Drinnar: Saga Terminus

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Dom 19 Abr 2015 - 0:49

Terminus


Descrição da lenda:

Segundo contam as antigas lendas, quando a energia magica foi liberada sobre nosso mundo, causou uma terrível anomalia no tempo e no espaço que acaba por criar este mundo caótico conhecido com Terminus, é uma dimensão paralela ao mundo de Zephyr que existe como a fonte central de poder entre todas as outras dimensões dentro do plano dimensional, uma realidade de espaço distorcido onde o tempo não existe, onde pedaços de terras irregulares flutuam no vasto vácuo escuro aonde se encontram aleatoriamente espalhadas em diferentes ângulos, este mundo caótico não obedece às leis da física, sendo possível andar nas paredes em qualquer direção. A gravidade neste lugar é muito relativa, em alguns lugares está mais fraca em outros mais fortes. As regiões aparentemente não estão conectadas em qualquer ponto, no entanto, devido à natureza caótica deste plano distorcido, que inexplicavelmente leva momentaneamente de um setor para outro. Muitos especulam o que existe nas profundezas da escuridão do abismo muitos acreditam que caíra no esquecimento eterno. Este mundo obscuro e melancólico tem suas terras habitadas pelas almas dos mortos condenados a vagar entre as dimensões. Esta dimensão sombria aparenta não possuir nenhum sinal de vida, com algumas poucas arvores petrificas. O território inclui paisagens distintas com aparência surreal apresentando um clima que vai de um calor infernal ao frio glacial em suas áreas mais profundas, em alguns locais existe ruínas de construções existentes no plano na qual vivemos, representado uma versão distorcida de nosso mundo, com algumas características imprevisíveis e desconcertantes. Quando o famoso professor Baltasar Gor, o renomado especialista na cultura pré-Zephyriana liderava uma expedição arqueológica nas ruínas de fogo acabou por descobrir uma antiga relíquia que revelou ser um portal para este mundo, ao deslumbrar esta dimensão acabou enlouquecendo. Em raros momentos de lucidez ele descreveu em manuscritos com riqueza de detalhes o que ele presenciou naquela realidade distorcida, que ao ser concluído durante sua reclusão no sanatório imperial de Pejite ele acaba cometendo suicídio em seu quarto, após muitos ciclos após sua morte do historiador ilustre, nada se sabe do paradeiro do objeto que o levara a ser conhecido como aquele que deslumbrou o mundo entre mundos.

Inicio:

O corpo de Drinnar se encontrava estirado em um ambiente com aparência surreal no lugar não havia nada além de escuridão, o draconato se encontrava desacordado em um pedaço de solo que flutuava em meio do vasto vácuo escuro. Havia varias destas porções de terra com diversos tamanhos espalhados aleatoriamente, alguns apresentavam árvores petrificas, mas pouco destes territórios flutuantes apresentava edifícios em ruinas mais afastados de onde marca da espiritualidade estava desmaiado. O ambiente era gelado quanto o mais rigoroso do inverno que formava na respiração uma breve nevoa, se ouvi ao longe os murmúrios das almas condenadas que vagavam flutuando por este mundo desolado que aparentava não ter fim. Sentia-se que esta dimensão possuía uma natureza de maldade e caos, parentava que a esperança jamais existiu neste lugar, pois o sofrimento dos espíritos presos neta dimensão parecia ser insuportável para eles.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por tabuleiromistico em Dom 19 Abr 2015 - 16:09

Drinaar acabara de abrir os olhos e percebera que estava num lugar na total escuridão, exceto pela sua aura dourada que lhe dava um pouco de luz ao seu redor, mas quanto tempo Marca da Espiritualidade ficou dormindo? Minutos, horas, dias, semanas, meses, anos ou seculos? Ele não sabia disso, esse lugar o fez perder a noção do tempo.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
"Com ou sem você lupino eu iria entrar aqui em Terminus! Mesmo sabendo que poderia vir a ficar insano, mas quando eu prometo algo eu cumpro e você facilitou o meu trabalho! Pois eu teria que aprender um ritual de portal e não foi necessário porque você já sabe! Por isso o agradeci! Matar - @Drinaar dá um sorriso de canto - - É, algo que eu não disse é que ninguém vence o draconato aqui! Nem mesmo você lupino! Mas será interessante nossa luta! Pois é a única pessoa que está a minha altura. Terei o prazer de lutar contigo até a morte!

@Drinaar se levanta e começa a escutar os murmúrios de várias almas como se estivessem se lamentando de estarem ali

"Tenho que encontrar a garotinha! Mas também preciso saber como sair daqui! Mas se a garotinha teve contato comigo é porque ela sabe exatamente como sair! Tenho que ir! E que bom que eu consigo ver espíritos! Graças ao meu líder que jaz morto por causa de traição!"

@Drinaar não sentia esperança nesse lugar, mas ele acabara de chegar ao mundo e sentia esperança de encontrar a garota, talvez o único ser ali a ter esperança. Mas isso acontecia por ele ser um ser vivo? Ou apenas seu comportamento. Drinaar vai até um espírito e detalha fisicamente a garota pque está procurando

- Você a viu?
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Seg 20 Abr 2015 - 2:07

brunotenan

Gritos de agonia:

A alma na qual Drinnar tenta conseguir alguma informação encontrava de costa para ele, e ao se virar se constata que a entidade não possuía olhos em suas orbitas vazias. Repentinamente a criatura espectral emite um grito abissal, flautando em direção ao draconato tentando agarra-lo. Muitas dos outros seres sobrenaturais começam ir em direção de onde se encontrava o guerreiro. Os gritos de agonia destes seres amaldiçoados pareciam vir de todos os lados, havia diferentes vozes que gritavam em desespero pela sub-existência de eterna aflição.


Última edição por Azetlor em Qua 13 Maio 2015 - 13:38, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por tabuleiromistico em Seg 20 Abr 2015 - 2:24

@Drinaar leva um susto ao ver a entidade se voltando para ele e principalmente ao ouvir um grito abissal

"Se as pessoas dizem que o inferno é ruim, é porque nunca conheceram Terminus! A não ser que Terminus seja o próprio inferno

@Drinaar verifica várias entidades vindo em sua direção e não resta nada a fazer a não ser fugir daquele local e é exatamente o que ele faz!

"Não dá para lutar contra muitas criaturas espectrais, mesmo sabendo que eu posso acertá-los porque meu líder me ensinou a lutar contra eles fisicamente, mas para salvar a garota preciso estar vivo!"

@Drinaar sai correndo se desviando de ataques e dando golpes com a espada quando necessário para abrir caminho

"Tenho que encontrar você minha garotinha! Não acredito que fiz você parar nesse mundo caótico! Não posso deixar você morar aqui!
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Seg 20 Abr 2015 - 22:49

brunotenan

O draconato corre das criaturas espectrais que gritavam de forma mais vigorosa, tentavam de qualquer forma agarrara-lo. Drinnar brandia sua espada para abrir caminho e evitar a aproximação de algumas destes seres fantasmagóricos que surgia eventualmente em seu caminho, ao serem atingidos se abria cortes profundo que logo se fechavam. Isso parecia enfurecê-los, pois ao receber os golpes encaravam o draconato com seus olhos vazados de onde escorria sangue pela face, emitiam um grito de fúria e avançam com mais velocidade em direção do guerreiro. Mas adiante se podia ver uma construção em ruínas que era idêntica a sala dos anciões de Lórien mas possuía um aparência decadente.


Última edição por Azetlor em Qua 13 Maio 2015 - 13:39, editado 1 vez(es)

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por tabuleiromistico em Qua 22 Abr 2015 - 3:19

@Drinaar avista as salas dos anciões em ruínas e leva um susto ao ver ambiente tão macabro e adentra para ruínas com o objetivo de despistar esses seres caóticos.

"Parece que o mais ideal é não falar com ninguém desse mundo, exceto a garotinha! Agora eu entendo o por quê do rapaz falar de eu estar condenado. Mas como eu iria vir para cá de qualquer jeito, posso dizer que eu me condenei! Mas não me condenei porque eu irei sair daqui!"

@Drinaar procura pela garota dentro das ruínas!

"Eu encontrei a garota bem longe daqui e pelo que eu vejo, esse mundo é igual ao outro tendo tudo do mundo de Zephyr, mas com aparência caótica. Se eu chegar ao local onde eu a vi, conseguirei achá-la. Mas tem um pequeno problema! Qual é o caminho para lá?
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Qua 22 Abr 2015 - 23:58

brunotenan

O draconato adentra na versão decadente da casa dos anciões onde se esconde despistando os espíritos que o perseguiam. O interior da construção possuía a mesma aparência que encontrou em Lórien, mas a também estava em ruínas, mas havia uma coisa que não se encontrava aqui antes, contra a parede do lugar havia uma estatua gigantesca que parecia estar vestindo uma túnica que lhe cobria da cabeça aos pés com uma mascara disforme de aspecto sinistro, em uma de suas mãos empunhava um cajado Berzebul, na base do monumento havia uma discrição entelhado em relevo: “Eis o deus do caos e da discórdia, cujo poder transgredi a realidade, aquele que até mesmo os deuses temem”. Ouviam-se os gritos das almas malditas que o perseguira ao longe, se afastando cada vez mais. Havia uma pessoa que se encontrava incógnita, escondido nas sombras não era possível ver de quem se tratava: – Pobre alma perdida, não há como escapar deste mundo na qual estamos fadados a vagar eternamente.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por tabuleiromistico em Qui 23 Abr 2015 - 0:27

@Drinaar olha para a gigantesca estátua que lhe enchia os olhos de emoção ao imaginar uma estátua sua na vila que viria a ser criada por ele no futuro e depois lê o que está escrito no monumento e dá um sorriso!

"Deveriam temer a mim e não esse Deus estranho!"

@Drinaar verifica que tem um ser escondido nas sombras e olha, mas é impossível de saber quem era.


– Pobre alma perdida, não há como escapar deste mundo na qual estamos fadados a vagar eternamente.


- Eu não estou perdido e muito menos quero escapar daqui! Não antes de encontrar uma menina! Vim para cá porque eu quis. E só sairei daqui depois de ter ela do meu lado! Muitos dizem não entender o meu jeito de ser e alguns podem até dizer que eu sou louco de ter aceitado vir para Terminus de bom grado! Outros fugiriam, mas a pergunta que muitos devem fazer se referindo a minha pessoa é Ou ele é muito corajoso ou muito burro! Mas a verdade é que eu sou a supremacia da inteligência sendo superior a todas as raças o que elimina a burrice ficando a coragem e a segunda é que eu cumpro minha promessa e eu irei encontrar a minha garotinha! Mesmo que demore anos! Mas estava dizendo que sou uma alma perdida? Por que se preocupa comigo? É um ser vivo ou um ser morto? Veio aqui para me ajudar?

@Drinaar esboça um sorriso leve e depois torna a ficar sério esperando pela resposta do indivíduo misterioso

"Será essa pessoa um ser vivo ou um espírito! Calma Drinaar, logo logo saberá!
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Sex 24 Abr 2015 - 0:29

brunotenan

- Nisto devo concordar com você, pois somos iguais em muitos aspectos. - O dono da misteriosa voz sai de uma sombra próxima de onde Drinnar estava, era um draconato velho esbranquiçado e translúcido, ele vestia uma armadura draconiana, ele flutuava lentamente na direção de Marca da espiritualidade: - Em vida fui Ruthzur, o sábio rei dos draconatos, condenado pelo imperador dos mortos a este mundo sombrio para sofrer eternamente enquanto sua escuridão corrompe nosso mundo pouco a pouco, lutei junto com os  meus mais valorosos guerreiros para impedir o avanço desta criatura e sua legião de criaturas das trevas, mas acabei morto durante a batalha. A alma cruza os braços e olha para Drinnar de forma confiante, e espera pela replica do jovem draconato.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por tabuleiromistico em Sex 24 Abr 2015 - 18:47

É uma honra ter um draconato sábio ao meu lado e uma honra eu ter a capacidade de poder vê-lo! Sei que posso aprender muito com o senhor! Mas você pode me ajudar a achar minha garotinha! Ela está morta e por minha causa foi condenada a Terminus e eu prometi tirá-la daqui! E como o senhor sabe que nós cumprimos o que prometemos, mesmo que demore anos!

@Drinaar dá um sorriso ao sábio, pois sabe que é algo raro de acontecer um encontro desses!

"Uma pessoa com um tempo mais vivido do que eu e além do mais deve conhecer muito este mundo!"

- Disseste que lutava contra as trevas, certo? E que pereceu batalhando e pelo que eu percebi está aqui faz tempo, o que significa que seu conhecimento é grande contra essas criaturas das trevas! Quer ser meu mestre? Posso continuar o legado de Ruthzur além de fazer o senhor ficar conhecido construindo uma estátua sua quando eu tiver minha vila no mundo de Zephyr! Muitos dizem que não conseguem sair daqui, mas eu sairei com minha menininha!

@Drinaar chega perto do sábio e faz um sinal com a cabeça de respeito!
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Sex 24 Abr 2015 - 23:29

brunotenan

O velho draconato ainda mantendo seus braços cruzados diante Drinnar, flutuando no mesmo lugar sem se mexer um centímetro: - E não sei se os de nossa raça saibam do legado deixado por min e outros que antes vieram, mas sei que me orgulho de nosso poder diante de todos os outros. – Então ele olha diretamente nos olhos de Marca da espiritualidade se mantendo imóvel. - Queres ser meu pupilo, então assim será, mas deves saber que neste mundo as regras conhecidas por você não existem, ou até mesmo são de certa forma inconstantes, devera ter cuidado com as almas corrompidas que vagam por esta dimensão caótica, e o mais importante nunca, jamais coma ou beba nada que seja deste mundo, pois poderá ser seu ultimo ato em vida. Mas me diga como pretende achar a sua criança que buscas, neste mundo em constante movimento, sabes onde devemos procurar por ela? - Então o orgulhoso Ruthzur mantendo contato visual com Drinnar, espera pela sua resposta. 

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por tabuleiromistico em Sab 25 Abr 2015 - 19:15

- Creio que sim e me diga se estou errado. O único modo de alguém de Terminus ver alguém que está em Zephyr é se está no mesmo lugar, não é? Pois eu vi minha garotinha quando estava na margem do Rio Sirius e ela me disse estar aqui! Sendo que eu estava no mundo de Zephyr quando a vi! Isto significa que eu posso entrar em contato com as pessoas do mundo de lá! Mas a única pessoa para a qual eu apareceria é o meu único amigo anão. Gostaria de avisar a ele que eu estou bem! Ele ficou cuidando de uma humana que eu feri para evitar ser corrompida pelas trevas. Às vezes é necessário ser insano para conseguir convencer um ser das trevas que está do lado dele. Consegui enganar alguém das trevas e por esse motivo consegui vir para cá!

@olha para o sábio draconato e sorri!

- E estou mais feliz por um sábio draconato me aceitar como pupilo! Mas me disse que o mundo aqui é inconstante, o que significa que o Rio Sirius não necessariamente estará ao norte daqui, correto? Mas não existe nenhum objeto que faz com que a pessoa não se perca? Sempre tem, o problema que objetos assim muitas pessoas ruins vão querer, não é?

"Engraçado dizerem que esse mundo é ruim e caótico, e sim, Terminus é estranho, mas eu me sinto bem aqui!"

- Mestre, me responda uma coisa? Como um mundo pode ser caótico e eu me sentir bem aqui sendo uma pessoa benigna?
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Sab 25 Abr 2015 - 22:40

brunotenan

- Apenas as almas podem transitar entre os mundos, e para a jovem surgir diante de você ela deve ter algum vinculo com você, neste mundo não existe tempo ou espaço então enquanto estiver neste lugar não haverá alteração em sua idade, mas em Zephyr devera passar normalmente, não haverá como saber quantos anos ou séculos  devem ter passado quando sair desta dimensão. - Ruthzur responde com uma voz serena para Drinnar,então sem delongas ele continua a falar. – Deve entender que neste lugar, por não existir espaço este lugar não possui tamanho ou limite, e inconstante por nunca se mantem do mesma formação, mas se a garotinha te encontrou em Zephyr nesta localização, então deve estar no local, eu o guiarei.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por tabuleiromistico em Dom 26 Abr 2015 - 12:12

- Eu sei, pois a pessoa que me colocou aqui disse que se eu saísse daqui poderia estar tudo mudado tendo passado vários anos lá fora, mas não me incomodei com isso! A não ser o fato de um amigo meu que deve estar me procurando feito um louco, mas vi que não há jeito de me comunicar com ele! Serei guiado por ti!

@Drinaar segue o seu mestre

- Eu vim parar nesse mundo porque consegui enganar um ser dos caos, então, o que mais tem para me ensinar

@Drinaar olha para o seu novo mestre esperando uma resposta
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Dom 26 Abr 2015 - 16:26

brunotenan

O draconato ancião flutua para porta dupla da sala em ruinas que permanecia fechada: - Este pode ser considerado uma cruel punição, pois todos aqueles que você conheceu em sua época já estarão mortos, e sua historia perdida para sempre no esquecimento, tenho certeza esta criatura tinha algum proposito quando te enviou para cá, me acompanhe meu pupilo. – Então Ruthzur atravessa a porta, se ouve a sua voz do outro lado. – Venha meu jovem antes que aquelas criaturas retornem, mas saiba que apenas poderei guiá-lo, pois como espirito não tem como ajuda-lo eventuais combates. - Do outro lado de fora da construção havia um silencio que e repentinamente que brado pelo ranger da porta que e movida por um estranha ventania.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por tabuleiromistico em Dom 26 Abr 2015 - 21:33

- Mesmo tendo propósito, eu estava destinado a vir para cá querendo ele ou não! Então se realmente for uma punição vir para este mundo, diria que eu me puni quando fiz a garotinha vir parar nesse mundo!

@Drinaar olha para o sábio de forma séria

- Uma coisa que eu sei em relação a combates é que nem sempre ele é feito de forma direta, o que significa que muitas vezes pode um combate ser vencido sem ser usada a violência. Um fantasma pode lutar com outro fantasma ou um ser vivo que tenha mediunidade. Pode possuir um ser vivo e fazer ele cometer suicídio. Usar magias destrutivas ou que façam o oponente se sentir mal ou dormir e fazer com que a pessoa viva termine o trabalho, usar estratégia fazendo com que um inimigo acredite que você é aliado dele e a última delas que é muito útil é alguém informando os eventuais ataques pelas costas e de onde vem para não ser pego de surpresa! O que significa que não pode me ajudar de forma direta, e sim, de forma indireta, ou seja, pode combater também! Nem sempre o combate é físico mestre!

@Drinaar segue o seu mestre e sente uma ventania estranha como se mudasse a temperatura drasticamente

"Esse lugar realmente é estranho, mas gostaria muito de que o tempo não se passasse muito quando eu voltar para Zephyr! Pois pode passar um século, anos e às vezes pode não ter passado nem um segundo, mas nunca saberei.

- Mestre, existe alguma possibilidade de eu voltar para o Zephyr antes de certos acontecimentos? Ou se eu voltar para Zephyr só será para o futuro?
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Seg 27 Abr 2015 - 18:42

brunotenan

Então Ruthzur assume afrente para indicar o caminho a seguir neste mundo caótico: - Como já percebeu não existem regras neste mundo, não há como saber quanto tempo se passou deste a sua partida, então realmente e impossível definir isso. – Ambiente se tornara retina mente quente algumas das arvores petrificadas começam a rachar. Adiante um tipo de construção em ruínas em um pedaço de terra flutuante que aparentava estar de cabeça para baixo, mas só pôs um breve momento  ele percebe que ele que estava. – Isso e um exemplo do que te disse meu caro pupilo. – diz o espirito enquanto surge no horizonte uma estranha criatura alada que voava com fúria para onde Drinnar estava com seu mestre, era um monstro com corpo de boi e gigantescas asas, possuía uma face de um velho com chifres recoberto por uma longa juba.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por tabuleiromistico em Seg 27 Abr 2015 - 22:24

@Drinaar pega sua espada e se prepara para dar um golpe com a espada e se aproveitando da velocidade e do tamanho o bicho para desferir a espadada dando um corte de baixo para cima!

"Realmente, esse mundo é muito estranho, mas se eu conseguir entender ele será fantástico!"

- Mestre, é uma pena não poder comer nada desse mundo, pois esse boi com asas parece ser delicioso!

@Drinaar  faz um movimento com a língua querendo mostrar como se estivesse com fome e depois dá uma enorme risada prestando atenção no boi com asas.

- Lembrando que eu estou apenas brincando, lembro-me muito bem que não devo comer nem beber nada desse mundo!
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Ter 28 Abr 2015 - 15:09

brunotenan

O golpe efetuado por marca da espiritualidade atinge o crânio da criatura que despenca rapidamente levando junto Drinnar que tem sua arma presa, parecia que estavam sendo puxados para baixo pela gravidade, encaminhando o corpo inerte da criatura ao solo, carregando o draconato com sigo. Em meio a escuridão se ouvia o sussurro dos gritos abafado das almas condenadas que pareciam vindos do abismo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por tabuleiromistico em Ter 28 Abr 2015 - 21:34

"Mas que merda, tenho que aprender a lutar aqui onde não há tempo nem espaço!"

- Mestre, qual é o jeito certo de lutar aqui? O que devo fazer?

"Já que a gravidade está me levando, vamos deixar que ela nos leve!"

@Drinaar segura na espada e deixa a gravidade guiá-lo para cair em cima do corpo inerte da criatura e caso consiga, tenta pegar apoio contrário ao corpo da criatura tentando retirar a espada e caso não consiga irá fazer o impulso sem a espada!
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Qua 29 Abr 2015 - 14:50

brunotenan

Drinnar utiliza o corpo da criatura para amortecer a queda, mas quando ambos caíram em solo o grande impacto levanta uma nuvem de poeira que após alguns minutos acaba por se assentar, a carcaça se espatifa no chão de forma violenta, o espirito já se encontrava a espera de seu pupilo a alguns metros de onde ele cairá: - Neste lugar não existe, um modo correto de lutar nem um modo errado, basta ficar atento as constantes mudanças. – Próximo onde se encontravam algumas arvores petrificadas onde havia um esqueleto trajando uma armadura encostando-se a uma delas.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por tabuleiromistico em Qua 29 Abr 2015 - 17:19

@Drinaar repara tudo a sua volta e verifica que tem várias árvores petrificadas depois da poeira ter baixado! Ele procura por sua espada

"Cadê minha espada e que lugar bizarro é este? Será que vou poder me aproveitar deste lugar em relação a gravidade quando sair daqui?"

- E agora mestre, para onde devemos ir? E, no caso de eu voltar para Zephyr, poderei me aproveitar da gravidade deste mundo lá fora?
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Qui 30 Abr 2015 - 14:05

brunotenan

O espirito Ruthzur flutua de forma lenta mais a frente mostrando onde a espada havia sido arremessada quando o draconato caíra em solo, a arma se encontrava fincado no terreno rochoso apenas poucos metros de distancia: - Neste mundo a gravidade e diferente em cada área, por isso não seria possível determinar quando ou onde haverá um repentina mudança seguiremos sempre em frente, pois enquanto nos matemos em movimento maior será a possibilidade de encontra o local. – diz o fantasma enquanto apontava para uma grande quantidade de pedaços de terra flutuantes. A fome começava a tomar conta de Drinnar, ele sentia seu estomago revirar. - mesmo assim acho estanho ser enviado em vida para este mundo, mas como se apresento o espirito da jovem, com se encontrava sua aparência?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por tabuleiromistico em Sex 1 Maio 2015 - 2:37

- É uma criança de aparência de 10 anos e que gosta de brincar! Ela é loira, pele branca e muito bonita e é da raça humana! Mesmo sendo de espécie diferente da minha, eu prometi que ia tirá-la daqui porque fui eu que a coloquei aqui sem querer! E promessa de draconato é cumprida, mesmo que demore anos!

@Drinaar olha para o seu mestre.

"Será que eu conseguirei sair daqui sem ser de forma insana?"

- Disse que para eu vir aqui teria que ser de forma morta? Quer dizer que sou o primeiro ser vivo a vir aqui nesta dimensão? O lupino que me enviou aqui disse que se eu saísse daqui seria muito tempo depois dele ter me mandado para este lugar ou que eu sairia insano daqui. É verdade que esse lugar pode deixar as pessoas insanas? E por quê?
avatar
tabuleiromistico
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Convidado em Sex 1 Maio 2015 - 15:22

brunotenan

Um súbito vento gélido sopra vindo do abismo mais abaixo, então o espirito começa a flutuar para perto do esqueleto que se encontrava encostado em uma das arvores petrificadas: - Referi-me da aparência da entidade quando se apresentou a você na floresta, ela possuía algum tipo distorção em sua aparência. E você não foi o primeiro a entrar neste mundo em vida, mas os poucos que sobreviveram se tornaram insanos, mas isso dependera de sua mente, não sei como acontece, pois vim a este mundo como um espirito. Mas tenho algumas suspeitas quanto a verdadeira identidade do espirito da jovem que surgira diante de você, mas encontrou algum encontro indesejável com aquele que te enviara para este lugar?

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Drinnar: Saga Terminus

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum