Plantações

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Plantações

Mensagem por Saphira Odin em Sex 28 Ago 2015 - 17:14


____________________________________________________________________________
(Plantações)

Apesar do vinho ser de grande importância para a vila, ela também vive da agricultura voltada para a alimentação e por isso, possui diversas pequenas plantações de milho, soja, entre outros grãos, legumes e verduras. É bastante diversificado e em sua maioria, são pequenos terrenos onde cada um planta alguma coisa em especial.

OFF: Editado (Ichirou)
avatar
Saphira Odin
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plantações

Mensagem por Matsu em Seg 31 Out 2016 - 18:59

Enfim chegara aos 18 anos. Não há muito tempo desde a última vez que estivera na cidade Vale dos Ventos com seu avô e vislumbrou pela primeira um cavaleiro de armadura em seu cavalo de guerra. Ainda consegue se lembrar da sensação de êxtase ao ver a luz do sol refletindo nas placas de aço da armadura do cavaleiro. Quando perguntou ao seu avô, Luc An, o mesmo lhe disse que aqueles eram soldados do exército indo para alguma missão para lá da floresta. Naquele momento, desejou ser um cavaleiro do exército e subir até o mais alto nível para, um dia, comandar tropas e tropas para defender o reino, mas defender contra quem?
O rapaz de nome Al foi criado pela família An e lhe foi dado o sobrenome Han, por não ser filho de um casamento legítimo, e foi acrescentado ao sobrenome o sufixo Far por seu pai estar distante, ou morto. Ter sido criado em Campos de Vinhedo fez com que ele fosse alheio aos problemas do mundo. O Fukai, os insetos, os monstros, as guerras, todas estas coisas não passavam de histórias. Foi assim até começar a conhecer parte do mundo com seu avô.
Seu avô era caçador, e lhe ensinou tudo que podia sobre sobrevivência na floresta, ensinou-o a tensionar a corda de um arco e a manejar uma espada. Contudo, ninguém é perfeito. Al aprendeu o que pode, mas se mostrou com muita dificuldade em manejar uma espada, preferindo usar apenas o arco para caçar.
Antes de sair da humilde residência de sua família, que subsiste a partir da caça e da plantação e da venda dos excessos plantados, despediu-se de seu avô, dando-lhe um abraço e uma promessa de que um dia voltaria com uma condição melhor para prover a família, e dizendo que escreveria para eles quando pudesse. Agora, ia de encontro a sua mãe e avó, que naquele horário, cuidavam da plantação que a família cultivava com tanto carinho.
Estaria carregando seus pertences e uma bolsa de suprimentos. Talvez a bolsa de suprimentos não fosse necessária se conseguisse achar comida na floresta, mas preferia não depender da sorte.
Quando chegasse em certa distância das plantações da vila, tentaria identificar de longe a plantação de sua família e distinguir sua mãe e sua avó na plantação. Não correria, pois tentaria aproveitar aquela visão magnífica. Sempre sonhou com o dia que partiria da sua partida da Vila, por isso, tentaria guardar o máximo de lembranças deste dia.
Ao se aproximar da plantação tentaria chamar por suas criadoras, mãe e avó.
- Mãe! Avó Mraq! Venham cá. Necessito de um abraço da sorte para partir.
Iria de encontro as duas para abraçá-las. Apesar de gostar muito de sua avó e seu avó, era Lya de que sentiria mais saudades, sua mãe. Lya, uma mulher morena, de cabelos negros e olhos negros. Um rosto delicado que parecia ter sido esculpido por deuses. Mantinha a beleza de uma mulher jovem, apesar de Al nunca ter perguntado a idade da mãe.
A idade da mãe, como Al nasceu, quem é seu pai, porque Lya chorou quando Al lhe perguntou sobre seu pai. Estes e muitos outros mistérios sobre sua mãe continuariam sem solução, pelo menos por um tempo. Mas precisava partir, já era tempo de partir e começar a fazer o próprio nome, ser alguém.
Após as despedidas, com um olhar ingênuo e um sorriso bobo, de quem sabe que vai levar alguma bronca, perguntaria:
- Mãe, eu preciso passar em algum lugar para registrar que estou saindo da Vila, ou eu posso simplesmente ir?
avatar
Matsu
Novato
Novato


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plantações

Mensagem por tabuleiromistico em Ter 1 Nov 2016 - 20:23

@Matsu

- A única permissão é a minha. Mas você já é adulto e já está na hora de você tentar conhecer mais sobre a sua pessoa. Como tenho vontade de negar a sua permissão. Como viverei aqui sem você?
A mãe do jovem chora e dá um beijo na testa.
- Lhe desejo sorte em sua caminhada. Pegou o casaco? Tem comida suficiente? E dinheiro? Vá logo meu filho antes que eu me arrependa e proíba de sair desta vila.
Abraça apertado seu filho.
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plantações

Mensagem por Matsu em Qua 2 Nov 2016 - 11:57

´´Como viverei aqui sem você?``. Essas palavras deram-lhe um nó na garganta. Não conseguiu responder. Ali, olhava os olhos da mãe sem vê-los. Em sua mente flutuavam lembranças de momentos juntos dela que não poderia mais vivê-los, como quando era criança e sua mãe lhe cantava, ou quando voltava para casa, após meses caçando com seu avô na Floresta de Alihanna, e sua mãe corria para abraçá-lo e sempre os recebia com uma sopa de legumes especial e na noite do mesmo dia fazia um empadão com a carne que trouxeram da caça.
Estaria deixando para trás toda sua infância e sua adolecência por um desejo ambicioso, que tinha um pequeno fundo de nobreza na causa. Após alguns segundos de silêncio, sem obter resposta, sua mãe falou novamente: ´´Vá logo meu filho antes que eu me arrependa e proíba de sair desta vila``. Esta fala o fez sorrir, um sorriso sem felicidade, com os olhos voltados, agora, para o chão. Permitiu-se dar um último abraço em sua mãe, forte, mas rápido. Diria baixo no ouvido dela ´´eu te amo``, mas logo se afastaria e, dando as costas para sua mãe e a avó, começaria a andar rápido para fora das Plantações do Campos de Vinhedo.
Com os olhos úmidos, lutaria para deixar aquele aperto no peito de lado. Nem saiu da cidade ainda e já estava sentindo saudades. Precisava combater aquela sensação, pois a partir de agora era só ele. Ao chegar nas extremidades do complexo de Plantações, conferiria se todos os seus pertences estavam ali. Iria passar a mão no peito para sentir se estava usando sua camisa, se a corda do arco estava ali, prendendo o arco ao seu corpo, esta passada de mão também serviria para verificar se estava usando sua capa. Por fim, passaria a mão na cintura para apalpar, no lado esquerdo a bolsa de suprimentos e no lado direito uma pequena aljava de pano e couro velho e esfarrapado.
Precisaria escolher a rota que usaria para seguir à cidade vizinha. Normalmente, quando ia com seu avô, eles entravam na floresta, caçavam e depois pegavam diversas estradas, que às vezes pareciam ser estradas que não davam a lugar algum, até conseguirem sair da floresta e irem para Vale dos Ventos. Lembrava-se que o Vale dos Ventos não ficava muito longe dos Arredores da Floresta de Alihanna. Pensaria por algum tempo:
Se for pelos arredores da floresta, provavelmente será um caminho caminho longo. Contudo, se eu for pela estrada, que é mais rápida, serei alvo fácil para algum possível assaltante que esperam por viajantes nas estradas. Acho melhor seguir pelos arredores das florestas. Apesar de existir a chance de alguma criatura tentar se aventurar para fora da floresta, nos arredores, poderia usar as árvores como proteção. E caso a viagem dure mais de um dia, dormir em cima de árvores é muito mais confortável do que numa estrada.
Após pensar, seguiria para o sul, em direção aos arredores da floresta. A partir de agora, tomaria cuidado e tentaria olhar em volta para reconhecer as pessoas que se aproximavam. Por conhecer a floresta e saber viver nela, sabia dos riscos que existiam nela.
Off: Se não houver nenhum impedimento, meu próximo post será aqui para seguir até o Vale dos Ventos.
avatar
Matsu
Novato
Novato


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plantações

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum