Arredores do Pântano

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Arredores do Pântano

Mensagem por Saphira Odin em Dom 16 Ago 2015 - 22:56


____________________________________________________________________________
(Arredores)

O pântano é cercado por uma região morta com exceção da grama e vegetação rasteira e lamacenta,com várias poças de água que não são absorvidas pelo solo Existem várias arvores que morreram devido a abundancia enorme de água e felizmente existem caminhos improvisados com troncos de madeira ou estradas feitas de areia seca. Metros adiante, o pântano começa de verdade.

OFF: Ichirou.
avatar
Saphira Odin
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Blakkinho em Ter 10 Nov 2015 - 12:19

Um ambiente tão repugnante, sem vida, com uma aparência que mostrava bem o quanto aquilo era apenas um ambiente consumido pela dor e o sofrimento. O Youkai das penas de ouro observava aquele lugar com simplesmente, pena. Observando toda sua formação a diante. Ele nunca passara por aquele pântano, nunca quisera chegar a lugar algum através dele nem nada, mas sempre o observara, fosse como agora, pela terra, ou lá em cima, pelos céus. Blake de fato tinha curiosidade em saber o que havia mais no interior dele. Quais eram as criaturas que o habitavam, agressivas ou não.
O Youkai se mantinha caminhando ereto ao lado do companheiro elfo pelos arredores do pantano, em sua forma "humana", já que seus detalhes de Griffo eram muito bem evidentes, principalmente porque ele próprio é reluzente como se feito de puro ouro. 


- Acha que esse lugar pode se tornar vivo novamente?

Falou, quase que para o nada. Blake de fato sabia que existia vida ali, muita vida, no interior de daquele tão imenso pântano, mas de fato, seu ambiente era algo sem vida, algo morto, sem salvação, mas a ideia de transformar aquele ambiente em algo mais agradável, talvez com o passar do tempo e das transformações naturais da natureza, o deixava pelo menos um pouco melhor. Talvez aquilo mudasse com o tempo, ele não sabia. Apenas tinha conhecimento de que aquelas terras eram evidentemente perigosas. 
O Youkai se virou para o Elfo da Floresta, balançando um pouco suas asas para talvez em breve acabar levantando voo para longe daquele lugar, mais uma vez. 


- Se quiser podemos ir embora.. 
avatar
Blakkinho
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por VitorCDB em Ter 10 Nov 2015 - 15:57

   Suspirei, olhando em volta, sentindo a vibração e luta quase nula e morta do chão, das plantas que tentavam, inutilmente crescer, era algo tão depressivo estar aqui, como se uma parte de mim estivesse morrendo junta. Como se eu fosse ligado a cada pedaço de terra e grama.

-Qualquer lugar pode, Blake.

   Sussurrei, olhando de cantos suas asas que balançaram, sempre achei esse gesto tão majestoso e grandioso quando o bater das asas de um verdadeiro, e crescido dragão. Em sequência de sua proposta, pensei por dois ou três segundos. Pensando vagarosamente nas possibilidades de encontrar algo especial por aqui, mesmo que fossem quase nulas tais chances.

-Vamos dar mais uns minutos aqui. Então partiremos.

   Disse em palavras leves como o vento, se alguma coisa viva estivesse aqui, provavelmente já havia nos notado.

-Alguma ideia do que procurar?
avatar
VitorCDB
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Não é o Diff em Sex 13 Nov 2015 - 2:26

O ar era abafado, o calor se misturava o frio das águas de forma que causava um desconforto que não podia ser descrito nem como frio e nem como calor, o pântano parecia ser completamente averso a vida porém repleto dela. Baratas e aranhas podia ser avistadas com facilidade, outros insetos voadores e anelídeos rastejantes eram comuns também, parecia um lugar traiçoeiro e qualquer movimento em falso poderia custar caro.

Um movimento chamou a atenção do druida, era rápido demais para ser um humano porém não era nenhum animal que conhecia, seria sábio investigar algo num lugar tão traiçoeiro?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por VitorCDB em Sex 13 Nov 2015 - 13:00

   Algo chamou-me a atenção, de fato, algo diferenciado, rápido de mais para uma forma humana. Mas meus instintos, por dentro, sussurravam a mim que não se tratava de um simples animal selvagem.
   "Alguma criatura do pântano?... Um Animal treinado?..." Diversas possibilidades passaram em minha mente, com velocidade. E, sem mais pesar, levei minha mão até o ombro do Grifo dourado, o fazendo parar.

-Shh...

   Sussurrei, pedindo o completo silêncio dele enquanto parávamos de nos mover. Sentia que aquilo não simplesmente estava de passagem. Ainda estava rodeando a área.
   Fechei meus olhos, com calma. Se fosse algo incomum, mesmo dentre o fétido cheiro do pântano, e o enjoativo cheiro de decomposição do solo, provavelmente eu teria a chance de sentir o cheiro disso, e de onde principalmente vinha.
   Tentei usar meu faro aguçado para farejar seja o que fosse isso.
avatar
VitorCDB
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Blakkinho em Sex 13 Nov 2015 - 15:37

O Youkai estava prestes a falar a respeito da pergunta do Elfo, boquiaberto a ponto que uma breve silaba já começava a se formar com sua língua, quando Zakarias tocou seu ombro com a ordem, fazendo Blake praticamente entrar em estado de estatua, bem como uma brincadeira que não vê a muitos anos em sua vida, bem conhecida entre as crianças. 
Blake não falou nada, tentou não se mexer. Suas asas pararam de balançar rapidamente, mas elas não deixavam de mostrar uma aparência ofensiva, que ressaltava a altura do Youkai como um gesto de soberania, como daqueles gatos que costumam eriçar seus pelos e corpo para tentar se mostrar superiores e mais poderosos diante de outros animais. 
Com seus olhos reluzentes em dourado, o Youkai requisitou a sua Infravisão para vasculhar o ambiente. Se o que quer que fosse aquilo tivesse calor ou uma temperatura diferenciada do pântano em si, ele tinha chances de encontra-la. 
avatar
Blakkinho
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Não é o Diff em Sab 14 Nov 2015 - 4:19

Ambos ficaram parados, quase prendendo a respiração, perceberam estar sendo caçados pro algo. Blake ligou sua visão infravermelho mas seja lá o que aquilo era, não tinha calor no corpo, e mais uma vez puderam ver um vulto passando no canto de seus olhos, estavam sendo caçados. Blake conseguiu sentir o cheiro de algo podre como se já houvesse morrido a muito tempo, e obviamente vinha de seja lá o que os estava caçando.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por VitorCDB em Sab 14 Nov 2015 - 13:28

-Blake... Esteja preparado... 

   Sussurrei, soltando o ombro do Grifo lentamente. Seja o que for, o que isso for, já fomos vistos, já estamos sendo caçados, já estamos marcados. E só consigo pensar na pior das hipóteses, a qualquer momento uma investida poderia vir de qualquer uma das direções. Teríamos que nos preparar para dar uma resposta de reação tão rápida quanto.
    O vulto cruzou o canto de minha visão, novamente, mas dessa vez do lado contrário de segundos atrás. Levei minha mão lentamente até a bainha de minha espada, segurando o cabo da mesma, sem saca-la.

-Isso não parece algo que possamos atordoar... Está morto...
 
   Sussurro, me virando de costas para o grifo, deixando costas para costas, assim podendo cada um cuidar de um dos lados.




Ps: Ali você colocou  que "Blake farejou". Não sei se era isso mesmo, ou se você trocou o nome de meu personagem.
avatar
VitorCDB
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Blakkinho em Dom 15 Nov 2015 - 18:23

O Youkai não conseguiu encontrar nenhum sinal de calor na criatura a qual parecia estar por perto, mas o aviso de seu amigo fora suficiente para confirmar que havia alguém ali. Blake estava atento a seu campo de visão, já com seu machado em mãos para qualquer que fosse a ação da criatura. Se ela tentasse lhe atacar ele tentaria se defender ou revidar com um ataque bruto de seu bom e velho amigo de guerra de laminas duplas. 

- Apenas.. Fique atento.. 
avatar
Blakkinho
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Não é o Diff em Dom 15 Nov 2015 - 20:06

De repente um grito desumano e horripilante pode ser ouvido, em seguida tudo enegreceu em volta deles como se fosse uma incompreensível iluminação negra sendo jogada sobre os dois, após isso ambos sentiram um pontada de dor muito forte dentro de si como se uma garra os rasgasse por dentro, fazendo com que se contorcessem de dor por um momento. Logo após o ataque, a luz negra se esvaiu e pode ser visto a frente do dois uma aparição horrífica e desumana que se mantinha no chão por apêndices duros e negros parecidos com tentáculos que atravessavam o chão parecendo se enraizar extremamente fundo, sua forma era humanoide e seus apêndices saiam de seu corpo em lugares aparentemente ramdômicos, tendo até um que saia de sua cavidade ocular, aquilo se mantinha acima do chão sendo sustentado pelos apêndices e parecia ser meio transparente, sua cor era tão negra que tornava a identificação clara de sua forma quase impossível. Após atacá-lo, aquilo gritou numa voz horripilante que parecia ressonar na própria alma dos dois:

- LUATA NII MO CRAAHK

Blake e Zek agora estão sangrando, o sangramento acabará em 7 turnos e consome 1 de HP por turno.

Off:
Sim, eu realmente confundi, perdão, eu confundo o nome dos dois de vez em quando, tentarei fazer com que não aconteça mais.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por VitorCDB em Seg 16 Nov 2015 - 0:08

    Senti aquela dor levemente agoniante me consumir, me fazendo, ranger os dentes por alguns segundos, fechando meus olhos com força. Mas quando a mesma se desfez, me movi de imediato.

-Blake!

   Disse alto, indo pra trás, puxando o Grifo comigo. Na sequência apenas apertei a espada em minhas mãos, me concentrando, encarando essa criatura diretamente.
   Apenas pude sentir meu poder fluindo, por todo meu corpo, se concentrando em minha mão, passando lentamente para minha espada. Deixei meus lábios entre-abertos, sussurrando palavras tão baixas, o suficiente para que quando vazassem por meus lábios, fossem levadas pelo vento.

-Espada Mágica de Juen...

   Senti minha espada, lentamente tomando uma coloração Azul-Neon, envolvendo meu poder em tal. Estava pronto, no primeiro movimento ofensivo daquela criatura, enquanto ela baixar sua guarda, irei atacar de volta, apenas preciso me manter atento.
   Coloquei-me em posição de esquiva, esperando que aquilo viesse com tudo, para poder atacar de volta.

Magia:
Usado: A Arma Mágica de Juen
Efeito: Aumenta 1 ponto de dano para cada 3 SP gastos
Custo: 3 SP para cada ponto de dano para conjurar, um terço do custo total arredondado para baixo para manter.(minimo 1)
Aumentando: 2 pontos de Dano (6 SP)


Última edição por VitorCDB em Seg 16 Nov 2015 - 2:18, editado 2 vez(es)
avatar
VitorCDB
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Blakkinho em Seg 16 Nov 2015 - 0:17

O Youkai sentiu a dor que apertava dentro de seu corpo como se ele próprio estivesse explodindo, de algum modo, de dentro para fora, levando parte de seu sangue de pouco em pouco, mas não demorou muito para que o Elfo montasse uma posição de guarda um pouco para trás, puxando o Grifo junto dele. 
Blake analisava a aparente criatura negra de longos tentáculos com uma incrível calma e atenção, concentrando um pouco de luz na palma de sua mão esquerda. Aquela criatura parecia gosmenta, do caso que poderia transpassar fácil algo físico, então claro que Blake queria algo que poderia lhe dar um pouco mais de garantia. O Youkai concentrou a Luz em sua mão esquerda até esta tomar uma forma esférica, então atirando essa contra a criatura estranha mais a frente. 

(Utilizado: Princípios da Magia) 
avatar
Blakkinho
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Não é o Diff em Seg 16 Nov 2015 - 18:41

Zek encantou sua arma e se preparou para contra-atacar um ataque que nunca veio, Blake lançou uma magia de luz em direção ao monstro e sua efetividade foi... peculiar.

O monstro se desfez e se refez, como se a luz espantasse a sombra e o monstro era a sombra, em meio a todo aquele amontoado de apêndices ligados a um único ser, pode ser visto um objeto que parecia estar no centro daquele monstro, com mais ou menos o tamanho e formato de um relógio de bolso ou uma bússola.

O ataque de luz do youkai pareceu irritar o monstro, que soltou outro grito horrendo, o grito fez com que as entranhas de Blake e Zek doessem muito mais uma vez.

Gravidade do sangramento aumentado de leve para médio, 6 turnos restantes.

Código:
Blake:
HP: 50/51 (-2 sangramento)
SP: 31/34

Zek:
HP: 33/34 (-2 sangramento)
SP: 26/26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Fandopr em Sex 18 Dez 2015 - 11:15

Na estrada o vampiro se deixava levar pela presença de Gold, era de esperar que ele reagiria assim. Ela era única para ele, não insubstituível, mas única em sua maneira. E então agora tinha Sagitário, um conjunto misterioso com uma personalidade deturbada. - Então... Me diga sobre o mestiço do Ar, quem de vocês caçaram a família dele? -  O caminho para o Pântano continuava por interrupta caminhada, de certo uma vantagem e ser vampiro, era que não precisava dormi, o que encurtava muito o tempo de viagem.  


Tanto a atmosfera como até mesmo o terreno começava a mudar. A desolação do pântano era de certo modo complacente, por alguma razão o vampiro queria ver que tipo de criatura conseguia sobreviver a aquele lugar, de fato tinha curiosidade, mas ao fundo temia, ele não entendia como um mestiço e por quais sejam as razoes teriam de seguir para aquele local. - Se você é a segunda mais forte, o que de certa forma me deixa um pouco desconfortável. Quem estaria em primeiro lugar ?- O vampiro parecia não se importar em trazer um assunto delicado para  a viagem. - Aqui é um bom lugar para esconder um cadáver. Ei é Gold não é? Se estiver pensando em enterrar esse cara, me tire de perto dele. Agua em mim é simplesmente horrível. Fico todo ensopado.- E assim chegaram ao arredor do pântano.
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Rubi Make em Seg 21 Dez 2015 - 8:29

  
@Alistair


Cap 03-001

Starting a family

_______________________________________________________________________________


Mesmo sendo uma seguidora de Alistair, Gold se sentia muito confortável aos poucos gestos de afeto do puro sangue, a caminhada assim, não se tornava chata e monótona, as conversas apenas que não era algo emocionante, apenas o necessário era dito pelos dois, já pela arma...


-Emily, é uma mestiça super carismática, deixa seu lado humano prevalecer mais do que eu, ela nem parece uma mercenária.. você, quando a ver, acredito que terá a mesma conclusão que eu.. ou as mesmas perguntas. Caçamos a família de Terra e não de Ár. Sua história é simples, acabou sendo um acidente, ela estava no local errado e na hora errada, mas parece que viram algo diferente nela, e oque era para ser nossa refeição acabou se tornando um dos 4 cavaleiros da ceita.!-


O gelo, não deixava rastro, fora da fonte, era facilmente evaporado.


-Não gosto de ser intitulada " A segunda mais forte "... Para você entender, no inicio Eu, Fogo, Ar e Terra, eramos inseparáveis, um time na verdade, mas Terra é seguidor cego e Fiel da Ceita. Começamos a levantar questionamentos sobre os objetivos e metodologia de alcançar os objetivos e os próprios objetivos, acabamos brigando entre todos e Fogo ficou ao meu lado, mas não se envolveu na briga, assim como Ar que ficou neutra, já eu e Terra, travamos uma batalha que levou 7 dias e no Sétimo dia eu acabei baixando a guarda e ele me derrotou. Ainda não sei, não entendo como ele me deixou viva.-


Gold já estava tendo um pouco de dificuldade em caminhar no local, os pés de ambos já estavam começando a afundar na lama, e a macula de Gold congelava as coisas ao redor, pois aqui, o calor já não prevalecia, e até mesmo o sol começava a ficar tímido.


-Desculpem a demora.-


Sassuke, do elemento Fogo, havia chego e se uniu com o grupo. Alistair havia percebido sua chegada, esse não deixava rastro, como Gold e seu gelo.


-Sua arma ficará bem, eu mesmo a coloquei em um local seguro.!-
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Fandopr em Seg 21 Dez 2015 - 16:17

O arqueiro seguiu pelo melhor caminho possível, era apenas o arredor do pântano, então se molhar era algo que ele já deveria esperar. Ele constantemente se distraia olhando ao redor, não era comum ele estar daquela forma , mas o local era de fato diferente. Era uma paisagem de decadência natural, no entanto a vegetação rasteira ainda se matinha viva, não verde como era de esperar apenas viva como se estivesse preste a entrar em decadência. - Emily, hm.- O vampiro levou a mão a cabeça e passou a mão pela nuca, não tinha um motivo para explicar, mas se sentia estranho em relação a historia contada.  


"O jeito de agir dessa Emily, não condiz com a forma que ela foi transformada... Tenho um forte palpite que ela deve ser a mais complicada dos quatros."  

Alistair escutou em silencio o conto de Gold, querendo ou não aquilo acabou se tornando algo interessante e possivelmente a ser explorado pelo vampiro. - Ficou decepcionada por estar viva? Ou por não entender do porque esta viva? - O silencio naquele local era cortado pelas poucas frases que comentavam no entanto Sagitário pareceu interessado na conversa. - Eu disse ela é irritante.Até a morte a ignora, e você,  VacilÂO...- A arma ficou calada incapaz de prosseguir com o comentário contra o vampiro.


O vampiro deixou o ar sair dos pulmões em um suspiro, ele não tinha mais um motivo de se incomodar com sagitário, pelo menos até o momento a arma se mostrava; rabugento e azucrinante. De alguma forma o vampiro relevava a atitude da arma ignorando a maior parte dos comentários , assim como fazia com Edge.


Alistair caminhava apenas um passo atrás de Gold observando seu caminhar ele simplesmente deixava ela seguir na frente o guiando, assim, ele começou a apreciar a companhia da mulher, não mais como uma garota,no entanto, ela se parecia muito com uma criança, apesar de já ser uma mulher adulta. Somente sua atitude altiva traia sua idade. Seu busto, apesar de pequeno era moldado pelo couro de suas vestes, seu quadril apesar de estreitos deixava de alguma forma o contorno de suas veste um jeito sensual e interessante ao andar. Seguindo em frente ele percebeu ou entendeu algo aos movimentos de Gold.- Muita água ao redor, tome cuidado. Se você ficar presa em algum lugar...- Ele não precisou falar mais nada, simplesmente o comentário mordaz era para alerta-la que em uma possível luta ele não iria ajuda-la caso fosse presa por sua própria macula.


De alguma forma o vampiro percebeu a chegada de Sasuke, mas se deixou a fica desentendido de tal evento, ele queria entender se era proposital, ou se Sasuke realmente estava tentando se manter escondido. - Gold ficou preocupado com você.- Comentou observando a figura de um de seus familiares. Assentiu em aprovação a atitude e comentario de Sasuke. - Não me preocupo com Edge, já você...- Deixou o comentário no ar, era hora de Sasuke explicar a demora em sua chegada.  


O vampiro se aproximou de Sasuke e ergueu a mão até o topo da cabeça do mesmo em um afago, era estranho a atitude de Alistair, mas era na realidade não passava de um gesto comum de desconfiança, quando o vampiro ainda detinha Edge, ele precisava se aproximar para entender algum evento, no entanto a arma não estava ali o que por alguma razão pareceu um gesto de boas vindas á sua maneira. - Oh, cara, você é quente. Se jogue naquela poça, esfriar a cabeça, tá ligado?- O vampiro voltou a caminhar como se nada de importante estivesse acontecido.


Por mais alguns segundos ele caminhou então compartilhou seus pensamentos com o resto de seus familiares. - "Bem e mal são coisas decididas pelos humanos. Isso não importa para algo que não é humano." Era uma das citações favorita de meu mestre... O que vocês acham?- Apenas caminhou esperando pelo ponto de vista de cada um, e talvez por uma resposta inesperada.
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Rubi Make em Qua 23 Dez 2015 - 8:23

  
@Alistair


Cap 03-001

Starting a family

_______________________________________________________________________________


Gold não soube responder a pergunta de seu mestre, mas soube o que fazer para que não tivesse problemas futuros. Estendeu a mão para o chão a sua frente, enquanto Alistair de certa forma admirava seu corpo e criou uma camada de gelo que sumia de vista e fazia uma "ponte", mais um caminho sólido sob o terreno que cada vez mais ficava argiloso.


-Pronto.-

Antes de começarem a caminhar, Gold achou estranho, não! Diferente a forma em que Alistair falou com Sassuke, e a forma na qual o acariciou.


-Meu senhor, por mais que ainda esteja fora do radar da Ceita, ainda tenho que dar explicações sobre oque faço e deixo de fazer, e justificar a entrega do arco no lugar da sua cabeça não foi algo, tão simples assim.-


Agora era Sassuke que, era afetado, toda vez que pisava na pista de gelo feita pela sua companheira.


Continuavam caminhando, em ritmo mais lento, estavam quase lá, apenas mais umas horas e e já chegariam.


-A partir do momento que, qualquer coisa, demonstra algum sentimentos que os deixa fraco, o torna humano. Basta apenas escolher como quer usar esse sentimento... isso o define em bem ou mal.. acredito.-


Gold apesar de fria era mais emotiva.


-E importa para o senhor?-


OFF: POST AQUI E Aqui.
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Fandopr em Qua 23 Dez 2015 - 9:03

Ele assentiu para Sasuke, era conhecimento comum que mesmo um vampiro sem cabeça ainda podia ser revivido ou até mesmo ainda estar vivo. " Então por que ficou tão complicado?" Ele de certa forma duvidava de Sasuke, mas sua duvida estava nas contra medidas que a ceita havia utilizado. "Se Sasuke era aliado de Gold por que o enviaram? Seria mais simples envia terra... "

Alistair cruzou os braços e tilintava os dedos no antebraço. - ...- Em seguida caminhou lentamente pela ponte que Gold havia criado, lento e tomando cuidado, simplesmente não queria escorregar para fora da ponte. O vampiro caminhou quieto e pensativo. A resposta de Gold não estava errada, mas era algo mais profundo que isso. " nenhuma raça vive tanto quanto os vampiro, claro tem sua exceções, mas nenhuma outra se assemelha aos humanos como a minha. " - Então, sentimentos para você define o bem e o mal? Hm...- Ele ficou calado por alguns segundos e seguiu pelo caminhou e logo em seguida respondeu Gold em tom dissimulado. - Não em todo, não em todo...- Caminhou indiferente a como Sasuke andava, aparentemente dos três ele era o que mais  tinha dificuldade. " Espero que ele não derreta esse gelo."

O local agora se transformava em algo a ser observado, agora ele estava confuso. " Ou é uma armadilha. Ou esta garota Emily... Quer deixar este mundo o mais rápido possível... Uma existência confusa, mal sabe como se definir. Já não é mais humana e tão pouco um vampiro. Bem, posso supor diversas coisas, apenas quando encontra-la que vou saber seus motivos." O local de certa forma perturbava o vampiro, mas se deixou ficar calado apenas acompanhado Gold e Sasuke.
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Convidado em Sab 7 Jan 2017 - 10:04

Repugnante. Era só esse o pensamento enquanto caminhava e observava aquela paisagem. Seus pés lentamente iam caminhando pelo lamacento terreno que ia entrando por entre seus pés cheios, cheirava totalmente a morte e podridão, apenas galhos quebrados, árvores mortas ao redor. Quem ou o que conseguia habitar e viver naquilo...

Por toda sua vida Akke saiu poucas vezes de dentro de casa, seu velho, preocupado pela reação das pessoas por sua aparência, apenas havia o protegido. Tudo aquilo era novidade.

Seu foco era tudo naquele momento, nada o incomodava, estava focado em seu destino: o Lago Sul

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Rubi Make em Qua 18 Jan 2017 - 10:15

@Furla


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Cap. 01 
                                                                                                               Independência a todo custo


Tendo uma certa dificuldade ao entrar no terreno pegajoso e nada chamativo do pântano, o jovem guerreiro agora tentava não atolar seus pés por inteiro. Passos pesados seguia firme pela pequeno caminho "menos" lamacento da paisagem. Local de poucos habitantes, via vários pássaros negros denominados corvos sobrevoarem algumas carcaças de animais mortos logo a diante, via também, alguns insetos estranhos comendo outra ao lado, mas nada disso o chamou tanta atenção quanto o ser que se aproximava.


Praticamente na mesma altura, usava uma capuz que cobria quase todo seu corpo, mostrava apenas seus "pés", estes que eram bem parecidos com o do jovem Draco. Em suas costas havia uma espada que para surpresa do aventureiro, era igual a que ele estava buscando.


O ser parou, e o encarava sem mostrar seu rosto.
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Convidado em Qua 18 Jan 2017 - 14:32

Só corvos e insetos que vivem da podridão poderiam aguentar aquele lugar mesmo, não tinha como algo que exalasse vida continuasse por ali. Akke continuava caminhando deixando suas pegadas por onde passava pelo terreno, já havia observado tudo que precisava, não prestava mais atenção nos detalhes, só queria sair daquele lugar imundo o mais rápido possível. Repentinamente algo chamaria sua atenção, era alto, não sabia dizer se era maior ou menor olhando ele se aproximar, estava encapuzado e seu rosto não era visível. Rapidamente prestaria atenção em seus pés e perceberia a semelhança.

- No pior dos lugares para se encontrar com alguém vivo eu vejo alguém que se parece comigo, só que pelo fato de estar se escondendo debaixo de um capuz deve ser ainda mais feio que eu! - Seus olhos estavam fixos na criatura, e sua expressão se mantinha de seriedade, ele estava em uma jornada, não queria perder tempo com nada.


Apesar de não prestar atenção, ouvia-se vagamente um zumbido de mosquitos perto de seu ouvido, mas não se incomodava. Reparava firmemente no armamento nas costas do que quer que fosse aquilo, era o que se resumiria sua jornada, a busca por uma espada de duas mãos! Seus olhos dourados brilhavam só de observar. Aquela pessoa seria de um valor imenso se pudesse lhe poupar o caminho ou ao menos de indicar outro vendedor que lhe rendesse tempo e dinheiro!


- Não quem é você e se ao menos vai dizer isso, mas me diga como posso conseguir a mesma arma que possui em suas costas!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Rubi Make em Qua 18 Jan 2017 - 21:01

@Furla


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Cap. 01 
                                                                                                               Independência a todo custo


-Me chamo Rodolf Ashk.-


Falou o encapuzado que em seguida tirou o capuz mostrando sua face e de fato era feio, afinal era um Draconato.


- Foi feita sob encomenda e esta na minha família a anos, sou a terceira geração a portar ela, mas sei que foi feita por uma anão, na cidade dos mesmos.-


O Draco responde na maior naturalidade, como se já fossem intimos.


-Porque quer uma dessas?-
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Convidado em Qui 19 Jan 2017 - 10:08

Enquanto olhava o outro ser se aproximar Akke apenas ficou parado mas pronto para qualquer movimento que fosse suspeito, sua atenção era total para o que quer que pudesse acontecer. Conforme foi se aproximando a criatura retirou seu capuz. Era mesmo um Draconato.

- É, eu acertei quando disse que é mais feio. Sou Akke. Akke Gar'ahul - Observava firmemente a espada do outro draconato enquanto ouvia sobre ser passada pelas gerações da família do mesmo. E melhor ainda, ele já sabia dos anões também, apenas precisaria tirar informações.


- Treinei minha vida toda com meu velho usando uma, mas não quis receber nada dele quando sai de casa, e agora estou em busca de uma para mim, estou indo até a cidade dos anões. Teria alguma informação que me seja útil para isso?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Rubi Make em Sex 20 Jan 2017 - 11:59

@Furla


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Cap. 01 
                                                                                                               Independência a todo custo

Rodolf estende a mão para cumprimentar seu companheiro de Raça, tendo o gesto retribuído reflete um pouco sobre sua pergunta e então responde.


- Entendo, vejo que você é novo.. quantas luas você tem?-

O Draco se vira para o mesmo lado no qual vinha anteriormente.

-Posso te levar até lá, mas em troca peço que me acompanhe a um local. Tenho algo a fazer e um aliado será útil para mim.-

Volta a se virar para o Draco e prossegue.

-Preciso recuperar algo de um bando,posso contar com você nessa empreitada?-
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arredores do Pântano

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum