Nyza'al - O Impuro

Ir em baixo

Nyza'al - O Impuro Empty Nyza'al - O Impuro

Mensagem por Belial em Qua 20 Mar 2013 - 17:54

Nome do Personagem: Nyza'al
Raça: Ossada [1 ponto]
Classe: Necromante
Nível do Personagem: 1
Idade Real/Idade Aparente: ???
Altura: 1,78m
Peso: 18Kg

Características Físicas: Nyza'al é um composto de ossos por assim dizer, poderia ser como qualquer outra ossada existente nas pútridas terras onde eles caminham, mas não. A fúria de sua morte e vida carregaram seu espírito com uma maldade acima do comum e ao possuir os osso do Grande Demônio Bal'raz transformou-os em negros, sendo assim difere-se de qualquer outra Ossada existente. Por possuir quatro braços não utiliza armaduras, a maior parte dessas é muito pesada para o seu corpo de 18 Kg, sem contar o fato de que teriam de ser moldadas de forma única devido à esse fato é possível reconhecê-lo sem problemas.
Dizem que somente as unhas e os cabelos continuam a crescer após a morte de um indivíduo, Nyza'al não possui cabelos, mas suas garras e dentes afiados permanecem por conta do portador anterior daqueles Ossos. Em sua cabeça existem dois córneos que se projetam para trás em um leve espiral, não possui olhos, mas de alguma maneira enxerga.

Personalidade: É dotado de uma maldade extrema, quando entra em batalha gosta de ter a certeza de que matará seu oponente, entretanto seu jogo mental é o que lhe dá mais prazer, fazer o outrem sofrer e implorar pela própria vida, fazer com que saiba que irá sucumbir diante de toda a sua magnificência, gosta de ter o controle sobre seus alvos. Não hesita em matar se achar necessário, assim como pode deixar viver caso lhe seja conveniente, é astuto e pensa bem nos passos que irá realizar. Não possui amigos e nem tem a pretenção de tê-los, ou é seu subordinado ou seu inimigo.

História: Está pronto para ouvir? É isso mesmo o que deseja pobre alma? Sua curiosidade me instiga...kehehe
Poucos ousaram querer e menos ainda ousaram saber daquilo que envolve as trevas, é um caminho que não tem volta. Preste atenção, pois não vou repetir um trecho sequer...

Você acredita que sua vida é dotada de grandes bençãos, que seu dia lindo e idiota dura para sempre, que tudo aquilo que você tem é eterno, seus bens, seus amigos, seus amores. Mas então você descobre que depois de lhe darem tudo isso que você julga precisar, eles concedem à uma entidade algo que você não tem como enfrentar, a morte!
Eu um dia vivi nesse mundinho repleto de pensamentos idiotas, tinha uma vida, uma família, uma pessoa que amei. Morávamos em uma cidade comum e bem povoada, tinhamos nosso trabalho e dinheiro, filhos, até aquele dia...
Eu havia saído para trabalhar e quando voltei a cidade inteira estava em ruínas, queimada e dilacerada, como uma colônia de insetos depois que seu predador ataca. Eu corri até onde minha casa um dia existiu e vi minha família em pedaços e pó e, quando eu achei que tudo o que havia me restado era a tristeza, ela veio me buscar, com suas asas negras e seu rosto oculto, camufladas na pele de um soldado. Eu não tive o tempo de ver seu rosto ou saber seu nome, tudo o que vi foi o brilho da lâmina rasgando o ar e o gelado desta ao cravar em meu pescoço. Enquanto eu tentava dizer algumas palavras pedindo socorro a única coisa que consegui foi engasgar com o sangue...Keh! Petético...Eu um dia tive tudo e perdi tudo.

Ora, cale-se! Não me interrompa quando eu estiver falando, chegarei aonde quer saber. Idiota...Você precisa ter paciência para obter aquilo que deseja.

Eu achei que era o fim, nunca pensei que o depois seria tão...magnífico! "Acordei" como espírito em uma terra da qual eu jamais ouvi falar, mesmo nesse estado eu conseguia sentir o frio que emanava no local, era infernal eu diria. O chão não trazia nada consigo, sequer uma planta ou resquício de vida, apenas poeira e ossos, apenas marcas do tempo...
Vi outros como eu se deteriorando e se afogando nas próprias lágrimas, outros serem consumidos por ódio, enquanto outros eram buscados por luzes que desciam das nuvens negras. Lá não fazia sol, nunca. Durante muito tempo eu chorei por aquilo que tive, queria minha vida de volta, mas percebi que não podia ter nada daquilo de volta, que o que acontece pela morte se faz eterno, ao menos eu pensava assim.
Com o passar do tempo eu percebi que não precisava de nada que tinha, não precisava de dinheiro, eles não me compravam nada la, não precisava de filhos, eles não me tiravam daquela situação de sofrimento e também não precisava de amor, ele não me salvou e não salvou ninguém! Acima de TUDO estava uma única coisa, a morte. Hehe...você não faz idéia de como é estar perto dela, ela te acalma, mas te consome aos poucos.
Eu comecei a odiar tudo o que os Deus um dia me deram, eles sabiam que a morte iria carregar tudo, que o tempo iria carregar tudo e mesmo assim me deram aquilo. "Por quê?" eu perguntava a mim mesmo. Por que ele me daria as malditas dádivas se me faria perder daquela forma?! VOCÊ ACHA QUE SEUS DEUSES SÃO PIEDOSOS E BONS?! ELES RIEM DA SUA CARA E TE JOGAM FORA PORQUE PODEM CRIAR OUTROS IGUAIS VOCÊ! TE ESNOBAM E IGNORAM TUDO AQUILO QUE VOCÊ DA VALOR!!!

Hmm...

Eles não merecem nossa devoção. A morte... Ah! A morte! Ela te acolhe, te carrega, te mostra a verdade acima de tudo, independente de quem você é ela te traz nos braços. Então eu comecei a ter afeição pela morte e a odiar os Deuses e a raça humana. Humanos são burros, são ignorantes, são a face mais perfeita e mais inútil que os Deuses criaram. São capazes de se matar por algo sem valor algum. Cospem nos princípios da vida e da morte, acham que estão acima de tudo e, sem hesitar acabam com o que não julgam importante pra eles. São pretensiosos, egocêntricos e podres! Como eu sei disso? Hunf, você está prestando atenção no que falo?! Eu já fui um deles, um espírito encarnado na pior espécie possível, mas agora sou livre!

O tempo passa de uma forma diferente naquele lugar, você perde a noção de tudo, do dia e da noite, do velho e do novo, do certo e do errado. Você enlouquece rapaz...Sua alma dá voltas sem rumos procurando o que jamais pode achar ou quem sabe o que está na sua frente e ela ainda não enxergou. Mas eu...eu fui capaz de ver além dos outros, eu vi o que nenhum outro jamais viu. Se a morte pode nos levar deste mundo, também pode nos trazer! Ela está acima desses Deuses ridículos! Ela é a face da verdade! Eu então entendi, pra algo ser criado, outro deve ser destruído. Se não fosse a morte eu não seria o que sou hoje. Então passei tempo, tempo demais, tempo que eu sequer conseguia calcular...estudando cada alma que entrava e saía daquele local imundo, nutrindo minha sede de vingança dos homens e dos Deuses, prometi a mim mesmo que varreria este plano do vírus que o atingiu, dessa raça...
Então um determinado dia eu estava pronto, confiante, certo. Analisei cada passo e desafiei a morte para um jogo, mas eu lhe digo, não se joga com a morte.

Você quer saber se eu ganhei? Não seja idiota! Eu lhe disse que a morte está acima de tudo, eu perdi. Minha alma seria condenada a vagar para sempre naquela tortura mental. Mas a morte me concedeu uma benção. Os Deuses não são os únicos que podem lhe dar coisas. Ela viu em mim algo maior do que nos outros. Então seus dedos frios me tocaram a face e eu sabia o que tinha que ser feito. Ela me deu a honra de escolher qualquer ser morto e ressurgir em seus ossos. Ela sabe tão bem quanto qualquer um que se alguém muito poderoso morre, seus ossos retém parte do poder para voltar à Gaia. Porém se uma alma forte conseguir superar e dominar aquele poder, então seria responsável por comandar aquele "corpo" como seu.
Eu não fiz minha escolha. Seria tolo demais em optar por algo sem analisar com cuidado as opções. Pra que reviver nos ossos de um ser fraco se eu poderia comandar os ossos de um soberano? Kehehe...
Eu comecei a estudar tudo o que envolvia a morte, todos os fatores, tudo o que a faculdade dos homens um dia foi capaz de ensinar e outras coisas que somente quem conheceu a morte poderia compreender. Esperei, pacientemente...O tempo era um fator do qual eu dispunha com tamanho prazer. Eu olhava pelas asas da morte sempre que podia, via cada canto deste seu plano com imensa curiosidade, esperando pelo momento certo de agir. Até que o dia chegou! Bal'raz o Grande Demônio que comandava o submundo estava prestes a abraçar a morte! Kukuku...ele não iria escapar, não iria voltar porque EU escolhi assim! Kuahahaha! Um acordo com a morte possui uma ligação que não é quebrada, quando a morte lhe dá a palavra, ela irá cumprir. Eu fiz então a minha escolha, escolhi a Ossada de Bal'raz. Aguardei até que aquele corpo fosse consumido pelos vermes...
Quando este momento aconteceu, a morte veio à mim, calma e serena como sempre. Me envolveu em suas asas e me embalou em um sono profundo, assim que acordei podia sentir a terra revestindo e transpassando meu ser, eu havia dominado aquele corpo, o processo estava completo. Apertei as garras de minhas mãos e pude sentir a terra naqueles ossos, era maravilhoso! Não...viver não era tão grandioso assim, eu já estive vivo uma vez e aquilo não era nada. Era maravilhoso as possibilidades...TUDO o que EU poderia realizar agora! Eu conhecia a morte como ninguém, agora era tempo de concretizar os atos da morte e eu o faria com minhas próprias mãos! Saí da terra e me ergui mais soberano do que Bal'raz um dia foi! Meu espírito havia tornado aqueles ossos negros, isso era um sinal de que eu havia tomado o completo controle, de que aquele corpo havia me aceitado como seu comandante. Então, se a morte estava acima de tudo e eu agora como sua arma também estaria, todos deveriam se submeter à mim! Kuahahahahahaha!

Vamos, já basta de estórias, temos um mundo para devastar...



ATRIBUTOS:

Força: 0
Habilidade: 1
Velocidade: 0
Resistência: 4
Inteligência: 7
Balistica: 0

HP: 41
SP: 79



Talentos:
- Evocar Morto
- Acelerar Degeneração

Pericias de classe:
- Conhecimento em Necromancia +3
Perícias:
- Conhecimento com trevas +1
- Evocação +1
- Medicina/Anatomia +1

Vantagens Raciais:
- Hipoalgia
- Imunidade: Perfurações
Vantagens:
- Imunidade: Ataques de luz [4 pontos]
- Membros extras: Um par de braços extras [2 pontos = 1 por braço]

Desvantagens Raciais:
- Monstruoso
- Regeneração anti-natural
- Desvantagem Vulnerabilidade: Contusão
- Má fama
Desvantagens:
- Mácula do apodrecimento [1 ponto]
- Deficiência: sem faro [3 pontos]
- Traço Marcante: Ossos negros [1 pontos]
- Aura Má [1 ponto]
- Efeito Colateral [1 ponto] - Todas as fontes de iluminação artificial próximas se apagam e depois se
ascendem por alguns segundos, o tempo que isso ocorre não é
suficiente para durar uma rodada inteira servindo apenas como um
acontecimento sobrenatural.

Estilo de luta: Treaber

Movimentos do estilo de luta:
- Nenhum

Itens: Bastão [10 PO's]
Antídoto x 3 [3 PO's]

Magias:

Nome: Accio
Classe que aprende: Classes mágicas /Elemento:Neutro
Descrição: Usada de muitas formas e maneiras mas com um conceito simples,essa
magia permite atrair um objeto pequeno para a mão do conjurador.
Efeito:Move um objeto até a mão do conjurador. O peso máximo do objeto é definido pela inteligencia na mesma proporção de força.
Custo: 8 SP por kilograma levantado
Duração: Instantânea
Valor da dificuldade: 4
Raridade: Comum

4 PO's


Armadura mental
Classe que aprende:Todas /Elemento:Neutro.
Descrição:
É um dos feitiços mais procurados entre aqueles de inteligência alta
mas de defesa deficiente.Desenvolvida por magos que tinham como função
se proteger por serem mais fracos.Cria uma aura mágica que serve de armadura. Tem um limite de acumulação de 10 usos(30 SP).
Efeito: Cria uma aura que concede Def.+1 para cada ponto gasto
Custo :3 SP para cada Def.+1, um terço do total gasto por turno para manter.(arredondado pra baixo, minimo 1)
Duração: Sustentável
Valor da dificuldade: 4
Raridade: Comum.

4 PO's


Nome:Bolha Elemental
Classe que aprende:Todas /Elemento: Qualquer um
Descrição:
Uma magia para principiantes,que ainda não tem muito poder
destrutivo,se consiste em criar uma pequena bolha de um elemento em
especifico que voa e estoura atingindo uma criatura. Seu dano é pequeno
mas seu custo também.
Efeito:Atira um projétil de um elemento em especifico,que estoura quando atinge o oponente.
Dano: 1 + Ataque mágico
Custo: 3 SP + 1 SP para cada 2 metros percorridos
Duração: Instantânea
Valor da dificuldade: 4
Raridade:Comum.
OBS: Cada elemento conta como uma magia separada, então caso o conjurador
tenha bolha Elemental de ar, ele não pode usar bolha Elemental de fogo
a não ser que aprenda as duas separadamente.

4 PO's

Resumo de Custos: Aqui você resume o quanto e onde gastou seus pontos.

Raça: 1 pontos.
Classe: 0 pontos.
Talentos: 0 pontos.
Atributos: 13 pontos.
Vantagens: 6 pontos.
Desvantagens: +8 pontos.
Estilos de Luta: 0 pontos.
Total de Pontos Utilizados: 20


Última edição por #Trinity em Qui 21 Mar 2013 - 20:50, editado 5 vez(es)

Belial
Herói
Herói


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Nyza'al - O Impuro Empty Re: Nyza'al - O Impuro

Mensagem por ADM Ichirou Youta em Sex 22 Mar 2013 - 18:26

você tem 25 po, ficha aceita, não poste mais aqui a não ser na hora de passar de nivel ou ganhar exp, até

__________________________________
Nyza'al - O Impuro Ichi_sing1_2013

Spoiler:

Nyza'al - O Impuro Ativo
Chupem !

ADM Ichirou Youta
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário http://zephyr.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum