[Ficha] Lyria Velere

Ir em baixo

[Ficha] Lyria Velere Empty [Ficha] Lyria Velere

Mensagem por Lyria em Sab 22 Dez 2012 - 22:31

Nome do Personagem: Lyria Velere
Raça: Humana
Classe: Arqueira
Nível do Personagem: 3
Exp: 365/400
Idade Real/Idade Aparente: 18/16
Altura: 1.71m
Peso: 67Kg

Características Físicas: Estatura mediana, pele levemente morena e cabelos castanho médio lisos até um pouco abaixo dos ombros, seus olhos são castanho escuros, quase negros, tem um corpo curvilíneo e bem proporcional, dando lhe certa sensualidade, busto e cintura um pouco acima da media. Gosta de vestir-se de forma discreta, de modo a passar despercebida por todos sempre que possível, carrega seu arco e uma aljava presa as costas e constantemente usa um capuz para cobrir os cabelos e parte do rosto.

Personalidade: Lyria é uma jovem um tanto fechada, devido tanto a sua atual condição, como também devido a traumas do passado que a deixaram daquele jeito, não gosta de demonstrar seus sentimentos a quem quer que seja, é extremamente desconfiada e leva bastante tempo até poder confiar plenamente em alguém, a não ser claro, que esta consiga conquista-la antes. É muito determinada e detalhista, seu passatempo favorito é seu arco e flecha, a ultima coisa que havia sobrado de seu encontro com o velho senhor em Jilya.

História:Lyria Velere, 18 anos de idade, era uma caçadora comum de Kumia, uma pequena cidade costeira bem movimentada e populosa da região de Callis, Lyria era a filha única de um casal simples da cidade, seu pai, um comerciante de mão cheia, era muito conhecido nas redondezas por vender produtos de ótima qualidade a preços de banana, sua mãe era uma dona de casa simplória, mas de uma beleza e formosura sem iguais, seus lindos cabelos lisos e negros como ébano, em contraste com a pele branca, dava a ela um ar celestial.

Lyria havia puxado vários dos traços do pai, sua pele mais morena e seus cabelos um pouco mais claros que os de sua mãe, mas ainda assim uma joia belíssima aos olhos de todos os homens. Kumia apesar de pequena era bem movimentada devido ficar próxima a uma rota marítima muito utilizada, sendo assim muitos barcos param por ali para reabastecerem, descasarem e até mesmo viajantes curiosos pela beleza intocada das paisagens a volta da cidade.

Certo dia, bem cedo pela manhã Lyria havia saído para caçar como costumava fazer quase todos os dias, seu contato com a natureza local era agradável, a jovem se sentia muito melhor ali, naquele ambiente intocado e tranquilo do que na cidade ajudando sua mãe em casa, ou vendendo coisas com seu pai, era não só um passatempo, mas sim um estilo de vida para ela. Ela estava na mata que ficava a uns 100m da cidade, uma floresta densa úmida, o local perfeito para a maioria das feras selvagens que um caçador poça querer caçar.

Estava rastreando uma presa que havia caído em uma de suas armadilhas feitas na noite anterior, o animal estava ferido e não podia ir muito longe, mas Lyria precisaria ser rápida caso quisesse pegar a presa primeiro, caso contrario algum outro animal logo sentiria o cheiro de sangue e viria para atacar. Lyria seguiu sua presa até um riacho que cortava a mata e então com apenas um tiro de seu arco derrubou o animal.

Quando a jovem voltava de sua caçada bem sucedida, deparou-se com uma coluna de fumaça negra ao longe no horizonte, vinda da direção da cidade, aquilo era mal sinal, sentiu um aperto no peito e ficou desesperada, sentia que algo muito ruim havia acontecido, sua cabeça então começou a girar fazendo a cair de joelhos no chão e em sua cabeça, sentiu uma dor fortíssima, que a fez instintivamente fechar os olhos, foi nesse momento que a garota pode ver, sangue, mortos, chuva, o balanço de um navio, era noite e caía uma forte tempestade, o volume de agua era tanto que mal podia ver 2m a sua frente. Do alto da embarcação de madeira, podia ver um brilho avermelhado, o som de madeira crepitando ao fogo, a garota olhava com os olhos cheios de lagrimas para aquilo que um dia fora seu lar, completamente em chamas e destruído, e então acordou.

A garota estava deitada no chão ao lado do animal morto que antes estava sobre seus ombros, chorando e ofegante, suava frio sem um motivo aparente, ou quase, aquela visão não fora algo normal, algo assim tão repentino não poderia ser simplesmente só um sonho, Lyria rapidamente se levantou deixando para trás sua caça e indo correndo para ver o que havia acontecido, mas ao chegar, descobrira que havia sido apenas um barril de óleo que havia se incendiado próximo a doca principal, causado um tumulto enorme, além de muita fumaça, mas aparentemente não havia nenhum ferido, e isso acalmou um pouco o coração da jovem.

Passados os dias, os tempos mudaram em Kumia, os ventos sopravam forte, o céu outrora azul piscina, agora tornava-se acinzentado e cheio de nuvens trovejantes, a chuva caía mas não com tanta força, não a ponto de se parecer com a visão de Lyria, mas aquilo preocupou a jovem novamente, seria aquela visão um mal pressagio? De que algo ruim iria acontecer durante aquele tempo tempestuoso? Ou seria apenas a imaginação de garota trabalhando em excesso? O que ela podia afirmar com certeza era que havia passado toda a semana inquieta, dormia pouco, comia menos ainda, sentia uma angustia muito grande em seu peito, e mal podia tocar no assunto ela já saía correndo.

Os dias passavam, mas aquela tempestade insistia em atormentar Lyria, que pouco a pouco ficava cada vez mais fechada e paranoica em cima daquela visão, a ponto de não querer mais sair de seu quarto, ficou durante 2 dias presa, sem comer e aparentemente sem dormir também, a jovem estava tão atormentada pela visão que mal pode notar a mudança no clima, as nuvens pareceram dobrar em quantidade e tamanho, os trovoes eram como explosões de estremecer o teto das casas e agora a chuva caía com toda força possível. As pessoas corriam desesperadas para suas casas para refugiar daquela torrente, varias coisas iam sendo levadas pela enxurrada e pela ventania.

No meio da madrugada, durante aquela terrível tempestade, Lyria chorava, emudecida pelo medo, jogada no canto suja e maltrapilha, então ouviu algo estranho do lado de fora do seu quarto, algo que conseguiu desperta-la de seu pesadelo, era som de batidas forte na madeira, como se estivessem quebrando alguma coisa, então ouviu finalmente o som da madeira se partindo, em seguida foram os gritos de desespero de sua mãe e a fúria de seu pai tentando defende-la, mesmo sem poder ver a cena, era como se ela estivesse lá, seja lá quem for que tenha invadido a casa, agora estava brigando com seu pai ferozmente enquanto a mulher estava jogada no chão apavorada, então o invasor, não contente puxa uma faca e atinge seu pai, Lyria ouve o grito de desespero de sua mãe e ao mesmo tempo grita junto dela em sincronia, sentia a dor que ela sentia, mas logo deixaria de sentir, o homem se aproximou da mulher e então a matou também.

Após isso ouviu os passos, era vários deles, não parecia ser apenas uma pessoa, deveria haver umas 2 ou 3 no mínimo, estavam vasculhando toda a casa, então um deles parou a frente da porta do quarto de Lyria, a garota imediatamente começou a tremer e a ofegar, seu coração disparou como nunca, podia ouvi-los se perguntando o que haveria neste cômodo, viu a maçaneta girar algumas vezes mas a porta estava trancada, mas ela sabia que isso não os pararia, assim como a porta de sua casa não o fez, e foi assim que procedeu, com alguns baques muito fortes, um dos homens conseguiu por a porta abaixo, pela passagem aberta a força, Lyria pode ver 2 homens, um deles era alto e muito musculoso, tinha uma barba mal feita, usava roupas escuras e carregava na mão uma faca suja de sangue, provavelmente o sangue de seus pais.

Logo atrás dele havia um homem um pouco mais baixo e menos parrudo, mas não a ponto de ser considerado normal, os dois agora discutiam o que fazer com a garota, pareciam ter apreciado tanto sua beleza inocente e desprotegida que ponderavam se deveriam dar a ela o mesmo triste fim de seus pais, o grandalhão então se aproximou dela, agachou-se próximo a ela começou a falar com jovem assustada, perguntando seu nome, Lyria porem não conseguia emitir nenhum som, sua boca balbuciava, mas nada além de leves gemidos quase imperceptíveis podiam ser ouvidos.

O home, percebendo que a garota estava assustada demais para falar resolveu deixa-la viver por enquanto, pegou-a em seu colo e a levou para fora, imediatamente ao sair a garota ficou completamente encharcada, a chuva estava tão forte quanto em sua visão, ao olhar em volta percebeu a fumaça e os focos de incêndio, corpos pelo chão e o sangue quase todo dissolvido pela agua da chuva. A garota foi levada até a doca, onde havia ancorado um navio, vários homens iam e vinham com caixotes e grandes sacos nas mãos, mas tudo que Lyria via era a torturante visão que havia tido há dias atrás, se tornando realidade.

Lyria fora levada por um bando de saqueadores, eles costumam atacar pequenas cidades costeiras ou ilhas para acumular recursos e depois gastam tudo com diversões fúteis e mulheres, atitudes típicas de piratas assassinos sem coração, mas para Lyria, nada importava naquele momento, sentia que iria morrer a qualquer minuto, mas por mais incrível que parecesse, os bandidos a deixaram viva, até que finalmente, ao passar próximo ao que parecia ser outra ilha, eles a amarraram, colocaram num bote e deixaram que a maré decidisse o destino da garota. Era fim de tarde, o sol estava quase se pondo e o céu estava com poucas nuvens, não parecia que iria chover aquele dia, para a sorte da garota, a maré a levou até a praia, onde o bote ficou encalhado durante algumas horas.

Com fome, cansada e totalmente abatida de espirito a jovem acabou desmaiando, acordou apenas no dia seguinte, na casa de um senhor que havia a encontrado amarrada no bote quase sendo levada novamente pela maré alta, o velho lhe contou que o lugar onde ela estava se chamava Zephyr, estava numa cidade chamada Jilya, aquele senhor cuidou de Lyria, lhe deu comida e um lugar para ficar, mas infelizmente algo havia acontecido com ela, talvez o trauma, o choque de ter perdido os pais e seu lar de uma forma tão violenta, nem mesmo ela sabe ao certo o motivo, mas Lyria perdeu completamente a capacidade da fala, e durante um bom tempo se comunicava apenas por bilhetes, até que descobriu uma nova forma muito inusitada de se comunicar.

Podia ler e enviar seus pensamentos para outra pessoa, assim não tendo a necessidade de escrever, apenas falava a mente de quem ela queria se comunicar, no inicio fora bem difícil controlar e isso lhe causou alguns problemas, e por fim, quando ela finalmente conseguiu aprender a “falar” com a mente, decidiu que não usaria seu dom, apenas com pessoas que ela realmente confiava. Atualmente ela carrega um enorme caderninho que usa para se comunicar quando necessário, assim não precisando usar sua telepatia com qualquer um e poupando-se de novos problemas.



ATRIBUTOS:

Força: 0
Habilidade: 3
Velocidade: 1
Resistência: 3
Inteligência: 1
Balística: 10

HP: 30+5
SP: 10+5



Talentos:
- Calculo preciso
- Focar

Pericias de classe:
- Pericia com arco e flecha+3

Perícias:
- Pericia com arco e flecha +4
- Salto +1
- Corrida +1

Vantagens Raciais:

Vantagens:
- Telepatia (1)
- Mira avançada (1)
- Teleportar (2)
- Arma especial (1)
Spoiler:
Arco Composto de Ariel 9/1
Vantagens
- Dano a distancia superior (3)
- Pericia ótima (3)
Desvantagens
- Inafetividade: Drows (3)
- Dreno de vida (2)

Desvantagens Raciais:

Desvantagens:
- Código da Gratidão (1)
- Premonição (2)
- Muda (4)

Estilo de luta: Kyudo

Movimentos do estilo de luta:
- Tiro Certeiro (1 de dano, 2 para acertar).

Itens:

Aljava com 100 flechas – 20 PO
5 poçoes curativas – 5 PO
Capuz – 20 PO

Resumo de Custos:

Raça: 0
Classe: 0
Talentos: 0
Atributos: 14
Vantagens: 5
Desvantagens: +7
Estilos de Luta: 0
Total de Pontos Utilizados: 17-5=12


Última edição por Lyra em Ter 15 Jan 2013 - 1:59, editado 3 vez(es)
Lyria
Lyria
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Ficha] Lyria Velere Empty Re: [Ficha] Lyria Velere

Mensagem por ADM Ichirou Youta em Dom 23 Dez 2012 - 16:37

não existem muitos lugares fora de zephy,mas você poderia vir de milágia, que acha?

ficha muito boa, parabens

sua arma especial na verdade custa 1

sendo assim você tem 1 ponto pra gastar ainda.

__________________________________
[Ficha] Lyria Velere Ichi_sing1_2013

Spoiler:

[Ficha] Lyria Velere Ativo
Chupem !

ADM Ichirou Youta
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário http://zephyr.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Ficha] Lyria Velere Empty Re: [Ficha] Lyria Velere

Mensagem por Lyria em Dom 23 Dez 2012 - 19:40

Eu fiz minha historia num lugar desconhecido pra nao ter que depender da historia e nem das condiçoes das cidades do zephyr.

Se eu colocar que vim de milagia vou ter que alterar em algo minha historia, ou somente a localização? Se sim, eu tenho escolha ou é obrigatorio?? Tinham me dito no chat que eu poderia vir de outro lugar desde que explicasse isso na minha historia.

Posso colocar esse ponto extra em ataque?

Obrigada pelo olegio a minha ficha. ^^

Agradeço desde ja a avaliaçao.
Lyria
Lyria
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Ficha] Lyria Velere Empty Re: [Ficha] Lyria Velere

Mensagem por ADM Ichirou Youta em Dom 23 Dez 2012 - 20:25

pontos certos ficha aceita

__________________________________
[Ficha] Lyria Velere Ichi_sing1_2013

Spoiler:

[Ficha] Lyria Velere Ativo
Chupem !

ADM Ichirou Youta
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário http://zephyr.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Ficha] Lyria Velere Empty Re: [Ficha] Lyria Velere

Mensagem por Lyria em Qua 26 Dez 2012 - 0:53

500 Exp ganhos no evento de natal.

Link: http://zephyr.forumeiros.com/t1919p15-presente-de-natal#36625

Quero colocar os 4 pontos em balistica.
Lyria
Lyria
Aprendiz
Aprendiz


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Ficha] Lyria Velere Empty Re: [Ficha] Lyria Velere

Mensagem por Keiko Akita em Qua 26 Dez 2012 - 13:53

Mudanças aceitas, pode editar a ficha.

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Ficha] Lyria Velere Empty Re: [Ficha] Lyria Velere

Mensagem por ADM Ichirou Youta em Qua 26 Dez 2012 - 14:46

nivel 3 com 200 exp sobrando. Questão de registro.

__________________________________
[Ficha] Lyria Velere Ichi_sing1_2013

Spoiler:

[Ficha] Lyria Velere Ativo
Chupem !

ADM Ichirou Youta
Transcendente
Transcendente


Ver perfil do usuário http://zephyr.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

[Ficha] Lyria Velere Empty Re: [Ficha] Lyria Velere

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum