhece o comportamento de um exército incansável de mortos que tem o único desejo de satisfazer seu mestre? - Mesmo com ameaças Prehael era sorridente e calmo. - Se junte a minha causa, me traga a matéria que busco daqueles que estão atacando os seus soldados e continuarei auxiliando na guerra além de ser testemunha de que você não deixou a rainha sozinha por qualquer motivo. - Soltou o pulso dá mulher. - O que você me diz?


Stained B.
Stained B.
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por di'Leviathan em Seg 19 Dez 2016 - 23:32

Scarlat permanecia em silêncio a espera de uma resposta da parte do albino.

[Ação ]: Colocar ambas às mãos sobre o galho Onde estava sentada em curva-se para frente um pouco para frente, masem em perder o contato visual.

O albino responde, mas apesar de tudo estavapenas enrolando, suas palavras palavras evasivas deixavam claro a tentativa de esconder algo.

[Pensamento]: Hum... Como pensei, não tem a intenção de dizer quem o mandou.

O albino começa a falar de forma sedutora fazendo elogios a vampira, como todos os homens sempre faziam afim de tentar leva-lá para a cama. Então o albino começa a aproximar sua mão do rosto da jovem.

[Pensamento]: O que ele pretende? Vai mesão tentar me beijar? Se ele tentar algo talvez consiga tirar proveito e conseguir a informação que desej.

[Ação ] Mesmo tracejando um plano, Scarlat recua instintivamente da mão do albino , para caso aquilo viesse a se tornar um ataque.

Mas o homem não chega a toca-la, a partir dai a jovem não prestou mais atenção no que o rapazeite a sua frente dizia. Porem por algum motivo o gato  no colo do albino se agita levando o mesmo a agarrar a vampira pelo pulso e pular do galho junto a moça. 

[Ação ] Pega de surpresa, não pode esboçar quaisquer reação, apenas deixou-se levar e tentou cair em pé.
di'Leviathan
di'Leviathan
Aventureiro
Aventureiro


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Convidado em Qua 21 Dez 2016 - 1:41

Todos

Julia encontra o yokai em meio a floresta, a mercenária tenta fingir ser inocente, mas como o yokai possui sentido acima do natural percebera que não se tratava de uma simples menininha Então após revelar sua identidade ele assume sua verdadeira forma diante dos olhos de marca da espiritualidade e do anão que logo avançam para tacar o recém-revelado inimigo. O draconato então solta à tocha simulada, e com sua espada desfere um golpe com sua espada em direção a sua barriga que logo e bloqueado por Leroy cujo impacto  causa o recuo para trás em ambos então o anão avança para auxiliar Drinnar no combate se colocando ao lado dele para que juntos o combatessem: - Depois do ataque ao acampamento tive da assumir a identidade da rainha com este encantamento raro, e modificando as suas lembranças para que pudesse saber a localização dos outros acampamentos, mas agora que me resta e acabar com vocês com oque restou das tropas reais, este soldados que matam ainda servem Pejite, alias assim eles pensam. - Enquanto isso orc em seu frenesi de fúria matava todos que encontrava sob os olhos do yokai que o observava do alto, do outro lado o bruxo albino conversava com a duquesa no alto de um galho. Enquanto Maximus, e as invocações do lich que estava com seu mana que estava totalmente recuperado, começavam a atacar os soldados, mas não haviam percebido que se formara um cerco em sua volta, agora eles se encontravam em uma situação impossível de escapar, restava lutar.


Última edição por Azetlor em Sex 23 Dez 2016 - 0:08, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Thordin Ironhammer em Qua 21 Dez 2016 - 15:11

- Depois do ataque ao acampamento tive da assumir a identidade da rainha com este encantamento raro, e modificando as suas lembranças para que pudesse saber a localização dos outros acampamentos, mas agora que me resta e acabar com vocês com oque restou das tropas reais, este soldados que matam ainda servem Pejite, alias assim eles pensam.



-Tu jamais irá sair vivo daqui Leroy!!!
-Ksherna irá saber de seus planos nefastos!! Logo eles vao dar falta de mim! e mesmo que eu morra tu nao conseguirá escapar!!

-Diga onde esta a rainha!! seu Maleva! @Exclamou o Anão
-Onde ela está???

@O Anão avança contra Leroy procurando golpeá-lo com seu martelo.

-Raaaaaaaaaaaarrrrrrrrrrr!!!!!!!!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por tabuleiromistico em Qui 22 Dez 2016 - 20:51

"Ótimo Anão! Sua ajuda veio em melhor hora! Isso fará com que ele se distraia com você e poderei fazer novamente o que eu queria fazer. Ou ele se defende de você, ou ele se defende de mim! Mas dessa vez Leroy não irá atrapalhar!"
@Drinaar usa simulação para fazer uma parede de pedra com o objetivo de atrapalhar o Leroy, impedindo dele segurar seu braço, pois quando Leroy tentar, irá parar em uma parede de pedra.

"Eu vou te matar seu idiota! Fiz essa promessa há cinco anos atrás, e, agora que eu te achei, eu irei cumprir!"

- Não deixarei que você viva Leroy!

@Drinaar pega a espada novamente e mira em sua barriga de forma direcionada para o coração de Leroy e usa perfuração para que a espada atravesse e atinja o inimigo.
tabuleiromistico
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por juliamoreira2004 em Sex 23 Dez 2016 - 23:12

Júlia pega a carta e analisa.

"Eu sabia que a rainha não era verdadeira. Jamais ela deixaria um lich entrar assim em sua tenda, e, se deixou é porque já são aliados!"


Júlia analisa a carta da rainha e ao verificar o selo real e ver que é verdadeiro, percebe que não se tocou que a rainha era falsa.

"Droga, vivo há algum tempo com a rainha e não percebi que a rainha a quem me dirigi era falsa. Que burrice, mas também só entrei em contato com a falsa rainha por muito tempo!"

-Me#$@! Temos que voltar para o acampamento urgente! Existe uma pessoa fingindo ser a rainha. Porém não sei se os soldados são da rainha de Pejite, ou se eles são soldados da falsa rainha. Mas o importante é que precisamos voltar rápido. Ah! E devo avisar que tem soldados do Simon me seguindo, então, preciso da sua ajuda. Eu sei que você vira um animal! Para sermos mais rápido, você poderia deixar eu montar em você, e, eu lhe guio para o acampamento. Pode me chamar de Júlia.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Lord Death em Sab 24 Dez 2016 - 17:29

Aquele pulsar emite uma ultima onda e interrompe, cessando o movimento. Lentamente sua barreira é recolhida para si, absorvendo as trevas, revelando não ter sobrado nada daqueles soldados a não ser cascas vazias. Um longo e audível som de profunda respiração, um suspiro, pode ser ouvido emanando dele ao centro, deixando que o frio que seus ossos emanavam trouxesse o calafrio na espinha deles.

- AJOELHEM-SE DIANTE DE SEU DEUS, MORTAIS INSOLENTES!!! A MORTE CAMINHA DIANTE DE VOCÊS!!!

Falou imponente e arrogante, em um tom firme e alto para que todos ouvissem, imediatamente surgindo uma aura negra ao seu redor e gritos fantasmagóricos podem ser ouvidos, enquanto que sua imagem parece simplesmente desaparecer em meio as trevas, ressurgindo próximo aonde o dragonato e o anão estavam, desferindo um golpe com sua foice no inimigo que eles atacavam, mas não um golpe físico e sim um corte sombrio que sua foice emanou, usando suas trevas para dilacera-la.

Sim, aquele inimigo mereceu sua atenção. Ousou tentar engana-lo. Ousou tentar colocar o exercito contra ele. Manipulou todo aquele exército e possivelmente ate mesmo o governo. Contratou esses mercenários. Começou uma campanha militar por seus objetivos mesquinhos. Era uma existência que estava acima da média, uma que teria seu valor. Infelizmente não era o nível superior de alma que buscava, mas aquela poderia servir no momento. Cabia a ele, pessoalmente, por um fim nela, pois ja tinha levado a disputa para o lado pessoal...

[off: Teleporte : 5SP
Golpe feito com Talento: Princípios da magia: Trevas = 3SP
Vantagem: Noção do perigo / Mente Inacessível / Status
Desvantagens: Mácula do apodrecimento / Efeito colateral / Aura Má / Ma Fama / Monstruoso

Total Gasto: 8SP
SP total: 71/79 Lord - 45/45 Foice ]
Lord Death
Lord Death
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Campanha: A guerra de sangue - Página 7 Empty Re: Campanha: A guerra de sangue

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 6, 7, 8, 9, 10, 11  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum