[FICHA] Caos, o Arcanjo.

Ir em baixo

[FICHA] Caos, o Arcanjo. Empty [FICHA] Caos, o Arcanjo.

Mensagem por viniciusdragao em Qua 24 Abr 2013 - 15:04

Nome do Personagem: Caos
Raça: Arcanjo (3)
Classe: Espadachim
Nível do Personagem: 1
Idade Real/Idade Aparente: xxxx/19 anos
Altura: 175cm
Peso: 66kg

Características Físicas:
Spoiler:
Seus olhos em azul celeste, as mexas de cabelo são a mistura do acinzentado com o preto, o comprimento das mexas não ultrapassa a linha do queixo. São cheios, porém por serem lisos não mostram-se volumosos. Os traços finos do rosto, dão-lhe a aparência mais jovem, ainda que sua idade ultrapasse gerações. A pele clara como o dia, deixa-lhe com a leve impressão de estar sempre pálido. Seus músculos não se demonstram hipertrofiados, mas possuem características bem definidas e traçadas, deixando todo o corpo desenhado. Normalmente traja uma blusa preta de tecido fino, com mangas compridas, uma calça jeans preta, e sapatos sociais pretos. Carrega consigo uma grande espada com adornos em ouro. A empunhadura da mesma é construída com detalhes em outro e pedras, feita com desenho nunca visto sobre a terra. Espanha essa herdade pelo mesmo direto das mãos de seu Criador. Em suas costas há três pares de asas que revelam sua raça.
[FICHA] Caos, o Arcanjo. X-1999-x-1999-28699705-642-768

Personalidade:
Spoiler:
Caos é um arcanjo que sempre demonstrou orgulho de sua posição, sentimento esse demonstrado pelo fato de que nunca esconde suas asas. Mantem sempre uma postura firme sobre suas ações, nunca hesitando em ajudar as pessoas que ele considera ‘puras’. Possui um sentimento de aversão a qualquer ação dominada pelo mal. Tende a sempre exterminar seres malignos, sejam demônios ou não. Sua personalidade fria e calculista lhe faz parecer arrogante e prepotente quando se trata de relacionamentos com iguais ou outras criaturas, mas tende a tornar-se gentil e protetor daqueles que conquistam sua confiança.

História:
Spoiler:
O Nascimento
Houve um tempo de guerra, onde anjos e demônios travaram constantes batalhas por seus próprios objetivos. Houveram incontáveis perdas para ambos os lados, e em especial, ao lado celestial. Ciente da gravidade da situação, o criador sentiu necessidade em fazer um trufo para os seus, algo que fosse vital para a força de seus anjos. Com penas e sangue de arcanjos mortos em batalha, moldou sobre seu sopro o que seria conhecido posteriormente como Hikari. Ao formato de uma longa espada, detalhada em ouro e diamantes. Entretanto, sua beleza nada era, se comparada as suas reais particularidades. Ao que se entende, o próprio sopro divino deu-lhe vida. A espada, como qualquer outra criatura, tinha seus próprios desejos e anseios. Em suma, Hikari não poderia ser manipulada por qualquer um, haveria de ter um que a mesma aceitasse e permitisse ao mesmo entende-la e manusear seu verdadeiro poder. Ela era feita para aniquilar demônios, e sem isso, não poderia existir em paz.

O Despertar

Muitos tentaram manipular a criação de Deus, mas não obtiveram sorte. A mesma não os aceitava, e a todos uma irregularidade atrapalhava. Alguns a sentiam pesada, outros sentiam-se fracos ao tocá-la. Muitos ousaram dizer que a espada era amaldiçoada, e que nenhum ser celeste poderia usá-la, estavam errados. Em meio a muitos, um jovem arcanjo tomou frente para usá-la. Era Caos, um dos mais jovens arcanjos criados por Deus. Nascera em meio à guerra, feito sob simplesmente para que o lado celeste não perdesse forças. Quiçá fosse esse o real motivo da conexão, afinal, assim como Hikari, Caos nascera simplesmente para a guerra, e ao fim, não haveria lugar para ambos. Como esperado, ao tocá-la, fez-se uma conexão tão forte quanto os céus, e naquele momento, ambos compreenderam-se como um só. Não era pesada ou desproporcional, parecia feita para ele. Notou então outra particularidade, ele podia senti-la, não, ainda mais, podia vê-la e com a mesma conversar. Como em uma parte profunda de sua mente, Caos podia ver uma bela mulher da pele clara, longos cabelos negros que se estendiam até a cintura. Vestida em um longo vestido branco, com um simples tecido que lhe prendia a cintura em cor preta. Era a visão mais bela que teus olhos já viram. Naquele momento Caos percebeu que a beleza traçada na lâmina nada mais era que um reflexo do ser que habitava a espada, ele então compreendeu a magnitude de Hikari.

A Guerra
Empunhando a espada, Caos dirigiu-se a seu objetivo. Estavam em campo de batalha, onde anjos e demônios digladiavam sanguinariamente. Perguntou-se se havia real diferença entre as partes, visto que em meio a tantos, tudo o que Caos enxergava era o mal. Pela lâmina de Hikari, muitos demônios caíram. E não demorou muito para que ambos cumprissem o seu papel, a guerra chegou então ao fim, ou ao menos, a uma trégua, onde ambas as partes não poderiam suportar mais perdas, não por aqueles tempos. Muitos diziam que Caos e Hikari eram a chave que selara o mal, enquanto outros, insistiam em dizer que eles eram a reencarnação do próprio mal. Não haveria motivos para desmenti-los ou acusa-los, em campo de batalha, Caos posicionou-se como deveria ser, um sanguinário ser que deveria destruir tudo em seu caminho. Como se ambos estivessem enfeitiçados pela guerra, mataram muitos sob um sorriso. Não que seu coração fosse negro, mas acabou por ficar extasiado com o que vivera. Mas quem poderia culpa-los? Afinal, foram criados para isso e nada além.

A Maldição

A guerra já não existia mais. Só o que ainda acontecia com constância, eram tentativas de demônios em atravessar os planos. Esses mesmos que era impedidos por anjos, e entre os tantos anjos destinados a esse controle, estava Caos. Houve então um episódio que mudaria o plano celeste, e em especial, a vida de Caos. Em um tempo de falsa paz, as lutas eram menores dia após dia, e em um determinando tempo, a lâmina de Hikari não tocará um só demônio. Eis que o desespero domou seu coração, e Caos pode entender o que se passava. Ela precisava matar. Não que tivesse escolha, era fruto da guerra, criada com o único objetivo de matar demônios, era totalmente compreensível à situação. Eis que o arcanjo percebeu uma nova capacidade de Hikari; ela podia sentir o mal. Como se fosse um imã, ela sentia-se atraída por seu oposto. Ela podia sentir tudo que tivesse sua essência má, e poderia localizá-lo como um radar. Eis então que ambos partiram em direção ao demônio em questão, para que pudessem saciar a sede de Hikari.

O Traidor

Já haviam chegado ao local onde encontrariam o demônio, mas ao chegar, um surpresa abalou o coração de Caos. Junto a um Ashtaar, estava um arcanjo. E o que mais partia-lhe o coração, era quem era o celestial em questão. Ali estava Uriel, líder dos arcanjos. Braço direito de Deus, e herói do plano celestial. Ele não podia entender o que se passava, e por tal, abordou ambos. Ao chegar, tomado pelo desespero de Hikari, atacou Ashtaar, para que pudesse resolver com Uriel. Não demorou para que o demônio caísse pela espada de Caos, e que Hikari voltasse a seu juízo normal, agora saciada. Voltou-se então para Uriel, para que esse se explicasse. O Arcanjo tentou de inúmeras argumentações, mas nada mudava o pensamento de Caos. Iniciou-se então uma batalha. Caos então percebeu algo que não lhe agradava em nada. Hikari não podia ferir seres celestiais. Ainda que ele pudesse usá-la para bater, sua lâmina não cortava Uriel, parecia tão cega quanto à noite. Eis que outro fato fez-se verídico. Ainda que Caos fosse forte, ele não poderia contra Uriel, principalmente sem Hikari, cujo vinculo tornou-o dependente. Lutaram por algum tempo, Uriel, um excelente guerreiro já havia notado a desvantagem de Caos, e aproveitou-se disso. Com um golpe, Uriel desmaiou Caos, e lançou-o a terra. Ele sabia que não poderia mata-lo, ou suas asas o entregariam, deixou-o inconsciente em meio as ruínas de fogo em específico, sobre o antigo templo, chamado por todos os seres como tesouro da antiguidade, o resquício milenar, e para o plano celestial voltou. Lá, contou aos demais anjos que Caos sucumbira pela lâmina amaldiçoada, e atacou-o sem hesitar. Disse que após a feroz batalha, Caos fugiu para Zephyr. O Criador retirou-se da presença de Uriel, e o próprio arcanjo percebeu que sua mentira não o enganara. Mas a todos os outros sim, e o próprio criador tornou-se omisso ao que se tratava de Caos. E seus nomes se tornaram tabu, e nenhum outro ser o quis procurar.

O Vazio

Enquanto a mentira se espalhava pelos planos, Caos permaneceu inconsciente em meio aos restos de civilização que ainda existia sobre as ruínas. o Velho templo, consumido pelos anos entregues as trevas, ainda mantinha-se de pé, em um cenário perfeito do que seria a própria arte. Hikari estava jogada sobre o corpo do arcanjo, aguardando o momento em que o mesmo pudesse abrir os olhos. O vinculo de ambos era forte, e antes que do sono despertasse, Caos pode vê-la em sua mente. Hikari espantou-se ao perceber que Caos não se lembrava de nada, a não ser o nome dela. Ela então começou a contar-lhe tudo, e outra surpresa os atingiu. Um colapso em sua mente tornou a deixa-lo inconsciente. Ela entendeu que não poderia revelar-lhe tudo, ou um ciclo vicioso ali existiria. Ela então esperou que o mesmo voltasse à consciência, e explicou-lhe quem ele era, ao menos, quais eram seu nome e raça. Disse também que não poderia lhe contar mais, explicando que o mesmo entraria em colapso novamente. Caos não se importou, ele não se lembrava de nada, sequer seu próprio nome, mas a mulher a sua frente, seu nome ele lembrava, um nome que lhe representava tudo.



ATRIBUTOS:

Força: 2(raça) +2
Habilidade:2(Raça)
Velocidade: 2
Resistência:4
Inteligência: 2
Balistica:0

HP:8(Classe)+40= 48
SP:2(classe)+20=22



Talentos:
- Corte Vertical
- Perfuração

Pericias de classe:
- Perícia com Espada: 3

Perícias:

- Salto (1)
-Acrobacia(1)
- Contorcionismo (1)

Vantagens Raciais:
• Alma pura
• Sentidos Especiais: Radar
• Vôo
Vantagens:
- Arma Especial : Hikari
Spoiler:
perícia ótima (1)
Inteligente (1)
Superefetividade(3) (Ashtaars)
Resistencia Superior(2)
Dano Superior (2)
Inafetividade (-3) (Arcanjos)
Homicida (-2) (Seres Malignos)

ataque físico:3
defesa física:1
[FICHA] Caos, o Arcanjo. Shinken-6


Desvantagens Raciais:
• Inocência
• Intolerância - pecado
• Inimigo: Ashtaar
• Ponto Fraco: Ataques das trevas
• Casto
Desvantagens:
- Amnésia (-1)
• Premonição(-2)
• Desvatagem traço marcante(-1)(3 Pares de Asas)
•Sem Faro (-3 pontos)
• Visão Monocromática [-1]

Estilo de luta: Taekwondo.

Movimentos do estilo de luta:
- Esquiva

Itens: Arma Especial: Hikari

Magias: -

Resumo de Custos: Aqui você resume o quanto e onde gastou seus pontos.

Raça: 3 pontos.
Classe: x pontos.
Talentos: x pontos.
Atributos: 11 pontos.
Vantagens: 5 pontos.
Desvantagens: +8 pontos.
Estilos de Luta: 1 pontos.
Total de Pontos Utilizados:20


Última edição por viniciusdragao em Sab 27 Abr 2013 - 8:39, editado 8 vez(es)

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FICHA] Caos, o Arcanjo. Empty Re: [FICHA] Caos, o Arcanjo.

Mensagem por Keiko Akita em Sab 27 Abr 2013 - 15:17

Pontos certinhos, arma especial consertada, tudo de acordo, creio que você já pode jogar. ^^

Tenha um bom jogo e seja bem vindo ao Zephyr. o/

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FICHA] Caos, o Arcanjo. Empty Re: [FICHA] Caos, o Arcanjo.

Mensagem por viniciusdragao em Sab 27 Abr 2013 - 15:27

Muito obrigado, a você e ao ADM Ichirou, pela ajuda e paciência. Nos vemos no jogo, até.

Voltar ao Topo Ir em baixo

[FICHA] Caos, o Arcanjo. Empty Re: [FICHA] Caos, o Arcanjo.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum