Zaphelin Joshua

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Zaphelin Joshua

Mensagem por Convidado em Dom 25 Out 2015 - 20:58

Nome do Personagem: Zaphelin Joshua
Raça: Meio Dragão - Eletricidade (Ar+Luz) (-2 Pontos)
Classe: Ladino 
Nível do Personagem: 01
Idade Real/Idade Aparente: IR: 59 // IA: 19
Altura: 1,77 
Peso: 70,5 Quilogramas 

Características Físicas: Zaphelin é evidentemente alto, de lisos, sedosos e espetados cabelos loiros com traços azulados na parte de trás de sua cabeça. A pele tão branca que parece até puxada a um leve tom amarelo, que a deixa com um aspecto dourado. Os olhos heterocromáticos são uma das suas maiores características, com o olho direito azul como o próprio céu e o outro cinza como as mais terríveis tempestades. Os lábios finos, o rosto magro, o corpo esquio e longo, como o de um furão. As mãos de dedos finos, longos e rápidos, prontos para apanhar aquilo que lhe for de interesse próprio. Os dentes são pouco longos e afiados como navalhas. Suas unhas tem um desenvolvimento 4x mais rápido que pessoas normais, e costumam crescer em formato curvo e afiado. Tem chifres negros em desenvolvimento.

Personalidade: O Humor de Zaphelin depende de como está o dia, literalmente. Quanto o tempo está aberto, sem nuvens, ele costuma ser um tanto quanto aberto e divertido, gostando de fazer piadas e provocações com argumentos "zueros". Ele se torna animado, com gosto e animo por quase tudo. Em dias nublados ele se torna mais "fechado", como o próprio tempo está agora. Sua animação é contida dentro de seu corpo e não sai até o sol dar as caras em algum lugar de toda a multidão branca que cobre os céus. Ele é mais serio, centrado, mas ele ainda pode chegar a fazer alguma piada ou um comentário engraçado em algumas ocasiões.
O auge de sua personalidade está quando o tempo está tempestuoso. Em situações simples como uma simples chuva de tarde ou algo assim, o Meio Dragão é simplesmente solitário e calado, guardando tudo para si e não mostrando muito seus pensamentos e opiniões em abertos, mas se o tempo piora, isso logo se transforma em ódio e raiva. 
Da Garoa a um Furacão. 
É assim que se resume essa parte de sua personalidade.
Tudo começa com um simples homem quieto e sozinho, que chega a alguém calculista, irreal, frio e doentio, e o incrível é pensar que ele pode simplesmente se tornar uma pessoa completamente diferente em questão de horas. 

História: 
Zaphelin é filho de uma mera mortal humana com um nobre dragão de reluzentes escamas douradas como o próprio sol, com poucos detalhes azulados. Em forma humana, sua mãe contava ao garoto que seu pai era exatamente como uma replica mais velha do filho, com cabelos pouco mais longos e barba, aparentando ter cerca de 30 anos de idade. A mãe do garoto nunca ficou sabendo da verdadeira identidade de seu "marido", sendo que este foi embora quando ela estava gravida de apenas 3 meses.
O garoto cresceu aparentemente como uma criança um tanto fascinante, mas também com vários desentendimentos mesmo quando ainda era alguém tão jovem. Paz era uma palavra muito distante da sua realidade desde o principio, mesmo que fosse apenas por breves desentendimentos com as próprias outras crianças que viviam com ele. A aparência de Zaphelin se desenvolvia muito lentamente, a ponto que com 20 anos humanos, ele apenas parecia um garoto de 6 anos, mas sua mente já era espetacular, com uma mentalidade impressionante para sua aparente idade tão nova. 
O ambiente que o garoto viveu e cresceu é uma pacata vila afastada de todas as demais cidades grandes, em regiões montanhosas e frias, onde o céu raramente se encontrava aberto. A população nada mais passava que cerca de quinhentas pessoas, a maioria já velhas e próximas do fim de sua vida. A grande maioria dos habitantes sempre se trataram de humanos e a parte menor em sua maioridade eram meio-elfos. Essa vila se chamava Kondor, muito pouco conhecida em seus arredores, e por muitos simplesmente inexistente. 
Zaphelin cresceu nesse ambiente agradável, com o humor fechado como o próprio tempo. Era raro vê-lo animado assim como ver o próprio céu aberto, como é de se imaginar. 
Até seus 15 anos mortais e 46 draconianos, Zaphelin apenas teve os ensinamentos de sua mãe e mais ninguém. Ele foi ensinado o básico daquela época, suficiente para ele se virar. Não foi treinado para a guerra, e sim para viver pacificamente como quaisquer outros cidadãos daquela pacata vila. Aprendeu a como fazer sua própria comida, como cuidar de seus próprios trapos de roupa. Aprendeu o básico de costura com o que sua mãe lhe mostrava. Desde seus 12 anos mortais começou a trabalhar em uma especie de padaria da cidade, onde ganhava algumas poucas peças de ouro para se manter junto de sua mãe em sua pequena casa. A mãe de Zaphelin nunca contestou a respeito do envelhecimento lento do filho, pois sempre deixou tal assunto de lado, mesmo que as vezes seu filho chegasse a lhe assustar com suas tamanhas capacidades mesmo aparentando ser tão novo. Ela o amava mais do que qualquer coisa de todo modo, não importasse o que ele fosse ou o que ele tivesse. 
Como era de se imaginar, a pobre humana não podia acompanhar a idade do filho. Sendo que ela era apenas uma pessoa normal, uma humana normal, que não podia viver tempos e tempos. Assim, ela faleceu quando o pobre Zaphelin tinha apenas 15 anos normais e seus 47 draconianos, por conta de sua própria velhice, deixando o filho sozinho nesse vasto mundo, apenas com si mesmo. Foi nessa etapa de sua vida que Zaphelin começou a desenvolver seus surtos depressivos e sonâmbulos, destruído pela dor de não ter mais ninguém nesse mundo. 
Durante um longo ano, Zaphelin viveu sozinho, cuidando de si mesmo com os ensinamentos que sua mãe lhe passou. Ele se lembra muito bem até os dias atuais das velhas palavras de sua mãe, de que um homem não é constituído de guerra ou do seu próprio derramamento de sangue, e sim dos mais vastos e diversos conhecimentos ao decorrer de sua vida, não importa quais sejam.
Por todo esse tempo, Zaphelin tentou evitar pensamentos a respeito do desaparecimento repentino de seu pai, como se ele simplesmente não existisse, mas em uma noite foi como se tudo que ele evitou por tanto tempo, voltasse de uma só vez, no mesmo momento.
Era um dia tempestuoso naquelas montanhas por quase todo o dia, sem ninguém poder sair de suas casas ou qualquer outra coisa. O dia se resumiu em uma vila silenciosa e vazia, como se fosse inabitada. Zaphelin fez questão de dormir por quase todo o dia, entediado por não ter absolutamente nada para fazer e por todo aquele tempo. Ele estava ainda mais vazio com aquele tempo tão tempestuoso.
Mas, por mais que aquelas tempestades fossem comuns em algumas ocasiões, daquela vez não era algo tão simples. Existia algo muito grande por trás. Tão grande que afetava uma área imensa, não só aquela simples vila. Ao mesmo tempo uma batalha muito grande acontecia, sobre o ponto mais alto da mais alta daquelas montanhas, entre Aragon, o tão grande conhecido Dragão que dizia as lendas poderia mudar o tempo em um simples grito e criar furacões em um simples sopro, e Arnor, o próprio irmão desse tão grande dragão, que a tantos anos atrás fora aquele que teve Zaphelin como seu filho. Aquela batalha por poder parecia muito longe de seu fim no auge da noite. Arnor nunca foi tão forte quanto seu irmão, mas é forte suficiente para chegar perto de seu gigantesco poder e enfrenta-lo, apesar de tudo. O verdadeiro objetivo daquela tão intensa briga nunca foi esclarecido, mas apenas apenas para ambos gigantes lagartos, aquilo nada se passava de um duelo intenso em busca de poder e liderança de seus territórios. 
Por mais que Arnor fosse forte e corajoso, como sempre foi conhecido por ser, ele não conseguiu ser suficiente para conter seu irmão, sendo derrotado em batalha após quase 3 dias. Ele sempre foi ainda mais fraco desde cerca de 50 anos atrás daquele tempo, quando parte de si se passou a seu filho. Ele nunca foi o mesmo desde aquele dia, onde sacrificou parte de seu poder para garantir sua vida, mas Arnor ainda era poderoso. Poderoso o suficiente para sobreviver a aquela batalha, mas saiu gravemente ferido dela. 
Aragon não foi atrás de seu irmão, por mais que quisesse ver logo o final daquilo de uma vez por todas, para que pudesse se assumir o verdadeiro dono e rei soberano daquelas regiões. Ele sabia que seu irmão não voltaria tão cedo, ainda mais porque o próprio Aragon sabia a respeito do que seu irmão sacrificara de si mesmo, e era isso que ele queria. 
Arnor, após essa tão intensa batalha, recorreu a única pessoa que lhe restava naquele momento. Seu próprio filho. Zaphelin recebeu o homem que batia na porta de sua casa, surpreso. Ninguém nunca o visitara antes. Nem mesmo seus próprios vizinhos ou quaisquer outras pessoas. O homem encapuzado inicialmente dissera que era apenas um antigo conhecido da mãe de Zaphelin, mas não demorou muito para que esse realmente se revelasse depois de meio século. O choque para o garoto de apenas 15 anos mortais foi imediato. Saber que um pai que ele acreditou tantos anos estar morto ou desaparecido era alguém a qual ele dizia simplesmente "poderoso", não especificando o porque ou o que ele realmente era. O aparente pai do garoto naquele dia, apenas estava ali para guia-lo, pelo menos uma vez de forma paterna. 

"Sigas para o norte, para longe destas montanhas. O poder que rege sobre esses morros é maior do que pensas. Existe ameaças aqui, para tua própria vida. Não te quero morto, assim como não te quero ferido. Ouças o que digo, mesmo depois de tanto tempo. Sua vida corre risco, assim como a minha. Somos apenas um, seres que se completam. Eu queria poder ficar perto de ti, mas eu só posso te trazer a morte. Leve isso com você e aprenda o verdadeiro significado do que você é por tua conta. Não posso te contar por meus diversos motivos, mas um dia tu saberás, assim como todos que vivem sobre está terra e além dela."

Seu pai lhe entregou uma simples machadinha naquele dia, mas de aparência mortal, suficiente para que seu filho entendesse o significado daquilo. Era seu objetivo se tornar alguém forte e destemido que pode enfrentar suas ameaças e honrar o legado de seu pai, e foi assim que ele fez.
O Jovem Zaphelin Joshua seguiu rumo ao norte em seu jovem cavalo que tinha desde seus 40 anos draconianos, onde o garoto pegara o potro selvagem que estava perdido naquelas montanhas. É um cavalo apto para escaladas, mas que hoje está bem próximo do fim de sua vida, com dezenove anos humanos. 
Em caminho rumo ao extremo norte foi onde Zaphelin passara seus 12 anos restantes até sua vida atual. Um evidente nômade que não fica muito tempo em alguma cidade, apenas vai de uma a outra a cada ano, frequentemente. Nesse tempo Zaphelin aprendeu o básico da luta que sabe hoje, como um habilidoso ladrão, mas também um apto lutador, por mais que até hoje, ele nunca manchara sua machadinha de sangue mais do que algumas poucas vezes. 

 





ATRIBUTOS:

Força: 2         
Habilidade: 3   
Velocidade: 3
Resistência: 2+1[Raça] [3]
Inteligência:
Balística: 0     

HP: 3 x 10 + 6 = 36 
SP: 2 x 10 + 4 = 24 




TALENTOS:

Rastreio 
Sempre que quiser o caçador pode tentar rastrear sua presa e caso haja alguma próxima ou que tenha passado ali, ele saberá. Esse rastreio não é sobrenatural, um caçador não pode magicamente saber onde e quando está a presa, mas ele tem pistas claras pra que direção foi, e pode reconhecê-la na multidão, por exemplo. Presas que escondem seu rastro intencionalmente podem passar em um teste de int x int (sua capacidade de investigação contra sua capacidade de esconder seu próprio rastro, como furtividade e camuflagem) Caso contrário, o rastreio é sempre sucesso. (Vampiros)

Domesticar
Esse talento permite a domesticação de animas segundo as regras descritas aqui 


Pericias de classe:

- Furtividade Nv. 03


Perícias: 
- Camuflagem Nv.2
- Escalada Nv.1



Vantagens Raciais:
• Resistência +1
• Vantagem Resistência Superior: Luz/Ar/Eletricidade
 
Vantagens:
NOÇÃO DO PERIGO (1 Ponto) - Seu personagem sempre está alerta, podendo pressentir quando está sob qualquer tipo de ameaça. Você nunca recebe ataques surpresa.
BOA FAMA (1 Ponto) - Você é respeitado, conhecido e, de certa forma, querido pelas pessoas que convivem ao redor. Os motivos ficam a escolha do personagem. (Sua boa fama vem do Norte, onde Zaphelin é bem conhecido porque é incrivelmente animado e divertido com todos, se comunicando com grande animo e fazendo amizades com tantas pessoas. Além de que ele em algumas ocasiões trabalhou em tavernas de diversas cidades e ficou muito bem reconhecido por lá. Sua fama geral vem disso. O fato de ser uma boa pessoa, pouco contrario do que era no sul.)
AGILIDADE (2 pontos) - Você é mais rápido em corridas, pulos, esquivas e ataques. Esta vantagem acrescenta 2 pontos no atributo Velocidade sempre que o teste envolver a agilidade do personagem.Você também é capaz de se mover (andar ou correr de um ponto a outro na cena) Uma vez a mais no turno.
ELOQUENTE (1 Ponto) - Você fala bem, com força ou doçura, conforme a ocasião exige, trazendo outras pessoas para o seu lado com discursos audaciosos. Testes para convence, mentir, distrair ou simplesmente entreter uma platéia recebem 2 pontos de bônus.

Desvantagens Raciais: 
• Desvantagem Vulnerabilidade: Trevas(Luz) e fogo(Ar)

Desvantagens:
Desvantagem traço marcante [1 ponto]
Alguma coisa em você chama a atenção. Seus olhos podem brilhar no escuro, pode ter uma tatuagem, sua voz ser muito alta, você pode ser um humano e MESMO ASSIM ter parte animal ou então ser completamente azul. Seja lá oque for, te identifica rapidamente e com muita dificuldade não vão lhe perceber.(Chifres em desenvolvimento)
Premonição [-2 pontos] 
Você também vê o futuro, mas só prevê o que vai acontecer de ruim, como a destruição de sua raça, a morte de um ente querido ou a sua própria morte. As visões te atormentam, o que o deixa paranoico, achando que algo ruim vai acontecer a qualquer momento. As visões são, via de regra, determinadas pelo GM. Enquanto tiver uma visão, o jogador fica impossibilitado de reagir a qualquer fator externo por 1d6 rodadas e corre o risco de ganhar alguma insanidade.
Valioso (-1 ponto)
Você tem capacidades que interessam a outro seres. Você sabe um grande segredo, seu sangue é capaz de curar doenças até então incuráveis enfim, você tem mais valor morto do que vivo e as pessoas vão por isso você deve ter muito cuidado, pois há pessoas lhe caçando o tempo todo. Se você tiver boa, ou má fama, ou qualquer característica que o impeça de passar despercebido como um traço marcante, todos vão lhe caçar sempre. 
(O Motivo é um tanto quanto difícil de se especificar, mas vou tentar dar um breve resumo para que se entenda com facilidade. O Pai de Zaphelin (Um Dragão muito poderoso, - não que seja aquelas coisas: ah, só pra se gabar. É realmente algo influente na história do personagem e que faz a vida dele uma grande confusão.), tem meio que uma conexão além do normal com o filho, a ponto que, sua cria não tem alma própria. Ele tem simplesmente parte da do pai, que sacrificou parte de si para abrigar essa parte de sua alma em Zaphelin. Mas o pai não tem motivos muito fraternais pra isso. O pai de Zaphelin só tem parte de sua alma abrigando-se dentro de seu filho porque, o Dragão, tendo em mente que é realmente muito caçado e pode ser morto a qualquer momento em alguma falha sua, se morrer quer simplesmente migrar para outro corpo. Um corpo de um primogênito seu. Para se abrigar ali e poder continuar seu legado, sem sucumbir a morte. E toda essa história foi conhecida por algumas criaturas e povos, tanto que eles vão atrás de Zaphelin para mata-lo pelo devido motivo de realmente extinguir toda a vida desse ''Lagarto Voador'' de uma vez por todas. 

Insano -- Sonâmbulo(-1 ponto): Cada vez que dormir você começa a andar enquanto dorme, e suas ações passam a ser narradas por um GM. Você não pode lutar, mas acorda se sofrer qualquer dano.
Depressivo (–2 pontos): Você pode perder subitamente a motivação de viver, algo perigoso quando acontece em combate.Tem os mesmos efeitos que perda terrível, com a diferença que podem acontecer sem motivo aparente.




Estilo de luta: 

Ninjutsu 

Movimentos do estilo de luta:
N/A

Itens:

46 PO

Machadinha Normal
Uma machadinha bem simples e normal, mas não deixa de ser de certo modo, elegante. A lâmina curvada de apenas um de seus lados, feita para cortar a carne sem nenhuma piedade ou remorso. 

Magias:

Bolha Elemental
Classe que aprende: Todas / Elemento: Qualquer um
Descrição: Uma magia para principiantes, que ainda não tem muito poder destrutivo, se consiste em criar uma pequena bolha de um elemento em especifico que voa e estoura atingindo uma criatura. Seu dano é pequeno mas seu custo também.
Efeito: Atira um projétil de um elemento em especifico, que estoura quando atinge o oponente.
Dano: 1 + Ataque mágico
Custo: 3 SP + 1 SP para cada 2 metros percorridos 
Duração: Instantânea
Valor da dificuldade: 4
Raridade: Comum.



--

Resumo de Custos: 
Raça: 2
Classe:
Talentos: 0
Atributos: 14
Vantagens: 5
Desvantagens: +7
Movimento estilo de Luta: 0
Total de Pontos Utilizados: 19


Última edição por Zaphelin Joshua em Seg 26 Out 2015 - 19:14, editado 5 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Zaphelin Joshua

Mensagem por Cre♥pie em Seg 26 Out 2015 - 17:51

Ficha já tá aceita, pode ir jogar.
Se não tiver um GM pode pedir por um aqui.
45 XP pela ficha.
avatar
Cre♥pie
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum