Campanha hack'n slash

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

Campanha hack'n slash

Mensagem por ADM Ichirou Youta em Sex 31 Maio 2013 - 14:25

Dia quente na cidade.

Pejite é grande, mais ainda assim é praticamente um ovo. Seus muros altos guardam o ar fresco do lado de fora e mantém o ar quente com dificuldade de escapar. Seus prédios numerosos,construídos um acima do outro dificulta a livre circulação do ar, a pouca brisa que passa é compartilhada pelas centenas de pessoas nas ruas, apressadas, indo de um lado para o outro. Construções impiedosas apontando par ao céu formando corredores nas ruas onde mercadores gritam seus produtos baratos no pouco espaço de calçada que há, obrigando os civis a passarem pela rua mesmo de paralelepípedos irregulares, volta e meia alguém tropeça e cai.

Em uma parte da cidade, existe uma área mais vazia, quase um parque, uma clareira em meio a uma floresta de pedra e concreto. Mas isso não a torna vazia, apenas mais espaçosa. Uma construção atarracada, de paredes grossas muros altos e cores mais cinzentas se destaca por não ser tão alta como a maioria dos prédios mas muito mais larga e com um enorme pátio. Do seu portão principal se estende uma fila de pessoas que segue a mureta mais externa do edifício, indo parar pelo menos dando a volta no quarteirão.

Pessoas altas, baixas, jovens e velhos. A maioria com um porte físico minimamente viril e a maioria esmagadora da fila era de homens. Afinal, era um trabalho que particularmente exige trabalho braçal e violência. Ninguém disse que ali era o quartel e que estavam recrutando soldados para uma breve excursão ao fukai. Isso porque os civis ja comentavam sobre isso na taverna e haviam cartazes para todos os lados, mais do que isso, para os pejiteanos, aquilo era tão comum que ja era sub-entendido, era como um ''emprego de verão'' passava alguns dias fora, e voltava com uma graninha a mais. Era oque diziam sobre.

As inscrições ainda não estavam abertas, elas começariam ao ponto mais alto do sol, meio dia mas faltava poucos minutos para isso. No entanto, parecia que chegar cedo era preferível a julgar pelo tamanho da fila

__________________________________


Spoiler:


Chupem !

ADM Ichirou Youta
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário http://zephyr.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Cre♥pie em Sex 31 Maio 2013 - 15:13

Pejite... Porque voce é sempre assim tão tumultuada?
Calor... Sol... Pessoas... Muitas pessoas... Cedo de manhã as ruas do reino já estavam assim... Alice começava a se perguntar o que estava fazendo ali... Ah, é verdade, era o mesmo motivo de sempre... Dinheiro.
Por que o dinheiro tinha que ser assim tão valorizado? Seria tão mais fácil se as civilizações simplesmente dessem uma função pra cada criança que nasce e tudo que o grupo produzisse seria partilhado igualmente...
Ah... Pensando bem Alice teria que trabalhar de qualquer jeito... Mas ela não se importaria se tudo que ela tivesse que fazer fossem cálculos... Hm...
Era esse raciocino que se passava na mente da pequena engenhoqueira enquanto ela caminhava sem pressa pelas lotadas ruas do reino.
Após algum tempo, Alice percebeu que uma certa imagem vinha se repetindo varias vezes no seu campo de visão periférico... Se tratava se um cartaz... várias copias dele.... Espalhadas por toda a cidade... Estavam recrutando soltados para uma excursão ao Fukai.
Fukai Hã?...Gosto de mutações engraçadinhas...
Apesar da biologia não ser a área favorita da engenhoqueira Alice, ou de engenhoqueiros no geral, a menina em questão resolveu ir... Ela não tinha nada pra fazer mesmo... Como sempre, né... E estava precisando de dinheiro.
Bom... Alice não tinha motivos para ter pressa em achar o quartel, ou pelo menos ela achava que não, apesar disso ela até que achou o local rápido, isso é, na noção de tempo de um engenhoqueira preguiçosa, apesar disso a fila em frente ao prédio já estava relativamente grande. Não que Alice se importasse, paciência é, como dizem por ai, seu nome do meio.
avatar
Cre♥pie
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Saphira Odin em Seg 3 Jun 2013 - 0:51

“Nada como um dia quente em Pejite para melhorar meu humor”

Pensei ironicamente enquanto saia de uma das tavernas menos chamativas de Pejite, já fazia quase uma semana que eu estava ali parada sem aventura alguma e pior meu dinheiro já estava acabando para falar a verdade tava só com 3 peças de ouro no bolso, graças a um anuncio e a euforia dos plebeus sobre uma caçada de verão ou algo parecido, seria no Fukai com isso eu via a oportunidade de conseguir algum dinheiro, ate sai um pouco cabisbaixa do local.

“Confesso se tivesse outro meio mais fácil de ganhar dinheiro eu não sairia assim para me queimar ao sol”

Caminhei até o endereço indicado no cartaz não foi uma grande idéia em andar na calçada com todo aquele movimento e aquela multidão. Procurei um lugar mais calmo para caminhar sem muita gente pelo menos um lugar para andar com sossego fora aquele sol me queimando, em toda minha vida nunca gostei de andar assim no sol forte não gostava de me queimar pior era a sensação térmica do lugar é minha ultima vez que venho a Pejite apenas olhava para aquelas pessoas correndo de um lado para outro seguindo sua vida normalmente, de vez enquanto eu tinha que me cuidar com a rua de paralelepípedos irregulares realmente estavam a estragar minhas botas.

_Aff...que calor...

Quando pensava em desistir e ir embora da cidade, o que vejo para minha surpresa dei de cara com uma fila enorme na sua maioria formada por Homens ainda bem que não estava com minhas roupas tradicionais seria muito embaraçoso ter que estar toda hora se desviando das investidas não que eu me ache ou coisa do tipo isso era natural de acontecer talvez seja por causa da minha aparência que seja, apenas me dei ao trabalho de esconder um pouco a tatuagem em minhas costas isso não era difícil já que sempre mantive meus cabelos soltos.

“Não acredito hoje é um beija flor tribal"

A minha frente eu via de longe uma garota a se juntar a fila andei e fiquei atrás da jovem apenas dobrava o cartaz o guardando no bolso esperando na fila.

2º Roupa:
Não vou andar semi nua ai no quartel não...

OFF: Desculpa pela forma que escrevi eu não gosto deste jeito, mas como perdi meu post 3 vezes...escrevi assim...os outros posts eu volto a escrever normal...
avatar
Saphira Odin
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Still Rougy em Seg 3 Jun 2013 - 10:59

Simplesmente nada a fazer. Estava bem alimentado, o problema é que como sempre, Yaki não tinha nenhum objetivo de vida. Pejite era um lugar novo para ele e mesmo naquele sol, ele simplesmente não abria a boca para reclamar. Ele mal abria a boca para falar, quanto mais reclamar. Talvez fosse do feitio de Yaki aceitar as coisas como elas eram. De qualquer forma, Não havia nada que o instigasse. Nunca precisou de dinheiro... Não porque ele tinha em abundância, mas porque ele não entendia o valor daquelas pequenas moedas de metal. Ainda lhe era confuso por demais. Andando pelo chão desregular, achou um banco em uma praça qualquer. Pensaria no que fazer... Talvez voltar a Vale dos Ventos. Ou qualquer lugar ao norte, novamente. Sentia até que saudades do clima tranquilo. Foi então, que por um determinado momento, ouviu alguns homens conversando sobre uma expedição. Fukai.

Já tinha ouvido falar, mas nunca soube o que era. De qualquer forma, não poderia ser tão ruim. Levantou-se e decidiu seguir e procurar o quartel, que segundo aqueles rapazes, era o lugar de inscrição para a tal expedição. O Youkai pensava que não tinha nada a perder com aquilo, afinal, seu currículo era grande e experiente. Desde as lutas em Vale dos Ventos em torneios, até a invasão do Castelo Negro. De qualquer forma, certamente isso não importaria aos “entrevistadores”.

Demorou pouco mais de vinte minutos para achar o local, pois não conhecia a cidade muito bem. As pessoas estavam aglomeradas ali e Yaki queria apenas um lugar calmo e isolado para sentar e esperar. Quando conseguiu, simplesmente se aquietou e esperou.

Still Rougy
Veterano
Veterano


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por ADM Ichirou Youta em Seg 3 Jun 2013 - 13:13

off: como assim nunca ouviu falar do fukai? lol ele toma metade do continente. É tipo morar na amazônia e não saber oque é um rio.

Mesmo deixando bem claro que as inscrições começariam no ponto mais alto do sol, elas só começaram bem depois, pelo menos uma hora de atraso enquanto os pobres coitados da fila esperavam no sol impiedoso. A fila começou devagar, com somente um único oficial a receber um a um com uma prancheta e fichas para se completar com as informações de cada um. Não era uma ficha grande, em terra de tantos indigentes e foras da lei, só se podia contar com nome, região de nascimento e quem sabe com sorte nome dos pais. Muita gente lá nem sabia informar seu sexo ou idade. Pessoas alheias a sua própria identidade.

Depois de um bom tempo, mais oficiais chegaram para agilizar o serviço. todos eles sentados numa cadeira simples com uma mesa só pra eles onde separavam uma pilha de fichas para preencher e uma pilha para fichas preenchidas, além de um carimbo real de pejite e claro, pena e tinta.

O procedimento era o mesmo. Nome, idade, sexo, regionalidade, nomes dos pais, estado civil. Somente o nome e idade eram obrigatórios mas os soldados faziam questão de completar o mesmo possível a ficha nem que tivessem que ser mais rudes e incisivos pra arrancar uma ou outra informação. Filtraram os muito jovens e volta e meia um adolescente saia com raiva ou decepcionado, mas a maioria passou.

Logo depois do preenchimento da ficha, os aprovados eram encaminhados para um rápido exame médico dentro do quartel em uma sala separada. Os homens recebiam uma série de perguntas: Tem doença crônica? Está com alguma doença atualmente que o impossibilite de lutar? Há alguma necessidade incomum que seja necessário saber?

Dizendo não pra maioria das perguntas o rapaz era imediatamente aprovado. As mulheres no entanto eram obrigadas e ficar somente com roupa intima e recebiam uma ou outra apalpada antes de serem aprovadas. Cuidados especiais, diziam.

Depois disso todos os aprovados eram levados a ala das armas, onde meia duzia de soldados lhes forneciam armas e vestimentas necessárias para a batalha, por fim acabavam todos no pátio, de volta ao sol que aquela altura já estava diminuindo. Deveria ser pelo menos próximo ao crepúsculo, com as cores do céu já se tornando mais escuras apesar do sol ainda não ter se posto no horizonte.

Quando o sol já estava começando a se por e as tochas do lugar começavam a serem acesas pelos recrutas mais baixos quando um anão apareceu, com uma poderosa armadura e um martelo maior e mais pesado que ele. Ele pigarreou para chamar a atenção e subiu em um palanque de madeira, esperando pacientemente que fizessem silêncio.

- Vocês foram aprovados no teste.

Sua voz ecoou como um trovão. Ele fuzilou as palavras ao vento e se calou, olhando profundamente a multidão.

- Amanhã pela manhã irão em caravanas para nossa base no fukai. Façam o seu melhor.

E novamente, uns segundos de silencio, com seu porte de soldado e sua armadura complexa e pesada a reluzir com a luz das tochas. Depois ele simplesmente desceu do palanque e saiu. Ja estava ficando escuro e os oficiais começaram a encaminhar a todos para o alojamento.

Quartos grandes, com pelo menos 6 beliches dispostas em 3 fileiras só dava espaço para andar nos corredores entre as beliches e deixar os equipamentos no chão, preferencialmente debaixo da cama. Cama simples, almofada, lençol.

Assim que todos estava alojados as luzes foram apagadas. Dane-se se está sem sono ou se quer alguma coisa. De manhã cedo iriam partir.

off: Todos ganharam um conjunto de armadura e uma arma

Arma da sua escolha.

Bota
Calça
Torso
Braceletes
Capacete

Todos eles com + 2 de defesa e a arma dá + 5 de dano. Se você já tem um item nesse lugar, então você permanece com o item. Por exemplo se você já tem um chapéu, mesmo que o bônus dele seja menor, você não ganha o capacete do exército. Isso vale pra todos os itens e até a arma.

Como a campanha é em tempo real, vocês de fato ganharam esses itens e podem adicionar na ficha, respeitando a regra de que eles não substituem os itens que vocês já tem. A armadura do torso não conta como capa.

off2: Vou atropelar porque cansei de esperar, quem quiser depois acompanhe o post, fiz questão de deixar bem genérico pra dar chance de entrarem posteriormente quem ainda não postou.

__________________________________


Spoiler:


Chupem !

ADM Ichirou Youta
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário http://zephyr.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Still Rougy em Qua 5 Jun 2013 - 11:27

Não começou no horário e Yaki já estava começando a se incomodar com o sol. Mesmo assim, nada dizia. Apenas ficava quieto em seu canto, esperando ser chamado. E então, um soldado chegou e as inscrições começaram. Demoradamente e depois de modo mais ágil, todos iam sendo chamados e chegou a vez de Yaki. Respondeu o que conseguiu. Seu nome, sua idade, sexo e regionalidade, menos os pais que ele nunca conheceu.

Terminada aquela breve inquisição, Yaki foi direcionado a uma espécie de análise e lhes foram feitas diversas perguntas que ele não sabia e se dispôs simplesmente a negar. Bem, deu certo. Ele tinha sido aparentemente aprovado naquela “fase”. Depois disso foi levado a uma sala para escolher alguns armamentos. Negou qualquer arma, afinal, tinha suas próprias soqueiras e isso já lhe bastava. Negou também o capacete. Não gostava de algo atrapalhando sua visão. Ficou somente com as botas, os braceletes, as novas calças e o torso.

Voltou então para o pátio e simplesmente ficou esperando até que uma peculiar figura apareceu, dando sua voz de comando e dizendo que todos estavam aprovados. Yaki não exibiu nenhum sorriso sequer, muito menos comemoração – fosse aparente ou não. Aliás, ele era isento desses sentimentos e um dos seus objetivos de vida era buscar entende-los e senti-los. Amor, ódio e medo, talvez, seriam ótimos pontos de começo. Divagou brevemente sobre isso e quando deu por si, já estavam todos sendo levados para uma espécie de quarto.

Logo que chegou, colocou seus equipamentos de baixo da cama e se jogou no colchão, fechando os olhos. Nem percebeu quando a luz apagou, mas fora o suficiente para lhe fazer dormir.

Still Rougy
Veterano
Veterano


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Saphira Odin em Qua 5 Jun 2013 - 12:52

Aquele sol forte já estava a incomodar Saphira que ficava um pouco apreensiva na fila se tivesse sozinha certamente gastaria uma de suas magias para se refrescar, ela apenas ficou ali parada por um bom tempo as inscrições começaram um pouco atrasadas.

A fila realmente começou a andar quando algum iluminado teve a idéia de acrescentar mais pessoas para atender os que ali na fila estavam. Quando chegou a sua vez em meio à multidão ela respondia as perguntas naturalmente quando perguntada. Nome: Saphira era só este nome que ela sabia seu sobrenome só os deuses sabem, mesmo assim o soldado que ali estava a me atender era chato e insistente, Idade: 18 sim...18 mesmo, sexo: Feminino, já as demais perguntas ela não respondeu afinal não sabia de seu passado qualquer coisa a mais que isso era mentira.

Agora me mandavam seguir para o exame medico que era feito em lugares separados, fui ate o local indicado ficar de roupa intima para Saphira não era nada difícil devido a suas atuais roupas a enfermeira a examinava e no final terminou tudo bem Saphira havia passado, colocava suas roupas para seguir a outro local onde ganharia alguns equipamentos ela não tinha a necessidade de nenhum dos itens que eles ofereceram ali na sua grande maioria eram inferiores aos seus, ela apenas ficou com os braceletes os colocava e seguia até o pátio o sol já estava fraco e fazia-a pensar que levou todo o dia ali presa aquela função de inscrição isso talvez devesse valer à pena.

Apenas permaneci parada esperando anoitecer quando o tédio já estava a me pegar eis que surge um anão falando que todos ali foram aprovados e partiriam pela parte da manhã a uma base estabelecida no Fukai, logo após seu breve discurso, nos encaminhávamos aos alojamentos, de inicio Saphira não achou nada agradável em dormi assim num lugar sem privacidade ela que gostava de dormi bem a vontade apenas se despiu de seus equipamentos ficando apenas de vestido guardava seu equipamento abaixo da cama, pensava em um bom banho antes de dormi, mas ficaria sem, apenas se conformou com a situação e foi dormi não demorou muito para pegar no sono o dia foi muito cansativo para ela.
avatar
Saphira Odin
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Bluesday em Qua 5 Jun 2013 - 15:19

Após partir de Lórien, a pequena maga caminhou sem rumo por algum tempo. Não sabia exatamente para aonde ir, então apenas seguiu em frente. A pouca comida que tinha já estava se esvaindo e logo ela não teria nem mesmo um pão mofado para comer, precisava arrumar uma forma de garantir alimento por mais algum tempo.

Em suas andanças a pequena chegou a uma cidade bem agitada e que o calor predominava. Isso para garota era um incomodo, pois usava um vestido feito de penas vermelhas e isso esquentava um pouco. Quando entrou na cidade e foi caminhando pelas ruas, a garotinha que mal era vista no tumulto de pessoas andando, era esbarrada e empurrada para um lado e para o outro, até que com tantos empurrões a maga foi parar no chão de bunda.

Aiiin!

Enquanto sentia a leve dorzinha em seu quadril, um cartaz voava até ela por uma corrente de ar, e acabou por acertar seu rosto. Sem ver nada a pequenina se adiantou a puxar o tal cartaz e retirar de seu rosto. Olhou bem para o mesmo e leu o que tinha nele.

Fukai? Já li sobre isso, mas nunca cheguei a realmente achar que fosse verdade. Acho que é uma boa oportunidade para conhecer melhor esse tal Fukai e entende-lo.

Decidida do que faria, precisava agora encontrar o caminho para o local de inscrição. Por sorte ao se levantar, encontrou um velho sentado e foi até o mesmo perguntar como se chegava nesse lugar, o velho era simpático e ajudou a moça.

Obrigada senhor.

Agradecia com um sorriso bonito e se despedia. Andou até a esquina e seguiu o caminho que devia, pois havia memorizado perfeitamente a informação. Quando chegou no local, parecia estar atrasada de alguma forma, pois nem fila tinha mais. Sem saber disso a pequena se aproximou de um dos guardas que estavam fora do local e apena mostrou o cartaz para o sujeito e apontava com seu indicador para o cartaz.

É aqui?

Está atrasada garota, mas se correr, talvez ainda consiga. Vamos entre, e pare de perder tempo.

Certo, obrigada.

O guarda era um pouco carrancudo, mas pelo menos não foi inútil. Talvez no fundo fosse um bom homem. Deixando isso de lado a garotinha adentrou no lugar, parecia meio perdida e olhava para os lados como se procurasse por algo. Notou que em certo lugar havia poucas pessoas respondendo a um questionário ou algo do tipo.

Arriscou e foi até aquele local, aonde guardas perguntava algumas coisas. Um dos guardas que estava livre chamou a garota, acreditando que era mais uma a se oferecer ao serviço. Fez as perguntas para agarota e apenas respondeu algumas delas.

Me chamo Yue, tenho dezessete anos e er... Sou uma garota — Para ela era estranho pergunta o sexo, afinal não estava na cara que ela era garota? Enfim, isso era apernas parte da inocência dela para assuntos desse tipo, assim como a última pergunta — Civil... Bem, er... Civil!!

O guarda colocava sua mão no rosto com um pouco de indignação pela última resposta, mas apesar disso o guarda encaminhou ela para o exame médico. Nessa parte da inscrição a garotinha ficava em um local mais reservado e uma mulher aparecia para fazer o exame e pedia para que ela se despisse. Yue relutou um pouco, mas a médica logo a convenceu e assim ela fez o exame.

Quando terminou o exame, a médica mostrou o que ela tinha que fazer e por onde ir. Era o local de pegar armas e equipamentos para se proteger, a garotinha não sabia o que fazer e acabou pegando tudo que podia usar para sua proteção. Já sua arma ela ela via apenas espadas, machados, arcos, marretas, facas, etc. Porém nada daquilo servia para ela. No entanto, sentiu algo forte vindo do fundo da pilha de armas, foi retirando uma por uma daquele monte até chegar ao final. Lá havia o responsável por emanar aquela energia forte, era um cajado, ficou surpresa por encontrar algo assim em meio a tantas lâminas, e embora já tivesse um cajado, não sabia ainda os segredos do mesmo por ser um cajado misterioso, e por isso pegou o cajado que encontrou.

Quando terminou de encontrar sua arma adequada, escutava a voz de um homenzinho menor que ela mesma, e olhe que ela não era alta. Após o susto pelo grito do homenzinho, a garota foi informada que deveria seguir para seu quarto para descansar que no outro dia de manhã eles estariam partindo. Yue sem menções, apenas foi para o local indicado e guardou suas coisas lá, depois foi comer algo para em seguida voltar a seu quarto e se deitar na cama para uma boa noite de sono.
avatar
Bluesday
Veterano
Veterano


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Cre♥pie em Qui 6 Jun 2013 - 20:38

...Essas inscrições estão atrasadas...
Alice não sabia que horas são, e não tinha um relógio, mas qualquer um poderia notar que o sol já tinha passado de seu ponto alto... Porem todos continuaram esperando pacientemente, mesmo estando no sol quente...
Mais ou menos uma hora depois... A fila finalmente começou a se mexer... E mesmo depois de toda aquela demora... Apareceu somente um oficial para atender aquela multidão... Quanta ineficiência e falta de compromisso por parte do exercito.
Apesar de todos os contratempos... A engenhoqueira continuava esperando pacientemente... Até que sua vez finalmente chegou... Fizeram-na algumas perguntas... Alice respondeu normalmente... Seu nome: Alice Petter, Idade: 21 anos, estado civil: solteira, nome dos pais: Meu pai adotivo se chama Edward, regionalidade: acho que sou do norte...
Assim que terminou de responder as perguntas Alice foi levada para o exame medico... Simplismente respondeu não para todas as perguntas novas perguntas e foi contra deixar alguém apalpa-la depois de a deixarem seminua... Mas falaram que eram cuidados especiais e todos tinham que passar por isso...
Então deram alguns equipamentos para a engenhoqueira... Ela pegou as botas, as calças e os braceletes... E por fim... Foi colocada novamente para esperar... Pelo menos o sol já estava se pondo...
O tempo de espera até o anão chegar foi aparentemente menor do que o atraso para começar as inscrições... O moço foi breve... E rapidamente todos foram liberados e levados para seus dormitórios...
Alice praticamente apagou ao cair na cama... Ficar o dia todo em pé no sol não era algo que estava acostumada a fazer... Antes mesmo das luzes apagarem... A menina já estava dormindo profundamente.
avatar
Cre♥pie
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Trebonidas em Qui 6 Jun 2013 - 21:10

Daron é naturalmente mais mole do que maria mole e como se não bastasse fazia aquele calor infernal. Arrastava-se em meio ao caótico aglomerado humano, apoiando em seu cajado, com o suor escorrendo de sua face e molhando suas vestes. Para que voltasse para o único lugar do mundo que chama de lar teria que ter algo novo a apresentar, ou seria ridicularizado pelos membros da Moonshield.

_...Mas... Eles não me deixaram nenhuma forma de voltar... _ Ai percebeu que fora abandonado. Algo obvio, mas ele fora lesado demais para notar.

Neste momento de sofrimento e vergonha uma criança sapeca chutou seu cajado enquanto alguém lhe esbarrou por traz. Foi ai que os reflexos do mago entraram em ação e ele caiu da cara. Recebeu algumas pisadas antes que percebesse o panfleto em sua face. Esforçou-se para ficar de quatro e ler o anuncio.

_Seja lá o que for, parece uma forma de conseguir algum dinheiro_ Ouviu sua barrigas roncar _... E talvez alguma comida.

Por um momento esqueceu de toda a dor e vergonha, pegou seu cajado e se levantou, tendo em mente a imagem de um tapioca, sem nem se quer pensar se isso existia naquele mundo.

Havia decorado o endereço do local, e um vendedor o indicou o caminho, apesar de seu mau humor ao saber que o careca não iria comprar nada.

Sabia que estava atrasado, mas correr era impossível. Quando chegou ao local indicado um homem no portão estranhou sua presença.

_Está perdido gordinho!_ Zombou o estranho

_Estou pelo trabalho_ Respondeu sério, muito acostumado com as piadinhas sobre seu peso _Sou um mago.

O homem não levou a sério, mas mesmo assim abriu o caminho sem nada dizer. Continuou a se arrastar completamente perdido, até que por pura sorte encontrou uma filha, na qual entrou logo em seguida.

Conforme a fila andava ele tentava ouvir o que era perguntado aos homem, se preparando para dizer apenas o que querem ouvir. Mas é claro que aquela fila fora como todas as outras: um inferno. Até parecia que estavam distribuindo comida de graça e era justamente isso o que ele esperava.

_Sou Daron Block, tenho 20 anos_ Respondeu assim que chegou sua vez _...Sou um grande mago... Tentou dar uma boa impressão, ainda fizesse que muito mal. _ Minha saúde está em perfeito estado... Estou suado por que estava correndo..._ Continuou causando sua “boa impressão”. _Minhas únicas necessidades são a de comer, dormir e ser pago.

Com os pés doendo ele aguardou até que um anão se dirigisse que estavam ali os contratando para um serviço, seja lá qual fosse. Foram oferecidos equipamentos, mas nada ali serviria em Daron, a não ser um par de botas que ele pegou para si. Uma vez em seu alojamento, fingiu que iria dormir, para tentar agir furtivamente e assaltar a cozinha do local, ou qualquer outro local onde guardassem comida, esperando apenas comer com louco e acabar pegando no sono com uma coxa de galinha na mão.

Nem as Aflições, nem as podestades... Nada neste mundo tem poder suficiente para ficar entre Daron e sua refeição.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por ADM Ichirou Youta em Qui 6 Jun 2013 - 23:24

Contagem:

Still:

botas +2 def
braceletes +2 def
calças +2 def
torso +2 def

Saphira:

Braceletes +2 def

Bluesgay

Cajado + 5 atkm

Bota +2 def
Calça +2 def
Torso +2 def
Braceletes +2 def
Capacete +2 def

''ain mas ela só pegou o cajado=(''
nunteressa

Creps:

botas +2 def
calças +2 def
braceletes +2 def

Daron

Botas +2 def
(modelo especial,fica sem equip, rolha de poço)

Obs: Adicionem todos os itens à ficha, a arma custa 50 po e cada peça de armadura 20 PO. Postem na ficha avisando que estão adicionando os itens mencionados e um link para a campanha.

@ Porque a noite de vocês foi uma merda

@ Yaki.

Os quartos eram escuros, sem janelas e a unica porta de saída os soldados faziam questão de fechar. Ansiedade, falta de ar, desnorteamento. com o tempo Yaki se sentia cada vez mais desconfortável em ficar ali dentro em um espaço tão tumultuado. Não que o lugar fosse pequeno, mas as beliches tomavam muito espaço. Por sorte, conseguiu se controlar sem dar um chilique no meio da noite mas o incomodo era forte demais para conseguir ter uma noite tranquila.

Se saísse do quarto, perceberia rondas e mais rondas passando pelo quartel,soldados de um lado para o outro. Apesar do movimento ser bem menor, ainda era surpreendente como os soldados permaneciam tão ativos durante a madrugada. Saindo ou não, foi incapaz de dormir bem. Ou ficando no quarto incomodado, ou saindo doquarto e ficando sem lugar pra dormir.

[se sair, também vai ver oque aconteceu com daron,apesar de não ter voz ativa para impedir]

@ Alice

Mania: Aritmomania: Um sofredor deste transtorno tem uma forte necessidade de contar suas ações ou os objetos em seu redor. [+1 Pt.]

São 6 beliches dispostas em 3 fileiras de duas beliches cada. Totalizando 12 camas, 12 almofadas, 24 lençóis (um lençol fino e uma colcha mais grossa), quatro paredes, 48 gavetas sob a cama, 248 tábuas de madeira que compõe o piso do chão, 24 colchões... Lá se foi sua noite

@ Daron

Contra todas as probabilidades, um gordo sedentário conseguiu passar pela segurança, contra todas as probabilidades, esse mesmo balofo conseguiu achar quase que instantaneamente a cozinha e contra todas as probabilidades ele conseguiu passar a noite comendo toda a dispensa sem que ninguém percebesse

Ai o karma atacou.

Enquanto dormia, sonoramente, daron pode perceber lá no recanto de sua alma, que algo estava errado. Seu sono pesado o tornou incapaz de reagir ainda mais depois de ter comido tanto. Sonhou com risadas, sentiu frio nas pernas e uma ligeira tontura. Quando acordou, não estava mais na cozinha.

Estava no pátio. Bem no centro dele. O sol ainda não tinha nascido mas era possível ver uma ligeira luz azulada a pintar o céu que no momento permanecia em sua maioria preto salpicado de estrelas. Assim que tentasse se mover, perceberia que estava amarrado a um poste com uma placa presa em seu pescoço. Apesar de não poder ver oque estava escrito na placa de ''sou um balofo sem vergonha'' pode claramente saber que estava comas calças arreadas pelo frio que sentia. Os soldados também tiveram o cuidado de prender as mãos e por uma mordaça, para não fazer nenhuma magia e tentar fugir.

Se serve de consolo, estava dormindo tão profundamente, que quando acordou, já tinham cansado de rir da cara dele. Soltaram assim que as preparações para a partida começaram.

@ Os menos azarados.

A noite foi tranquila. Apesar de se ouvir as vezes o som de marcha perto da porta, não se ouvia conversar paralelas nem nada. Era silencio a maior parte do tempo. Em algum momento da noite houveram diversas risadas mas diminuíram depois de um grito de ordem do tenente. Tudo era calmo e a noite só começava.

Quando então alguém abriu a porta na base da bicuda.

A porta se escancarou e bateu na parede fazendo um baque forte. Como se já não fosse o suficiente, tambores começaram a ser tocados enquanto os soldados mexiam em quem insistia em permanecer na cama

- Acordem mocinhas ! Hora de ir pro inferno !

Disse um dos soldados em tom de brincadeira e ao mesmo tempo,de desafio.

@Todos.

A rotina foi intensa, rápida, turbulenta e frequentemente com soldados em sua cola te dizendo pra andar mais rápido. Levantar, arrumar a cama, tomar banho que era coletivo e com água fria, por o equipamento, se separarem em grupos e ainda com o cabelo molhado e desorientado de sono entrar numa das inúmeras caravanas que levariam os soldados até a base no fukai. Quando perceberam e tiveram tempo para olhar o céu, estavam saindo do quartel pouco antes do dia nascer completamente.

As caravanas eram simples aglomerados de carroças, na maioria das vezes feitas de um caixote aberto de madeira antiga mas robusta e resistente. Não havia cobertura, somente uma pequena grade, também de madeira, que chegava a altura das costelas, quando sentado. Tirando a parte mais exterior que era a grade, a carroça era levemente retangular, com um bando liso e único de cada lado. Uma portinhola na parte traseira e duas toras de madeira na parte dianteira que se ligavam a um sela adaptada própria para acomodar a carroça no cavalo ou peco. Um soldado permanecia na montaria a guiando. tirando isso a montaria que era o apoio,a carroça só tinha duas rodas então era impossível se locomover sem haver uma trupe de equilibristas por cima ou algo forte o suficiente para segurar as toras da extremidade.

A viagem foi constante, esburacada, sem paradas, sem desvios e sem assunto. A sorte estava que apesar do dia anterior ter sido quente, uma brisa fresca acompanhava a viagem e o sol não parecia tão tenebrosamente quente. O som constante das rodas de madeira grossa e metal se chocando no cascalho foi praticamente ritmada com o galope dos cavalos. A unica coisa que mudava era a paisagem, começando pela cidade movimentada, até uma área rural breve, sendo trocada por planícies e florestas longínquas que se estenderam por horas a fio. A terra foi ficando mais árida a grama menos verde e o ar mais seco. O dia passou e terminou com viagens com a cidade de kannin na paisagem,apesar de estarem a alguns quilômetros de distancia.

O dia seguinte teve a mesma rotina. Acordar no susto, se arrumar no susto, pegar a caravana no susto e continuar a viagem sem nem sequer entende roque estava se passando. Apesar da rotina apertada, não estavam realmente cansados, dormiam todas as horas necessárias e tinham direito a 3 refeições diárias apesar de não serem especialmente fartas ou suculentas. Os mais preguiçosos sentiriam dificuldade de acompanhar o ritmo,mas ninguém estava realmente passando por necessidades. No começo da tarde do segundo dia de viagem, quando a cidade de kanin era somente um ponto isolado no horizonte, o quartel do fukai pode ser visto.

Uma construção robusta de paredes grossas, muros altos e hostis. Parecia uma torre de tão altos eram seus muros que a circulavam enquanto lá no topo diversos arqueiros montavam guarda. A menos de um quilometro a névoa densa do fukai já pairava. enquanto esporádicos insetos saiam das brumas para logo serem mortos pelos soldados que formavam um pelotão entre o fukai e a base.

As carroças foram levadas logo para dentro da base, depois de passarem pelo menos dois minutos levantando um enorme e pesado portão de ferro puro. Logo foram instruídos a descarregarem os mantimentos, equipamentos e levarem os soldados aos alojamentos. Os mais observadores perceberiam que o capitão da guarda recebeu animosamente o anão que tinha feito a rápida palestra no quartel de pejite que havia guiado a caravana até lá.

Infelizmente não houve tempo pra descansar.

Um sino começou a badalar fervorosamente e um único grito ressoou pelo arqueiro mais jovem que estava na parte mais alta do muro.

- ATAQUE DE ENXAME !

Subitamente todos os mais instruídos começaram a correr para seus postos e segundos depois a puxar os novatos. O capitão da guarda estava em ciam de seu cavalo, mais para efeito de liderança do que necessariamente utilidade.

- Pelotão de infantaria à frente, formação de cinco pessoas ! Guerreiros na linha de frente, magos à média distancia, arqueiros a postos !

Ninguém quis saber, se você tava com uma arma na mão, te puxaram pra lutar.

__________________________________


Spoiler:


Chupem !

ADM Ichirou Youta
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário http://zephyr.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Saphira Odin em Sab 8 Jun 2013 - 23:22

Saphira dormia tranqüilo foram poucas as vezes que se acordava com algum barulho, mas nada que realmente atrapalhasse seu sono fora violentamente acordada com o barulho da porta não entendia o real motivo de tal ato, se o cara que fez aquilo queria aparecer ou tava bravo ela não sabia, sem muito se preocupar com o barulho ela apenas via alguns sendo sacudidos para acordarem nada demais.

Saphira fazia todas as tarefas sem se incomodar com as pessoas ali que só mandavam, certamente na hora do banho coletivo decidiu que aquela seria sua primeira e ultima missão pelo exercito de Pejite, em seu intimo percebeu que não fora criada para aquela vida de obediência e grosseria e antes de secar seus cabelos já tinha que se locomover para uma das caravanas partindo do quartel antes de amanhecer.

A viagem naquelas carroças improvisadas foi uma “maravilha” saphira apenas se manteve cabisbaixa no canto da carroça logo atrás do cocheiro ou algo parecido com isso ela apenas pensava que só porque estáva sendo levada para o fim do mundo teria que ser assim feito um animal.

Ainda bem que não estava tão calor assim, a noite no termino do primeiro dia de viajem Saphira antes de dormi pegou o pergaminho para ver se conseguia aprender tal magia com a final do ritual ela iria dormir, na madrugada era a mesma rotina que terminava com ela no canto da carroça calada.

Saphira quando via a construção o tal quartel do Fukai ficava feliz em pensar que a viajem tinha acabado, quando entrou na base Saphira ficava impressionada com os portões de ferro aquilo talvez levasse os alquimistas e ferreiros a delírio tanto ferro para ser moldado ela via o anão sendo paparicado pelo capitão que estava muito alegre em velo.

Quando ela pensou em descansar não se importando com o barulho do sino apenas parou de se locomover para o alojamento quando ouviu alguém a gritar.

_ATAQUE DE ENXAME !
Em meio aquele movimento Saphira só sentia uma mão lhe puxando para um lado depois das ordens do capitão.

“Sou uma curandeira...e agora onde eu fui me meter “

Na duvida em um lugar seguro ela apenas se defenderia de possíveis ataques com suas magias.


2° Roupa:

OFF: Rola o dado ai quero aprender minha magia só por um acerto critico lol!
avatar
Saphira Odin
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Trebonidas em Dom 9 Jun 2013 - 20:59

Daron estava se convencendo de que tivera apenas um pesadelo muito bizarro, afinal, é muito comum que as pessoas sonhem com seus temores e ser algo de chacota enquanto é amarrado sem as calça é deveras assustador.

_Sim claro... Passei a noite inteira no meu quarto _ Disse a si mesmo, mas neste momentos um grupo de guardas passou olhando para ele e rindo.

Quando ele percebeu, parecia que praticamente um terço das pessoas ali estavam tirando sarro de sua cara, ou pelo menos olhavam como se soubessem algo sobre dele _ Saia de seu corpo Daron! Saia de seu corpo... _ Ficou repedindo para si mesmo enquanto se aprontava para partir, tomando seu banho (onde em particular as zombarias se tornaram mais intensas) e se vestindo. Durante toda sua vida fora zoado e aprendeu que se não der bola um dia todos esqueceriam, mesmo que isso demorasse muito tempo.

Para a infelicidade de um cavalo, o mago se sentou em uma carroça assim como todos os outros. Apesar de tudo ainda se sentia descansado, pois dormira como uma pedra. Mas fingiu que dormia quando viu que um rapaz jovem arregalou os olhos ao vê-lo. Depois de um tempo, ao notar que fora esquecido, abriu novamente seus olhos. As paisagens daquele mundo eram de fato fascinantes e ele olhava tudo como se visse pela primeira vez e de fato era este o caso. Com o tempo a viagem começou a cansa-lo e o balançar da carroça deixou suas nádegas dormentes e já não conseguia ver graça em nada ali.

Quando desceu da carroça se esticou e ficou a observar a cidade no horizonte, foi ao matinho fazer suas necessidades, comeu e dormiu.

No dia seguinte lá estava ele sendo chacoalhado por um oficial que já achava que Daron estava morto... E todo começou novamente, se arrumou com os outros apressadamente sobre uma torrente incessável de gritos. Sentia-se como uma ovelha sendo pastoreada. Como se não bastasse, as refeições eram muito pequenas para um homem do porte dele, ao menos tinha algum estoque de gordura proveniente de seu assalto à cozinha.

Conforme se aproximavam do quarte, Daron ficava alerta. Aquela névoa lhe despertava arrepios e ao se aproxima pode ver o quão protegido era o quartel, começou a refletir sobre que perigos faria necessária aquela proteção. Quanto entraram na fortaleza, ele estava com o corpo todo dolorido devido a viagem (claro que o cavalho que o levou estava pior), queria apenas um lugar para se estirar, porém não teve esta sorte.

_ATAQUE DE ENXAME !

Não sabia o que estava acontecendo, nem queria saber. A primeira coisa que pensou foi em fugir, mas sabe-se lá de onde, surgiu uma mão que o puxou para o combate.
_ Mas... Espere... _ Tentou pedir penico mas não lhe deram esta chance.

Morria de medo do desconhecido do outro lado. Morria de medo por não ter outra opção a não ser a coragem.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por ADM Ichirou Youta em Ter 11 Jun 2013 - 11:08

Se vocês se atrasarem mais, vou simplesmente fechar a camp e retirar os itens de vocês.

E se alguém reclamar futuramente que não tem camp ou que o GM não posta eu dou ban.

__________________________________


Spoiler:


Chupem !

ADM Ichirou Youta
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário http://zephyr.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Still Rougy em Ter 11 Jun 2013 - 11:24

Não conseguiu dormir muito bem, mas não estava a fim de sair da cama. A sensação de estar preso lhe tirava, literalmente, o ar. Uma das poucas coisas que agoniava o Youkai, deixando-o instável. Tentava – quase que inultimente – controlar a respiração e fechar os olhos para dormir, na tentativa de não imaginar que ele não estava naquele ambiente. Sabia que pessoas que tinham uma vida fora de cidades – assim como ele que vivia nas florestas – geralmente não se acostumavam com lugares muito fechados, mas eles iam além. Não que isso o incomodasse, mas ele achava uma tremenda injustiça. Enquanto tentava se controlar e ter uma boa noite de sono, o tempo ia simplesmente passando e passando... Até que ouviu um estrondo de alguém entrando na porta e tambores soando. Era hora de “acordar”. Depois daquilo, tudo aconteceu rápido de mais. Tomou o banho mais frio de sua vida, pegou os equipamentos e partiu para uma das precárias caravanas.

O caminho todo foi cansativo, mas para Yaki aquilo podia se traduzir em costume. Principalmente a parte onde ele não conversava com ninguém. Via as paisagens mudarem vez ou outra e aos poucos a tarde se manifestava, escurecendo. Por fim, decidiram acampar. Ao menos dessa vez, em um local mais “livre” Yaki conseguiu uma “boa” noite de sono. Acordou novamente aos gritos e estardalhaços e por fim recomeçou a viagem. Comia o que lhe ofereciam. Não sentia o sabor das coisas e para ele nem lhe era necessário, tinha apenas que alimentar o corpo. Aos poucos, então, foi chegando ao colossal ambiente de “trabalho”. Pensou que iria ter algum descanso... Mas não foi bem assim. O sino soou.

De maneira veloz, Yaki foi arrastado pelo campo e colocado na linha de frente. Afinal, era um guerreiro de infantaria. Apenas obedecendo às ordens, o Youkai se preparou para atacar e defender. Queria receber o primeiro inseto com um belo soco congelado.


Still Rougy
Veterano
Veterano


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por ADM Ichirou Youta em Ter 11 Jun 2013 - 13:04

Batalha N°1 : Vocês se fuderam.

Obs: Todos que não postaram até agora tomaram 10 de dano no HP punitivo pelo atraso. Creps e bluesday.

Saphira falhou no teste de aprendizado.

Do meio do fukai, pode-se sentir uma presença maligna. A névoa arroxeada tremulava sob o desejo das correntes de ar,mas não se dissipava. Era com ose tivesse vida, como um mar em uma piscina invisível que a aprisionava e contia. Subitamente,a névoa se torna mais densa e mais agitada, até formar uma espiral de onde saem dezenas de insetos. Eles saem quase todos de uma vez correndo desesperados de fúria na direção dos soldados as vezes atropelando uns aos outros para chegar antes.

Seu grupo enorme forma quase um corpo colossal como se fossem uma unica onda de seres sedentos.

Eram pequenos, quase do tamanho de um cachorro de pequeno porte. De corpo atarracado, pernas grossas e casco duro, suas mandíbulas eram excessivamente grandes e mal cabiam em sua boca além de possuírem diversos espinhos.

Os soldados do front esperam ansiosos pelas ordens. O capitão em seu cavalo, espera com um olhar calculista. As criaturas ganham terreno rapidamente, avançando com fúria. Os soldados permanecem na formação, próximos a a base, na verdade a poucos metros dela. quando os insetos estavam a menos de 3 metros dos soldados do front, o capitão solta um grito e os arqueiro todos atiram matando a maioria dos insetos que estavam nas primeiras fileiras, mas ainda havia muito mais para atacar


Round one.

Insectóide x 150


HP Total: 3.000
HP: 20/20
SP: x/x

Força: 2
Habilidade: 5
Velocidade: 2
Resistência: 2
Inteligência: 3
Balistica: 0

Atq F: 5
Atq D: 0
Atq M: 0
Defesa: 5
Defesa M: 6

Soldados do front x 50


HP total: 2.000
HP: 40/40
SP: x/x

Força: 4
Habilidade: 5
Velocidade: 3
Resistência: 5
Inteligência: 3
Balistica: 3

Atq F: 8
Atq D: 3
Atq M: 3
Defesa: 15
Defesa M: 6

Magos x 20


HP Total: 400
HP: 20/20
SP: 40/40

Força: 2
Habilidade: 5
Velocidade: 3
Resistência: 3
Inteligência: 6
Balistica: 3

Atq F: 2
Atq D: 3
Atq M: 10
Defesa: 4
Defesa M: 6

Ataques:

Nome: Bola de fogo
Classe que aprende: Todas /Elemento: Fogo
Descrição:A magia mais clichê e conhecida não passa da bola de fogo,que se consiste em...lançar uma bola de fogo que explode ao contato.
Efeito: Lança uma bola de fogo simples, do tamanho de um punho fechado. Pela bola de fogo explodir,qualquer coisa ao redor também sofre dano em um raio de um metro.
Dano: 3 + Ataque mágico
Custo: 14 SP
Duração: Instantanea
Valor da dificuldade: 4
Raridade: Comum

Nome:Bolha Elemental
Classe que aprende:Todas /Elemento: Gelo
Descrição: Uma magia para principiantes,que ainda não tem muito poder destrutivo,se consiste em criar uma pequena bolha de um elemento em especifico que voa e estoura atingindo uma criatura. Seu dano é pequeno mas seu custo também.
Efeito:Atira um projétil de um elemento em especifico,que estoura quando atinge o oponente.
Dano: 1 + Ataque mágico
Custo: 3 SP + 1 SP para cada 2 metros percorridos
Duração: Instantânea
Valor da dificuldade: 4
Raridade:Comum.

Arqueiros x 20


HP Total: 400
HP: 20/20
SP: x/x

Força: 2
Habilidade: 7
Velocidade: 3
Resistência: 2
Inteligência: 1
Balistica: 7

Atq F: 2
Atq D: 10
Atq M: 1
Defesa: 4
Defesa M: 6

A batalha vai ocorrer assim: Cada pelotão vai se enfrentar com ose fossem uma unica unidade, e suas rolagens são comuns, no entanto, recebem um multiplicador proporcional ao tamanho do seu exército. Por exemplo, se um inseto ataca com 5 + 3 de ataque, mas possuem 150 deles, seria 5+3 = 8 ... multiplicado por 150. O dano é descontado do HP inimigo. Se um soldado possui 20 de HP e o pelotão recebe mais de 20 de dano, isso quer dizer que um soldado foi morto e assim continua.

Os exércitos vão se atacar independente da ajuda dos players, mas os player podem e devem ajudar os exércitos. No entanto, como o player é um só, ele ataca unidades dos exércitos
.

__________________________________


Spoiler:


Chupem !

ADM Ichirou Youta
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário http://zephyr.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Bluesday em Qui 13 Jun 2013 - 1:00

Depois de uma noite meramente boa, Yue foi forçada a acordar por gritos do pessoa do exército que obrigavam a todos a se levantarem e começarem a marchar após fazer todas as necessidades, como comer e usar o banheiro para as diversas finalidades.

Quando o exército seguiu, Yue foi ao meio de todos e sem poder ver muito o que tinha a frente, afinal era pequena demais comparado aos soldados. Em dado momento alguém gritava a respeito de um enxame.

Enxame?

A garotinha ficou perdida quanto aquilo, a única coisa que pode fazer era esperar pelo que viesse. No entanto, isso não foi algo muito bom de se ter feito, pois os insetos passaram entre os soldados e por ela, machucando-a e fazendo a pequena cair no chão machucada. Para piorar os soldados ficaram assustados e um tumulto se formou e naquela bagunça alguns deles esbarravam na garotinha enquanto tentava se levantar e pisavam nas mãozinhas da maga enquanto ela tentava fugir daquilo engatilhando.

Quando finalmente conseguiu ir para um lugar mais tranquilo, alguém a puxava para a batalha. A pequenina ficou sem reação e por ter menos força acabou sendo obrigada a ir para aquilo. Ao chegar lá, ficou irritada com o sujeito que a puxou do nada e no mesmo instante as íris de seus olhos emitiam um brilho e seus punhos um forte brilho que incomodava quem olhasse diretamente. Nisso a maga usava seu elemento que tinha afinidade, O vento, e fazia com que ele viesse com violência, afim de empurrar os insetos que estavam por ali atrapalhando todos e para se sentir mais livre daquilo tudo.

Princípios da magia: Vento 3 SP

oFF - Sorry não ter postado antes, não recebi notificação por email e é por lá que acompanho as atualizações de posts e etc.


Última edição por Bluesday em Sex 14 Jun 2013 - 14:56, editado 1 vez(es)
avatar
Bluesday
Veterano
Veterano


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Saphira Odin em Sex 14 Jun 2013 - 11:19

Quando fora puxada por um dos soldados Saphira viu o motivo real de toda a gritaria e o tal enxame àquilo era uma nuvem de insetos, ela apenas se manteve em um lugar seguro em meio a tudo aquilo já olhava a sua volta ela já poderia diferenciar cada grupo ali do exercito.

Poderia ter corrido para a entrada dos alojamentos afinal ela não era uma guerreira, mas também não poderia deixar de ajudar aquelas pessoas ali, foi quando viu um pouco mais a sua frente uma garotinha quase ser pisoteada pelo bando de corajosos ali presentes pelo visto ela foi ajudada por alguma alma caridosa que a puxava, por ver que ela tinha se machucado iria até ela dar alguma assistência, e assim o fez passava por entre soldados e insetos da melhor maneira possível de se desviar de todos tanto dos insetos quanto dos soldados já concentrava uma fraca esfera de luz clara em sua mão direita quando se aproximou da garota pelas costas sentiu a força do ar emanado por ela a lhe balançar as vestes assim como seus cabelos.
Saphira apenas encostava sua mão direita ao ombro da garota que poderia sentir o toque tanto da mão quanto a energia harmônica da magia a curando em um tom suave ainda tentava falar com a garota.

_Tenha calma...

OFF: Habilidades usadas
*Toque Abençoado: Int. 12 + Conhecimento cura Nv. 1 + 1D6 = ?
avatar
Saphira Odin
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Still Rougy em Sex 14 Jun 2013 - 14:42

Yaki simplesmente esperou de forma paciente ali no front. Batia os punhos uns contra os outros enquanto lufadas de ar gélido emanavam de suas luvas. Ademais, sentia-se estranhamente nervoso. Na verdade, ele não sabia que era nervosismo, pois nunca tinha sentido tais emoções... O pior é que elas vinham à tona naquele exato momento inoportuno. Quando por fim os tais insectoides apareceram, Yaki se posicionou firmemente. Eles eram estranhos e muito bizarros... Pareceriam difíceis de serem vencidos, mas tinha de depositar sua força e esperança em todos os lutadores que ali estavam e principalmente nos que estavam no front, pois seriam os primeiros a tentar barrar as criaturas em um combate corpo a corpo bem árduo. No primeiro grito, os arqueiros interviram e derrubaram uma primeira “remessa”, mas ainda assim eram muitos. Yaki engoliu em seco e junto com a saliva toda a sensação estranha que sentia e quando por fim as criaturas se aproximaram o suficiente, ele velozmente avançou ultrapassando aquela linha imaginária que os separava do combate iminente. Seus punhos se erguiam de forma a atingir a cabeça da criatura sem dó nem piedade. Estava mais do que tudo, disposto a ganhar.


[Uso do Talento Esmagar -> 2SP por +3 de FOR]

Still Rougy
Veterano
Veterano


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Trebonidas em Sex 14 Jun 2013 - 16:25

O mago permaneceu parado por alguns segundos, estático, com os olhos esbugalhados, incrédulo ao que estava diante de seus olhos.

_Que merda é essa?!_ indagou sem ser ouvido, pois todos estavam muito mais preocupados em lutar do que ouvir um balofo careca.   

Olhou para os lados e viu uma série de magos próximos a ele, ciente de sua noobeza, percebeu que os que estavam ali provavelmente tinham maior domino sob a magia do que ele próprio, mas uma garota em especial chamou sua atenção, pois seus punhos estavam brilhando de pura magia. Claro que havia caído e sido pisoteada, mas não deu importância para isso. Notou que se aproximou dela uma belíssima mulher que começou a cura-la.

Daron ficou a poucos metros das duas, soltou um míssil magico tentando atingir a aberração mais próxima. Tentou fazer uma pinta de "super-mago-fodão" _Vocês sabem o que são essas coisas ?_ Ele gritou, para se fazer ouvido em meio a treta.

OFF: Só usei minha magia "missel magico", que na verdade devia se míssil, mas eu patenteei errado(XD)... enfim... usei energia das trevas porque tenho +1 nela e tambem to com meu cajadinho chubrega e meu anel

PS: só to puxando assunto pq a saph me prometeu um rango =D

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por ADM Ichirou Youta em Sex 14 Jun 2013 - 18:56

Resultados dos exércitos:

Insetos:
Ataque: 22 x 150 = 3300
Defesa contra front: 9 x 150 = 1350
Defesa contra arqueiros: 3 x 150 = 450
Defesa contra magos: 3 x 150 = 450

Soldados do front
Ataque contra insetos: 4 x 50 = 200
Defesa contra insetos: 8 x 50 = 400

Magos:
Ataque contra insetos: 38 x 20 = 760

Arqueiros:
Ataque contra insetos: 15 x 20 = 300

Insetos:
-310 hp dos magos

Front:
Dizimado

------------------------------------

Bluesgay:

28 de dano em 20 insetos
28 x 20 = 560

Insetos defenderam 3
3 x 20 = 60

Causou 500 de dano ( WOW O.o)

Saphira:

Curou 7 HP de Yue

Yaki:

16 de dano no inseto
inseto defendeu 9

Causou 7 de dano

Recebeu 22 x 2 de dano
Defendeu: 14

Recebeu dois golpes de 8 de dano.

Travecane:

10 de dano no inseto
inseto defendeu 3

Causou 7 de dano

Resultado Final:

Insetos receberam 824 de dano.
41 insetos morreram

Insectóide x 109

HP Total: 2180
HP: 20/20
SP: x/x

Front:
Dizimado

Magos x 20

HP Total: 400
HP: 20/20
SP: 26/26

Arqueiros x 20

HP Total: 400
HP: 20/20
SP: x/x

Yue: + 7 HP / - 3 SP
Saphira: -3 SP
Yaki: - 16 HP/ - 2 SP
Trebane: - 17 SP

-------------------------------------------------------------------------------

@Yue

Off: Coloca tua história em spoiler, cara.

Sorte
Efeito colateral
Premonição
Epilepsia

A garota foi um dínamo.

Ela foi como uma força da natureza.

Sua rajada, antes fraca e passivas e intensificou rapidamente, de maneira quase exponencial o leve assovio  do ar se tornou um urro de tempestade furiosa que varreu o campo de batalha como leões famintos, devorando, engolindo, jogando par ao ar poeira destroços e insetos. Até mesmo os magos do exercito, muito mais experientes, não conseguiram não deixar seu queixo cair frente a tamanho poder mágico bruto. Foi quase como se uma divindade tivesse descido e tragado com uma lufada de ar os inimigos. Um golpe de sorte em um momento de dificuldade.

No entanto, tanto poder mágico contido e posteriormente liberado não pode ser saudável. A luz emanada por Yue foi quase um farol e por míseros centímetros um espinho lançado por um insectóide não se perfura a cabeça. Toda aquela demonstração acabou chamando a atenção dos inimigos para ela. No entanto, o espinho lançado, que parecia mais uma pedra coberta de queratina atingiu de raspão Yue, que breves momentos depois estava sangrando na lateral da cabeça, cobrindo o maxilar e pescoço. Antes que pudesse se medicar no entanto, ela cai.

A sensação era de que seu corpo todo se retorceu em uma caimbra,mas ela não sentiu dor, ao contrário, sentiu medo. Seus olhos mortais mal conseguiam acompanhar o flash de imagem hediondas, carnificina, morte, terror. Insetos devorando pessoas, trucidando pessoas, as rasgando ao meio, usando seus cadáveres como receptáculos para seus ovos e vermes e os mais azarados, ainda permaneciam vivos quando os ovos chocavam dentro de seus orgãos e os vermes abriam caminho  devorando suas vitimas de dentro pra fora. Dentro disso, um zumbido aumenta cada vez mais, como o choro de uma criança que se aproxima mais e mais. Infinitamente.

Quando Yue acha que não pode resistir mais, com milhares de vozes gritando  dentro de sua cabeça, ela só consegue ouvir uma unica palavra.

- OOOOOOOHHHHH MUUUUUUUUUUUU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Yue acorda assustada, e seu estado depende inteiramente dos seus companheiros.

off: É sério, você tombou em um surto epilético-premonitório. Se ninguém te arrastar/proteger, você tá morta.

@Saphira:

Saphira conseguiu a muito custo salvar Yue, que estava quase desmaiando. Seu gesto no entanto não teve muito sucesso quando a garota recebe de raspão um ataque na cabeça, começa a sangrar e cai em um surto epilético. Ela estava nas mãos de Saphira agora.

@Yaki:

- Noção do Perigo
- Hipoalgia

A tensão subia, ele podia sentir isso nos soldados ao seu redor. quando o grito de ataque foi dado, todos os soldados gritaram juntos e segundos depois um enorme baque foi sentido. Eram os insetos se chocando contra a primeira fileira.

Seu soco destroçou o crânio do inseto. Ele tombou inerte no chão de primeira, não houve nem sequer tempo de reação. No entanto eram muitos insetos para poucos soldados e se não fosse sua agilidade sobrenatural Yaki teria sido destroçado entre as incontáveis bocas e garras. Mesmo assim, entre tanto inimigos, quatro conseguiram lhe alcançar. Os dois primeiros Yaki desviou por instinto mas eram muitos e Yaki recebeu uma mordida na coxa e na mão. Apesar de sentir a pressão das garras e o sangue fluir Yaki não sentiu dor alguma.

@Trebane:

Trebane se dividiu entre dois estímulos. Primeiro a garota com quem ele acabou de dirigir a palavra cai, se contorce, treme e fica sofrendo espasmos e babando freneticamente no chão.


Bem na sua frente.

...

...Babando.

...

No chão.

...

Segundo, uma voz masculina sai do meio dos soldados, irritada e embargada de choro, como se estivesse ferido.

- Você tá de zoa, gordinho ? Tá na porra do fukai e não sabe oque é?

...

- 'CÊ TÁ FUDIDO !

@Todos

Foi terrível.

A força combinada de Yue e dos magos conseguiu retardar e diminuir o numero de insetos que havia. Mas eles estavam em um numero muito maior. O front de batalha lutou bravamente mas não resistiu. Os soldados mal conseguiram permanecer de pé, os insetos os cercaram e devoraram um a um sem perdão e sem recuar. Os gritos podiam ser ouvidos quase de uma vez só, dezenas de soldados caindo rapidamente, agonizando enquanto eram trucidados e eviscerados.

Alguns poucos sobreviventes conseguiram sair da confusão, usando como cobertura as  inúmeras explosões de fogo que os magos causavam e indiretamente, usavam a fumaça que a ventania de Yue espalhou pelo campo. Os soldados não precisavam de uma ordem, mas o capitão deu mesmo assim.

- RECUAR !!! PARA OS PORTÕES !

Rapidamente os soldados que permaneciam nas bases apressavam-se para fechar os pesados e imensos portões enquanto os soldados sobreviventes corriam para dentro da segurança da base. Deixando para trás amigos mortos e orgulho ferido. Yaki viu em primeira mão a carnificina ao seu redor, mas sua noção do perigo lhe deu chance de perceber que era hora de fugir e conseguiu com sucesso se juntar ao minúsculo pelotão sobrevivente. Era hora de correr.

__________________________________


Spoiler:


Chupem !

ADM Ichirou Youta
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário http://zephyr.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por ADM Ichirou Youta em Sex 14 Jun 2013 - 18:58

off: Cabei de perceber que Yue não tem sp pra ter usado a magia, mas agora já postei, tá com 0 de sp e imagine que desmaiou de exaustão por usar magia sem ter sp pra isso.

To mexendo diretamente no perfil de vocês e notei que muita gente não botou item que eu dei na ficha. Vai ficar sem.

__________________________________


Spoiler:


Chupem !

ADM Ichirou Youta
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário http://zephyr.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Trebonidas em Sex 14 Jun 2013 - 20:27

Iria responder ao soldado que se dirigiu a ele, mas ao ver a demonstração de poder da garota, o mago de meia tonelada mal pode acreditar no que seus olhos estavam vendo. De tão surpreso que estava, demorou um certo tempo para perceber o que estava acontecendo ao seu redor: Soldados agonizando com centenas de ovos em seus corpos e uma maga ao seu lado caída no chão, babando, convulsionando... Seu primeiro impulso era o de fugir, se enfiar no primeiro buraco que encontrasse e só sair quando os insetos tivessem ido embora, mas rogava infinitas pragas para si mesmo, não conseguiria deixar a menina morrer.

Foi ai que ouviu alguém ordenar aquilo que ele já iria fazer de qualquer jeito: recuar. Por sorte, a ventania havia levantado uma nuvem de poeira que poderia facilitar a fuga.

_Vamos tira-la daqui!_ Disse à curandeira, mostrando a ela seus olhos esbugalhados de puro cagaço. Ele pegou a braço esquerdo da garota e o jogou sobre seus ombros tentando levanta-la e arrasta-la, esperando receber ajuda.

_Onde diabos eu fui me meter?!_ Praguejou enquanto tentava arrastar a garota inconsciente. Uma vez que estivessem protegidos, ou melhor, temporariamente protegidos, do outro lado dos portões, tentaria estabelecer contato telepático com a garota, afim de ajuda-la a sair de seu transe e torcendo que ela pudesse oferecer alguma saída para aquela situação, isso se ela ainda estiver desmaiada.

O clima tornava-se pesado e podia ver o mesmo medo que havia nele em muitos dos remanescentes. E ele logicamente preocupava-se com a maga que levava dezenas de insetos em um golpe só. Uma vez que a garota acordasse, ele começaria a olhar ao redor buscando algum tipo de rota de fuga, tentando avistar alguma coisa que pudesse ajudar.

OFF: sim sim, eu tenho 2 pontos em telepatia... mas ñ entendi ao certo se a Yue acorda ou se ela permanece desmaiada, por isso usei o "se", caso ela acorde, desconsiderem a telepatia (eu nem ia consegui msm)
...E esses soldados mortos com montes de ovos pelo corpo... eles vão choca e fude com nossas vidas neh??? XD

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Bluesday em Sab 15 Jun 2013 - 3:45

Pobre Yue, que desesperada por causa dos insetos realizou algo naquele momento na qual nem deveria. Usou de energias que não tinha no momento e desencadeou um vendaval poderoso que chegou a por um fim em vários insetos.

Em meio a confusão, uma garota veio ajudar a pobrezinha, porém ao mesmo tempo que ela a ajudava, Yue por ter usado de sua energia que estava escassa no momento e por ter sido seriamente ferida pelos insetos, sua mente não aguentou a tanto prejuízo e veio a ter uma crise convulsiva.

De alguma forma a garota acabou tendo visões estranhas e amedrontadoras enquanto estava tendo o ataque, o que é realmente impossível para quem tem convulsões, afinal a pessoa apenas sobre o ataque e apaga até voltar a consciência, porém a garotinha tinha o dom ou a maldição da premonição, e aquilo não a perdoou em seu pior momento.

Mas para sua sorte, a pequenina tinha Saphira para ajuda-lá e um espectador um tanto redondo, que parecia arrancar coragens sobre humanas para ajudar a jovem maga.

Yue acordou enquanto o rapaz gordinho e Saphira a levavam para outro lugar, porém a pequena não tinha forças nem mesmo para mover um dedo, pois todos que tem crise epilética, ao voltarem de seu ataque, sofrem tanto mentalmente, quanto fisicamente. E isso deixa o corpo muito fadigado e a mente perturbada com uma dor irritante. Por causa disso a pessoa que sofreu convulsão precisa descansar bem, coisa que não acontecia naquele momento.

De fato Yue estava nas mãos daqueles dois agora e nem poder agradecer ela podia, pois até mesmo o ato de falar lhe era arrancado por algum tempo por causa da crise.


oFF - POR** DE CAIXA DE TEXTO MALDI**
avatar
Bluesday
Veterano
Veterano


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Cre♥pie em Sab 15 Jun 2013 - 12:03

Off u3u:
Mals a demora u3u, te odeio Ichi falei que ia postar hoje e voce postou mesmo assim ò3ó Vou ficar e infernizar sua vida na campanha só de raiva u-------------------u vou responder desde o post do dia 06/06

Apesar de estar bastante cansada, Alice nao conseguiu dormir naquele lugar... Ela não conseguia ver nada no escuro, mas havia reparado que haviam seis beliches naquele lugar... Então começou a estipular... 12 camas... 24 lençois...48 gavetas... As vezes ela contava o numero de vezes que os soldados pisavam no chão ao marchar perto da porta... 
Quantas seriam as tabuas no chão ? A menina se levantou na cama e começou a apalpar o chão para medir quantos centimetros tem uma tabua e quantos centimetros tinha o quarto.... Estimou 248 tábuas... E quando finalmente se perguntou quantas horas havia gastado naquilo, apareceu um soldado chutando a porta, encontrando Alice ajoelhada no meio do quarto... Ele ficou olhando por alguns segundos com aquela cara de "qual o problema dessa menina?'', aquela cena durou só alguns segundos, mas pareceu demorar uma eternidade...  Quando o som estrondante começou, o soldado meio que acordou de seu ''transe'', então ele finalmente começou a gritar mandando todos acordarem.
Como já estava acordada, Alice somente se levantou, sua cama já estava arrumada, entao somente levaram-na para  os chuveiros. 
A rotina foi estranhamente rapida de mais pra uma menina que gosta de fazer tudo devagar... Mas ela já imaginava que seria assim... E, apesar do inicio do dia ter sido turbulento, Alice teve a tarde inteira para descansar e ficar fazendo nada na caravana... Não dispunha lá de muito conforto... Mas ainda assim era descanso... E ainda podia sentir uma leve brisa...
O segundo dia foi parecido com o primeiro, tirando pelo fato de que dessa vez Alice dormiu então teve que acordar no susto... A menina começava a se perguntar pra que o exercito recrutava cidadãos e esperava que eles lutassem contra o fukai sem dar o minimo de instruções, de noção estrategica ou de informações sobre o que pode-se ser encontrado no meio daquele imenso deserto.
Dois dias e uma noite hã... A engenhoqueira não imaginava que uma cidade tão grande como kannin ficasse assim tão perto de um lugar tão perigoso...  Pelo menos ela não teve que ficar mais tempo naquela carroça... Mas infelizmente não houve tempo de descansar... Assim que chegaram a primeira coisa que se pode ouvir foi um alarme ensurdecedor avisando o ataque dos insetos.
Alice sabia que isso aconteceria... Os soldados já começaram a correr pro seus postos enquanto os civis ficaram pra tras sem nem saber o que fazer, aos poucos alguns mais instruidos começaram a puxar os pobres coitados vitimas de uma má organização do exercito para que eles fossem batalhar tambem.
Alice foi levada para junto dos arqueiros... Mas tudo havia sido tão rapido...A menina nem teve tempo de arrumar sua espingarda... Devia ter feito isso quando estava na caroça... Ah, quem mandou ser distraida. 
Os outros arqueiros já haviam abrido fogo e a menina nem tinha terminado de desembrulhar a arma... Quando finalmente tinha terminado de se arrumar os pelotões já estavam recuando... Mas como assim?Os soldados não aguentaram nem um misero minuto...
Agora a engenhoqueira finalmente teve a oportunidade de prestar atenção nos insetos... Somente tinha que fazer isso enquanto corria de volta para a base... Tinham centenas deles... Apesar de serem pequenos deviam ser bem fortes... Pois dizimaram todos em segundos... Ér... Eles eram bem diferentes do que Alice havia imaginado... Provavelmente esses que estavam invadindo deviam ser uma das especies mas fracas... 
O exercito é realmente muito ineficiente. Não dá instruções. Não aguenta um segundo... É melhor Alice se prevenir. 
De volta pro quartel resolveu fazer alguma coisas que pudessem ser uteis.

Off c'':
Alice vai usar o talento bugiganga em cada turno que tiver no quartel para criar bugigangas nessa sequencia: 1 de fogo (explode), 1 de ar (gira, criando correntes cortantes de ar ao seu redor), 1 de luz (solta raio lazer lool) c: [-5 Sp por bugiganga]
avatar
Cre♥pie
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campanha hack'n slash

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum