Clareira

Ir em baixo

Clareira

Mensagem por Saphira Odin em Qui 13 Ago 2015 - 4:24


____________________________________________________________________________
( Clareira)

No Bosque há um lugar onde as árvores não se atreveram a crescer e a terra é coberta pelo capim curto, é um pequeno paraíso escondido em meio á Quilua, onde poucos tem o privilegio de desfrutar de sua bela paisagem, é natural de se ver um Mononoke aqui descansando ou um grupo pequeno de filhotes Mononokes Lobos a brincar pelo lugar.  O sol ilumina bem e o vento fresco torna o ambiente agradável e pacífico. Um pequeno riacho guia até o lago próximo.

OFF:
avatar
Saphira Odin
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Fandopr em Ter 29 Dez 2015 - 10:44

Seguiu aparentemente sem se importar com a mestiça ao seu lado, claro era uma mulher bela e provocante e mesmo não querendo admitir ele ficaria sem escolha se ela tentasse realmente algo contra ele, mas até o momento nada de iniciativa lasciva tinha sido usado contra ele, de certo poderia apenas agradecer ao Lord.  Ele olhou com atenção o campo aberto, de algum modo achou o lugar apropriado para aprender sobre seus familiares.

Ele observou o local então se virou para os mestiços. - Sassuke deixo o lugar do acampamento com você. - Voltou a prestar atenção nos olhos de Emily, de certa forma ele se sentia incomodado com aquele olhar, talvez por perceber que poderia acabar mimando as mestiças. - Emily, fique com Sassuke e prepare o terreno... Digo ouça o vento...- Não podia negar que ele estava tentando. - Gold, vamos caçar. - Comprimiu um sorriso imperceptível, a ideia de caçar animais para se alimentar quando se tinha tais fontes de alimento como os mestiços era um pecado.  

Ele realmente pelo menos desta vez não queria discórdia ou duvidas sobre as ordens. Ele se afastou de Sassuke e Emily, podia tanto estar sozinho com Gold ou realmente estava sozinho, de certo ele não estava preocupado, antes de se concentrar de vez na caçada iminente, comentou. - Se tem alguma queixa diga agora. - Comentou em seu jeito mordaz contra a mestiça. - Me diga o que você acha de seus irmãos. Farei a mesma perguntas para eles mais tarde.- Pela unica vez, depois de tanto tempo olhava para os olhos azuis de Gold.
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Rubi Make em Ter 29 Dez 2015 - 23:24

  
@Alistair


Cap 03-001

Starting a family

_______________________________________________________________________________

Sassuke responde positivamente com a cabeça e começa a caminhar para perto de duas grandes árvores, assim como Emyli que desaparece, ao rodopiar na frente de todos ela se mistura ao vento. Ela se tornaria uma ótima sentinela, nada se aproximaria sem que ela percebesse.

Gold, começa a seguir seu mestre para dentro da mata até ser abordada por uma frase solta no ár, não chegou a ser uma pergunta, mas como só estavam os 2 e o arco ali, obviamente foi para ela. Olhou para Alistair com vontade de despejar quilômetros de palavras raivosas e desapontada, mas obteve sem apenas uma frase.

-Esta tudo bem... -

Continuaram caminhando, cautelosamente, ainda não caçavam, então Gold que já observava o local respondeu cautelosamente seu mestre enquanto olhava diretamente no fundo dos olhos de Alistair e ficava vermelha.

-Sassuke, é tão fiel quanto eu, se você confia em mim, não precisa se preocupar com ele.... Emyli, apesar de ninfomaníaca, uma vadia que copiou minha roupa e uma dissimulada, pode confiar nela também. Em batalha, Sassuke assim como eu, adora um confronto direto, a diferença é que ele é mais ofensivo do que defensivo, eu controlo os dois termos e Emyli é ótima defensora, mas péssima no confronto direto, apesar de que consegue manter longe qualquer ataque aéreo, ou algo que venha por cima, assim como Sassuke, ela tem uma espécie de radar, usa o vento para localizar o inimigo, Sassuke usa a marcara...-

Desviou o olhar, estava perdendo o controle olhando diretamente para Alistair.

-Todos temos um ponto fraco, Sassuke, por exemplo, tem desvantagens em lugares úmidos, Emyli em lugares fechados, e eu.... lugares quentes....-
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Fandopr em Qua 30 Dez 2015 - 7:09

Ele caminhou com cautela, não deixaria a atmosfera tranquila de seus familiares distorce aonde estava, aquele local era um local raro e deslumbrante, uma maravilha por assim dizer, mas o vampiro não se enganava. Mesmo com dificuldade em prestar atenção ao redor, tentava manter comunicação com sua parceira, era difícil conciliar tudo ao mesmo tempo, até mesmo para ele.

Para ele liderança era que com o menor dos erros afetaria 4 entidades sob seu comando de certa forma incomodava. - Uma pessoa dissimulada que eu possa confiar... Isso é incomum.- Deu de ombros ele estava cercado de pessoas incomum. " E terra tem desvantagem em pisar em terreno que ele não conheça, suponho." Continuou a caminhar por mais alguns segundos calado, então manteve a mesma atitude anterior. - Ouça Gold, Coloque a segurança de seus irmão em prioridade, pois você já deve ter compreendido que eu não farei tal coisa. - Ele parou de caminhar para olhar ao redor, não tinha certeza que era uma boa coisa ser tão aberto com ela naquele lugar.- É simples, eu não vou conseguir assimilar os limite de vocês, são poderosos, mas são mortais, vejo como crianças, mas não em tudo.- Lançou um breve olhar para Gold apenas para voltar a prestar atenção ao redor. - Então, compreenda.- Alistair não iria ser um líder democrático, tão pouca iria impor uma ditadura, apenas o seguiam e assim ele faria, não que ele não se importava com os mestiços, mas pela perspectiva de um imortal, uma criança não deveria brincar com o que não conhecia.

Ele parou como se algo lhe ocorresse. - Na arena, pedi para você parar de respirar...- Comentou se sentido estranho, era culpa? Talvez a ideia de matar Gold acidentalmente apenas aumentava ainda mais o que ele disse anteriormente. Continuou a caminhar sem esperar uma resposta de Gold, agora ele não queria pedir desculpas.
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Rubi Make em Qua 30 Dez 2015 - 11:14

  
@Alistair


Cap 03-001

Starting a family

_______________________________________________________________________________

-Eu apenas sou mestiça ainda, porque você quer...-

Gold sussurrou as palavras tão baixo, que Alistair quase não pode escutar. Ambos se calam e concentram na caçada, se agacham perto de alguns arbusto para poder ter uma melhor localização de algum animal.

No acampamento, Sassuke já havia preparado quase todo o acampamento, juntou entre as arvores grandes, um emaranhado de galhos pequenos e folhas maiores, uma espécie de telhado com 3 metros quadrados, limpou o chão, para demarcar o acampamento e um fogueira também, foi feita. Juntou alguns galhos, secos para não dar muita fumaça. Quando terminou preparou outras folhas grandes, para fazer de " colchonetes " para seu mestre caso queira deitar-se.

Alistair e Gold, conseguiram encontra uma caça, um servo grande o suficiente para 5 pessoas, caminharam um bom tempo até se aproximar sem serem percebidos. Ele estava no limite de umas arvores grande e um pequeno terreno aberto com flores e vegetação baixa.

Em cima, haviam varias famílias de Mononoques, estes são inofensivos, e observavam com atenção a caçada.
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Fandopr em Qua 30 Dez 2015 - 17:23

Ele continuou em silencio após as breves palavras de Gold, ele não tentou entender a hesitação daquelas palavras ou até mesmo um significador, para ele Gold, tinha seus próprios problemas e um tempo com seus próprios pensamentos era o que a maioria das coisas precisavam para se acalmarem.  


Agachado no arbusto ele observou o local; era amplo e fácil de visualizar se alguma presa decente aparecesse no local, ele esperava que não iria demorar para achar... Estava certo. Não demorou muito quando ambos encontraram uma criatura adequado; um servo aparentemente macho e adulto, grande o suficiente para alimentar os familiares e o vampiro. Ele olhou com atenção e começou andar com cautela. Seguiram juntos por um tempo indeterminado em direção do animal. - Hm, eu ainda não usei Saggitario, então posso falhar em abate-lo de primeira...- Comentou incitando alguma reação em Gold , a arma já estava calada a um bom tempo, não sabia se era normal tal reação, de certo o vampiro parecia querer acreditar que a arma estava dormindo. De fato ele não se incomodava com o silencio da arma, pois até mesmo gostava quando ela ficava muda. Já Gold não comentava nada apos suas breves palavras, algo deveria ser feito. pensou o vampiro. - Consegue criar algo como isso? - O vampiro tirou de sua aljava uma flecha simples para Gold, esta era feita como qualquer outra flecha do vampiro com penas de corvo  e a haste de madeira. O pedido era estranho, criar um flecha decente precisava de mãos habilidosa, mas o vampiro pareceu não se incomodar se Gold falha-se na tarefa. Ele queria testar uma flecha congelada ou inteiramente feita de gelo, ele apenas queria testar as possibilidades.


Em seguida se aproximaram sem serem percebido, agora restava Alistair atingir o animal em um ponto vital. O vampiro retirou Sagitário do ombro para a mão direita, com a esquerda tomou uma flecha de sua aljava, ainda agachado se ajoelhou armando e retesando a corda do arco ao limite, apenas para testar a arma pela primeira vez " Se eu errar vai ser difícil ter outra oportunidade..." Ele armou o arco e a flecha, observou com atenção a movimentação do servo, a distancia e o vento, estava mais preocupado com seu propio cheiro, ele conhecia um pouco sobre o ofato para o perigo das criaturas que caçavam e de certo modo sempre se ampliavam quando estavam em perigo.


Ele sabia da presença dos mononoques, apenas conhecia pouco daqueles animais, eram inofensivos por isso, não atacou de imediato no entanto ficou cauteloso. Retesou o arco e focou no alvo, o disparo deveria atingir. Então disparou, esperava que o tiro atravessasse o peito do animal, seguindo contra o coração, certo que havia a possibilidade de falhar, o vampiro diligentemente disparou mais duas vezes contra o animal, em regiões que dificultava a mobilidade. Tudo parecia correr bem, no entanto algo inesperável havia ocorrido, Saggitario... - Cara, aquela mulherzinha acha que eu sou um brinquedo, ta de sacanagem comigo... -Ei, ei. Corra meu amigo galhudo, não vire refeição dessa criatura. CORRA, ou virar virarar Preesuntoo.♫-  
Spoiler:
HP:35
SP: 35 - 6 (focar) =29


Sonar



*Focar -2 de SP +3 na hora do acerto.
*Rajada. Número de ataque adicional igual a metade da hab arredondada para baixo. Dano dividido em 2 no ataque adicional.
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Rubi Make em Qui 31 Dez 2015 - 13:34

  
@Alistair


Cap 03-001

Starting a family

_______________________________________________________________________________


Certeiro, foi o ataque com a flecha congelada, os detalhes perfeitos da mesma dava a parecer que a flecha era de cristal. O Arco, mais pesado que o antigo, exigiu mais força do caçador, mirou, calculou a angulação e bingo a flecha atravessou o pescoço do animal, praticamente o dilacerou, mesmo ele não tendo caído, mencionava algo, Alistair disparou mais 2 flechas para ter certeza de que iria abater o animal, o mesmo apenas saltitou por alguns segundos, Gold com um toque no cão, havia congelado e prendido suas patas ao chão, impossibilitando do mesmo, caso tentasse, sair correndo. Balbuciou e finalmente estava no chão.

-Você consegue ser mais chato que o outro Arco!-

Gold se levanta, e sob os olhares do mononoques, começa a caminhar em direção ao cervo abatido, Alistair estava logo atrás e ao chegarem observam o servo.

-Esta escutando?-

Gold olha em volta, agora a dupla estava em terreno aberto, e simplesmente não escutavam nada, nem o som do vento batendo nas arvores, nem o grilos da florestas, os mononoques pareciam que nunca estiveram ali.

A terra, começa a tremer, pouco, parecia que algo começava a sair de dentro dela, um inseto a julgar pela forma, mas não não era um inseto era Terra. Apesar de sair da terra, sua "entrada" em sena foi algo Magestoso, por assim dizer, mesmo saindo da terra, sua roupa branca com detalhes dourados estavam impecáveis. Ele começa caminhar na direção da dupla, sua presença era sufocante, angustiante, e a sensação de inferioridade, pela primeira vez, aconteceu essa sensação em Alistair, sentir-se impotente não era algo comum para Alistair.

Gold, pegou na mão de Alistair, estava paralisada e ainda congelada, tremia levemente e seus olhos estavam arregalados. O mesmo se aproximou e ficou a centímetros de Alistair o encarava seriamente e tranquilamente, o olhava dos olhos até os pés, chegou a passar o dedo no arco e novamente parou na frente do líder vampiro.

-Ele... vocês traíram a ceita por isto....-

Gold, levou tempo, mas voltou a si e tomou a frente, ficou entre ele e seu mestre

-Precisamos conversar...-

-Eu não converso com traidores e nem com essa classe inferior chamada de vampiros...- Olhou para Alistair.
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Fandopr em Sex 1 Jan 2016 - 11:12

Sem duvida a capacidade de saggitario e a maestria de Gold em criar uma flecha como aquela surpreendeu o arqueiro. Ele observou estranhamente o corpo inerte do animal. " Não era um animal comum..." Seus pensamentos ressoaram estranho em sua cabeça, não estava com pena do animal, apenas curioso sobre a estranha vitalidade do mesmo. - Ah? Isso é serio? Eu não fico falando que a mulherzinha do Ar é bem mais deslumbrante que você! Não encha meu saco! Aff, eu avisei meu amigo galhudo, você falhou comigo...- Assim Saggitario estava ironizando a diferença entre as mestiças. Em seguida o vampiro assentiu brevemente para Gold ignorando a discursão dos dois, estava satisfeito com a flecha que a mestiça havia criado.


Alistair apenas segue os passos de Gold, ele logo em seguida olhava para os mononoques com certa hesitação, não queria invadir território daqueles animais. Ele ouviu atentamente Gold e franziu a testa confirmando a suspeita da garota, como ele não tinha percebido aquilo... - Nada.- Apenas balbuciou a palavra em resposta.


Tudo ao redor do vampiro havia deixado de estar ali, som, animais tudo desaparecia e apenas uma estranha sensação de ser dragado para dentro de algo permanecia. A terra começava a tremer, pouco mas dava para se perceber de onde o tremor se concentrava e daquele lugar. Ao olhar para tal lugar, um amontoado de terra semelhante a um inseto emergia do chão, era incomum e sem duvida aterrorizante.  


A entidade a sua frente era impecável e majestosa, uma copia de algo que confrontava as lembranças do vampiro. Ele tentou se manter firme diante daquela entidade, mas mesmo sem perceber ele já compreendia quem era aquele ser. A sensação de se ver impotente era esmagadora, diferente de quando estava na arena, não era sua própria consciência demonstrando o quão grande era diferença de poder bruto, era simplesmente todo seu corpo reagindo fortemente contra algo básico para a sobrevivência, seu instinto de sobrevivência. " Você vai ser destruído, corra. Implore por perdão."


O vampiro podia sentir a mão gelada de Gold, era a única que em contato com a dele tomava seu calor, talvez ela podia sentir o calor do vampiro; era simplesmente a diferença de calor sendo transferido para a mestiça... Ele também ficou calado, quase paralisado. A cada passo o vampiro sentia si encolher por dentro, cada passo era dado de um jeito esmagador. Ele simplesmente dava tudo de si para manter o olhar a frente, encarar terrar observar seu rosto de tão perto mesmo se sentindo inferior, era irritante. - Garoto exibido, gostei dele. - De alguma forma o comentário de terra se igualava com Saggitario, Alistair parecia que decepcionava os seres a sua volta.


Levou um curto tempo até o vampiro perceber que Gold tomava sua frente, mesmo sendo sufocado, mesmo sendo corrompido pela presença esmagadora de terra ele decidiu liderar. O vampiro puxou o jovem mestiça para mais próximo de seu corpo e observou terra com seu jeito habitual. - Então posso considerar que isto não é uma conversa.- Seus braços envolviam Gold de forma hesitante, agora era ele que não conseguia parar de falar. - Gold, me falaram que terra era vaidoso...- Uma pequeno sorriso se formava no rosto do vampiro. - Mas ele é majestoso. Algo a mais creio eu. - Sem duvida eram palavras sinceras no entanto, algo estava estranho, após as breves palavras seu semblante havia se transformado. " Não me encolho diante de títulos nem adulo servilmente como um cão, isso parece orgulho a quem passou a vida inteira cultivando uma espinha dorsal flexível." - Eu sou Alistair Kanguard Lastfall. - Disse como se a primeira vez aquele nome soasse  com a convicção que deveria. - Se não tem nada para falar, não faça rodeios.Saia.
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Rubi Make em Sex 1 Jan 2016 - 19:46

  
@Alistair


Cap 03/2


Friction Family

_______________________________________________________________________________

-Alistair Kanguard Lastfall... O jovem que teve a família destruída por Gold, agora a abraça como se ela fosse sua vadia...-

Terra, fazia as palavras acertarem o ego de Gold, sua mente ficou completamente destorcida ela iria perder a razão, e perdeu.

Terra cruzou os braços e observou, Gold fechar o senho e apertar as mãos, esta estava começando a congelar a pele de Alistair, esta estava perdendo o controle.

-Não sou, e nunca serei como eles, não serei seu cachorro!-

O ar de superioridade e deboche, alfinetavam Alistair e alimentava mais ainda a raiva de Gold, esta que já tinha dado um passo a frente, a temperatura no lugar, havia baixado, seu corpo tremia e Alistair percebeu que Gold estava perdendo o controle.

-Não tentaria... já passamos por isso Gold.-

Terminando de falar, um vento forte começa em torno dos 3 ali presente, este parecia pegar fogo, Sassuke e Emily aparecem atrás de Terra.

-Mas que merda! Emyli agora!-

Gold já não estava mais em sí, seus olhos antes azul, agora eram brancos como o gelo, sua mácula diminuiu a temperatura a -1000g na região e se não fosse Sassuke lançar uma bola de fogo em Alistair, o mesmo teria virado gelo, Emyli lançou com seu vento, Alistair para o alto, e aparece ao seu lado. Alistair, estava flutuando sob o vento e já estava com Saggitario o protegendo em forma de armadura.

-Eu vou te matar!-

As palavras de Gold, expressava tanta raiva que, seu poder superou até mesmo o nivel que ela alcançou na arena. Sassuke teve que por obrigatoriedade aumentar sua mácula de fogo, se não iria congelar, mesmo não se igualando a Gold, sua energia era tenebrosa.

De cima, observando as pontas dos dedos quase congelados e a cena em terra, Alistair percebia 3 elementos, o Gelo de Gold com um poder absurdo, o Fogo de Sassuke próximo ao lvl do Gelo e uma áurea muito negra vindo de Terra, que permanecia de braços cruzados e sequer um expressão mudou, continuava debochado. Agua e Fogo, juntas não se aproximavam de Terra.

-Belo show, mas ainda não esta na hora.-

Terra, adentra novamente no buraco em que saiu e desaparece, o radar de Alistair não o sentia mais.

Este agora sentia seu corpo, estava estranho, 10x mais forte, sua sede por sangue havia aumentado, todos os seus sentidos também, Saggitario em combate multiplicava seus poderes por 10, além é claro de, depois de alguns segundos assimilar um poder novo, afinal, Terra havia encostado nele.

Gold começa atacar o buraco no qual Terra entrou, ela criava uma especie de espinhos, e os lançava ferozmente no buraco.

-GOLD!! GOLD! PARA!-

Sassuke tentou, mas não adiantou, ele apenas se afastou.

-Senhor, a ordene que pare.. ela esta fora de controle!-
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Fandopr em Sab 2 Jan 2016 - 14:44

Um erro. Alistair havia interpretado errado a relação de Terra e Gold, tentar uma abordagem diferente naquela criatura resultou em infindáveis problemas. O vampiro pode sentir sua pele ardendo e congelando, ele simplesmente não entendia qual era o motivo daquilo, claro na atual situação ser ofendido era excruciante. Alistair mal prestou atenção nas palavras seguinte de Terra, pela primeira vez ele pode entender que terra tinha sua razoes. Pela perspectiva do vampiro, ele reparou aquele gesto como indecisão.  


Gold dava apenas um passo para frente, o suficiente para fazer o vampiro visualizar o corpo da mestiça; este tremia e demostrava desconforto, tudo acontecia muito rápido, mesmo o vampiro não conseguia reagir apropriadamente á aquele evento inesperado. - Gold?- Ele chamou a mestiça, ela o conhecia certo? Ela sabia que ele não a considerava como um objeto, ela era a primeira seguidora, a mais próxima dos familiares, a mais próxima que um dia ele podia ter permitido...

Alistair pode sentir o vento mudar, se tornando forte e flamejante, seus aliados haviam chegado. De alguma forma o vampiro não estava interessado em tal entrada, apenas ficou ali estático olhando para as costas de Gold.

Simplesmente por milésimos de segundos, o tempo havia parado, literalmente parado. A temperatura havia chegado a algo alucinante e irreal, logo em seguida ele teve um deslumbre de Sassuke lançando uma bola de fogo em sua direção, antes mesmo dela chegar perto o suficiente desaparecia, ao mesmo tempo seu corpo era lançado para o alto sendo rapidamente amparado por Emiliy.  

O vampiro levou muito tempo para voltar a si, apenas observava sem reação o confronto de energia entre seus familiares, era uma cena lastimável, mas ao mesmo tempo um espetáculo de grandes proporções. O vampiro podia sentir sua mão direita congelada, de fato era a mão que se demorou a larga Gold a segundos atras. - Aquilo poderia é trevas?- Comentou para Emily tentando entender aquela áurea negra em volta de terra.  

Enquanto o vampiro observava o confronto ele percebeu pela primeira vez seu corpo. " Esta é a primeira vez, talvez você seja diferente... ou não." A armadura irradiava poder, sem duvida era um aliado que mesmo com sua personalidade e jeito insuportável, se tornava essencial para o vampiro.  

Alistair se perdeu por breves segundos, a sensação de poder de certa forma suprimia o melhor do vampiro. - Faça uma ventania constante para lança o calor de Sassuke contra Gold... Não falhe comigo como Gold! - Estava claro, que Gold havia tanto atacado terra sem a ordem de Alistair como havia tentando congela-lo. O vampiro se sentia decepcionado e até mesmo um pouco traído por ela: Ele desceu para o solo a alguns metros atras de Sassuke, um rápido olhar para o arqueiro já demonstrava que o o modo de agir já não era o mesmo, se Gold podia perde o controle por uma simples provocação, Alistair se tornava opressor ao ganhar poder.

O vampiro soltou lentamente o ar de seus pulmões e tocou o solo e o agarrou em com mão esquerda, sua direita ainda estava danificada com o congelamento. Em seguida olhou em direção de Sassuke, que estava combatendo Gold. - Mantenha ou aumente o calor, claro, se não quiser se torna minha vitima.- Disse tem tom claro para seu familiar.  O geiser se formava entre Sassuke e Gold, aparentemente nada de especial, no entanto agora Emilly deveria empurrar a massa de calor de Sassuke e a água quente do gêiser contra o frio absurdo de Gold, consequentemente a macula e o excesso de poder de Gold iriam congelar a água em  algo semelhante  a uma prisão.


Ele lançou um breve olhar em volta, a paisagem já deveria ter sido drasticamente alterada. - Que decepção...- Ele tinha ciência que Gold podia se ferir com aquela tentativa , mas o vampiro parecia querer devolver o favor da tentativa de congelamento forçado. Sua mão ainda estava pálida mais que o habitual, ele olhou para Emily assentindo, caminhou  até o lado de Sassuke e comentou enquanto passava ao seu lado. - Vocês chegaram a tempo. Agradeço. - E ali ele esperou para testemunhar o resultado de sua tentativa de subjugar Gold. A unica coisa que ele sentia era o poder da armadura o transformando lentamente...
Spoiler:

Nome: Geiser Instantâneo
Classe que aprende:Classes magicas /Elemento: Água e fogo
Descrição: Usando a umidade presa no solo, o mago consegue acumular água e a projetar em forma de rajada do chão, atingindo o alvo em um turbilhão.
Efeito:Cria uma rajada cilíndrica de água que consegue erguer objetos e ainda os atinge com grande potencia.
Dano: 5 + Ataque mágico
Custo:15 SP por Geiser
Duração: Instantânea
Valor da dificuldade: 7
Raridade: Incomum


35 de hp
14 de sp
??
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Rubi Make em Sab 2 Jan 2016 - 21:11

  
@Alistair


Cap 03-001

Starting a family

_______________________________________________________________________________

-Sim, é trevas.-

Gold permanecia entupindo o buraco com lanças de gelo, a cada uma lançada 3 apareciam em volta do seu corpo, ela estava totalmente fora de controle, seu poder estava consumindo tudo a sua volta, seu poder era assustador.

Sassuke se esforçava para segurar Gold, este sentiu a opressão das palavras de Alistair, e sentia também seu poder, mesmo com um intensidade maior, ele se não se cuidasse seria destruído pelos poderes que exalavam de Gold e seu mestre. Aumentou e muito seu poder, teve ajuda de Ar e ainda de seu mestre que em fração de segundos, tudo congelou.

Sassuke, cambaleava e se apoiava em seu joelho. Respirando, estava sem folego e mesmo assim respondeu.

-Minha obrigação.. eu te protegerei com minha vida.-

Uma bola de gelo, não um casulo era formado, grande, uns 10 metros de circunferência o silêncio tomava conta do bosque, apenas o som dos animais era possível ouvir, Saggitario voltava a ser um simples arco.

Todos observavam, esperavam que algo acontecesse, e aconteceu, Saggitario aparecia e desaparecia, a arma estava confusa, o gelo começou a derreter e quando finalmente a família pode ver dentro, se deparou com Gold, sendo segurada por Terra.

A mesma, segurava com ambas as mãos no punho da mão que a segurava pelo pescoço, seus pés se mexiam de forma angustiante e toda a tentativa de ataque era inútil, Terra usava de sua capacidade de manipular a terra para neutralizar o gelo de Gold.

-Você é uma piada Alistair..-

Flexionou o braço e socou Gold com tanta força na direção de Alistair, o golpe era violento, que fez Alistair ser arrastado uns 5 metros para traz. A macula de Gold agora não surgia efeito, Saggitario o protegia e com isso, ele pode perceber que Gold, aprendera a controlar seu diafragma, esta não estava respirando.

-Até breve.. mestre.-

Tudo tão rápido, que Sassuke e Emyli, só se deram conta do que estava acontecendo quando o mesmo entra na terra novamente. Saggitario volta novamente a ser um arco apenas e Gold estava em seus braços.

-Emily, verifique se ele realmente se foi.-

Sassuke se vira para seu mestre e sua irmã, se aproximou, mas não tanto.
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Fandopr em Dom 3 Jan 2016 - 11:59

E ele esperou pacientemente ao lado de Sassuke o resultado; era de certa forma desagradável. Um casulo congelado estava ali, disforme e irregular mas de fato um casulo. Ele esperou pacientemente os minutos seguintes, o gelo iria derreter, não estava certo do que restava de Gold, mas estava ali esperando pelo retorno da mestiça. O ambiente de fato havia mudado, o clima já não era o mesmo. No entanto o som dos animais podiam ser ouvidos novamente, o que de certa forma deixava a situação menos tensa. 

Saggitario confusamente oscilava entre as formas, um pressagio de que algo estava errado. Ao ver Gold sendo mantida pela mão de terra o vampiro sem perceber deu um passo a frente, ouviu o comentário de terra e sorriu, ele amargamente recebeu aquele comentário, de fato ele fez papel de palhaço.  

As palavras finais de terra deixaram Alistair perdido, talvez fosse a ironia, talvez fosse pela demonstração superior em se aproveitar do ponto fraco de um de seus familiares, talvez fosse por ter se aproveitado da oportunidade que o vampiro proporcionou para derrotar Gold mais uma vez. A potencia e velocidade adquirida pelo corpo da mestiça era algo perturbador para o vampiro, havia ele tido a capacidade de segurar a mestiça no entanto deslizava pelo chão se arrastando até parar alguns metros com o corpo da garota em seus braços.


O vampiro amargamente olhou para Gold, ele temia pelo pior, no entanto se lembrava que ao ser nocauteada na arena ela si agarrava desesperadamente ao lado humano. - Gold... Você atacou terra sem meu consentimento.- Ele sabia que na arena a pausa na respiração havia recuperado Gold, mas ali era diferente. - A não ser que seus pulmões explodiram ou foram danificados, volte a respirar... Pelo Lord. Não ... - Ele ergueu a mão até o peito da mestiça, " Terra não poderia ter destruído Gold naquele Golpe, eles estão vinculados, certo?" De certa forma tocava nos seios da mestiça, estava procurando por batimentos cardíacos com uma expressão confusa e tenebrosa. - Seus irmãos estão com medo, até Saggitario ficou... Você foi incrível, em uma maneira ruim e deturbada, mas foi.- Ele olhou para Sassuke esperando alguma reação, dizer aquelas palavras para a mestiça era o máximo que ele conseguia, não era habituado a ser complacente com os demais.  

A culpa de perder o primeiro combate, ser derrotado por um único confronto, assim como ter de parar Gold que havia estado a seu lado, era algo novo, algo para relembrar. Sem conta a sensação de ter o orgulho ferido por terra, por alguma razão ele não queria vingança, agora ele queria ainda mais terra como seu familiar, mas se era para quebra-lo ainda não estava decidido. 

Certo de que Gold não estava a beira de morrer ou algo semelhante, Alistair iria agarra-la como um saco de batata até o acampamento.
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Rubi Make em Qua 6 Jan 2016 - 7:41

  
@Alistair


Cap 03/2


Friction Family

_______________________________________________________________________________




A cena que a segundos aconteceu, passava e repassava na mente de todos, Gold estava no chão, deitada confortavelmente olhando para Alistair, demonstrava arrependimento em seu olhar, mas algo no fundo, algo que somente Alistair podia ver, demonstrava a satisfação no olhar, afinal, o mestra estava sem nenhum arranhão.


Olhares vazios pairavam a família, Sassuke se encarregava de preparar o alimento, Emyli reforçou e aumentou o tamanho da segurança do perímetro, todos os cuidados eram poucos para o momento tão delicado.


No caminho até o acampamento, Gold dava sinal de que estava bem, estava segura, em seu peito um coração ainda batia, acelerado demais até, ela diminuiu ainda mais sua mácula para poder aproveitar o momento de cuidado nos braços de Alistair.


-Eu estou bem... estou bem.!-


Sussurrou ao pé do ouvido de Alistair, mais algumas palavras, praticamente um pedido de perdão por ter feito algo sem o consentimento do mesmo, e ainda por ter machucado sua mão.


No acampamento, tudo estava normal, Emyli continuava na forma de vento, pairando o local, Sassuke perto da fogueira,  brincava com o fogo, enquanto assava o cervo que outrora fora caçado, o cheiro estava atiçando os mestiços e atraia alguns pequenos animais e mononoques para perto do acampamento.


-Pensei em separar alimento para você, mas acho que Emyli esta de bom agrado não?-


Falou chegando perto de seu mestre, logo após reverencia-lo.


-Eu acho mais que justo, falou Emyli aparecendo e encostrando no ombro de Alistair.-


Gold permanecia deitada e agora dormia.


-Meu senhor, assim que se alimentar, gostaria de falar com o senhor.-
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Fandopr em Qua 6 Jan 2016 - 10:30

A maneira como terra lidou com a situação era excepcional para os padrões do vampiro, sem duvida ele devia se preparar para situações futuras. Ele caminhou em silencio, deixando Gold em seus braços com suas próprias palavras, pensamentos e temores. Era de esperar esse tipo de retaliação futura... O silencio. -Você si enfureceu por um passado que não vai voltar. Eu já disse, não é possível apagar o que você fez. Foi feito. Aceite e conviva com isso. Aquele humano morreu naquela noite. - Ele deu um breve olhar para o horizonte, seu rosto estava sereno, mas por algum motivo parecia que duvidava se aquilo realmente podia ser verdade ou até mesmo desejava que tais palavras viriam a ter a convicção que mereciam.- Se você é incapaz de aceitar isso, não tente lutar minhas batalhas.- Ele simplesmente não conseguia transferir ou até mesmo esquecer, aquela sensação de ódio por Pejiste simplesmente não foi deslocado para Gold, mesmo descobrindo á verdade. O vampiro demonstrava a primeira fraqueza á tempos, ele era incapaz de ignorar Pejiste, todo o tempo que levou derramando sangue de Pejiste em vão, era algo que ele não conseguia substituir pela simples destruição de Gold.


Ele estava escorado em uma arvore a alguns metros da fogueira imerso em seus pensamentos.
" Terra é o mais velho, seguindo assim Gold, Sassuke e Emily... Eu não consigo crer que a diferença de poder esteja ligado aos elementos, talvez o tempo em contato com eles? Terra esta sempre ligado a terra, Emily também seria poderosa,  o ar existe em praticamente tudo... Ou até mesmo exista um nível superior de poder... Isso é inútil."


O cheiro de carne era ineficaz para o olfato do jovem vampiro, mas ao mesmo tempo ele parecia poder sentir a mudança nos mestiços. Ele ouviu Sassuke com atenção até sentir Emilly ao seu lado, ela tinha esse habito de aparecer sem o vampiro perceber. - Separe um porção do sangue para mim.- Se virou para Emilly tentando  esquecer a sensação do sangue da mestiça. - Eu preciso de você mais tarde, então esteja pronta.- " Deve haver alguma falha na movimentação de Emilly, irei precisar dela esta noite, preciso aprimorar minha habilidade em detecta-la. "O vampiro se deu conta que ele era inútil em detectar terra, mas ao que parecia iria se esforçar em aprender a detectar a movimentação da mestiça. - Emilly mais tarde eu chamo por você.- O vampiro lançou um sinal para Sassuke era simples; caminhar com o mestiço pelas poucas arvores do bosque, simplesmente por ser tratar do familiar do fogo o vampiro não conseguia se manter indiferente a sua presença. - Diga.- Caminhou ao lado de Sassuke com certa cautela.
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Rubi Make em Sex 8 Jan 2016 - 8:05

  
@Alistair


Cap 03/2


Friction Family

_______________________________________________________________________________


Emyli demonstrou tristeza ao ser "ignorada" pelo seu mestre, mas acatou as ordens e se afastou um pouco, foi para perto de Gold que ainda se mantinha apagada.


O cervo permanecia na fogueira, que agora estava alguns galhos ainda verde, o fogo baixo era precaução de Sassuke para não queimar o alimento. O local estava seguro por enquanto.


Sassuke inicia sua caminhada com seu mestres, vão em direção ao local da ultima batalha.


-Mestre, a essa altura Terra já deve ter me entregue para a Ceita, me tornando assim um procurado como os outros... Temo pelo seu Arco!-

Continuam a caminhar, até finalmente chegar ao local da batalha, era lamentável a visão da destruição.


-Diga mestre, olhando o local da batalha, oque vê?-
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Fandopr em Dom 10 Jan 2016 - 15:33

Ele caminhou ao lado do mestiço. - Me diga, você sabe algo sobre Edge?- Ele continuo a caminhar esperando uma boa resposta. - Edge vai ficar bem, se ameaçado ele com toda certeza vai revelar algo interessante, confie em mim, eles não ganhariam nada ameaçando aquele desgraçado, nem mesmo como isca ele serve.- Voltou a olhar para o campo incomodado. - Estou certo que seria melhor perguntar, o que não pude ver. - Olhou para sassuke com intensidade. - Diga-me você deve ter captado o que aconteceu dentro do casulo, levou muito tempo e Gold saiu sendo segurada por Terra... Quanto tempo os dois ficaram, quais foram as palavras ditas por terra? E por algum motivo isso ainda ecoa em minha cabeça; Até breve mestre? pelo pouco que eu vi, não é de seu feitio me colocar em tal patamar, diga-me Sassuke, qual a razão de Gold fingir estar adormecida mesmo estando a viajar a quase uma semana ao meu lado. Até agora nunca vi ela fazer algo como isso.  - Ele pacientemente esperou por algo que fizesse sentido naquilo tudo. " Lembre-se jovem, ela havia acabado de sair da Arena, e não importa o que diga, aquelas batalhas fizeram gastar mais poder do que tal confronto, mesmo sendo contra uma entidade como terra." 
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Rubi Make em Seg 11 Jan 2016 - 8:23

  
@Alistair


Cap 03/2


Friction Family

_______________________________________________________________________________


-Não conheço métodos de questionamento sobre Arcos, talvez Sagitario ajude sobre essa questão em outro momento, mas a sua arma principal, no máximo será destruído...-


Sassuke continua com sua postura, Alistair sem Sagitario armado não emanava mais do que confiança e respeito, já com ele armado, é algo mais aterrorizante. Se abaixa e toca o solo.


-A terra esta morta.-


Levantou com a terra preta caindo ao chão dentre seus dedos.


-Se observar verá 2 tipos de areia, a queimada por nós, e essa, que esta praticamente morta. Terra está diferente, mais frio do que antes e ainda, mais poderoso, sei que seu poder é alto, mas matar seu elemento é algo novo para mim.-


Caminhou em volta do circulo, observando com atenção o solo e as palavras de seu mestre.


-Terra é egocêntrico, orgulhoso e narcisista, realmente as palavras que ele mencionou ao senhor foram para te confundir e o mesmo ele deve ter feito com Gold, você viu a forma em que ela ficou quando ele falou aquilo. Gold, apesar de ser mais forte que eu e Emyli ainda se prende muito as ações humanas, e o descanso provavelmente é reflexo disso, assim como o alimento normal para humanos. Ela esta fazendo manha para o senhor, meu mestre.-


Sassuke nesse momento, faz uma pequena chama e a lança até o rosto de Alistair.


-Observe oque aconteceu dentro da esfera de gelo.-


Alistair, agora via através do vapor, meio embaçado, mas via oque aconteceu.


========================================================
-Eu vou te dar a chance de ficar ao meu lado e destruir esse puro sangue, Gold você é a segunda melhor da Ceita, não faça besteira!-


-A Ceita é cruel, não faz nada certo, apenas as coisas que fazem bem a ela mesma, como não enxerga isso?!-


-Ultima chance Gold, venha comigo e o mestre ira lhe perdoar!-


-Meu mestre, não é o mesmo que o seu!-

-Maldita! O seu mestre não te ama Gold, ele vai te descartar na primeira oportunidade!-

(....)
========================================================


Tudo volta ao normal.


No acampamento Gold já estava em pé observava Emyli encher alguns frascos de sangue para Alistair.


-Esqueça, ele não tem as noções humanas, charme para ele não irá o atrair Gold.-


Gold caminhava pelo local, abraçava seu próprio corpo.


-Eu sempre soube que você era a mais, moça de todas, mas perder o controle daquele jeito, é a primeira vez Gold..-


-Eu sei... eu sei..-


Sassuke e Alistair começavam a voltar ao acampamento.
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Fandopr em Ter 12 Jan 2016 - 14:59

O vampiro compreendia que Edge, poderia ser destruído, mas larga tudo para correr atrás de seu companheiro não era algo que ele poderia fazer imprudentemente. Em seguida ele ouviu e observou a analise de Sassuke, estava tentando compreender se aquilo era algo ruim. " Não vejo isso como um problema, assim como magos usam mana ou até mesmo outros materiais como sacrifício; uma vida para mais poder, ou algo similar." Ele continuou a ficar calado deixando o mestiço explicar a situação. - Eu vejo...- Disse assim que a imagem acabou. Seu rosto estava sem demonstrar nada, aquilo com toda certeza iria se torna um problema futuro. " Eu levei muito a serio as considerações dos mestiços, certamente muitas estavam corretas, mas o grande espaço de tempo que eles não se encontraram deixou uma enorme lacuna..." Ele caminhou e parou. - Diga-me Sassuke, me diga o que você acha de seus irmãos. - Voltou a caminhar para o acampamento.  

Observou o local com atenção, então sentou perto da fogueira, era hora de se alimentar.- Sente-se.- Assim esperou cada um dos mestiços se juntar a ele  - Bem...- Declarou um pouco entediado por qual caminho tal conversa deveria tomar. Ele olhou para cada um dos mestiços ali presente, sua mãos estava entrelaçadas logo a frente do joelho.- Eu não tenho conhecimento sobre a Ceita. E por isso me considero algo como um aproveitador, sequestrando companheiros e fazendo acompanhar como uma família.- Estava se concentrando até o tópico no qual pretendia. - Sassuke destacou que agora ele vai ser procurado pela Ceita, sabendo que agora o poder da Ceita foi tão reduzido, irão usar qualquer meio para recuperar vocês.- Olhou para o alto como se tal declaração fosse a ultima coisa que ele queria usar. - Eu não quero algo como uma guerra por debaixo dos panos, então ouçam o que eu pretendo fazer. A ceita parece detestar qualquer individuo que tenha conhecimento sobre eles, mas adquirir tal coisa sem tomar por risco ser assassino pelos seus integrantes esta temporariamente enfraquecido, com isso vamos espalhar informações sobre ela...- Ele esperou alguém pergunta que tipo de informação, ou simplesmente continuo com a linha de pensamento...- Pessoas desaparecem com facilidade no continente, mas com vocês podemos ligar os assassinatos a organização... Se este primeiro movimento for bem sucedido, as cidades que apoiam a ceita terão de negar seu apoio assim que a "verdade" começar a circular. Claro, isso tem falhas. Precisamos lidar com terra e o próprio povo pode ser usado contra nos, estamos sendo procurado e sem contar que agora eu sou um vampiro infame, eu suponho.- Ele esperou pelo silencio e voltou a falar.- Gold, Sassuke me mostrou o que aconteceu no casulo,.. Ele esta certo, eu sou incapaz de amar, apos tanto tempo se tornou algo trivial e desnecessário. No entanto, se você tiver algum tipo de pedido, verei se é possível faze-lo, mas não se engane, ele não errou, eu sou incapaz de amar.- Terminou a conversar por ali, iria deixar os mestiços pensarem por conta propia. Caminhou para o local da batalha tinha algo que ele deveria tentar com Emily, ele mesmo não havia dito, mas esperava compreender cada um dos mestiços..
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Rubi Make em Sex 15 Jan 2016 - 8:20

  
@Alistair


Cap 03/2


Friction Family

_______________________________________________________________________________




-Não poderia ter aceito melhores seguidores meu senhor.-


Fora simples e direto, não havia necessidade na concepção de falar mais sobre isso.


Ambos se juntaram em torno da fogueira a pedido de Alistair e escutaram com atenção todas as suas palavras, o plano dele era simplesmente fazer com que a Ceita se voltasse contra eles mesmo, usando assim seus antigos membros, um plano arriscado, mas o efeito seria catastrófico e de cascata, muitos iriam cair.


Gold ficou sem reação, apenas assentiu e respeitou as palavras de Alistair, ela de certa forma teria de se conformar por isso, afinal era seu líder.


Alistair se afastou e quando adentrou na mata, Emyli entendeu oque deveria ser feito e assim começou, desapareceu como o vento e estava agora por todo o lugar, deferia palavras leves, as vozes ecoavam por todo o lugar, parecia que vinha dentro da mente do vampiro.


-O ar esta em todo o lugar, consequentemente eu também estou..-


De propósito, enquanto caminhava, ela fazia o ar passar por algumas áreas sensíveis do vampiro, a orelha, a nuca, o pescoço.


-Mas eu ainda tenho um corpo.. para esse corpo se mover, ele não se mistura, ele acaba deslocando o ar...-


Ela finalmente apareceu, em frente ao seu mestre.


-Em que posso ser útil meu senhor!-


***************************************************************



-Mais dois dias e chegaremos ao local onde Terra encontrou eles.. acelere o passo Jack.-


***************************************************************
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Fandopr em Sab 16 Jan 2016 - 12:26

O vampiro fechou seus olhos, deixou seu sentido ecoa pelo local, de alguma forma mesmo concentrado, Emily burlava uma de suas maiores vantagem. - Apenas conversar.- Se virou e olhou para o luar, já havia anoitecido, voltou a olhar para a mestiça. -Você conhece sobre os Lastfall o que o vento já lhe disse?. Pense nisso como apenas uma conversar casual em questão você é a ultima. Quanto de ar você consegue controlar, seria possível afastar nuvens carregadas? manipular a atmosfera... Não exagere, não quero algo que você faça e fique esgotada, diga-me o que você consegue utilizar sem perde muita energia.- Ele deslizou a mão por Saggitario, não tinha tempo para pensar em Edge." Os Lastfall detém apenas um pouco do conhecimento do mundo perdido, ao meu ver um conglomerado de vampiros ancioes que detém historias sobre um passado comum desta terra." - Até agora estava pensando em coisas desnecessárias. - Observou Emily por mais algum tempo escolhendo as próximas palavras com cuidado. - Terra sempre foi capaz de se movimentar desta maneira? Arrogante e genial, eu diria... Me deixou eu alimentar de você, sabe o que significa para um vampiro se alimenta de outro... Apenas esqueça sobre este episodio, foi algo delicioso sem duvida, mas não deixe-me faze-lo novamente. É algo mais profundo para os vampiros, tolo e profundo. Compreende?- Por enquanto ele apenas desejava isso. 

Alistair havia adquirido poder, um poder que nunca havia imaginado, mas para tal havia sacrificado, Edge. - Saggitario, Me diga por que até mesmo a sede de sangue aumenta, você é incompleto. Mas eu gosto disso; o perfeito é o desumano porque o humano é imperfeito- Disse por fim e se virou, chega de ficar em cima do muro.


"Você não pode proteger nada se apenas ver o que é conveniente."
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Rubi Make em Seg 18 Jan 2016 - 8:17

  
@Alistair


Cap 03/2


Friction Family

_______________________________________________________________________________


-Alguns arquivos, falam que os Lastfall é um clã um pouco difícil de lidar e foi um dos poucos que não criou ligação com a Ceita. Nunca fora nos ordenado caçar alguém da mesma...-


Ela levantou a mão direita, e ali uma pequena bola de vento começou a aparecer, essa era clara como o céu, mas aos poucos foi ficando escura e "ameaçadora".


-Tudo gasta energia, por minimo que seja meu senhor, aqui, uma pequena atmosfera com quase nada de PH, tornando completamente acido o ambiente em volta dela.-


Ele fechou a mão, fazendo com que a bola de energia desaparecesse. Se aproximou de Alistair colocou a mão sobre a sua e em torno dos dois, o mesmo que aconteceu com a esfera de energia, começou a acontecer, um redemoinho, faz as folhagens se mexerem, nada que as prejudicasse apenas mostrava o que conseguia fazer, a esfera se torna um tubo gigante, indo até o céu, afastando as nuvens e a dupla, começa a flutuar até as alturas.


No caminho até tal ponto, ela escutava as palavras de seu mestre, mas não as assentiu.


-O senhor sabe que, a maior vantagem dos mestiços é justamente a sua maior desvantagem.. imagina um mestiço sem seu lado humano, um mestiço em poder e total vampiro na sua essência... -


Emyli puxava seu cabelo deixando amostra seu lindo pescoço.



-Infelizmente, não se pode respirar embaixo da terra, por isso ele tem essa facilidade de se locomover, não como um inseto, mas sele é a própria terra.-


Se oferecendo, como uma mulher se oferece ao homem, Alistair teria de fazer muita força para não cair em tentação.


(a sena a seguir fica por sua conta, até descerem ao chão e iniciar o dialogo com Saggitario.)
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Fandopr em Qua 20 Jan 2016 - 9:51

É um estranho desejo, desejar o poder e perder a liberdade.

Suas palavras haviam deixando Alistair incomodado, pois apenas ele havia sido marcado pela ceita. " Deixe isso de lado... No momento preciso solidificar a base desta família." Ele calmamente observou a habilidade da mestiça, seu rosto estava um pouco obscuro apenas por um momento ele hesitou em olhar para a bola de ar escurecendo, - Magnifico.- Comentou ao entender uma pequena parte do talento e poder daquela mestiça. Tocou a mão da jovem e reparou no ambiente a sua volta; um redemoinho de força incompreensível se manifestava, calmamente ele continuava a lançar suas palavras para a mestiça, estas com convicção no entanto a jovem não concordou. " De acordo, um mestiço pode até mesmo ser algo a mais que um vampiro, um poder sem requerimento e sacrifício, ou até mesmo dor. Era algo errado, mesmo preso a perfectiva humana era algo antinatural."

Ele calmamente olhou para o pescoço de Emily, umedeceu os lábios prestando pouca atenção nas palavras da jovem. Aproximou da jovem já sentindo seu batimento cardíaco, aquela raça era tão diferente. - De alguma forma você desperta meu desejo; seu sangue é mélico comparado aos dos humanos, algo que outros iriam destruir até mesmo seus mais valiosos servos para possuir. - Aproximou ainda mais o rosto do pescoço da jovem, o próprio vento estava na essência da jovem, um poder de desilusão que afetava até mesmo o vampiro. Ele tocou os lábios no pescoço da jovem, queria seu sangue, não era errado, mas algo o incomodava, não podia deixar de sentir que se cruzasse aquela linha mais uma vez iria ter de tomar a responsabilidade. Agora podia sentir o turbilhão diminuindo lentamente em direção ao chão, simplesmente deixou de saborear a sensação inquietante que a jovem lhe proporcionava para cravar seus dentes em seu pescoço; sangue rubro, tão delicioso, tão puro. Simplesmente havia se desligado do mundo, apenas a quente sensação  do doce escorrendo por seus lábios podia ser destacada. De alguma forma começou a sentir o coração da moça vacilar, havia ele exagerado? Parou de sugar. Estava tudo bem, continuo apenas mais um pouco, ela havia concedido que o vampiro satisfaça sua vontade, ele também queria... Ele iria continuar, iria tomar a mestiça para si até se saciar por completo, pode sentir até mesmo o ar vacilando ao seu redor, trazia medo, não, algo mais simples. Ela queria morrer, estava enganado é claro, em seu frenesi podia sentir o poder da jovem corre por ele, não havia razão alguma para não se saciar. Parou quando as batidas haviam se tornado algo preocupante, estava viva é claro. - Vampiros se alimentam de outros para se firmarem em um juramento. - Lançou as palavras a jovem em seus braços, não o surpreenderia se ela desmaiasse naquele momento. - Eu pedi Emily, não faça isso.- Era dor, mesmo frio ele tinha responsabilidade por eles, eram seus familiares certo? Saggitario simplesmente havia ficado calado, nem mesmo ele estava disposto a avisar que aquilo fora desnecessário. Comentou as palavras ( do posto anterior) e segurou Emily em seus braços. As palavras de Saggitario havia percorrido aquele lugar, um pressagio talvez." Se Gold fosse um pouco mais sincera como Emily, eu a tomaria para mim"  Claro, não sabia que aquilo fora sinceridade ou a propia luxuria da garota, mas como dizem; se tem olhos, veja.  

Caminhou com Emily em seus braços a pressionando contra seus corpo, seu coração já batia em ritmo normal. Chegando no acampamento deixaria Emiliy perto da fogueira e iria voltar alguns passos para o local afastado, estava certo que tal pessoa agora o iria retalhar suas ações. " Vamos Gold, eu não posso ler sua mente." De certo era estranho estar saciado, ainda mais com tal sangue, sem perceber estava sorrindo feito uma criança.
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Rubi Make em Sex 22 Jan 2016 - 8:01

  
@Alistair


Cap 04


Transformação

_______________________________________________________________________________


"Se não for perturbadora, não é verdadeira..."


Nos braços de Alistair, Emyli agora começava a se transformar em uma "Puro Sangue", como são chamados os vampiros transformados por mordida. Inicialmente o corpo de Emyli começava a ficar quente, e seu coração que até então estava batendo normalmente, seus olhos agora estavam perdendo a vida, e o branco predominava.


A dupla se aproximava do acampamento, onde Sassuke estava em pé, olhando fixamente para o ponto entre as arvores onde ambos apareceram, Gold já havia bolado algo para chamar a atenção da Ceita e fazer o povo se voltar contra ela, mas abdicou de suas palavras ao ver oque estava acontecendo.


Não houve tentativa de esconder, Alistair ainda estava com sangue escorrendo de seus lábios e Emyli tinha o pescoço banhado por ele, ela ficou em xoque, diferente de Sassuke que percebeu o ocorrido e rapidamente foi de encontro aos dois, pegando Ar e a direcionando a uma arvore perto, ele iria amarrar a mestiça, pois a transformação seria violenta, e agora ela não obedeceria ngm a não ser seu mestre.


Gold olhava estaqueada para ele, e ele estava em freneze alegria olhando para ela, mas só ele sabia que era involuntário, só ele sabia o quão difícil era retomar a postura e Gold que franzia seu senho e apertava seu punho, abaixa a cabeça.


-Darei tempo para que ambos conversem, volto em breve, irei averiguar o perímetro.-


Sassuke se afasta do local, deixando Gold e Alistair sozinhos, onde Gold iniciou a conversa, tentando manter-se firme.


-Sei de alguns conflitos da Ceita, oque acredito que possamos fazer é atacar esses pequenos grupos em nome da Ceita e faze-los se voltarem contra, iniciando assim uma onda de ataques simultâneos contra.-


Gold voltou a olhar para seu mestre.


-Qual sua próxima ordem senhor?-


Enquanto isso, o corpo de Emyli já iniciava a transformação, ela começava a sofrer pequenas convulsões e se remoía no chão. 

off:
Ganhou 100 XP pelas belas narrações e por me fazer amar Alistair.
avatar
Rubi Make
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Fandopr em Seg 25 Jan 2016 - 8:39

Em seus braços a mestiça começava a mudar,  mas Alistair pelo menos por enquanto não estava pensando muito nisso, claro ele compreendia que de alguma forma havia feito realmente aquilo; sua primeira cria, claro agora vinha a parte difícil: sobreviver a mudança. Cada passo era um misto de euforia e duvida, podia sentir o coração mas ao o que conhecia por vida já estava abandonando  garota. Chegou no acampamento em silencio, sem nenhuma palavra deixou a garota para Sassuke assentiu para suas palavras e caminhou alguns passos até Gold. - Quais são esses grupos? Como irão definir nosso grupo como a Ceita e não apenas uma ofensiva de sabe Lord quem.- Pressionou os olhos com os dedos da mão direita, estava tentando se concentrar e abandonar a sensação que impregnava até mesmo sua mente.  

- É um bom plano, Gold. Claro, preciso ver por mim mesmo; quanto de poder esse grupo tem? Ir contra este grupo qual será o dano que  podem suportar sem perder a motivação contra a Ceita.- Encarou Gold, ainda sorrindo, era difcil suprimir aquela sensação. - Fique longe de Emily quando ela despertar. Partimos na próxima noite - Observou por mais alguns momento aquela garota, estava tão diferente de quando a conhecia, claro agora ela o considerava um mestre e parece que finalmente o respeitava, no entanto essa jovem que se reprimia a sua frente era tão distante do que ele tinha contemplado na arena.  

Procurou ao redor a sua parte do sangue do animal, se lembrava que havia pedido para seus familiares um pouco para ele. Assim, seguiu até Emily com o sangue; era de fato horrível e sem graça, mas era o bastante para começar a controlar a sede vermelha que viria. A transformação poderia ser rápida ou demorada, ou ate mesmo matar a garota definitivamente. Começou a se concentrar nas convulsões, era de fato sua primeira cria e estava ansioso com o que viria, de fato Emily transformada seria de uma beleza avassaladora. A encarou seriamente e proferiu calmamente cada palavra lentamente. - A quem você serve, diga meu nome. - Compreendia que a garota podia se tonar violenta mesmo sem intenção, então iria pousar a mão em seu pescoço inofensivamente, caso ameaça-se partir em sua direção, iria apertar. - Compreende mesmo com meus avisos, você...- Parou em meio a frase, tinha algo mais importante para tratar, levou a mão até o recipiente contendo o sangue de animal e deixou  a garota beber aos poucos.
avatar
Fandopr
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum