Dimensões

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Dimensões

Mensagem por Saphira Odin em Sex 11 Set 2015 - 20:11

 DIMENSÕES
____________________________________________________________________________

Como já explicado anteriormente, Anjos, Demônios, Ashtaars e Arcanjos são de outra dimensão, paralela a nossa. E que eles são capazes de vir a nossa a realidade, pois fazem parte de castas mais baixar e possuem menos energia. Mas porque energia? E como atravessar?

Dimensões

Primeiro grande fato é que o universo é infinito e dentro desse universo infinito existem infinitas dimensões paralelas. Considere dimensões paralelas como outra realidade, uma probabilidade do que poderia ter sido o nosso mundo se fosse feito de outra forma. Um exemplo simples é o de uma aposta onde você possui 50%chance de acerto, na nossa dimensão, você acertou a aposta, ganhou dinheiro, foi a uma festa e conheceu uma garota que acabou por se tornar sua esposa. Isso tudo porque você acertou a aposta. Mas e oque aconteceria se você tivesse errado a aposta? Se você tivesse ganhado e mesmo assim não ter ido a festa alguma? Cada uma dessas probabilidades é uma ''dimensão'' é ou foi um possível caminho tomado. Por isso é normal que em dimensões paralelas existam múltiplos ''você'' e em algumas realidades você nem chegou a existir. Em algumas o planeta nem chegou a se formar ou a humanidade tomou outro rumo evolutivo.

OBS: não faz mal você ver tocar ou interagir com um álter ego seu, afinal, ele não faz parte da sua dimensão, faz parte de algo que um dia já foi, mas não é mais.

Dimensões paralelas também podem ser manifestações de fenômenos, sentimentos ou criações intencionais. Esse é o caso do céu, do inferno e do limbo.

O Véu

Dimensões são separadas por forças poderosas, um véu que as impedem de se tocarem. Se o véu é rompido completamente, as duas dimensões se unem e formam uma nova, mas como ela será organizada é impossível se saber. Quando dois universos se unem, é chamado de ''amálgama'', existem diversos universos assim. O véu existe, portanto como uma força da natureza que age para a segurança, assim como a gravidade impede de voarmos pela estratosfera e além, mas ela também pode ser vencida. E seguindo leis básicas da física, quanto mais pesado você é, mais energia você precisa para vencer a gravidade, quanto mais poderoso você é, mais energia precisa para atravessar o véu.

Não existe maneiras comuns de atravessar o véu fisicamente e não é difícil também ver outras dimensões na fronteira com a nossa, miragens as vezes são deslumbres de outras dimensões onde o véu temporariamente se enfraqueceu e nessas áreas onde o véu é mais fraco que é possível atravessá-lo com mais facilidade. Portais também são ''buracos'' no véu, mas não duram muito tempo e regiões com uma força magica intensa também tem o véu mais fraco, ótimas regiões, portanto para tentar atravessar para outra dimensão. Apesar disso é muito difícil um ser físico atravessar o portal, isso porque a carne, o corpo em si demanda muita energia, mortais, portanto não possuem aptidão para atravessar dimensões, mas espíritos tem uma facilidade maior de atravessar e de FORMAR um corpo físico, oque geralmente é um problema, já que uma vez formado eles não são capazes de se desprender dele facilmente.

Dimensões Físicas e Espirituais

Toda dimensão possui uma forma de existência particular e todas elas podem ser resumidas entre seres físicos e espirituais. Basicamente, dimensões espirituais são habitadas por espíritos e dimensões físicas são habitadas por seres mortais, mas não se engane, todo ser físico possui um espirito e existem muitos motivos pelos quais algumas dimensões são físicas, em algumas os espíritos podem ser facilmente caçados então é questão de sobrevivência, outros a energia predominante do lugar é perigosa demais e em outros a dimensão não possui capacidade de manter os espíritos dentro dela e eles tendenciosamente vão para outros planos então a forma física pode ser algo bom ou ruim dependendo da dimensão. Às vezes o único jeito de entrar numa dimensão é criar uma forma física ou entrar em forma espiritual, a primeira é fácil para um espirito, todo ser espiritual cria automaticamente um avatar físico assim que entra em uma dimensão física querendo ou não, somente feitiços potentes podem manter um espirito em sua forma original e mesmo assim seria suicídio, como já citado, em algumas dimensões os espíritos simplesmente se desintegram ao entrar em uma dimensão física sem um corpo físico para protegê-los. A segunda é muito difícil se não for morrendo e deixando seu espirito sair do corpo.

Lei da Atração

Antes de falar sobre as principais dimensões paralelas, devo falar da lei da atração que é um conceito muito simples. Como já citado, dimensões como céu inferno e limbo são manifestações de fenômenos. Isso significa que possuem sua própria energia. O céu emite uma energia bondosa e o inferno uma energia maligna assim como o diferentes dimensões  emitem suas respectivas energias. Mas qual a importância disso?

Espíritos normalmente saem da nossa dimensão, que é física e tem a tendência de migrar para dimensões espirituais, mas qual dimensão eles iram vai depender da sua própria energia, afinal, nossos espíritos também são energia e emitem uma aura. Nós mesmos podemos senti-la. Espíritos bons são atraídos para o céu, espíritos maus para o inferno e assim por diante. Somente espíritos com pendencias na nossa dimensão permanecem aqui, meio na nossa realidade, meio em outros planos. Por isso são impalpáveis e não físicos, não estão inteiramente em nosso plano e, portanto vulneráveis a energia predominante entre os planos: energia mágica.

O Limbo 

O limbo não é exatamente um lugar, é oque está entre os lugares. Entre o começo e o fim, existe o meio termo, esse é o limbo. Em linguagem prática o limbo é a região que fica entre as dimensões. Ele é frequentemente visitado, mesmo sem querer: Antes de você sair da sua dimensão e entrar em outra, você passa pelo limbo. Se você se teleporta, você passa pelo limbo e assim por diante. O limbo nada mais é que um imenso espaço  sem chão nem céu, apenas uma sequencia interminável de auroras boreais, que reflete distorcidamente cada dimensão. Raramente pessoas ficam lá mais do que alguns segundos, elas aparecem e somem assim que entram em outra dimensão, portanto se fosse possível olhar para o limbo tempo o suficiente para lhe observar, veria centenas, milhares de vultos aparecendo e sumindo em todas as formas e lugares diferentes, cada vulto desse é alguém que passou pelo limbo. Alguns especulam que existam criaturas lá, mas ninguém jamais conseguiu provar.

Céu

O céu do cristianismo não existe ou ao menos ainda não foi constatada a sua existência. Mas existe uma dimensão, bem próxima a nossa que possuem muitas características comuns, oque pode ter sido o motivo da confusão. Algumas das coincidências é ela estar em um nível acima do véu da nossa existência, ou seja, é como se ela estivesse em cima, no céu. Outra é a existência de anjos e arcanjos nela seres bondosos e alados que apesar de não serem realmente os anjos cristãos, são tão parecidos que assumem as mesmas responsabilidades e também há um Deus lá, apesar dele não ter criado realmente a terra ou ao menos nunca ter confirmado. Devas é o nome do lugar, apesar de ser conhecido como cidade de prata, pois todas as edificações dessa dimensão é toda feita de um material que lembra a prata.

Devas também suporta espíritos bondosos, não somente anjos e suas castas e muitos deles são espíritos vindo de Zephyr e raramente eles voltam, a não ser quando escolhem reencarnar. Apesar de respeitados e terem seu próprio espaço, espíritos são seres de segunda classe e não possuem tanto poder quanto as castas angelicais.

Devas:

Devas é o paraíso, ao mesmo tempo em que centro militar e capital da civilização angelical. Basicamente, existe um castelo de proporções épicas que fica em cima de uma montanha grande o suficiente para suportá-lo. Ele é tão grande que pode ser visto a centenas de milhas de distancia e suporta toda casta angelical, que compreende a mais de 10 bilhões de anjos de todas as castas. O castelo toma vários hectares de terreno e é todo feito de prata, no estilo medieval. É chamado de ''A fortaleza''. Ao redor da montanha dos iluminados, que reside a fortaleza, existe um povoado de centenas de milhas de distancia, onde ficam todos os seres que são atraídos para devas mas que não são anjos. É aonde os espíritos vão quando morrem, mas não somente do Zephyr, de diversas dimensões, vivendo em harmonia. É uma comunidade utópica, onde todos se respeitam e não há necessidade de se criar regras porque ninguém jamais chegou a cometer nenhum crime e mesmo quando feito, é perdoado mediante  arrependimento sincero. Existem espíritos tão velhos quanto a própria terra, alguns são humanos que morreram antes da grande guerra que devastou a terra, os cinco dias de fogo. Animais também são aceitos aqui e os anjos não interferem, tendo uma relação educada, mas não necessariamente convivem com os ''hóspedes''.

Curiosamente, os anjos têm sua casta definida em grau de poder e importância e raramente são capazes de ascender na hierarquia apesar de ser comum descerem uma casta como forma de punição. Não é comum seres angelicais serem ambiciosos em subir de cargo, visto que todos possuem sua importância. As castas se Dispõem assim:

Eudeimos

Eudeimos é o mais poderoso, antigo e criador de todas as outras castas. Ele nasceu do Big bang, portanto não é físico, é uma quantidade enorme e incalculável de energia pura que tomou consciência. Seu nome significa ''espirito bom'' em grego. Ele pode tomar outras formas e é o único ser acima dos arcanjos que pode atravessar as dimensões, mas ele deslocaria tanta energia para tal que poderia facilmente romper o véu e causar destruição. É o mais próximo do Deus cristão, apesar dele não ter criado os humanos. O motivo da confusão pode ser, no entanto que às vezes ele ajuda sim os mortais, mas não somente os que habitam Zephyr.

-Primeira ordem: Serafins, Querubins e Tronos
A primeira ordem é constituída dos seres angelicais mais fortes e a elite de Eudeimos, quase não são chamados visto que sua força e capacidade são tão grandes que raramente é necessário usá-los. São chamados entre os anjos de ''partes de Eudeimos'' cada um simbolizando uma característica de seu criador:

Serafins: São os guerreiros de mais alto grau. Sua obrigação é lutar e são os melhores nisso, são tão poderosos que lutam ao lado de seu deus contra as maiores ameaças. São justos ao extremo e geralmente dão cabo de suas missões sem nenhum auxilio as raras e mais perigosas, que somente um serafim pode cumprir. Eles simbolizam a força e a determinação de Eudeimos.

Querubins: Se os serafins são os guerreiros, querubins são os protetores. Eles regem as forças da natureza no mais alto grau e fornecem bênçãos aos outros anjos, sendo conhecidos como aqueles que dão graças e que protegem, são conhecidos como a bondade de Eudeimos.

Tronos: São os anciãos, os mais sábios e que ajudam Eudeimos a tomar as decisões mais importantes, mais do que isso, eles que regem toda cidade de prata na ausência de seu superior, são pacientes e detentores de tanto conhecimento quanto estrelas no universo. Também são conhecidos como o fanins e representam a sabedoria de Eudeimos.

-Segunda Ordem: Dominações, Potestades e Virtudes
A segunda ordem serve como um eficiente e enorme centro de comando. É constituída de anjos cuja função é manter a ordem e organizar sejam as forças da natureza, seja os anjos de castas inferiores.

Dominações: Dominações regulam e organizam as castas inferiores, distribuindo missões e supervisionando o trabalho feito. Também são eles que agem primeiro sobre algum erro não previsto sendo como uma força de segurança caso anjos de castas mais baixas não consigam lidar com algum problema impedindo que a primeira ordem seja incomodada com missões ''menos importantes''.

Potestades: Organizam a consciência, a ordem e protetores da sabedoria. São eles que regem a boa sorte, defendem o pensamento e a sabedoria, sendo conhecido como protetores dos estudiosos e cientistas e distribuem a ordem em menor grau. Fazem parte da casta mais alta que pode se tornar um anjo da guarda geralmente de algum pensador.

Virtudes: Virtudes são protetores do curso da natureza e de suas leis, são relacionados ao equilíbrio de todas as coisas vivas. Também são guerreiros que defendem sua função de outras criaturas que tentam desencaminhar o curso da natureza como anjos maus e demônios. Além disso, também orientam anjos de castas inferiores e mortais sobre suas missões, não como anjos da guarda interinos, mas desviando os seres de perigos extremos.

-Terceira Ordem: Principados, Arcanjos e Anjos
A terceira ordem é a força principal da cidade de prata, são os anjos que seguem as ordens de castas superiores e sua função é realizar tudo que seja necessário para cumprir as ordens dadas, são basicamente os ''faz-tudo''. São os batedores, os agentes e os primeiros a realizar qualquer missão antes que seja necessária a intervenção de castas superiores, também são mensageiros.

Principados: São os mensageiros, os que recebem as ordens e tema função de entregar a missão certa ao anjo certo o mais rápido possível, geralmente são muito rápidos e tem um ótimo senso de direção, chegando a se igualar a anjos de castas superiores no quesito velocidade. São também guardiões de lugares sagrados, os batedores e os espiões.

Arcanjos: São os guerreiros, e comandam os anjos nas batalhas, apesar de seu poder diminuído entre as castas, fazem parte da grande força tarefa angelical e são também mensageiros. Capazes de dar seu ultimo sopro de vida em prol de uma missão. Servem como mediadores, ajudando os anjos com suas funções e muitas vezes são chamados para realizar missões mais perigosas que anjos comuns não conseguiriam.

Anjos: Anjos fazem parte da casta mais baixa e uma das mais importantes da cidade de prata, isso porque são eles que realizam a maioria das funções, sendo substituídos somente quando não é poderoso o suficiente para cumprir. Servem como mensageiros das vontades angelicais sobre os mortais, como força de ataque contra demônios, e como protetores diretos dos mortais, anjos que não possuem forma física servem como anjos da guarda enquanto aqueles que atravessam realmente o plano dedicam sua vida a ajudar os outros. Também são aqueles que realizam as missões nas dimensões físicas, visto que somente eles e arcanjos podem atravessar o véu sem problemas.
OFF: editado (Ichirou).

avatar
Saphira Odin
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Dimensões

Mensagem por Saphira Odin em Sex 11 Set 2015 - 20:20

 DIMENSÕES
____________________________________________________________________________

Inferno

O inferno não é realmente uma dimensão, é um aglomerado de destroços, restos de dimensões antes abandonadas ou inabitadas, que graças a lei da atração foram se reunindo e continuam até hoje, o inferno então seria um tipo de lixão das dimensões, que já inabitadas, são sugadas e ''conquistadas'' pelas hordas infernais. Por esse detalhe o inferno possui duas grandes vantagens a seu favor, o primeiro é que seu território interdimensional aumenta a cada minuto, sempre que uma dimensão perde uma parte ou morre, ela acaba se tornando mais um território do inferno, a outra é que o mesmo não é uma única dimensão, é um grupo de 8 camadas interpostas uma ''sobre'' a outra. A membrana  entre elas é tão fina que monstros passam entre as camadas do inferno livremente. Cada camada possui seu próprio ecossistema, mas as criaturas infernais podem ser categorizadas entre alguns poucos grandes grupos.

Sheol/Thanatos
Ele possui tantos nomes quanto existem bocas para pronunciar, diversas religiões e culturas o chamam de diversas maneiras diferentes, mas nesse caso os dois nomes no qual se usam com mais frequência é Sheol e Thanatos. Não se sabe como ele surgiu, alguns dizem que foi na mesma época que Eudeimos, sendo um irmão gêmeo, outros que ele é um filho e outro que ele é uma energia que simplesmente se manifestou, sendo qual for o motivo, ele tomou pra si o inferno e o comanda. Tudo que se sabe sobre ele é que é imensamente poderoso e que possui tantas formas quanto se pode imaginar.

-Generais
A população do inferno é gigantesca, incontável. Por isso é necessária uma força que tenha como função o controle dessa população. Os generais controlam cada um uma camada principal da dimensão do inferno a função deles é manter tudo em ordem e representar cada um dos pecados capitais, trabalhando sempre em prol de disseminar cada um deles entre todos os seres de outras dimensões. Os generais  possuem formas e nomes diferentes, sendo tirados de cargo quando mortos por outros que anseiam pelo seu posto, mas cada um é chamado pelo nome do pecado que representa: Gula, Ganância, Luxúria, Ira, Inveja, Preguiça e Arrogância.

-kakodaimos
Kakodeimos significa literalmente ''espirito mal'' e representam uma razoável parcela da população infernal. Eles fazem parte do nível mais alto que um infernal pode ter e atravessar o véu. Demônios, Diabos e Ashtaars fazem parte dessa categoria. O normal é que kakodeimos não possuem forma definida, alguns são seres grotescos que aparecem em pesadelos, outros são demônios de indescritível beleza que assediam os mortais com sua volúpia durante os sonhos, mas o comum é que possuam uma forma humanoide, nem que seja para disfarce.

-Agentes
Agentes não é um nome dado a sua aparência ou ao seu poder, e sim a sua função. Eles podem ser tão fracos, mesquinhos e insignificantes quanto um ser da escória, a diferença é que eles possuem uma inteligência um pouco maior, talvez chegando ao de uma criança, é normal que tenham a articulação das palavras de forma errada e que entendam e pronunciem algumas poucas palavras por isso mesmo, eles são usados para realizarem pequenas ou trabalhosas tarefas, que demônios mais fortes não querem, tem medo ou preguiça de fazer. O nome de agente, portanto vem do abuso constante que eles recebem de demônios mais fortes servindo como escravos.

-Rastejantes/Escória
A escória, conhecidos como rastejantes é a maior, mais abrangente e representante de pelo menos metade da população do inferno e de lugares parecidos assim como a casta mais baixa, tanto que ela é constantemente caçada e humilhada pelos próprios demônios. Esse grupo, porém não tem uma forma definida, são monstros que vem de fenômenos mágicos, manifestações de pura maldade, almas corrompidas, aberrações e entre outras, a característica comum entre eles é a irracionalidade ou a mínima inteligência chegando a uma existência medíocre e burra. Alguns são vermes que devoram cadáveres, outros são assombrações e alguns poucos são enormes e perigosos, mas de qualquer jeito todos eles são criaturas imbecis que nem mesmo outras criaturas malignas suportam por isso é normal que tenham vida curta.

Apesar de grupos bem distintos, isso não significa que um ser do inferno não possa subir de posto. Um lema que costumam utilizar é que se você quer o posto de alguém, coma-o e levam isso à risca. Estão constantemente lutando entre si para subirem de posto, devorando uns aos outros para se fortalecer. Muitos generais não passavam de almas torturadas  que vieram de outros mundos e que devido à sorte, crueldade e uma boa parcela de esperteza foram galgando seu caminho rumo às hordas mais fortes para logo serem tirados de seu posto. É assim que o inferno torna seus soldados mais fortes. Prendo-os em uma eterna luta pela sobrevivência. E não faz mal morrerem, a todo o momento milhares de almas caem no inferno.


Os Círculos do Inferno

Cada círculo (podendo também ser chamada de camada) é regido por um general infernal e no centro n cama mais alta permanece Thanatos. Como já explicado anteriormente cada camada na verdade já foi uma dimensão antes, por isso cada uma dela tem seu próprio ecossistema, clima e  monstros, sendo organizadas e reformuladas para punir  as pobres almas que lá permanecem das maneiras mais horríveis possíveis. Às vezes pura dor física é o suficiente enquanto em outras a tortura é psicológica.

Primeiro Circulo: Gula

A Dimensão onde a gula reina possui duas partes, onde as almas são torturadas hora de um jeito, hora de outro. Inicialmente não passa de um grande descampado onde os, antes gulosos, são bombardeados incessantemente  por comida podre, ao mesmo tempo que são acometidos por uma fome insaciável. Eles são obrigados a se arrastarem em meio a uma chuva de detritos até que não suportam a própria fome e são obrigados a comer de lixo, a fezes, cadáveres ou coisa pior. Engolindo tudo entre lágrimas e gemidos de nojo. Depois disso são levados para o subsolo, onde são presos em um poço de água por dias, meses. Lá existe uma maçã acima deles que sempre que chegam perto para comê-la ela se afasta e sempre que tenta beber a água a mesma recua, sendo obrigados a passar fome e sede sem jamais saciar.

Segundo Circulo: Avareza/Ganância

O Segundo círculo é uma região montanhosa, forrada com pedras afiadas  onde os gananciosos são obrigados a carregarem pesos enormes para sempre, subindo e descendo as montanhas enquanto seus pés são esfolados pelas pedras e suas costas chicoteadas por diabos. O clima é quente e sufocante como o deserto e de tempos em tempos alguma criatura vil joga álcool nas feridas dos torturados enquanto são obrigados a permanecerem carregando os pesos que dizem ser os bem materiais no qual se prenderam durante sua vida.

Terceiro Circulo: Luxúria

Uma imensa nevasca, com temperaturas arrepiantes, onde os luxuriosos beiram a hipotermia, sendo obrigados a andarem nus na neve, sem nunca parar, tendo consciência que no momento que parar, seu sangue esfriará e congelarão para sempre. Mas o frio não é a única punição, a maior punição daqueles que se entregaram demais durante a vida é que jamais, por toda a eternidade, encontrarão outro ser se não eles mesmos, sendo obrigados a vagar sozinhos no gelo, sem nunca sentir o calor de outro corpo novamente.

Quarto Circulo: Ira

O Calor da batalha inflou de fogo os corações daqueles que se devotaram a ira e o quarto circulo do inferno não passa de um grande complexo de piscinas onde água fervente escalda com a mesma intensidade aqueles que se devotaram ao ódio. Queimando no mesmo fogo que deixaram lhes consumir em vida. Para impedir que saiam, demônios espetam com garfadas qualquer um que tente sair.

Quinto Circulo: Inveja

A Inveja é considerada pecado porque uma pessoa invejosa ignora suas próprias bençãos e prioriza o status de outra pessoa. Os invejosos, portanto passa a vida a ansiar pelo que é dos outros ignorando tudo que tem. O general da inveja é um sádico e todos os invejosos passam seus dias tendo sua pele e órgãos arrancados de si perdendo tudo que tem para regenerar durante a noite e recomeçar, perdendo tudo novamente. Aparentemente o general da inveja também gosta de mitologia.

Sexto Circulo: Preguiça

Se em vida aqueles que sucumbiram ao pecado da preguiça  e negligenciavam o trabalho, no inferno eles são todos postos em um mar de água suja e turbulenta com grilhões pesos em seus pés  os puxando para baixo, tendo de eternamente se esforçarem para  não serem dragados e se afogarem.

Sétimo Círculo: Arrogância

O Sétimo círculo, da arrogância, é o segundo circulo mais alto sendo superado somente pelo Sheol. Trata-se de um enorme poço onde os arrogantes caem na própria ignorância, caindo eternamente enquanto bestas voadoras os caçam.

Oitavo Circulo: Sheol

O Oitavo círculo não se foca em tortura e punição, de inicio parece um inferno de fogo e lava, mas em seu centro existe uma montanha e em cima dela uma grandiosa mansão, é lá onde Thanatos vive em seu trono. No oitavo circulo que os guerreiros mais poderosos são forjados a ferro e fogo e onde os generais se reúnem com seu mestre.


OFF:
editado (Ichirou).

avatar
Saphira Odin
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum