Estrada

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Estrada

Mensagem por Saphira Odin em Sex 18 Set 2015 - 12:32


____________________________________________________________________________
(Estrada)

Cortando um pequeno bosque, há uma rota de terra que leva a Pejite. É um lugar mais aberto e claro, muito mais seguro de se andar do que pelo pântano ao lado e ver as montanhas a distancia. Mesmo assim, alguns ladrões podem aparecer, bem como alguns Mononokes com intenções desconhecidas.

OFF:Editado (Kalysta).
avatar
Saphira Odin
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Cre♥pie em Sex 16 Out 2015 - 23:56

Já tinha alguns dias que eu tinha achado aquela armadura, cujo o nome ele me disse que costumava ser Morian, pelo visto ele não é muito de falar... O que me deixa um pouco constrangida, não sei se posso simplesmente andar em silêncio sem me preocupar, ou se devia continuar perguntando coisas indefinidamente... Os dois me parecem irritantes... 
Inventei estar cansada pra conseguir uma carona no ombro daquele... Ser gigante, visto que a capa que ele usava prevenia com que eu me machucasse.... Isso é, se eu ficar quietinha aqui, porque acho que se eu mexer um pouco vou acabar achando outro rasgo nesse tecido velho... De qualquer forma, não é de todo ruim, visto que pelo menos ele não fica me enchendo o saco com o fato de estarmos completamente perdidos... Meio que por minh... Er, quer dizer, eu sei pra onde estamos indo! É só seguir essa estrada que uma hora vamos chegar em algum lugar... Não é?
O sol na minha cabeça já estava me irritando, pelo menos a brisa era agradável, e convenhamos... Eu estou sendo carregada então... Não sei se deveria reclamar... Já perdi a conta de quantos dias já estamos vagando sem rumo... Bom... Porém por outro lado eu não tentei contar... Mas isso não importa!
Ah... Eu deveria estar feliz, pelo menos agora já não estou mais sozinha... Não de todo sozinha... Quer dizer, não sei bem se ... Morian me considera uma companhia ou não... Sinceramente eu nem sei porque ele simplesmente segue minhas direções sem nunca contestar... Que ser estranho.
Eu me pergunto como meus pais estão... Mas mesmo se eu quisesse... Eu não sei se conseguiria voltar pra onde eu costumava chamar de casa... Ou se eu quero voltar...
Talvez seja melhor deixar as coisas assim... Apenas seguir o fluxo da vida... Só espero que eu não morra pra algum bicho assustador que possa brotar de trás de uma árvore, ou pra algum assaltante antes mesmo de conseguir dormir em uma cama normal pelo menos mais uma vez.
avatar
Cre♥pie
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Não é o Diff em Sab 17 Out 2015 - 0:05

O mundo tinha mudado, mas aqueles lugares ainda eram relaxantes e bonitos.

Morien respondia todas as perguntas da garota sem demora, não havia razão para não responder.

Morien seguia todas as direções da garota sem questionar, não havia razão para questionar.

Era claro, até mesmo para um ser que não tinha conhecimento nenhum sobre convívios sociais, que algo incomodava a jovem youkai, então resolveu tentar conversar.

- A que espécime você pertence?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Convidado em Sab 17 Out 2015 - 0:54

CrepsChan e Diffster

Enquanto prosseguia pela longa estrada a gigantesca armadura chamada Morien carregava a yokai em seus ombros neste belo dia que se descortinava diante de seus olhos. Repentinamente Antonelliente percebe uma estranha movimentação entre as arvores do pequeno bosque em que este caminho sinuoso seguia cortando, o constructo por sua vez não havia percebido nada, mas o som da vegetação acaba por chamar sua atenção.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Cre♥pie em Sab 17 Out 2015 - 15:18

A que espécime você pertence?
A menina estranhou a pergunta de Morian, não esperava que ele fosse começar uma conversa, muito menos mostrar interesse nela... Bom, pelo menos era uma surpresa boa, e isso fez Bob se lembrar o quanto ela adora o fato como ele nunca pergunta se ela realmente sabe pra onde está indo.
Então, a youkai saltou em direção ao chão e voltou a forma humana, continuando a caminhada andando ao lado de Morian, tinha suas mãos atrás do corpo e andava balançando os ombros. 
- Bom, eu acho que você quer saber minha raça certo? Eu sou uma youkai gato, existem youkais de todos os tipos de animais que você conseguir pensar.
Nesse momento, Bob pode ver uma movimentação estranha nas árvores, isso meio que chamou sua atenção, naquele lugar vazio onde nenhuma alma poderia ser vista, qualquer coisa parecia mais interessante que a estrada, quem sabe podia ser alguém que pudesse ajudar! De qualquer forma, a menina correu um pouco, colocando-se no caminho de Morian para que ele parasse, então começou a dar pulinhos levantando seus calcanhares e apontar pro lugar onde vira  estranha movimentação.
- Você viu aquilo? Viu? Tem algo ali, vamos ver! Vamos lá!
Sem nem esperar, Bob saiu correndo na direção do estranho barulho, adentrando na mata que ficava ao lado da estrada.
avatar
Cre♥pie
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Não é o Diff em Sab 17 Out 2015 - 15:29

- Bom, eu acho que você quer saber minha raça certo? Eu sou uma youkai gato, existem youkais de todos os tipos de animais que você conseguir pensar.

- Existem Youkais de todas as raças?

E então viu a garota sair correndo em direção a mata, dizendo que havia algo alí.

Morien se virou, e a seguiu, com seu andar constante e quase robótico.

Toda a plantação morria por onde Morien passava.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Convidado em Dom 18 Out 2015 - 15:39

CrepsChan e Diffster

A yokai adentra na floresta tomando a dianteira seguida por Morien que enquanto caminhava com passos lentos rígidos, a sua volta a vegetação definhava e morria. Gyula em perseguição podia ver a alguns metros alguém que corria freneticamente, na distancia que se encontrava podia se perceber que se tratava rapaz de vestes maltrapilhas que quando finamente chegam a uma clareira logo eles se vê cercado por quanto outros muito mal encarados empunhavam facas e adagas: - Olha que temos aqui um yokai e um homem de armadura então passem tudo que tem de valor agora! – Esbraveja de forma audível o homem que parecia ser o líder da trupe de criminosos, diferente do demais ele sustentava roupas caras que provavelmente futura de algum viajante, os criminosos não haviam percebido que o tal de armadura era na verdade era um construto.

Inimigos:
Bandido 1:

HP: 30

Força: 3
Habilidade: 2
Velocidade: 2
Resistência: 3
Inteligência: 2
Balística: 0


Bandido 2:

HP: 30

Força: 3
Habilidade: 2
Velocidade: 2
Resistência: 3
Inteligência: 2
Balística: 0

Bandido 3:

HP: 30

Força: 3
Habilidade: 2
Velocidade: 2
Resistência: 3
Inteligência: 2
Balística: 0

Bandido 4:

HP: 30

Força: 3
Habilidade: 2
Velocidade: 2
Resistência: 3
Inteligência: 2
Balística: 0

Chefe dos bandidos:

HP: 30

Força: 4
Habilidade: 2
Velocidade: 3
Resistência: 3
Inteligência: 2
Balística: 0


Última edição por Azetlor em Ter 20 Out 2015 - 18:53, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Cre♥pie em Dom 18 Out 2015 - 15:59

Hm? Aquilo era um garoto? ... Mas por que ele estava correndo de mim? Eu não pretendo machuca-lo... Será que ele é tímido ou algo do tipo? Talvez eu não devesse persegui-lo, mas mesmo assim eu queria continuar... Não tinha motivos para ele correr de mim.
Bom... Ou talvez tenha né, me levar pra uma armadilha? Mas quem iria querer levar Bob pra uma armadilha? Bob é só uma gatinha perdida, em vez de tentarem rouba-la, por que não instruir o caminho?... Pessoas podem ser tão malvadas quanto os demônios?
Assustada, corri pra perto de Morien, procurando por proteção, tive o cuidado de não encostar nele e me preparar pra uma possível batalha, invocando minha pistola na mão direita, e pegando a outra pistola que estava no coldre da minha perna esquerda com a outra mão.
- Morien, socorro, eles são maus, querem machucar a Bob. Ajuda a Bob, por favor?
avatar
Cre♥pie
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Não é o Diff em Dom 18 Out 2015 - 17:07

Morien, ao ouvir o que os bandidos tinham a dizer, ficou confuso, por que ele deveria entregar suas coisas a eles? Que razão eles tinham para as querer?

Então, quando a pequena Youkai voltou correndo amedrontada e disse que eles queriam machucá-la, Morian assumiu que era alguma forma de comunicação subjetiva que ele ainda não compreendia, não tinha razões para duvidar da garota.

Então Morien simplesmente desembainhou sua espada e andou até os bandidos, fazendo com que toda vegetação embaixo dele morresse com seu andar, e então tentou amedrontar os bandidos usando o fato de que as coisas morriam a sua volta, a profundidade de sua voz, sua aura assustadora e os chifres que se revelavam em cima de sua cabeça.

- Eu sou a morte, tenham um bom fim.

Então faço um ataque em área acertando o maior número de bandidos possíveis assim que eu puder com minha espada.

Quero fazer um teste de intimidação, tenho +2 pela desvantagem monstruoso e Nv. 02 na perícia ameaçar.

Vantagems usada:
Concentrar-se na arma: (+50% do dano bônus da arma total, que totaliza 11)
Vantagem da arma: Ataque em área.


Última edição por Diffster em Ter 20 Out 2015 - 0:28, editado 1 vez(es)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Rubi Make em Seg 19 Out 2015 - 10:26



Flora-Irene-Ophelia-Rafaela-Teresa-Mirian-Helen
@Ringo

Helen olhou em volta e achou um pedaço de pau, grande e grosso o suficiente para oque ela pretendia, achou alguns galhos verdes e cheios de folhas, amarrou na ponta do pedaço de pal com as cascas ainda verde do mesmo dando formato a uma vassoura.

Com dificuldade, começou a limpar o local, obviamente os pequenos galhos verdes eram maleáveis demais para retirar os resíduos dos animais que estavam no chão, ainda assim, Helen deixou tudo limpo e quando terminou a água já estava na temperatura ideal ou perto disso.

Rafaela permanecia sentada, mas diferente de antes, agora estava lendo um pequeno caderno de anotações que carregava junto com ela, eram anotações sobre a missão, nada de mais, localização e coisas do tipo.

Rafaela- Helen agora é sua subordinada, e a mesma irá obedecer suas ordens.

Ser ajudante do cozinheiro, era algo novo para Helen, talvez por isso, por mais idiota que possa ser, ela era lerda no assunto.
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Ringo em Seg 19 Out 2015 - 11:50

-"mas que porr# e essa?"- foi o que eu pensei quando vi a Helen varrendo com um galho tosco a viceras da lebre. -"Não da para acreditar que essa tosca faz parte de um grupo de elite"- era desanimador ver um soldado que conquistou o respeito de um exercito inteiro tendo nojinho de algo tão comum, foi quando eu caminhei a pasos largos em direção a garota e gritei -Put# que me pariu! Você e deficiente mental ou alejada?- me abaixei e agarrei as entranhar do animal abatido -Use a porr# das suas mãos caralh#!- eu sei, eu estava sendo extremamente rude, mas confesso a você que não tenho paciencia com quem não trabalha direito, ainda mais quando a pessoa esta trabalhando para mim em uma cozinha. Eu estiquei os braços e larguei os orgãos em cima da garota, não quero saber se ela vai se sujar ou não, tampouco se ela se sentiu ofendida, eu simplesmente dei as costas e voltei aos meus afazeres, afinal, se ela quisesse ser bem tratada não teria entrado na porr# de um exercito.

Novamente tive que limpar minhas mãos em minha dolma, eu já nem queria olhar para a garota, não precisava de distrações agora,caminhei para minha bolsa e retirei uma pequena sacola de pano, dentro dela pequenos grãos de lentilhas estavam cuidadozamente separados, se aquela garota era burra, o meu assistente que ficou no quartel não era, passou horas separando os melhores grãos e colocou um a um para eu usar, graças a deusa existe alguem com cerebro naquela cozinha. Com cuidado despejei os pequenos grãos no caldeirão de agua fervente, eu não precisava por sal, afinal a carne-seca já tinha de sobra, e logo logo as lentilhas iriam naturalmente cozer e engroçar o caldo, mas ainda havia mais um detalhe que não poderia faltar naquela sopa, faltava o verde de alguma verdura. Felizmente, era apenas o inicio de nossa jornada, o que queria dizer que as folhas que eu havia reservado ainda não haviam se desidratado e nem apodrecido, fui a minha bolsa e retirei algumas folhas sortidas, despejei sobre o tronco, calmamente coloquei uma folha sobre a outra, alface sobre espinafre, espinafre sobre asselga, asselga sobre couve, por fim, enrolei-as, imagino que se alguma das garotas estivesse prestando atenção estaria se perguntando seu eu iria fumar aquele charuto verde que havia se formado na minha frente, bem, confesso a você que se alguma delas tivesse a aldacia de comentar uma idiotice dessas teria levado uma resposta curta que envolve o charuto e fumar pelo c# de quem perguntou. 

Agora vai outro termo elfico pau-no-c# para você, o nome do corte que eu estava prestes a fazer com a judite é chiffonade, ou como eu costumo pedir aos meus auxiliares com cerebro "corte em tirinhas as folhas". Segurei a judite com cuidado, e em poucos segundos as folhas já estavam cortadas adequadamente, mas eu ainda não as colocaria no caldeirão, obvio que não, se eu colocar agora elas vão perder o gosto, simplesmente deixei as tiras de folhas sobre o tronco e fui a minha bolsa retirar uma colher-de-pau, o engraçado e que essa colher estava comigo a quase tanto tempo quanto a Judite, mas eu não conseguia por um nome sonoro o suficiente, mas tudo bem, meu apego a ela era quase igual ao que eu tinha com a faca, talvez até mais, afinal, com a Judite eu preparo, e com a colher eu experimento.

Com a colher em mãos fui ao caldeirão, e mexi o conteudo, as lentilhas estavam quase cozidas ao ponto certo, talvez mais 5 minutos e estaria pronto, retirei a colher e coloquei uma pequena gota do caldo sobre a costa da minha mão, como eu havia previsto, não foi necessário sal. Mais 5 minutos e é so colocar as folhar no caldeirão e servir. - ta quase pronto. Garota, arranja umas cuias caralh#, bora não temos a eternidade!- quando olhei para lider, a tal de Rafaela, ela estava entretida lendo um caderno de anotações, confesso a você que fiquei matutando que porr# que aquele caderno tinha de tão interessante assim para ela resistir ao cheiro da sopa, mas por hora, resisti a tentação de perguntar. Quanto as outras garotas... Bom, já vi estatuas se moverem mais do que elas, era como se elas REALMENTE fossem estatuas, bom, isso parece loucura demias, afinal, estatuas não comem.

__________________________________

-"Devia ter morrido mais tarde; então, houvera ocasião certa para tal palavra. O amanhã, o amanhã. Outro amanhã, dia a dia se escoam de mansinho, até que chegue, alfim, a última sílaba do livro da memória. Nossos ontens para os tolos a estrada deixam clara da empoeirada morte. Fora! apaga-te, candeia transitória! A vida é apenas uma sombra ambulante, um pobre cômico que se empavona e agita por uma hora no palco, sem que seja, após, ouvido; é uma história contada por idiotas, cheia de sons e fúria, que nada significa." -






Macbeth (W.S.)

Legenda
Pensamentos-Narração-Falas
avatar
Ringo
Veterano
Veterano


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Convidado em Ter 20 Out 2015 - 19:22

Creps e Diffster

Os criminosos recuam assustados pela forma ameaçadora de Morien um pouco enquanto o gigantesco construto se aproximava, e quando e espadachim defere com sua espada um golpe devastador que faz os criminosos caírem ao chão. Três dos criminosos saem em disparada pela mata, restando apenas o líder do bando com um único capanga campanha que se erguem se posicionam rodeando a dupla de aventureiros prontos para atacar, quando repentinamente os criminosos avançam para cima de cada um deles de forma individual o líder do bando avança contar o construto enquanto seu companheiro ataca a Bob com sua adaga em punho tentado apunhalá-la, 

Inimigos:
 Bandido 1: (fugiu)

HP: 19

Força: 3
Habilidade: 2
Velocidade: 2
Resistência: 3
Inteligência: 2
Balística: 0


Bandido 2: (fugiu)

HP: 21

Força: 3
Habilidade: 2
Velocidade: 2
Resistência: 3
Inteligência: 2
Balística: 0

Bandido 3:

HP: 25

Força: 3
Habilidade: 2
Velocidade: 2
Resistência: 3
Inteligência: 2
Balística: 0

Bandido 4: (fugiu)

HP: 20

Força: 3
Habilidade: 2
Velocidade: 2
Resistência: 3
Inteligência: 2
Balística: 0

Chefe dos bandidos:

HP: 22

Força: 4
Habilidade: 2
Velocidade: 3
Resistência: 3
Inteligência: 2
Balística: 0 


Última edição por Azetlor em Ter 20 Out 2015 - 22:29, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Cre♥pie em Ter 20 Out 2015 - 20:37

- Parabéns Morien! Você está defendendo a Bob direitinho, Bob está agradecida, e feliz!
Assim, balancei meu rabo, por um momento, com um sorriso no rosto que o construto provavelmente não viu, visto que estava de costas, mas o momento não durou muito, afinal, os outros dois últimos inimigos eram ainda mais corajosos do que aparentavam, além de não terem fugido após serem confrontados por Morien, ainda avançaram ferozmente sobre nos.
- Creio que a Bob consegue cuidar de um deles sozinha, não se preocupe comigo Morien. 
Tentei dar um pulo pro lado quando o inimigo veio me apunhalar, então pressionei as pistolas contra a pele dele e atirei.


Spoiler:
- Mão direita: Pistola mágica: M. 8 (Dano total: 8 + 5 + 1 + d6 ).
- Mão esquerda: Colt - 38 atk D 3/ 6 tiros antes da recarga (Dano total: [3 + 3 + d6]/2).
- Talento: Princípios de magia (luz) para criar a munição.
- Vantagem: Reflexos aprimorados.
avatar
Cre♥pie
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Rubi Make em Sex 23 Out 2015 - 10:09

Flora-Irene-Ophelia-Rafaela-Teresa-Mirian-Helen
@Ringo

A garota, séria via sua roupa complemente suja, olhava para o cozinheiro que voltava irado para fazer o restante do jantar.

Helen simplesmente solta os detritos ao chão e retira sua espada, olhando para o cozinheiro com tanta raiva que se não fosse pela intervenção de Rafaela, ia resultar em morte.

Rafaela: -Helen! Guarde sua espada e obedeça.-

Terminou de falar e guardou seu caderninho de anotações, a mesma estava rindo da situação.

Rafaela: - Vocês são hilários!-

Helen guardou a espada e novamente pegou os detritos do chão, caminhou durante a estrada para despejar o que não foi aproveitado na janta, saindo do círculo de proteção das meninas, e acabou se deparando com uma sena um pouco diferente por assim dizer.

Uma batalha esta acontecendo.
OFF: CRUZANDO PERSONAGENS, RINGO, CREPS E DIFFSTER
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Não é o Diff em Seg 26 Out 2015 - 0:16

Então Morien embainha sua espada e usa a manobra "agarrar" e tenta estrangular seu inimigo, danificando-o com sua mácula do apodrecimento.

- Morra.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Convidado em Ter 27 Out 2015 - 1:05

Creps e Diffster
 
Bob salta para esquivar do golpe desferido pelo capanga restante o atingindo com disparos queima roupa acabar feita com suas armas o fazendo cair ao chão gravemente ferido se esvaindo em sangue falecendo após algumas horas. Enquanto Morien agarra o líder se utilizando sua macula do apodrecimento que acaba por toma seu corpo lentamente, o líder da gangue de criminosos tentava se soltar se debatendo de forma frenética, quando finalmente terminou nada restou além de um cadáver em avançado estado de apodrecimento.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Cre♥pie em Ter 27 Out 2015 - 14:08

Suspirei, eu sabia que não era lá muito seguro antes por essas estradas, mas não esperava ser assaltada a plena luz do dia.
O que deveríamos fazer agora? Ir pra uma cidade talvez? Não sei se é uma boa ideia... Afinal, Morien assustaria todo mundo, ah.
Além de que não temos dinheiro... 
Então encarei os corpos por alguns momentos...
Ok, eu não gosto nem um pouquinho dessa ideia, mas não é como se eles fossem precisar desse dinheiro de agora em diante...
E se não pegar... Outro o fará.
Respirei fundo, então agachei do lado dos corpos e procurei por qualquer coisa útil, até mesmo comida... Já estou cansada de comer passarinhos.
- Você fez um ótimo trabalho Morien, obrigada. - Falei enquanto procurava, apesar de ser uma situação bem estranha pra se começar uma conversa assim.
avatar
Cre♥pie
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Não é o Diff em Ter 27 Out 2015 - 15:06

Morien se virou para Bob após matar o bandido e a observou atentamente, então quando ela se abaixou e disse aquilo, ele respondeu.

- Serei seu guardião, porém não sei reconhecer os perigos desse mundo, então você terá que me educar quanto a isso com o tempo. O que procura, jovem mortal?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Convidado em Qua 28 Out 2015 - 2:09

Creps e Diffster

Garota vasculha os cadáveres dos bandidos, acaba por encontrar em um dos corpos um saco com 200 peças de ouro que se encontrava em suas vestes, de resto não encontrou mais nada de valor. A vítima de Morien por seu estado de putrefação exalava um cheiro horrível que começava a empestear o ambiente, este odor nauseante era muito incomodo para as pessoas mais sensíveis, mas para algumas criatura poderia se considerar um atrativo para uma refeição deliciosa, havia nos céus uma revoada de abutres que voavam circundavam o local daquele banquete jazia no chão da clareira.


off:
Receberam 45 EXP pelo combate ja creditado ao perfil de ambos

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Ringo em Qua 28 Out 2015 - 10:02

O segredo é o tempo.
Claro, qualquer um pode aprender facilmente uma receita, para isto basta ir a qualquer biblioteca e pegar um bom livro na área de gastronomia, lá esta escrito tudo, ingrediente por ingrediente, detalhe por detalhe, e até mesmo quanto tempo e a temperatura do fogo e por ai vai. O que não se diz em livro algum e que se você e um cozinheiro você deve cozinhar até no meio de uma tempestade com uma cuia de barro no lugar de uma panela, e que em função disso, o tempo de preparo muda, óbvio, a porr# do autor do seu livrinho de receitas nunca imaginou que você iria ser tão louco de cozinhar em condições tão adversas, eu não culpo esse sujeito, mas também não posso chama-lo de chefe, porr# nem eu me considero chefe ainda.

Seja como for, agora era a hora de colocar as verduras, o caldo já estava espesso e ao ponto e não havia mais nada o que se fazer, além de remover o caldeirão de cima do fogo e foi o que eu fiz, com todo o cuidado do mundo, não quero desperdiçar uma gota da sopa, fiz para comermos não para regar o mato caralh#. Judite estava presa ao tronco atrás de mim, presa pela ponta em um ângulo agudo, e minha colher de pau agora estava dentro do caldeirão, cometi o erro primário de esquecer de trazer uma concha própria para sopa e só agora eu havia percebido, para mim, isso e o que os estudiosos chama de "falha critica", quando alguem comete um erro tão estúpido quanto você possa imaginar, e foi isso que eu havia feito -"put# que pariu, um soldado que vai a guerra sem arma tem mesmo e que morrer"- lastimei comigo enquanto termina de mexer a sopa. Era inadmissível um cozinheiro esquecer as próprias ferramentas.

Eu estava prestes a chamar as meninas para o jantar, mas eu estava tão distraído com a culinária que nem sequer ouvi os gritos que me eram trazidos com os ventos, estava acontecendo algo nas proximidades e agora que terminei de cozinhar e que fui notar, felizmente, eu não fui o primeiro, minha assistente, qual era mesmo o nome dela? Bom, vou chama-la carinhosamente de "Loira Burra"  havia descido uma pequena colina para jogar as entranhas do animal e ainda não havia regressado, porr#, ou ela conseguiu o feito de se perder estando a 10 metros da fogueira ou ela descobriu de onde veio os gritos. Qual das opções eu acho mais possível? Bem, eu a apelidei como mesmo?

- O loira burra!! Cadê você? Cadê a merd# das cuias e colheres que eu pedi para você pegar?!- indaguei enquanto enxugava novamente minhas mãos na dolma. Caminhei calmamente em direção aos arbustos aonde ela havia entrado. - Put# que pariu viu... um cachorro açoitado faz um trabalho muito melhor que você, me lembre de n..... Mas que porr# é essa? - tive meu raciocínio interrompido quando me deparei com alguns cadáveres  a minha frente. A loira burra estava em posição de ataque, um gesto inútil já que ainda não havíamos sido vistos - Sério... você não é muito inteligente não é mesmo? Guarda esse palito de dentes que você chama de sabre, não queremos arranjar confusão aqui, nos ainda não fomos vistos, pare de agir sem pensar- falei enquanto segurava com uma de minhas mãos o punho da garota, forçando-a a baixar a guarda. Na nossa frente, uma garota estranha,que mais parecia uma caricaturara de gente colorida por uma criança de 2 anos tremenda era a quantidade de cores que ela tinha, revistava os bolsos dos cadáveres em busca de alguns trocados enquanto um babaca de armadura pesada parecia escolta-la, até aquele momento não eu não saberia dizer se eles eram bandidos, ou vitima dos caras mortos.  A loira burra parecia ter visto todo o ocorrido, mas como ela não demonstrava grande fluidez com as palavras, preferi nem perguntar, simplesmente fiquei ali, parado do lado dela olhando os acontecimentos. Se eu estava me escondendo? Nem fudend%! É como esconder um elefante atrás de um arbusto. Seja como for, a opção mais acertada era essa. Nao sei se Rafaela puniria as meninas por serem péssimas guardas, alias, nem sei o que diabos a Rafaela estava fazendo naquela hora. 

-"ainda bem que tirei a sopa do fogo..."- put# que me pariu, a confusão na minha frente e era so isso que eu conseguia pensar. Hábitos de cozinheiro as vezes são uma m#rda.

__________________________________

-"Devia ter morrido mais tarde; então, houvera ocasião certa para tal palavra. O amanhã, o amanhã. Outro amanhã, dia a dia se escoam de mansinho, até que chegue, alfim, a última sílaba do livro da memória. Nossos ontens para os tolos a estrada deixam clara da empoeirada morte. Fora! apaga-te, candeia transitória! A vida é apenas uma sombra ambulante, um pobre cômico que se empavona e agita por uma hora no palco, sem que seja, após, ouvido; é uma história contada por idiotas, cheia de sons e fúria, que nada significa." -






Macbeth (W.S.)

Legenda
Pensamentos-Narração-Falas
avatar
Ringo
Veterano
Veterano


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Cre♥pie em Sex 30 Out 2015 - 13:39

Ah que desgosto, que desgosto, não acredito que estou revistando um CADÁVER. Mas ok, ok, tudo bem, eu já achei essas moedas então vamos simplesmente ir embora antes que esse cheiro horrível me faça vomitar.
Seria ótimo poder achar algum lago ou algo do tipo pra lavar as mãos, acho que ainda vou demorar um pouco pra me acostumar com toda essa vida de ... Em que vida eu estou mesmo? Ah tanto faz.
Então levantei-me, pronta pra ir embora, mas não sabia se era uma boa ideia só pegar e sair andando... E se tiverem mais bandidos querendo emboscar? Talvez fosse melhor pedir pro Morien ir na frente... Não, não quero colocar ele em problemas também.
Olhei ao redor, procurando por algo que poderia dar problemas... Bom, achei um senhor tão grande que parecia até que me quebrar no meio só com um sopro... Mas tudo que ele fazia era olhar... Talvez ele estivesse apenas confuso com a cena de um gigante e uma menininha com cadáver...
Tentei fazer a melhor expressão de menina perdida que eu podia... Então forcei aquela sorriso meio desesperado de quem não sabe o que fazer, e acenei, de um jeito meio travado, afinal, acho que qualquer um esperaria que eu estivesse meio chocada depois de matar alguém.
Então dei alguns passos largos, quase que correndo, e fui tentar me esconder atrás de Morien.
Se bem que... Talvez eles pudessem nos dar direções...
avatar
Cre♥pie
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Não é o Diff em Sex 30 Out 2015 - 14:57

Morien percebe que Bob havia avistado um homem grande que estava ao lado de duas guerreiras, uma delas com sua arma desembainhada.

Morien entende o que é uma estância de luta, e reagiu de acordo: seus chifres se mostraram, desembainhou sua espada e a fincou no chão ao lado de Bob, sinalizando na linguagem antiga dos guerreiros que sua intenção era protegê-la até a morte.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Convidado em Sab 31 Out 2015 - 1:04

Creps e Diffster

Morien e sua jovem companheira de viagem se deparavam diante de um homem robusto parado ao lado de uma mulher loira que parecia pronta para o combate, mas esta e paziguada por ele que a faz recolher sua espada. O construto por sua vez coloca sua encravou sua lamina no solo gramado da clareira para mostrar para os dois diante deles suas intenções de proteger a jovem que neste momento se esconde atrás do guerreiro destemido intimidada pela presença dos dois desconhecidos.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Rubi Make em Sex 6 Nov 2015 - 9:29



Flora-Irene-Ophelia-Rafaela-Teresa-Mirian-Helen

Helen era fria como pedra e o cozinheiro pode perceber isso ao tocar nela, a força que o mesmo teve que fazer para tentar baixar os braços da loirinha burra fora descomunal. Helen baixou a arma, mas não por que o mesmo o fizera, mas sim por receber uma ordem.

O grupo que fazia proteção, já havia avistado a dupla, mas havia necessidade de alerdes, já que os mesmos não se aproximaram do local protegido.

Helen ainda com a espada em mãos, ficava olhando para a dupla sem piscar, sem se quer mover um músculo, parecia nem respirar.

OFF: RINGO, A DECISÃO DE AVANÇAR OU RECUAR É SUA!
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Cre♥pie em Dom 8 Nov 2015 - 21:56

Diante de toda a situação, apenas me mantive atrás de Morien, não sabia se aqueles eram aliados ou não, e não queria brigar sem motivo, então se eles não tinham nada pra tratar conosco, apenas me viraria e tentaria ir embora, prefiro não ter que caminhar pelas estradas com desconhecidos que não sei se são confiáveis.
avatar
Cre♥pie
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estrada

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum